1 de jun de 2015

Pain Of Salvation: Show recheado de surpresas no feriado




Suecos prometem surpresas para o show de quinta-feira, em São Paulo

Depois de um período bem conturbado e incerto para o líder do PAIN OF SALVATION, Daniel Gildenlöw – que teve um longo período na UTI no início de 2014, por causa de uma sinistra bactéria em suas costas – o grupo finalmente retorna ao Brasil, e em São Paulo, fazem show na próxima quinta, 04/06, feriado, no Carioca Club.

Com vontade de iniciante, devido ao longo período inativo, Daniel e CIA, prometem um show cheio de surpresas, com músicas do álbum “Remedy Lane”(2002), um dos álbuns preferidos dos fãs do PAIN OF SALVATION, entre outros, com ênfase nos clássicos.

A abertura ficará por conta do Seventh Seal, que em seu último trabalho, “Mechanical Souls”(2014), se aprofundou de vez no prog metal, com um resultado muito legal.

No finalzinho de 2014, o PAIN OF SALVATION lançou, “Falling Home”, disco com versões acústicas – outras bem inusitadas – e alguns covers.

Acompanhe a página do evento no Facebook:



A produção é da TC7 Produções e Metal Music



Serviço:

Pain of Salvation em São Paulo
Dia 04/06- quinta feira (feriado)
Horário: 17h30
Banda convidada: Seventh Seal
Horários dos shows: Seventh Seal- 18h00 / Pain of Salvation- 19h30
Local: Carioca Club- Rua Cardeal Arcoverde, 2899- Pinheiros- São Paulo-SP

Ingressos:

Pista:
Estudante: R$90,00
1 lote: R$100,00
2 lote: R$120,00
3 lote: R$130,00

Porta: R$180,00 (Inteira)

Camarote:
1 lote/estudante: R$140,00
2 lote: R$150,00
3 lote: R$160,00


Pontos de Venda:

São Paulo: Mutilation (Galeria do rock) / Carioca Club

Santo André: Metal CDs





Fonte: Lanciare

Tamuya Thrash Tribe: Banda inova e vai transmitir ao vivo gravações pelo Snapchat




O Snapchat é um aplicativo de mensagens com base de imagens, criado e desenvolvido por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown, estudantes da Universidade de Stanford. Com o aplicativo, usuários podem tirar fotos, gravar vídeos, adicionar textos e desenhos à imagem e escolher o tempo que a imagem ficará no visor do amigo de sua lista. Com a nova atualização é possível iniciar uma conversa com texto ou vídeo com seus amigos, mesmo sem ativar sua câmera para conversar. O tempo de cada “snap” é de 1 a 10 segundos. O Snapchat virou febre entre os jovens no mundo todo. O app começou como uma ferramenta pra sexting (sex + texting) e logo o potencial foi percebido por algumas empresas, artistas, etc. Hoje vem se firmando como uma ótima ferramenta para aproximar os artistas de seus fãs.

E o TAMUYA THRASH TRIBE estará inovando ao transmitir o dia-a-dia da banda pelo snapchat, com imagens dos ensaios, gravações, processo de composição, viagens e até as nossas incursões pelo underground (shows, eventos, viagens, etc)

Para seguir o TTT é só adcionar pelo usuário "luciano.vassan" ou apontar a câmera do celular com o aplicativo aberto para a imagem do “fantasminha” (imagem abaixo).


A banda vai começar fazendo um live feed com o making of das gravações através do app.

As imagens e vídeos ficarão disponíveis por 24h a partir do momento que forem postadas.

As primeiras transmissões oficiais serão na próxima quinta-feira, dia 04/06, quando o TTT vai gravar a pre do disco novo – mas os fãs e curiosos, podem add, pois a banda já vem realizando algumas experiências no app. É a tecnologia sempre para somar, e não acabar com a arte, como alguns desavisados insistem em tentar negar o futuro.

O TAMUYA THRASH TRIBE é formado por Luciano Vassan (guitarra e vocal), Leonardo Emmanoel (guitarra), JP Mugrabi (baixo) e Bruno Rabello (bateria).


Acompanhe o TAMUYA THRASH TRIBE nas redes sociais:




Fonte: Lanciare

01/06/2015: Metal Media Management




Save Our Souls: ouça agora o novo álbum


Faltando pouco para o lançamento físico de seu debut álbum, o SAVE OUR SOULS libera hoje não só a pré-venda do material, como a venda digital e a audição do material.

“The Otherside” já está disponível para compra digital pelo link http://www.cdbaby.com/cd/saveoursouls2. Para a compra da cópia física, a ser lançada pela Shinigami Records dentro de alguns dias, a pré venda do álbum já está sendo feita pelo site oficial da banda: www.saveoursouls.com.br



Interessados em ouvir o álbum na íntegra, também já podem fazê-lo. “The Otherside” foi disponibilizado no soudcloud do SAVE OUR SOULS:


“The Otherside” foi produzido no estúdio UFO e conta com produção de Diego Voges. A arte ficou nas mãos do artista João Duarte.


Sites relacionados:



A Red Nightmare: banda segue como um quarteto


O paraense A RED NIGHTMARE anuncia o afastamento de um de seus guitarristas. Igor Sampaio se afastará da banda por tempo indeterminado por motivos profissionais. No momento a banda segue como um quarteto.

O parceiro de guitarra, Vinícius Carvalho, manda uma mensagem explicando melhor a situação:

“Olá amigos, temos um anúncio triste pra vocês. Infelizmente devido a motivos de trabalho e tempo, nosso guitarrista Igor Sampaio estará se afastando temporariamente da A Red Nightmare, lembrando que não envolve nenhum motivo pessoal, Igão continuará sendo parte da família e vamos continuar trabalhando juntos, mas no momento, temos que deixar o cara seguir o caminho da sua consolidação profissional e estruturar a nova fase de vida que ele vem enfrentando. Boa sorte Igão! Estamos sempre juntos. O Pesadelo continua, amigos, seguiremos na estrada e esperamos vocês!”

Em breve o A RED NIGHMARE deverá anunciar os novos planos para este ano.

No ano passado a banda lançou seu debut autointitulado que foi extremamente bem recebido e colecionou notas máximas e citações de um dos melhores discos do ano.

‘A Red Nightmare’ foi gravado em dois estúdios: The Coven e Ná Music. A produção ficou nas mãos da banda e mixagem e masterização pelo produtor Adair Daufembach. A arte da capa ficou por conta do artista Gustavo Sazes (Morbid Angel, Arch Enemy, Firewind, Kamelot, Manowar, Spiritual Beggars, Dream Evil, Sodom, entre outros).

Para conferir o site e a loja virtual, visite o link:



Sites relacionados:



Rage Darkness: presente na nova edição da compilação Imperative Music


Já divulgando o recém-lançado álbum ‘Engine Of Misanthropy’ o RAGE DARKNESS anuncia também que está participando do décimo volume da compilação Imperative Music.


Ainda sem o lineup completo do disco, esta edição contará com bandas como Nile e Kreator, além de outros grandes nomes da música pesada mundial. Mais informações sobre o trabalho:


O RAGE DARKNESS segue na promoção de Misanthropy’. O trabalho foi gravado no Studio Bunker em Curitiba com gravação, mixagem e masterização por Alexandre Cegalla. Já a capa ficou por conta do artista Jean Michel (Keep Of Kalessin, Incantation, Ragnarok).


O disco já está disponível nas maiores distribuidoras de música digital do mundo, e que for ao Bandcamp, pode conferir gratuitamente três músicas: ‘Behind Your Eyes’, ‘Virus’ e ‘Engine Of Misanthropy’.


Quem preferir comprar por sites como iTunes, Google Play, podem fazer através do site do RAGE DARKNESS:



Sites relacionados:



Fonte: Metal Media

Nando Moraes: terceira música de ‘Ingnite!’ disponibilizada





Seguindo nas divulgações de seu álbum de estreia ‘Ingnite!’, o guitarrista NANDO MORAES disponibiliza a terceira faixa para audição, “Here it Comes: The Machine!”. O músico comenta sobre a escolha:

“É uma das músicas favoritas tanto para mim quanto para o produtor Fábio Ferreira de todo o álbum! Densa, soturna, melódica e bem HEAVY! Espero que vocês gostem tanto quanto nós. Ouçam, CURTAM, deixem seus comentários lá no Soundcloud e COMPARTILHEM!”


‘Ignited!’ conta com sete faixas instrumentais, todas composições inéditas de autoria de NANDO MORAES, com contribuições nos arranjos dos músicos que gravaram o álbum: André Garcia no baixo, Bruno Santos nos teclados e Bruno “Méba” na bateria.


Segundo o guitarrista, o estilo pode ser melhor definido por Prog Metal Instrumental, devido a abrangência de diferentes momentos que permeiam as composições, que vão de baladas a momentos de muito peso e “quebradeira” rítmica, muitas modulações e, claro, solos intricados em profusão.

Para ouvir as outras duas músicas liberadas, acesse:



‘Ignited’ está disponível para compra online. Adeptos das mídias digitais, já podem adquirir o material em lojas como iTunes, PlayStore, entre outras. Para quem prefere ter o CD em mãos, “Ignited” está disponível em formato Digipack de luxo, com qualidade de som superior e pode ser adquirido pelo site na loja virtual:


Produtores de shows e lojistas que estiverem interessados podem entrar em contato pelo e-mail: contato@nandomoraes.com.br

Sites Relacionados:



Fonte: Metal Media

Eridanus: iniciada a gravação do novo single, confira vídeos





O ERIDANUS já deu início às gravações de seu novo material de estúdio, o single ‘My Dead Emotions”.

O material ainda não tem data definida de lançamento, mas servirá como uma ponte entre o debut álbum da banda, HellTherapy, e o próximo disco.

As gravações do single já estão bem adiantadas e o público da banda pode acompanhar atualizações constantes na página do grupo no Facebook ou no canal do Youtube, onde alguns vídeos foram liberados, confira:





Em breve mais informações.

Assista ao videoclipe de ‘Set It On Fire’:



Sites relacionados:



Fonte: Metal Media

Hibria: título do novo álbum e tracklist são anunciados!





Já causando muita comoção e ansiedade em cima de seu novo álbum, quinto da carreira, uma das principais – e mais pesadas – bandas de Power Metal do mundo anuncia o título e também apresenta o tracklist.

O novo álbum terá simplesmente o título de ‘Hibria’! O guitarrista Abel Camargo comenta sobre o batismo do álbum:

“Esperem algo que faça jus a esse CD levar o nome ‘HIBRIA’. É a primeira vez que vamos lançar um segundo álbum de inéditas com a mesma formação, e estamos muito empolgados com o resultado final. Esperamos que nossos fãs sintam a energia e a força desse novo trabalho.”

O disco contará com dez músicas, confira o tracklist:

1. Pain
2. Abyss
3. Tightrope
4. Life
5. Ghosts
6. Legacy
7. Ashamed
8. Church
9. Fame
10. Words

‘Hibria’ está sendo gravado em seu próprio estúdio na capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. Um pequeno trecho da demonstração da música ‘Tightrope’ foi disponibilizado, confira:


O HIBRIA também vem disponibilizando relatórios diários em vídeo pela sua Fanpage oficial no Facebook. Para acompanhar:


A banda ainda lançou em seu site oficial um contador para os dias que faltam até o lançamento de ‘Hibria’: www.hibria.com.br


Sites Relacionados:



Fonte: Metal Media

Machine Head executa set repleto de clássicos em turnê pela América Latina



Grupo durante show na Cidade do México – foto: Germán Garcia/Dilemma

Após quatro anos, banda retorna ao Brasil para única apresentação

O MACHINE HEAD, um dos nomes mais respeitados e venerados do metal mundial na atualidade, começou de forma arrasadora a sua nova longa turnê pela América Latina. Executando repertório repleto de clássicos, o grupo norte-americano levou os fãs mexicanos à loucura em três performances devastadoras pelo país.


A única apresentação de Robb Flynn (vocal/guitarra), Dave McClain (bateria), Phil Demmel (guitarra) e Jared MacEachern (baixo) no Brasil, acontece no próximo dia 7 de junho, na Via Marquês, em São Paulo. Este show encerra a turnê promocional do excelente novo álbum “Bloodstone & Diamonds” pelo Continente.

Os fãs interessados em conferir a tão aguardada exibição podem garantir presença pela Ticket Brasil (e pontos de vendas autorizados), Clube do Ingresso, Galeria do Rock (lojas Hellion e 255) e em Santo André (Metal Music). Mais informações no serviço abaixo.

