24 de jun de 2015

Higher e Primator se apresentam juntos nesta sexta em Indaiatuba




Os 'metalheads' da região metropolitana de Campinas/SP não têm desculpas para não sair de casa nesta sexta-feira, dia 26 de Junho. Heavy metal autoral ao vivo, de altíssimo nível, é o que as bandas HIGHER e PRIMATOR levarão ao palco do Espaço K em Indaiatuba/SP, uma das melhores casas do interior paulista.

Com início programado para às 21h, os shows contarão com excelente estrutura de som e luz e ingressos a preços acessíveis: apenas R$ 15,00 (à venda na portaria na hora do show). 

Higher (Foto: Janaína Soares)
O show do HIGHER será baseado no disco de estreia autointitulado lançado no ano passado. O álbum vem colecionando declarações calorosas na imprensa como: "Nove canções perfeitas" (Metal Samsara); "Surpreendente" (Portal Reidjou); "Som único" (Galeria Musical); "Pesado e criativo, difícil de rotular" (A Música Continua A Mesma); "Indispensável" (Metal Revolution). O álbum também entrou para a lista de Melhores do Ano de diversos jornalistas e críticos respeitados. Na eleição realizada entre os leitores do site Heavynroll, Cezar Girardi foi considerado o segundo "Melhor Vocalista de Metal do Brasil" e Gustavo Scaranelo o terceiro "Melhor Guitarrista".

Além de Cezar e Gustavo, o HIGHER também é formado por Andrés Zúñiga (baixo), Pedro Rezende (bateria) e Felipe Martins (guitarra). O grupo lançou no início do ano o videoclipe para a música "Lie" - http://youtu.be/kbI1g7rqmOE - e nesse show de sexta estará filmando imagens para seu novo vídeo da música "Break The Wall" que será lançado no segundo semestre.

Primator (Foto:Nina Cortinove)

O PRIMATOR também sobe ao palco nesta sexta-feira para apresentar as músicas de seu disco de estreia, "Involution". Seja pela sua abordagem conceitual - que traz um tema influenciado em "A Origem das Espécies" de Charles Darwin - ou pela proposta e identidade musical - voltada ao heavy metal tradicional -, "Involution" tem sido bastante comentado entre rodas de 'metalheads' por todo país e tem tomado a imprensa especializada de assalto. Leandro Vieira de Lima Vianna, editor do site A Música Continua a Mesma, declarou em resenha sobre o álbum que "Involution" é " (...) carregado de personalidade e, acima de tudo, criatividade. Mais um álbum para a lista de grandes lançamentos nacionais de 2015" . Bruno Sawyer, do Dossiê do Rock, foi outro que não conteve adjetivos ao falar do álbum e da banda: "Poderosa, criativa, técnica e cheia de conteúdo".

Produzido por Daniel de Sá, "Involution" reúne 10 faixas, entre elas "Face The Death", que ganhou videoclipe: https://youtu.be/MS8_PZHHlsE

O PRIMATOR é formado por Rodrigo Sinopoli (vocal), Márcio Dassié (guitarra), Diego Lima (guitarra), André dos Anjos (baixo) e o novo baterista Lucas Assunção.

O Espaço K fica na Rua Tuiuti, 1067, Cidade Nova. Informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 98189-0008 ou através do site www.espacokindaiatuba.com.br.


Mais Informações:



Fonte: Som do Darma
A/C Eliton Tomasi

24/06/2015: News Metal Media




Life In Black: Vocalista comenta sua etapa na gravação

Com todo o instrumental de seu vindouro debut álbum gravado, é hora do LIFE IN BLACK escalar o vocalista Daniel Monfil para registrar suas linhas.

Sempre solicito e humilde, o talentoso vocalista nos conta um pouco do que podemos esperar desta promissora banda:

“O processo em si foi muito tranquilo até o momento. Apesar de todos os problemas que passei nestes últimos meses, estou tão focado na gravação do CD, que tudo caminha pra sair um trabalho bem legal. Até agora gravei metade das músicas e agora vamos partir pra fazer as mais complicadas. Sobre a performace, no momento estou satisfeito, mas se precisar chegar nos limites da minha voz, não vejo problemas . Estamos preparados pra tudo no Life in Black! Afinal queremos que o CD fique com uma qualidade bem legal e honesto.”


O LIFE IN BLACK está gravando no estúdio Sign of Sanity em São Paulo. Estúdio este capitaneado pelo músico e produtor Marco Alexandre, que, além de tocar com o LIFE IN BLACK e produzir, também comanda as guitarras e vocais do Poseidon.

Ouça uma música:


Sites relacionados:



Gestos Grosseiros: iniciada a gravação do terceiro disco


Um dos mais tradicionais nomes do Death Meta brasileiro, GESTOS GROSSEIROS, iniciou o processo de gravação de seu aguardado terceiro álbum.

Novamente a banda se une ao renomado produtor Pedro Esteves (Liar Symphony) no estúdio Masterpiece onde irão gravar o sucessor do aclamadíssimo ‘Satanchandising’, lançado no já longínquo ano de 2011.

