24 de jan de 2013

Slayer - Live Undead (CD)



Shinigami Records - Nacional
Nota 9

Por Marcos Garcia

Bem, falar do SLAYER é realmente algo desnecessário, pois os trabalhos da banda falam por sim, bem como de sua importância para o Thrash e o Death Metal, já que (N+1)! bandas usam os timbres graves e guitarras que muitos chamam de 'ataque massivo de vespas', que o SLAYER inventou e sabe usar como ninguém.

E a Shinigami Records resgata mais uma vez um pedaço da história do Metal, lançando a versão nacional de 'Live Undead' (após disponibilizar as versões nacionais de 'Show no Mercy', 'Hauting the Chapel' e 'Hell Awaits'), primeiro ao vivo do SLAYER (em que pese muitas polêmicas sobre o disco ter sido ao vivo ou não. Há boatos que o som do público presente foi posto em estúdio).

Aqui, a banda ainda tem aquela forte aura do Power/Thrash Metal americano da primeira metade da década de 90, e apesar de bem mais agressivo que seus colegas do 'Big Four' americano, ainda não é aquilo que conheceremos alguns anos à frente. 

Produzido por Bill Metoyer (o mesmo que produziu os primeiros discos da banda), e remasterizado para esta versão, a sonoridade do disco soa atual e forte como nos anos 80, ainda com o mesmo impacto de antes, limpa e com peso. Arte deu uma bela melhorada, pois mesmo mantendo a capa original (seria uma heresia a troca), temos encarte com letras e detalhes da produção.

Quanto ao setlist da banda, aí o caldo engrossa feio.

Composto basicamente de músicas vindas do 'Show no Mercy', fora 'Captor of Sin' do 'Hauting the Chapel' e 'Agressive Perfector' (que foi a faixa debut da banda, lançada na coletânea 'Metal Massacre III'), elas ganham mais velocidade, peso e agressividade ao vivo, mostrando uma banda coesa e pesada. E no meio de tantos clássicos, fica difícil ressaltar uma ou outra faixa, mas as performances do hino 'Black Magic', onde Tom Araya mostra uma garra absurda nos vocais; 'Die by the Sword', com as guitarras de Kerry e Jeff cuspindo riffs e solos insanos (mas ainda ricos em melodias, já que Kerry ainda não adotara o estilo 'guitarra-sendo-enforcada'); o arraso 'Show no Mercy', onde Dave mostra um pouco do que iria mostrar no futuro, e o arregasso total de 'Agressive Perfector', mais agressiva e veloz que sua versão original.

Agradecimentos à Shinigami Records por mais um ótimo lançamento.

Ei, estão esperando o que? Comprem logo as suas cópias!


Tracklist:

01. Black Magic
02. Die by the Sword
03. Captor of Sin
04. The Antichrist
05. Evil Has No Boundaries
06. Show No Mercy
07. Aggressive Perfector


Formação:

Tom Araya - Baixo, vocais
Kerry King - Guitarras
Jeff Hannemann - Guitarras
Dave Lombardo - Bateria



Contatos: