5 de jun de 2016

MERCYLESS: Cult Death Metal band release new single





The legend is back!

The one and only MERCYLESS, one of the cultest Death Metal acts ever to emerge from France, the one that released the two classic albums "Abject Offerings" (Vinyl Solution, 1992) and "Coloured Funeral" (Century Media, 1993), the one that relentlessly toured Europe with the likes of DEATH (RIP, Chuck), ASPHYX, UNLEASHED, TIAMAT or more recently LOUDBLAST, that one band is back with a new FREE digital single, "Altered Divination" ahead of the October 7th release of its new full-length, "Pathetic Divinity".

Featuring a brand new song, "My Name Is Legion", produced at Psykron studio (PUTRID OFFAL) and mastered at Conkrete studio (OTARGOS...), and a raw "official bootleg" 2014 live recording of the 1992 classic "Substance of Purity", the single is a foretaste of things to come any unholy Death Metal fan should get right now!

Hear the roar of the horde sharpening its weapons preparing for a new battle against everything holy!

Streaming:




Line up:

Max Otero – guitars & vocals
Gautier Merklen – guitars
Matthieu Merklen – bass
Laurent Michalak – drums

Discography:

2016 – “Pathetic Divinity”
2016 – “Altered Divination” (single)
2015 – “Live Offerings” (official bootleg)
2015 – “Blast from the Past” (split EP w/ Crusher)
2013 – “Unholy Black Splendor”
2012 – “Vision from the Past – Live 1989” (official bootleg)
2011 – “In Memory of Agrazabeth” (compilation)
2000 – “Sure to Be Pure”
1996 – “C.O.L.D.”
1993 – “Coloured Funeral”
1991 – “Abject Offerings”
1990 – “Vomiting Nausea” (EP)

Links:

Mercyless @ Facebook : https://www.facebook.com/mercylesscult/


Source: Kaotoxin

BUSIC GANG: conheça o novo projeto dos irmãos Andria e Ivan Busic



Andria Busic (vocais, baixo), Ivan Busic (vocais, bateria), Hard Alexandre (guitarras) 

Poucas pessoas conseguiram deixar um legado musical tão nobre e digno quanto os irmãos Andria e Ivan Busic. Um legado que ainda continua a se formar, e que alimenta ainda mais o presente e o futuro dessa dupla genial que muitos intitulam de “A Melhor Cozinha de Rock do Brasil”. Mesmo tendo crescido tocando Jazz e Blues junto ao pai, foi no Rock que os irmãos causaram furor com seu entrosamento e a preciosidade nas execuções. 

A historia tem seu início quando, ainda crianças, os dois já se espelhavam no pai Andre Busic, o maior herói musical da dupla. Desde muito cedo, capturados pela magia da música, eram latentes os sinais de que não haveria outro caminho para eles, por mais que a família tivesse medo de ver os filhos e netos entrarem para incerteza da vida artística. Que bom que fizeram essa escolha! Assim, os Busic puderam enriquecer as ondas sonoras do planeta com verdadeiras pérolas como, por exemplo, as bandas PLATINA, em 1984, CHEROKEE, em 1986, TAFFO, em 1988, e o lendário DR. SIN, em 1992. 

A história continua, uma nova era surge e, após vinte e quatro anos de DR. SIN, os irmãos Busic trazem agora um dos seus novos projetos que tem em seu time um grande músico, amplamente conhecido por sua carreira no Rock pesado: o guitarrista Hard Alexandre. Além do currículo invejável de cada um, destacando trabalhos com artistas de bandas como DEEP PURPLE, BLACK SABBATH, JUDAS PRIEST e YNGWIE MALMSTEEN, os três já tiveram a chance de compartilhar o mesmo palco em ocasiões de cair o queixo, como quando foram a banda de apoio do incrível vocalista Mark Boals em sua turnê Sul-Americana de 2011. 

BUSIC GANG foca na retrospectiva de algumas das bandas por onde os irmãos Busic passaram como Platina, Taffo, DR.SIN e traz clássicos do rock como AC DC, Deep Purple, Rush, Malmsteen e outros, que farão desse show algo estrondoso. 

Senhoras e senhores, com vocês, BUSIC GANG!
PARA SHOWS: busicprod@gmail.com


Fonte: Rock e Metal
Jornalismo Especializado
A/C Paulo Pontes 

QUEM SOU EU: Raphael Olmos (KAMALA)


Função: Vocal/Guitarra do KAMALA.

Estilos de Metal/Rock que gosta: putz...Ae pegou hein?! Gosto de MUITA coisa, não me prendo a estilos, se escuto e me conecto com o som, já era! Acho complicado falar em estilos, sendo que existem bandas que tem seu próprio estilo de Metal... Como por exemplo o GOJIRA, não da para falar o que é, tem muitos estilos misturados e amo quando bandas fazem isso! Algo que procuro fazer com o KAMALA também... Misturar Thrash, Death, Groove, elementos orientais e tribais... E no final ter o estilo KAMALA de tocar Metal.

Como começou no Metal: sem dúvida por causa do meu irmão mais velho Alfredo, ele foi o culpado hehehe... Comecei a escutar Metal com 11 anos... E o METALLICA foi a banda que me mostrou que era isso que queria da minha vida, comprei os 2 VHS "A Year and a Half..." um sobre a gravação do "Black Album" e outro sobre a tour... Simplesmente foi ali que tudo começou e comecei a estudar para me profissionalizar e viver de música. 

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: difícil lembrar... Mas acho que foi "Enter Sandman".

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: "Metallica" (Black Album).

Disco favorito de Metal/Rock: "...And Justice For All" (METALLICA).

Banda favorita: amo METALLICA, mas hoje sem dúvida o GOJIRA!

Vocalista favorito: Corey Taylor.

Guitarrista favorito: Kirk Hammett.

Baixista favorito: Dave Ellefson.

Baterista favorito: Mike Portnoy (esse é difícil listar as bandas hehehe, mas ele é O CARA).

Um hino dentro do gênero, e por que ele: "Roots Bloody Roots" do SEPULTURA, pois até hoje em qualquer lugar do mundo que toca essa música, a galera surta...e acho o "Roots" um álbum sensacional, experimental e direto ao mesmo tempo, pesado e poderoso... FODA!

Uma decepção com uma banda que gosta: gostava muito de CRADLE OF FILTH, mas há muitos anos atrás fui no show... E o vocal não tava nos seus melhores dias, começou a lavar roupa suja com a banda no palco... Acho isso chato uma situação chata pra caralho, depois desse show, deixei simplesmente de acompanhar a banda.

Melhor recordação: Essa última turnê francesa do KAMALA que voltamos mês passado é algo que não paro de lembrar, acho que no momento essa é a recordação que mais me deixa com um sorriso no rosto, mas cada show, cada fã que vem conversar, isso é algo MUITO especial para mim, ser reconhecido pela sua arte é algo que não tem preço.

Um sonho dentro do cenário: Que o pessoal apoiasse mais as bandas nacionais, respeitando os artistas como eles merecem, mais festivais com promotores sérios, que o público em geral saiba que comprando um merch direto do artista está ajudando muito a banda e consumindo cultura.

Um pesadelo dentro do cenário: sem dúvida produtoras e promotores que cobram para colocar uma banda de abertura em algum evento de maior porte. Enquanto tiver bandas alimentando esse "sistema" isso não vai acabar... Uma banda tem que estar no palco por merecimento e não por depósito bancário. Quantas vezes não fomos em um evento, e nos perguntamos "por que essa banda está abrindo esse evento? Tal banda que eu gosto faria um show muito mais animal que essa banda..." Isso é algo que faz muito mal para a cena.

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: "Determination"(KAMALA).