O novo álbum, ainda sem título anunciado, contará com oito músicas e apresentará a nova formação do GESTOS GROSSEIROS, agora com o baixista Eduardo Ossucco.

Chamados de “guerreiros do underground brasileiro” pelo site Whiplash, o GESTOS GROSSEIROS segue pavimentando o reconhecimento nacional – e internacional – de seu ótimo trabalho.

Trabalho este que vem sendo desenvolvido desde 1998, que a cada novo lançamento leva o grupo para novos horizontes e que “enche nosso underground de orgulho”, conforme palavras de resenha publicada no site Som Extremo.

Em breve novidades sobre o novo disco serão apresentadas.


Sites Relacionados:



Blackning: ‘Order Of Chaos’ disponível para compra e Streaming em diversos sites


O debut álbum do trio paulista BLACKNING, ‘Order Of Chaos’, agora está disponível para compra e streaming em diversos sites especializados, como iTunes, Amazon e Google Play.

Confira alguns dos principais distribuidores do material pelo mundo:

Google play: https://goo.gl/xt4sgW

Além disso, a BLACKNING está com o álbum completo disponível para streaming. Confira a relação:

Youtube – http://www.youtube.com/blackningmetal (com lyric video de todas as faixas)


‘Order Of Chaos’ foi lançado no Brasil pela Vingança Music e em breve receberá sua versão física na Europa pela Hecatombe Records. O trabalho contou com a participação de profissionais gabaritados como Fabiano Penna, Denis Di Lallo, Neto Grous e Marcus Zerma.

A banda também lançou um novo videoclipe para a música ‘Unleash Your Hell’. A produção do clipe ficou por conta de Jander Antunes da Live Rec.



Sites relacionados:



Chafun Di Formio: baixista do Lycanthropy temporariamente na banda


Uma das novas promessas do Crossover nacional, a banda CHAFUN DI FORMIO, terá temporariamente um reforço de peso em seu lineup.

Devido a compromissos profissionais, o baixista oficial Zé Denes, ficará afastado de alguns shows com o grupo. Para seu lugar o carismático baixista da banda Lycanthropy, Silas Demétrio, velho conhecido da banda e da cena mineira.

“O Silas é nosso amigo e além de tudo meu irmão de sangue. Sempre viaja com a banda nos shows, não teria escolha melhor. Além de ele ser um dos grandes baixistas do Triângulo Mineiro.” – comenta o vocalista Léo Araújo.

Lembrando que o CHAFUN DI FORMIO disponibilizou seu debut EP para download gratuito.

Sob o título de ‘Pague Dez e Vá Pro Céu’, o trabalho lançado no ano passado colocou o grupo em evidência, não apenas em sua região, mas vem aos poucos mostrando toda a atitude do CHAFUN DI FORMIO por todo o território.

O EP foi lançado em parceria com o selo Wolves Cave Records e gravado no Chederrecords Studios, com mixagem e masterização de Rodrigo Nepomuceno. A arte da capa ficou por conta de Arth Silva.

Para baixar gratuitamente o EP, clique:


Do trabalho também foi retirado um videoclipe para a música ‘Minha Toada’, assista:



Sites relacionados:



Krucipha: celebrando a grande recepção de ‘Hindsight Square One’


Quem acompanha o trabalho do KRUCIPHA sabe que a banda não se impõe limites seja em sua criatividade, seja no peso. Pudemos provar isso de forma mais profunda com o lançamento de seu álbum, ‘Hindsight Square One’.

E o resultado dessa ousadia musical não poderia ser diferente. A banda foi extremamente bem acolhida pelos fãs e pela mídia, que entre citações, podemos destacar:

“Para headbanger não botar defeito” – Rockbreja

“Um ótimo trabalho, com muito potencial” – HeavynRoll

“Rápido e agressivo com uma técnica impecável” – Gangland

“Sonzeira animal, para quem gosta de sons mais modernos” – Curitiba Underground

“Arregaçou as mangas e gravou o incrível Hindsight Square One” – Hard Metal Brasil

‘Hindsight Square One’ foi lançado no ano passado de forma independente e mostrou uma banda madura, inteligente e sem medo de apresentar sua visão da música.

Confira um lyric video para a música ‘Pulse’:



Sites Relacionados:



Hellsakura: álbum ‘Venömrizer’ já está disponível para venda!


O novo trabalho da banda HELLSAKURA já está disponível via Shinigami Records. O trabalho, segundo álbum da carreira do grupo, foi batizado de ‘Venömrizer’.

‘Venömrizer’ conta com dez faixas e foi gravado no Loud Factory. O trabalho também conta com vários convidados especiais: os músicos do NERVOCHAOS estarão presentes no disco, assim como o João Test, da banda TEST.

Nos convidados internacionais está o guitarrista norte-americano do lendário grupo de Death Metal IMMOLATION, Bob Vigna. Completando, Serpenth, músico da banda austríaca BELPHEGOR, que não apenas participa do disco, mas também criou o novo logo do HELLSAKURA e a arte da capa de ‘Venömrizer’.

