19 de mar de 2016

JAILOR - Stats of Tragedy (álbum)


2015
Independente
Nacional

Nota: 8,5/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


O Brasil, apesar dos problemas advindos da política feita aqui, sempre foi uma terra capaz de gerar bandas relevantes, com trabalhos muito bons. E não é ufanismo, mas apenas uma constatação dos fatos. Bandas e mais bandas aparecem por aqui, sempre mostrando bons discos, assim como o quinteto JAILOR, de Curitiba (PR), que em seu segundo álbum, "Stats of Tragedy", deixa as garras à mostra.

Violento e bruto, mas com uma pegada mais old school, assim é o Thrash Metal do grupo, buscando não deixa pedra sobre pedra, mas ao mesmo tempo, eles não se furtam de usar de boa técnica, mudanças de ritmo bem interessantes e alguns tempos quebrados. Óbvio que tocar Thrash Metal já não é algo tão novo assim, mas o enfoque do grupo é bem pessoal, logo, sua personalidade está bem evidenciada. Preparem os pescoços, meus caros!

Maiko Thomé Araújo é quem produziu "Stats of Tragedy", e ele conseguiu deixar a sonoridade da banda bem agressiva e pesada, mas limpa, a ponto de todos os instrumentos estarem claros e com timbres bem sacados. Tudo funciona muito bem. E sem falar que a capa e arte são ótimas, um trabalho de Anderson L.A., da Naturza Morta arts & Design (http://www.naturezamorta.com/), que ficou ótima.

Muito bem trabalhada é a música do JAILOR, sempre mostrando algo diferente e que vai melhorando conforme você vai ouvindo. Apesar da clara influência da escola Thrasher alemã, o grupo desce a marreta em quem ficar pela frente, fazendo uma música intensa, mas sempre firme e cheia de bons arranjos.

Melhores momentos: a bruta e bem trabalhada "Human Unbeing" (que por sua vez, tem mudanças rítmicas muito boas além de voais urrados muito bem encaixados), a saraivada de riffs bem feitos de "Stats of Tragedy" (que riffs abusivamente pesados!), a bela e forte presença do baixo em "Throne of Devil" (além de uma bateria muito versátil), e a forte, pesada e opressiva "The Need of Perpetual Conflict" (mais uma vez lançando mão de guitarras muito boas em riffs agressivos). Ou seja, o resultado é bem positivo.

No mais, o JAILOR ainda tem muito para pôr para fora em forma de música, mas "Stats of Tragedy" já mostra que eles vão chegar lá.



Músicas:

1. G.O.D.       
2. Human Unbeing
3. Stats of Tragedy
4. Throne of Devil
5. Merciless Punishment
6. Jesus Crisis
7. The Need of Perpetual Conflict
8. Ephemeral Property
9. Six Six Sickness


Banda:


Flávio Wyrwa - Vocais
Daniel Hartkopf - Guitarras
Alessandro Guima - Guitarras, backing vocals
Emerson Niederauer - Baixo
Jefferson Verdani - Bateria

Contatos: