30 de mai de 2017

KALEDON - Carnagus - Emperor of the Darkness (Álbum)



2017
Importado

Nota: 10,0/10,0


Tracklist:

1. Tenebrae Venture Sunt
2. The Beginning of the Night
3. Eyes Without Life
4. The Evil Witch
5. Dark Reality
6. The Two Bailouts
7. Trapped on the Throne
8. Telepathic Messages
9. Evil Beheaded
10. The End of the Undead


Banda:

Michele Guaitoli - Vocais
Alex Mele - Guitarras
Tommy Nemesio - Guitarras
Paolo Campitelli - Teclados
Paolo Lezziroli - Baixo
Manuele Di Ascenzo - Bateria 


Contatos:

Instagram: 
Bandcamp: 


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


O cenário italiano sempre é apaixonante. 

Muitas e muitas bandas daquelas terras nos fascinam, seja nos estilos mais melodiosos do Metal ou nas vertentes mais extremas. O Metal italiano tem um jeito que é só dele, feito de um jeito que realmente é diferente. Bastando ter ouvidos apurados, perceberão os motivos desta afirmação. Por isso, podemos afirmar que o sexteto KALEDON mostra esse DNA italiano em seu novo trabalho, “Carnagus - Emperor of the Darkness”.

Épico, grandioso e cheio de belos arranjos musicais, o Power Metal desses veteranos de Roma é apaixonante, envolvente, e chega a nos emocionar. Sim, e ainda por cima, o peso e bom gosto são enormes, coisa de quem sabe o que está fazendo. O virtuosismo técnico é balanceado pelo senso de que as canções precisam soar sólidas, e eles acertam a mão. É incrível perceber como a banda vai nos emocionando a cada momento durante quase 50 minutos de puro êxtase musical.

Resumindo: esse disco é animal, excelente, de merecer aplausos de pé!

Mixado e masterizado por Simone Mularoni nos Domination Studios, em San Marino, podemos dizer que ele acertou a mão. A qualidade sonora é pesada e intensa, mas com aquele toque de clareza e elegância que a música do sexteto exige. Mas é interessante perceber como as guitarras ganharam uma timbragem mais pesada, com tons azedos e bem agressivos para o Power Metal sinfônico que executam.

Além disso, a arte gráfica de Jean Pascal Fournier para a capa mantém o clima épico e grandioso que se ouve no disco. 

Bem arranjado, usando da experiência de quase 20 anos em termos de Metal que possuem, o KALEDON não decepciona, e transforma a audição de “Carnagus - Emperor of the Darkness” em uma viagem prazerosa e cheia de muitos momentos grandiosos.

O grupo exibe toda a sua musicalidade cativante por todo o disco, com todas as canções sendo bem homogêneas. Mas a maravilhosa e sedutora “The Beginning of the Night” e seus belíssimos arranjos de guitarras e teclados (além de belos corais e refrão), a grandiosa e cheia preenchida por um feeling épico “Eyes Without Life” e seus corais de primeira, fora baixo e bateria estarem em excelente forma, a ganchuda e mais pesada “The Evil Witch” (que soa mais agressiva, mesmo com toda a técnica refinada do grupo), mesmos elementos que são encontrados em “The Two Bailouts” (os vocais mostram como existem excelentes vocais no estilo na Itália, tendo um timbre melodioso ótimo), as belas passagens épicas dos teclados em “Trapped on the Throne”, e as variações das ótimas passagens rítmicas de “The End of the Undead” e a grandiosidade dos arranjos de teclado são os grandes momentos do disco. Se é que é correto dizer que esse disco tem melhores momentos, pois soa algo quase que pecaminoso!

No mais, ouçam “Carnagus - Emperor of the Darkness”, e se deixem seduzir pelo excelente trabalho dos Suseranos do KALEDON.

Roma continua conquistadora, como sempre foi e sempre será...


Comentário(s):