O álbum já se encontra disponível na loja virtual da gravadora a preço promocional com um desconto de 10%, válido até o dia 30 de junho. Adquira a sua cópia aqui: 


Confira um videoclipe para a música “Death Row”:



Sites Relacionados:



Nuestro Odio: assista performance insana de baterista em drum cam


O jovem NUESTRO ODIO está sempre inovando, seja na música, seja em sua identidade visual, seja em seus clipes. Desta vez a ideia foi “colocar” o espectador na pele do baterista Leandro Oliveira.

Durante a apresentação da banda no Circuito Oz Cultura Rock Fest 2015 uma câmera fixada em seu peito registrando um trecho de sua insana performance para a música ‘Sagaz’. Assista:


A música foi retirada de seu mais recente trabalho, o álbum ‘Terra de Santa Cruz’ e também ganhou um videoclipe, confira:


Anteriormente a música ‘Alma Corrompida’ também havia ganhado um clipe. Assista (recomendado para maiores):


O álbum ‘Terra de Santa Cruz’ foi disponibilizado para audição e download de forma gratuita.



Quem preferir, também está disponível a versão física do material, além da camiseta oficial. Para comprar entre em contato com a banda por e-mail ou Facebook.


Sites relacionados:



Fonte: Metal Media

Hell Divine Nº 23: Nova edição da revista está online!




A vigésima terceira edição da revista online HELL DIVINE já está disponível, trazendo como matéria de capa a banda brasileira DR.SIN! 

Confira as demais entrevistas:

AGE OF ARTEMIS
BIO-CANCER (Grécia)
IMMORTAL GUARDIAN (EUA)
UNMASKED BRAINS
MARMOR
DRAGONHEART
COLIN MARKS (ARTISTA GRÁFICO)


Ao todo são 56 páginas, contendo diversas colunas, além de resenhas de CDs, DVDs e shows. A revista está disponibilizada em formato PDF, mas, pode ser visualizada na tela sem necessidade de download. Para fazer o download gratuito da revista, acesse o link informado abaixo.

Download da revista:


Para visualizar na tela, clique:



Contatos:




Fonte: Hell Divine
A/C Pedro Humangous

Vetor – Chaos Before the End (CD)


2015 – Shinigami Records – Nacional

Nota 10,0/10,0



Músicas:

01. Intro Religious Falsehood
02. Strike Command
03. Chaos Before the End 
04. My Torment 
05. Limits Within Procreation
06. In the Sound of the Wind
07. Vetor
08. Endangered Species


Banda:

Eduardo Jr – Vocais 
Pedro Bueno – Guitarras 
Ricardo Lima – Guitarras 
Luiz Meles – Baixo 
Afonso Palmieri – Bateria 


Contatos:

Metal Media (Assessoria de Imprensa)

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


A fusão da força e melodia do Metal tradicional com a agressividade do Thrash Metal é algo que é feito há mais de 30 anos. Com raízes em bandas como METAL CHURCH e sendo levado ao estrelato pelo JUDAS PRIEST com seu clássico “Painkiller”, de lá para cá, muitas bandas surgiram nessa linha. Muitas apenas imitam seus ídolos, e outras procuram fugir do ponto comum, abrindo novas possibilidades. E é justamente isso o que o quinteto VETOR, de Santos (SP), que após um longo e tortuoso caminho, enfim lança seu primeiro álbum, “Chaos Before the End”.

E sejamos francos: valeu cada segundo a espera.
O que diferencia a banda de muitas de seu gênero é sua queda acentuada para o lado mais agressivo de seu trabalho. Mas óbvio que isso de forma alguma oblitera as melodias. Longe disso, elas são claras e sensíveis, ajudadas pela técnica de seus músicos. E o resultado de misturar vocais ótimos (que variam bastante os tons, e misturam muito bem timbres agressivos com outros mais melodiosos, em uma escola que fica entre Rob Halford com a garra de Matthew Barlow e uns toques à lá Ralf Scheepers), uma dupla de guitarras ótima que soa pesada o tempo inteiro (que sabe como fundir melodias e agressividade nos riffs e solos), e um trabalho excelente de baixo e bateria, segurando a base rítmica da banda com técnica e peso não poderia dar em outra coisa: O trabalho do quinteto é forte, pesado e brutal, mas acrescido de melodias muito bem sacadas, e com muita personalidade. E por isso, “Chaos Before the End” é uma pérola que merece ser ouvida com muita atenção.

A produção de Aníbal Pontes é de primeira e, além disso, a mixagem e a masterização foram feitas por Fredrik Nordström nos Fredman Studios (Suécia). Óbvio que o resultado é uma qualidade sonora de alto nível, agressiva, pesada e densa, mas com clareza extrema, a ponto de cada detalhe da música da banda estar bem claro. E o trabalho de Jean Michel da Designations para capa ficou ótimo, assim como todo o layout é de primeira.