Veja o show completo do KAMALA no festival francês "Metal Cultures":



Veja o Raw Sessions, com o KAMALA apresentando 3 músicas de "Mantra" (seu mais recente disco), mais entrevista com a banda:


Youtube: KAMALA
Facebook: KAMALA
Instagram: @kamalaofficial
Loja Oficial (Brasil): ZN Store (KAMALA)

QUEM SOU EU: Christian Klein (MONSTRACTOR/Tatuador)


Função: Vocalista e baixista (MONSTRACTOR)/Tatuador/Produtor de eventos (eventualmente).

Estilos de Metal/Rock que gosta: dentro do metal e rock, quase tudo, mas sempre existem coisas que não caem em meu gosto. Mas respeito.

Minhas vertentes preferidas são o Thrash, Heavy, Death, Gothic, Stoner, Southern rock.

Como começou no Metal: Com uns 13 anos de idade, andando com amigos que já tinham conhecimento dentro do estilo.

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: não tenho uma lembrança exata, já tinha ouvido coisas aleatórias, mas o que me impactou, foi o disco “The Hangman Tree” do THE MIST, viciei nesse disco, em seguida fiquei alucinado pelo SEPULTURA, onde as guitarras me lembravam som de motor de moto... Era algo diferente para a minha realidade na época. E assim, nunca mais deixei o Metal.

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: eu não tinha tocador de vinil, era uma outra época e realidade, e pra conseguir um som pra ouvir numa cidade de interior de Minas era complicado, mas quando finalmente consegui comprar um, me lembro que comprei o "Arise" do SEPULTURA. Antes ouvia tudo através das lendárias fitas k7 num walkman fodido.

Disco favorito de Metal/Rock: difícil escolha. Mas acredito que o disco mais completo dentro das características que gosto, e que consegue pegar um pouco de tudo... Seria o "Vulgar Display of Power" do PANTERA.

Banda favorita: isso muda muito dependendo do meu humor e época da vida. Mas se for me basear no que mais escuto, PARADISE LOST é um bom nome.

Vocalista favorito: depende do estilo, mas se tiver que falar um nome: Bruce Dickinson.

Guitarrista favorito: Dave Mustaine.

Baixista favorito: Geddy Lee.

Baterista favorito: Mikkey Dee.

Um hino dentro do gênero, e por que ele: "Highway to Hell" (AC/DC), simplesmente porque é um hino, ehehehe...

Uma decepção com uma banda que gosta: PANTERA, e todas as coisas que aconteceram e vieram à tona desde os desentendimentos e fim da banda, até as atitudes de Phil Anselmo relacionadas ao nazismo e racismo... Depois do gesto e polêmica do fatídico “White Power” no show, muita coisa foi se encaixando e me decepcionou demais.

Melhor recordação: as melhores recordações que tenho são em relação aos bons amigos que fiz através da música. O Monters of Rock de 98 pra mim também é uma lembrança que jamais esquecerei.

Um sonho dentro do cenário: que as bandas nacionais tivessem o devido valor e reconhecimento como acontece em diversos países mais desenvolvidos.

Que pudéssemos viver de música e com respeito. Respeito vindo do próprio meio do metal (pois falta muito), assim como daqueles que não gostam ou não entendem o estilo.

Um pesadelo dentro do cenário: falta de estrutura, falta de reconhecimento, brigas, discórdias, inveja, oportunismo, pagação de pau, extremismo, fanatismo religioso, político e comportamental dentro do metal. O estilo já é muito injustiçado e demonizado pela sociedade em geral... E como se não bastasse, os próprios entusiastas ou profissionais do estilo tendem a afundar cada vez mais o barco onde todos estamos.

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: METALLICA, "Broken, Beat & Scarred"

“Você levanta
 Você cai
 Você está derrubado, então se ergue de novo
 O que não te mata te torna mais forte
 Se quebrando em uma vida dura que está chegando
 Mostre suas cicatrizes
 Cortando seu pé em uma terra dura, correndo
 Mostre suas cicatrizes
 Quebrando sua vida, quebrado, espancado e cicatrizado
 Mas nós persistimos”...

Veja o vídeo de "Immortal Blood" da banda MONSTRACTOR:



Conheça o trabalho de Christian Klein nos seguintes links:

Facebook: MONSTRACTOR
Facebook: Klein Tattoo
Canal youtube: MONSTRACTOR
Full album: "Recycling Thrash"

QUEM SOU EU: Luciano Piantonni (Lanciare Comunicação/Pegadas de Andreas Kisser/ Hard and Heavy)



Função: Assessor de Imprensa e responsável pela Lanciare Comunicação, Produtor do programa “Pegadas de Andreas Kisser” na 89FM e editor do site Hard and Heavy

Estilos de Metal/Rock que gosta: Thrash, Crossover, HC, Death, Metal tradicional (não gosto muito de melódico e Black Metal!).

Como começou no Metal: em 1983 com o KISS, depois de ver um ‘outdoor’ do show, e o mesmo dia, a propaganda na TV. Enlouqueci meu pai, que na semana seguinte, me presenteou com um disco deles. 

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: “I Love It Loud” (KISS)

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: “Dynasty” (KISS), na semana seguinte eu ganhei o “Creatures Of The Night”, que tinha “aquela música”, que foi a primeira que ouvi e iniciou minha paixão pelo rock/metal

Disco favorito de Metal/Rock: São tantos... Mas se for para escolher um que represente, na verdade são 3; “Powerslave” (IRON MAIDEN), “Creatures Of The Night” (KISS) e “...And Justice For All (METALLICA).

Banda favorita: Difícil! Mas diria que são 3; METALLICA, KISS, IRON MAIDEN.

Vocalista favorito: Paul Stanley (KISS), assim com Freddie Mercury, ele tem uma voz única!

Guitarrista favorito: James Hetfield (METALLICA), esse cara tem a “mão direita” mais foda do mundo! É o “Sr. Riff”!

Baixista favorito: John Entwistle (THE WHO). Comecei a ouvir esse um pouco mais tarde – por causa do radicalismo da adolescência – mas foi o bastante para desbancar todos o que considerava “os melhores”!

Baterista favorito: Mike Portnoy. Esse cara é um monstro!

Um hino dentro do gênero, e por que ele: “I Love It Loud” (Kiss), porque foi o primeiro, tem todo um significado para mim! 

Uma decepção com uma banda que gosta: Várias! DANZIG. Até o quarto disco era maravilhoso, do quinto em diante parei até de ouvir

Melhor recordação: São tantas! As dos anos 80 são mais fortes, pois tudo era novo, para se conseguir algo, era sempre aquela sensação de “conquista”... Mas também tenho muitas de shows, encontros com bandas... A primeira vez que ouvir o disco “Schizophrenia” do SEPULTURA em 1987 foi bem especial, foi quando conheci uma banda que fizesse frente para as de fora!

Um sonho dentro do cenário: Que as pessoas respeitassem mais a cena. Que o material físico volte a ter valor, e não esses lixos digitais! O cara é o “super headbanger”, tem o “HD lotado de MP3”, mas nunca nem viu a capa do disco que se refere! (risos!)

Um pesadelo dentro do cenário: Todo mundo é crítico de tudo! Todo mundo “manja” de tudo! Exército de haters!

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: “I Love It Loud” (KISS), claro! (risos!)


Conheça o trabalho de Luciano Piantonni nos seguintes links:

Facebook (Pegadas de Andreas Kisser)
Lanciare (Assessoria de Imprensa, Comunicação & Entretenimento)

QUEM SOU EU: Luis Carlos (BE MAGIC PRODUÇÕES)


Função: produtor.

Estilos de Metal/Rock que gosta: pergunta difícil, sou muito eclético e gosto de muitas vertentes dentro do Metal/Rock, inclusive coisas que nem são do estilo.

Como começou no Metal: por volta de 1982/83 quando assisti programa BB Vídeo e pude ver clipes do KISS, QUIET RIOT, SCORPIONS, VAN HALEN, etc..

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: “I Love It Loud” (KISS).

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: “Creatures of the Night” (KISS).

Disco favorito de Metal/Rock: “Powerslave” (IRON MAIDEN).