Vetor
O VETOR realmente de destaca por sua música bem arranjada, dinâmica e espontânea. Cada música é uma caixa de surpresas, mas sem o medo de darmos de cara com a famosa Caixa de Pandora. E ainda temos as presenças de Bil Martins (vocalista do HELLISH WAR) nos backing vocals em “Limits Within Procreation” e “Vetor”, Luiz Carlos Louzada (vocalista do VULCANO) em “Limits Within Procreation” e vocais adicionais em “Vetor”, Flávio Matheus nos pianos em “Religious Falsehood”, e Aníbal Pontes nas guitarras, arranjos orquestrais e corais em “Religious Falsehood”. E cada um, ao seu jeito, deu ainda mais valor ao trabalho do quinteto (lembrando que todas as guitarras base foram gravadas por Luciano Gavioli). E tudo isso ainda em temas líricos diversificados, que falam em assuntos como ufologia, guerras, política, conflitos, religião, ufologia, e outros que poderão identificar.

Introduzida por toques macios bem climáticos, temos “Religious Falsehood”, uma faixa com andamento variado, elegante e opressiva em seus arranjos modernos, com excelente presença das guitarras da banda. A força das melodias modernas se faz presente na cativante “Strike Command”, com um refrão excelente, além de belo trabalho de baixo e bateria. Riffs abrasivos e ganchudos abrem a pesada “Chaos Before the End”, outra com ótimo refrão, e os vocais se superam em termos de interpretação, com belos tons. Mesmo com atmosfera modernosa, “My Torment” apresenta uma pegada Hard’n’Heavy à lá anos 80 em vários momentos, outra que nos agarra pelos ouvidos. Baixo e bateria roubam a cena na feroz “Limits Within Procreation”, com uma pegada mais moderna e um trabalho ótimo nas guitarras, fora as variações de tons dos vocais. A voraz “In the Sound of the Wind” é uma boa mostra da força dos vocais, uma vez mais com mudanças de andamento bem sinuosas, mas ótimas. E não é surpresa ver uma faixa mais pesada e agressiva em “Vetor”, com belos backing vocals e arranjos mais azedos nas guitarras (mas sem deixar as melodias de lado), além de belos solos e duetos. Fechando o CD e pondo a casa abaixo, temos “Endangered Species”, onde novamente a banda tem variações de velocidade nos andamentos, mas sempre mantendo uma agressividade ímpar, com destaque para vocais e guitarras. 

Demorou para sair, mas como dito acima, valeu a espera.

Parabéns ao VETOR, e o sucesso é certo.



OPETH: restam poucos ingressos para show em SP



Suecos estão prontos para nova turnê pela América Latina. Esta será a única apresentação no Brasil – foto: divulgação

Se os fãs da banda sueca OPETH seguirem o tradicional ditado “brasileiro deixa tudo para a última hora”, a probabilidade de ficarem de fora da única apresentação no país de um dos nomes mais importantes do metal mundial, é muito grande!

Os exímios Mikael Åkerfeldt (voz/guitarra), Fredrik Åkesson (guitarra), Martin Mendez (baixo), Martin Axenrot (bateria) e Joakim Svalberg (teclado) tocam, no próximo dia 19 de julho, no Carioca Club, em São Paulo. Os músicos já avisaram que pretendem executar repertório exclusivo nesta nova passagem pela capital paulista.

Com a proximidade do evento, o público recomeçou a corrida para garantir presença no que promete ser um dos melhores shows do ano. A produtora Agência Sob Controle informa que restam poucos ingressos à venda no site da Ticket Brasil (https://ticketbrasil.com.br/show/2868-opeth-sp/) ou Clube do Ingresso (http://www.clubedoingresso.com/shows/rock/opeth), na bilheteria do Carioca Club, e nas lojas Hellion (Galeria do Rock) e Metal CDs (Santo André). Mais informações no serviço abaixo.

Neste momento, o OPETH está na estrada celebrando seus 25 inigualáveis anos de carreira, além de promover o excelente álbum “Pale Communion”. A “Pale Communion Latin American tour 2015” é a seguinte:

10/07 – El Escena – Monterrey, México
11/07 – Circo Volador – Cidade do México, México
12/07 – Circo Volador – Cidade do México, México
14/07 – Peppers Club – San José, Costa Rica
17/07 – Teatro Capoulican – Santiago, Chile
18/07 – Groove – Buenos Aires, Argentina
19/07 – Carioca Club – São Paulo, Brasil

Enquanto “Heritage” foi um orgulhoso disco longe da padronização digitalizada do metal moderno, “Pale Communion” é uma representação completamente mais nítida e clara de desenvolvimento contínuo do OPETH. Esmagadoramente melódico e ainda sem remorsos de sua diversidade e imprevisibilidade musical, as oito canções deste trabalho são tão potentes e hipnotizantes que impressionam até quem não está familiarizado ao som da banda.

A última passagem do OPETH pelo Brasil, aconteceu em 1 de abril de 2012, no mesmo Carioca Club. O show foi considerado um dos melhores daquele ano. A performance do grupo levou os fãs à loucura ao executarem diversos clássicos da carreira. A estreia do suecos no Brasil aconteceu em 5 de abril de 2009, no Santana Hall, também em São Paulo. 

Links relacionados:

Serviço São Paulo
Agência Sob Controle orgulhosamente reapresenta Opeth no Brasil!
Data: 19 de julho de 2015 – domingo
Horário: 20h
Local: Carioca Club 
End: R. Cardeal Arcoverde, 2899 
Banda de abertura: Sem banda abertura | show especial
Infoline: (11) 3813-8598 | 3813-4524 | 3814-5711

Pista: 2º lote: R$ 130,00 (estudantes/promocionais) | R$ 260,00 (inteira)
Camarote: 2º lote: R$ 200,00 (estudantes/promocionais) | R$ 400,00 (nteira)


Pontos de Venda:
Bilheterias do Carioca Club 
Galeria do Rock - Loja Hellion: 1° andar - (11) 32238855
Santo André - Metal CDs: (11) 4994.7565 - R. Dr. Elisa Flaquer, 184 



Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:

19/07 – Opeth – Carioca Club – SP/SP
31/07 – SuidAkrA – Stonehenge Rock Bar – BH/MG
01/08 – SuidAkrA – ThorHammerFest 2015 – Inferno Club – SP/SP
02/08 – Sampa Music Festival 13 – Espaço Victory – SP/SP
08/08 – Taake | Agosto Negro – Clash Club – SP/SP
09/08 – Taake | Agosto Negro – Teatro Odisseia – RJ/RJ
10/08 – Bullet For My Valentine – Vanilla Music Hall – Curitiba/PR
15/08 – The Adolescents – Hangar 110 – SP/SP
23/08 – Matanza – Centro de Eventos Pedro Bortolosso – Osasco/SP
05/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
06/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
13/09 – At the Gates – Clash Club – SP/SP
24/09 – Faith No More – Espaço das Américas – SP/SP
25/09 – Faith No More – Rock in Rio 2015 – RJ/RJ
25/09 – Nightwish – Rock in Rio 2015 – RJ/RJ
26/09 – Nightwish – HSBC Brasil – SP/SP
12/10 – Blind Guadian + Circle II Circle – HSBC Brasil – SP/SP
17/10 – Skillet – Music Hall – BH/MG
23/10 – Skillet – Vanilla Music Hall – Curitiba/PR
24/10 – Skillet – Audio Club – SP/SP
31/10 – CJ Ramone – Hangar 110 – SP/SP
14/11 – Millencolin – Carioca Club – SP/SP
12/12 – NOFX – Via Marquês – SP/SP

Mais informações em sobre os shows acima em http://theultimatemusic.com.



A/C Costábile Salzano Jr.

ANGRA: sessão de autógrafos exclusiva no Hard Rock Café em Curitiba




A "Secret Garden World Tour" é a nova turnê da banda ANGRA e irá levar aos fãs do Paraná a oportunidade de ouvir grandes clássicos do grupo e músicas do recém-lançado álbum "Secret Garden" no show que será realizado no dia 26 de Junho no Vanilla Hall em Curitiba.

Quer saber como participar de uma sessão de autógrafos exclusiva em Curitiba?

O renomado Hard Rock Cafe irá disponibilizar 50 vouchers individuais para os fãs que já compraram ingressos para apresentação do ANGRA na cidade e sonham em conhecer o grupo.

Esse voucher oferece um encontro exclusivo com o grupo no Hard Rock Cafe dia 25 de Junho a partir das 19h00 – Rua Buenos Aires, 50 – Batel.

Está ação é limitada e o voucher deve ser retirado na data e local informados no banner por ordem de chegada sendo que o interessado deve mostrar o ingresso ou comprovante de compra no local para receber o beneficio citado.



A/C Damaris Hoffman

Skillet revela à Billboard produção de novo álbum



Banda retorna ao Brasil para shows em cinco capitais 
Grupo já concorreu em duas oportunidades ao Grammy Awards – foto: divulgação

Apesar do álbum “Rise” ainda continuar a conquistar excelentes e impressionantes resultados, a banda SKILLET, sensação do rock alternativo norte-americano, já está pensando em um novo registro fonográfico.

Em recente entrevista exclusiva à Billboard, o vocalista John Cooper revelou que tem entre 15 e 18 novas composições praticamente prontas. O frontman declarou que a intenção é lançar este material já no começo do segundo semestre. Leia a entrevista na íntegra e assista a um vídeo da banda em set acústico em http://www.billboard.com/articles/news/6472983/john-cooper-says-skillet-is-making-progress-on-new-album-i-feel-really.

A nova passagem de John Cooper (vocal/baixo), Seth Morrison (guitarrista), Korey Cooper (guitarra/teclado) e Jen Ledger (bateria) pelo Brasil está causando frisson entre os fãs das cinco capitais.

O quarteto se apresenta em Belo Horizonte (17/10 – Music Hall), Rio de Janeiro (18/10 – Circo Voador), Porto Alegre (21/10 – Opinião), Curitiba (23/10 – Vanilla Music Hall) e São Paulo (24/10 – Audio Club). Ainda há ingressos à venda em todas as cidades, porém, alguns setores já encontram-se esgotados. Mais informações estão disponíveis emhttp://www.8x8live.com/.

Com 19 anos de carreira, o SKILLET ficou mundialmente conhecido após seu penúltimo álbum “Awake” tornar-se apenas um dos três álbuns de rock a conquistar disco de platina em 2012. A notícia de que grupo tinha vendido mais de um milhão de álbuns somente nos EUA foi divulgada quando os músicos já estavam finalizando o aclamado “Rise”, que venceu o prêmio de “Melhor Álbum de Rock” na 3ª edição do Loudwire Awards.