Banda favorita: BLACK SABBATH.

Vocalista favorito: Freddie Mercury (QUEEN).

Guitarrista favorito: Jimi Hendrix.

Baixista favorito: Cliff Burton (METALLICA).

Baterista favorito: Neil Peart (RUSH).

Um hino dentro do gênero, e por que ele: “Helter Skelter” dos BEATLES, porque foi uma música bem pesada para os padrões da época, não é Metal mas é bem pesada.

Uma decepção com uma banda que gosta: GUNS N' ROSES. Achava legal no começo até o Axl Rose se tornar um ególatra e estragar tudo. E pior, ainda estraga o AC/DC (risos).

Melhor recordação: assistir o ANTHRAX pela primeira vez em 1992.

Um sonho dentro do cenário: que as pessoas que trabalhassem no meio, seja o que for, pudessem sobreviver somente da música e assim fazer com que essa indústria sobrevivesse de maneira mais forte.

Um pesadelo dentro do cenário: radicalismo, que é uma “doença” que faz com que nada vá para frente, nem mesmo quem propaga isso.

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: “Heavy Metal” (STRESS).


Conheça o trabalho de Luis Carlos nos seguintes links: 

Facebook (Be Magic Produções)

QUEM SOU EU: Márcio Gonçalves (Urubuz Records/Metal Store


Função: faz tudo. Desde Diretor Artístico até Office Boy, rs...

Estilos de Metal/Rock que gosta: praticamente quase tudo... Do Punk Rock mais básico, Psychobilly, passando por Progressivo, Metal melódico, HC, Crossover, Hard Rock (farofa), Thrash, Death, Black, etc....Absolutamente ouço de tudo mesmo. Basta ver minha coleção/acervo.

Como começou no Metal: contato com metal/rock desde muito pequeno 8/9 anos de idade, digamos assim, já que minha irmã era aficionada por muitas das bandas que fizeram história na década de 80 (QUIET RIOT, KISS, TWISTED SISTER, MOTLEY CRUE, entre outras), eu por tabela acabava ouvindo... Mas gostar “mesmo”, naquela ocasião só do KISS.

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: “I Love it Loud” do KISS, na época do primeiro show deles aqui no Maracanã. Salvo engano era a “música de trabalho” na ocasião... E até hoje soa como um “Hino”.

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: o primeiro disco que comprei (os que eu “herdei nem conto hehe), com a mesada que ganhava dos meus pais na época (já que tinha 13 anos só), foi o “No Prayer for the Dying”. Talvez por isso nem o ache um disco “ruim” (como muitos fãs da banda acham). 

Disco favorito de Metal/Rock: escolher 1 é bem complicado... Mas digamos que o “Reign in Blood” do SLAYER, me ensinou a ver/ouvir/sentir a música de uma outra forma. Colocaria esse.

Banda favorita: KISS

Vocalista favorito: Klaus Meine (SCORPIONS)

Guitarrista favorito: Eddie Van Halen

Baixista favorito: Steve Harris 

Baterista favorito: Dave Lombardo

Um hino dentro do gênero, e por que ele: “Ace of Spades”, do MOTORHEAD. Por ser uma das canções mais conhecidas, de uma banda que é praticamente unanimidade para quem gosta de rock. E aí não nesse caso não importa se você banger, punk-rocker, farofeiro, etc...

Uma decepção com uma banda que gosta: todas as possíveis com o GUNS N’ ROSES. Uma banda que eu gostava demais e passei a ter toda a antipatia (a cada show que eu assistia e a cada atitude todos caras).

Melhor recordação: dentro da música, guardo com muita saudade a época que fazia fanzine, trocava correspondências com gente de todo o Brasil... E volta e meia o povo acaba se conhecendo pessoalmente quando tinha show, etc... Bandas novas que conhecíamos, troca de material... TUDO FEITO POR CARTA. Bate um saudosismo danado, lembrar que as relações, não existiam tão somente no mundo virtual.