O SKILLET já gravou oito discos de estúdio, foi indicada duas vezes ao Grammy Awards de melhor álbum e venceu o 44th Annual Dove Awards na categoria de melhor música de Rock, com "Sick Of It", primeiro single do CD "Rise". Eles já haviam conquistado o prêmio "Dove Awards", em 2008, na categoria de "Melhor gravação de Rock" com o CD "Comatose".

Confira os principais videoclipes do Skkillet abaixo:




Links relacionados:

Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:
19/07 – Opeth – Carioca Club – SP/SP
31/07 – SuidAkrA – Stonehenge Rock Bar – BH/MG
01/08 – SuidAkrA – ThorHammerFest 2015 – Inferno Club – SP/SP
02/08 – Sampa Music Festival 13 – Espaço Victory – SP/SP
08/08 – Taake | Agosto Negro – Clash Club – SP/SP
09/08 – Taake | Agosto Negro – Teatro Odisseia – RJ/RJ
10/08 – Bullet For My Valentine – Vanilla Music Hall – Curitiba/PR
15/08 – The Adolescents – Hangar 110 – SP/SP
23/08 – Matanza – Centro de Eventos Pedro Bortolosso – Osasco/SP
05/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
06/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
13/09 – At the Gates – Clash Club – SP/SP
24/09 – Faith No More – Espaço das Américas – SP/SP
25/09 – Faith No More – Rock in Rio 2015 – RJ/RJ
25/09 – Nightwish – Rock in Rio 2015 – RJ/RJ
26/09 – Nightwish – HSBC Brasil – SP/SP
12/10 – Blind Guadian + Circle II Circle – HSBC Brasil – SP/SP
17/10 – Skillet – Music Hall – BH/MG
23/10 – Skillet – Vanilla Music Hall – Curitiba/PR
24/10 – Skillet – Audio Club – SP/SP
31/10 – CJ Ramone – Hangar 110 – SP/SP
14/11 – Millencolin – Carioca Club – SP/SP
12/12 – NOFX – Via Marquês – SP/SP
Mais informações em sobre os shows acima em http://theultimatemusic.com.



A/C Costábile Salzano Jr.

WORST: "Instinto Ruim" é o nome da nova aposta do quarteto






O novo álbum de estúdio do WORST intitulado “Instinto Ruim” nem foi lançado e já é considerado pelo grupo uma autocrítica ácida sobre a cultura brasileira.

O trabalho já tem seu primeiro single “Que Se Foda” em destaque no canal do HARDCORE WORLDWIDE com uma versão em vídeo da composição.

HCSP é o estilo da metralhadora sonora formada pelo renomado baterista Fernando Schaefer em meados de 2011.

Hoje eles são um dos maiores nomes do hardcore na atual cena brasileira, com uma sonoridade extremamente agressiva e sem censuras, letras que retratando um pouco sobre a personalidade pessoal dos integrantes sem perder a criatividade.

O grupo prepara o lançamento do álbum para o segundo semestre de 2015.

Confira versão exclusiva do vídeo clip do single “Que Se Foda”:



Melyra – Catch Me If You Can (EP)


2015 – Independente – Nacional

Nota 9,5/10,0

Músicas:

1. Beyond Good and Evil 
2. Nightmare # 1 
3. Silence 
4. Catch Me if You Can 
5. Fly 
6. Trip to Hell


Banda:

Mariana Figueiredo – Vocais 
Fernanda Schenker Pieri – Guitarras, backing vocals 
Maria Fernanda Cals – Guitarras, backing vocals 
Helena Accioly – Baixo, backing vocals 
Ana de Ferreira – Bateria


Contatos:

Instagram @melyraband


Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


Uma das coisas mais interessantes que está ocorrendo no Metal atualmente é o crescimento do número de bandas exclusivamente femininas ou que possuem mulheres em sua formação. Sim, as nossas queridas “Metal Dames” estão mostrando a cara, fazendo trabalhos excelentes e relevantes, e muitas vezes, melhores que marmanjos barbados que apenas ou fazem mais do mesmo, ou que copiam descaradamente o trabalho alheio. INDISCIPLINE, NERVOSA, HELLARISE, INNOCENCE LOST, NO WAY, a lista é enorme e cresce mais e mais, para desespero dos mais conservadores e machistas. E um murro certeiro no fígado dos preconceituosos é o ótimo trabalho que ouvimos em “Catch Me If You Can”, EP de estréia do quinteto MELYRA, da cidade do Rio de Janeiro.

O quinteto foca suas energias na criação de um Metal tradicional melodioso e cheio de energia, nos moldes da NWOBHM, tendo como inspiração o trabalho mais clássico do JUDAS PRIEST e IRON MAIDEN, ou seja, refrões de fácil assimilação, backing vocals fortes (e alguns guturais, vez por outra), composições com técnica individual não tão exacerbada, mas sempre certeiras. Até podemos dizer que não é nada de novo, mas não soa datado e é cheio de personalidade. Vocais de alto nível, sabendo explorar bem todas as nuances dos tons usados, uma dupla de guitarras excelente com riffs raçudos e solos melodiosos, baixo e bateria muito firmes na marcação (mas como bom nível técnico), e jogando isso no caldeirão junto com as personalidades delas, e surge algo de bom gosto, requinte e peso.

Melyra
A produção de Celo Oliveira é de primeira, pois ele soube dar ao quinteto aquilo que é necessário para sua música, ou seja, é crua na medida certa, com peso e clareza nas devidas proporções, sem exagerar em nenhum aspecto. É óbvio que poderia ser melhor, mas já está em um nível ótimo.

O MELYRA tem uma forma de compor em que o exagero técnico não tem vez, o que é uma aposta certa para se criar algo ótimo. E elas acertam a mão nos arranjos de cada canção, no encaixe de cada letra, tudo está muito bem feito, mas sem soar artificial. Aliás, a naturalidade com que as músicas fluem pelos falantes e nos conquistam é enorme.

Depois da instrumental “Beyond Good and Evil”, que serve de aperitivo, o EP começa com “Nightmare #1”, uma música forte e envolvente que apresenta vocais ótimos (inclusive com alguns backing vocals guturais que caíram muito bem), e uma interpretação muito boa. “Silence” é uma faixa contagiante, com riffs certeiros (que empurram qualquer tipo de preconceito goela abaixo), enquanto “Fly” é uma balada pesada e acessível, mostrando um trabalho vocal ótimo, mais a base baixo/bateria sólida e com peso. E em “Trip to Hell”, a banda opta por uma abordagem musical mais próxima do jeito mais moderno e agressivo de se fazer Metal tradicional, com guitarras cortantes em riffs. Mas a melhor música de todo EP é, sem sombra de dúvidas, a excelente e ganchuda “Catch Me If You Can”, com um refrão de fácil assimilação, belo trabalho de guitarras (que lembram bastante o trabalho de bandas como MAIDEN e PRIEST), e vocais mais uma vez roubando a cena. 

Um ótimo cartão de visitas da banda, que merece não só uma ouvida carinhosa de cada um de nós, mas a aquisição do EP físico. E em tempo: a guitarrista Alyne Carloto entrou na banda, uma vez que Maria Fernanda saiu do quinteto após o lançamento do EP.

GO, MELYRA, GO!




HeavyPop confirma show no Manifesto Bar (SP) em comemoração ao Dia do Rock





Para comemorar antecipadamente o Dia do Rock, o HeavyPop, projeto formado por Alirio Netto (Age of Artemis e Khallice) no vocal, Marcelo Barbosa (Almah e Khallice) na guitarra, Felipe Andreoli (Angra/4Action/Kiko Loureiro) no baixo e Bruno Valverde (Angra/Kiko Loureiro) na bateria, acaba de confirmar uma apresentação especial no Manifesto Bar, em São Paulo, no dia 11 de julho (sábado).

O HeavyPop trata-se de uma banda que faz covers de grandes hinos pop dos anos 70, 80 e 90, com uma roupagem mais pesada. Artistas como Phil Collins, Seal, Tears for Fears, Sting e muitos outros têm suas obras interpretadas com a pegada do rock, sem sacrificar a melodia destes grandes clássicos. A ideia do projeto se originou de um amor comum dos músicos por essas músicas e da vontade de interpretá-las à sua maneira.

HeavyPop no Manifesto Bar: 

Data: sábado, 11 de Julho
Local: Manifesto Bar
Endereço: Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi – São Paulo/SP
Fone: (11) 3168-9595
Abertura da casa: 22h
Valores (1º LOTE):
Pista Promo: 30,00
Pista Inteira: 60,00
Pista Meia: 30,00
Camarote Promo: 60,00
Camarote Inteira: 120,00
Camarote Meia: 60,00
Cartões: Visa, Mastercard, Elo, American Express e Dinners
Débito: Visa Electron, Maestro, Rede Shop
Censura: 16 anos
Acesso a deficientes / ar condicionado
Wi-fi: a casa possui acesso a internet sem fio
Manifesto Bar – www.manifestobar.com.br

Veja vídeos do HeavyPop:

HeavyPop – Tears For Fears – Head Over Heels



HeavyPop – Tears For Fears – Woman In Chains


Alirio Netto é cantor e ator, interpretou o papel de Jesus na versão oficial mexicana do musical Jesus Cristo Superstar e de Judas Iscariotes na versão brasileira do musical, obtendo grande sucesso de crítica e público. Participou dos principais programas televisivos do país como: “DE FRENTE COM GABI”, “JÔ SOARES”, “ALTAS HORAS”, entre outros. Alirio ainda é vocal coaching e vocalista das bandas Age of Artemis e Khallice.

Felipe Andreoli é baixista das bandas Angra, 4Action e Kiko Loureiro Trio. Com uma extensa bagagem musical e grande versatilidade, tem gravado inúmeros discos e feito diversas turnês mundiais, que passaram por mais de 30 países. Músico de destaque no cenário nacional e internacional, Felipe tem sido premiado há pelo menos 12 anos como melhor baixista do Brasil em praticamente todas as publicações e web sites especializados. Também figura entre os melhores baixistas do mundo de acordo com os leitores da revista japonesa Burrn!, onde ficou em sétimo lugar em 2007, deixando para trás ícones como Billy Sheehan, John Myung e Geddy Lee.