Um sonho dentro do cenário: sobretudo no nacional, que bandas e produtoras, que tenham uma proposta “profissional”, possam ter condições de viverem exclusivamente de seu próprio trabalho.

Um pesadelo dentro do cenário: o momento atual que vivemos, onde a polarização político/ideológica tomou conta da cabeça da maior parte das pessoas envolvidas com o rock/metal. Hoje em dia, o fato de uma pessoa ter um posicionamento político diferente do seu, já vira motivo para inimizade e até mesmo brigas. Nunca foi sim. Sempre vivemos num ambiente totalmente “apolítico”, onde bandas, músicos, público, sequer tinham posição partidária. Cresci no meio assim. Hoje, o povo assumiu para si não só a posição, como faz também militância, na maior parte das vezes, de gente que nem sabe que ele existe. Enfim, algo que é lamentável...

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: complicadíssimo escolher uma só, brother... Tantas canções que tiveram um significado pra mim... Em cada fase da minha vida... Só do KISS eu teria uma compilação... Rs...


Conheça o trabalho de Márcio Gonçalves nos seguintes links:

Facebook (Urubuz Records)
Facebook (Metal Store)

QUEM SOU EU: Thiago Rahal Mauro (TRM Press)


Função: Assessor de imprensa pela TRM Press; jornalista/colaborador da revista Roadie Crew e dos sites Combate Rock, Rock Freeday e Metal Na Lata. 

Estilos de Metal/Rock que gosta: Gosto de todos os estilos, sem exceção, até mesmo de Black Metal que não é meu forte, inclusive já fui em shows de Death e Black, porém tenho meus preferidos. Pela ordem: Prog Metal, Rock Progressivo, Power/Melódico, AOR, Tradicional, Hard Rock, Classic Rock, Thrash Metal e Death Metal. 

Como começou no Metal: Influência do meu pai e meu tio. Na ordem, pelo que me lembro. "Made In Japan", do DEEP PURPLE e "Powerslave", do IRON MAIDEN. 

Qual a primeira música que ouviu de Metal/Rock: Não consigo me recordar a música exatamente, mas provavelmente foi algo do DEEP PURPLE e PINK FLOYD. Bandas que meu pai sempre foi fã. 

Primeiro disco que teve de Metal/Rock: "Made In Japan", do DEEP PURPLE. 

Disco favorito de Metal/Rock: IRON MAIDEN - "Powerslave", DREAM THEATER - "Images And Words", RUSH "Roll The Bones". 

Banda favorita: Não dá para citar uma só. Vou citar minha santíssima Trindade. IRON MAIDEN, RUSH e DREAM THEATER, mas tem pelo menos mais umas 30 favoritas. 

Vocalista favorito: Bruce Dickinson. Mas seria heresia não citar Rob Halford, Dio, entre outros. 

Guitarrista favorito: John Petrucci (DREAM THEATER)

Baixista favorito: Steve Harris (IRON MAIDEN)

Baterista favorito: Mike Portnoy. Neil Peart não vale citar porque ele é o maior.

Um hino dentro do gênero, e por que ele: IRON MAIDEN - "Hallowed Be Thy Name". Me marcou muito quando escutei a primeira vez e moldou um estilo. 

Uma decepção com uma banda que gosta: Nunca tive nenhuma grande decepção, mas quando escutei o "Virtual XI" do IRON MAIDEN pela primeira vez, na época, queria ter escutado outra coisa e não o que foi feito. 

Melhor recordação: Primeiro show internacional quando eu tinha 15 anos de idade. Bruce Dickinson na Via Funchal em 99. 

Um sonho dentro do cenário: união entre os fãs de todos estilos. 

Um pesadelo dentro do cenário: Netbangers e haters. 

Minha vida no Metal/Rock pode ser definida pela letra da canção: RUSH - "Subdivisions".


Conheça o trabalho de Thiago Rahal Mauro nos seguintes links:

Facebook (TRM Press)
Facebook (Roadie Crew)
Facebook (Combate Rock)
Facebook (Rock Freeday)