Bruno Valverde, o novo baterista da banda Angra e também baterista do Kiko Loureiro Trio, já é uma das maiores revelações da bateria mundial dos últimos tempos. O músico prodígio transita com maestria entre vários estilos musicais sempre com uma precisão cirúrgica sem esquecer do feeling, é claro. Bruno acaba de lançar o mais novo CD do Angra: Secret Garden, e com apenas 21 anos, já possui uma vasta carreira nacional e internacional incluindo tours em pelo menos 3 continentes.

Marcelo Barbosa é considerado um dos maiores nomes da guitarra brasileira dos últimos anos. O guitarrista, professor de música, empresário, e fundador do Instituto GTR referência no ensino musical no país, ainda encontra tempo para participar de algumas das mais importantes bandas brasileiras da música pesada como Almah e Khallice. Ele também é colunista do Guitar Class e da revista Guitar Player.

Informações:

Violent – Violent World (EP)


2015 – Independente – Nacional

Nota 8,5/10,0


Músicas:

01. Die For Thrash
02. Chemical Death 
03. Violent World
04. Christian Genocide
05. Zombie Apocalypse


Banda:

Lucas Mesquita – Vocais 
Felipe Moura – Guitarras 
Júnior Vieira – Guitarras
John Myke – Baixo 
Red – Bateria


Contatos:



Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


O número de bandas de Thrash Metal em nosso país cresceu muito, seja nas vertentes mais voltadas à velha guarda, seja nas bandas mais recentes e experimentais. E isso é bom, pois a diversidade ajuda demais ao gênero a se manter vivo. O Brasil, devido a sua extensão territorial, nos permite ter bandas de lugares onde não imaginaríamos ter um cenário ativo. E é surpreendente ver que a cena de Teresina (PI) nos cede bandas do quilate do VIOLENT, um quinteto destruidor de pescoços, que chega com seu primeiro lançamento, o EP “Violent World”.

Seguidores ferrenhos da velha escola do Thrash Metal, usando uma aproximação veloz e agressiva, com claras influências do Crossover, esses sujeitos criam uma música empolgante e forte, e mesmo com algumas influências que surgem de forma espontânea em seu trabalho (como a da NWOBHM nos duetos de guitarras em “Violent World”). E o melhor de tudo: apesar da banda ainda ter muito que mostrar, nós já podemos perceber que possuem uma personalidade forte, e que se diferenciam de muitas bandas que infestam a cena. A música deles, baseada em vocais em timbres agressivos de uma voz normal, uma dupla de guitarras ferozes (com riffs sólidos e bem feitos, e alguns solos muito bons), e em uma cozinha rítmica de peso e com boa diversidade técnica (o baterista é muito bom) mostra que estão dispostos a deixarem todos empolgados com sua música. E, de certa forma, por estarem longe dos grandes centros, isso lhes permitiu evoluir sem algum dos headbuchas que teimam em catequizar os outros. Não, a música do VIOLENT flui de forma espontânea.

Violent
Produção sonora de bom nível, seca e pesada, nos permitindo ouvir não só cada instrumento separadamente (e com bons timbres), mas também aqueles famosos arranjos que fazem a diferença. E a arte é bem simples, quase que uma referência explícita aos primórdios do gênero.

Com dito acima, o conjunto sabe o que faz, e mesmo com clara influência da escola norte americana de Thrash Metal (em especial da Bay Area de San Francisco), eles são capazes de pôr vida no que fazem. A coisa está no coração deles, soa espontânea e bruta, mas bem feita.

A empolgante “Die For Thrash” começa o EP, alternando momentos velozes e outros não tão rápidos, ótimos backing vocals, e uma exibição feroz da dupla de guitarras (riffs muito ganchudos e solos melodiosos eficientes), seguida da bruta e explosiva “Chemical Death”, uma golfada agressiva, novamente com boas mudanças de andamento, e uma exibição de técnica absurda da bateria, e o baixo se mostra ótimo, pois a base rítmica está perfeita. Outra mostra de técnica da bateria dá início à pesada e azeda “Violent World”, com vocais urrados perfeitos, novamente ótimos corais, e uma exibição de gala das guitarras (mais riffs massivos e solos melodiosos). Em “Christian Genocide”, a bateria mostra um controle absurdo no uso dois bumbos (o que é bem diferente da maioria dos bateristas de Old School Thrash Metal), fora riffs empolgantes. E fechando, temos “Zombie Apocalypse”, que começa macia, para então virar um apocalipse feroz, onde mais uma vez a cozinha rítmica mostra sua força.

Começaram com o pé direito, e se souberem dar suas cartas, fechar os ouvidos aos caveiras velhas da cena Metal metidos a impor regras, e continuarem evoluindo, o futuro é promissor. E sim, o EP está disponível no perfil da banda no Soundcloud, mas vale a aquisição da cópia física.

Ponho fé.