Confira o setlist das últimas exibições abaixo:

Imperium
Beautiful Mourning
Now We Die
Bite the Bullet
Locust
From This Day
Ten Ton Hammer
This Is the End
Darkness Within
Bulldozer
Killers & Kings
Davidian
Descend the Shades of Night
Now I Lay Thee Down
Aesthetics of Hate
Game Over
Old
Halo

Confira alguns videos abaixo:

Imperium:


Locust:


Now I Lay Thee Down:


O renomado frontman Robb Flynn já confessou que está ansioso para reencontrar os fãs brasileiros. Visivelmente animado, o músico fez questão em gravar e postar um video exclusivo na página oficial do grupo no Facebook. Confira a mensagem em https://www.facebook.com/MachineHead/videos/10152937481723823.

A nova turnê do Machine Head pela América Latina consiste nas seguintes datas:
25/05 – C3 – Guadalajara, México
27/05 – Café Iguana – Monterrey, México
29/05 – Circo Volador – Cidade do México, México
31/05 – Teatro Metropol – Bogotá, Colômbia
02/06 – Teatro Cariola – Santiago, Chile
04/06 – Teatro Flores – Buenos Aires, Argentina
05/06 – Music Box – Montevidéu, Uruguai
07/06 – Via Marquês – São Paulo, Brasil

Vivendo a melhor fase em 24 anos de carreira, “Bloodstone & Diamonds” foi considerado um dos melhores discos lançados em 2014, segundo a imprensa especializada mundial. Este trabalho foi lançado via Nuclear Blast e figurou nos principais charts ao redor do mundo: Áustria #6 | Austrália #10 | Canadá #25 | Canadá (Hardchart) #3 | Alemanha #6 | Finlândia #18 | França #29 | Irlanda (Indie) #4 | Suécia #31 | Suécia (Rock/Metal) #3 | Suiça #7 | Inglaterra #18 | Inglaterra (Indie) #1 | Inglaterra (Rock) #3 | EUA #21 | EUA (Hardcharts) #2

Assista ao vídeo oficial de "Now We Die":


A primeira e única passagem do Machine Head pelo Brasil, aconteceu em outubro de 2011 e passou pelas cidades de São Paulo (Via Funchal), Curitiba (Master Hall) e Porto Alegre (Casa do Gaúcho). Na ocasião, os norte-americanos excursionaram ao lado do Sepultura pela América Latina.

Fundado em 1991, em Oakland (EUA), o Machine Head é reconhecido como o pioneiro do movimento New Wave of American Heavy Metal. Com 11 álbuns lançados e presença sempre garantida nos principais festivais da Europa, o grupo já atingiu a expressiva marca de 3 milhões de discos vendidos em todo planeta.

Link relacionados:


Serviço São Paulo

Agência Sob Controle orgulhosamente apresenta Machine Head
Data: 7 de junho de 2015 – domingo
Local: Via Marquês – http://www.viamarques.com.br
End: Av. Marquês de São Vicente, 1589 – próximo ao Metrô e Rodoviária Palmeiras-Barra Funda
Abertura da casa: 19h
Classificação etária: a partir de 16 anos

Valor dos ingressos:
1º Lote: R$ 120,00 (Pista Meia/promocional – limitados)
2º lote: R$ 150,00 (Pista Meia/promocional)
Camarote: R$ 200,00 (Meia/promocional)


Pontos de Venda
São Paulo | Galeria do Rock: Loja Hellion: 1° andar – 11 3223.8855 | Loja 255: 2° andar – 11 3361.6951
Santo André | Metal Music: Rua Dona Elisa Fláquer, 184 – Centro – 11 4994.7565



Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:
07/06 – Machine Head – Via Marquês – SP/SP
19/07 – Opeth – Carioca Club – SP/SP
08/08 – Taake | Agosto Negro – Clash Club – SP/SP
09/08 – Taake | Agosto Negro – Teatro Odisseia – RJ/RJ
15/08 – The Adolescents – Hangar 110 – SP/SP
23/08 – Matanza – Centro de Eventos Pedro Bortolosso – Osasco/SP
05/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
06/09 – Overload Music Festival – Via Marquês – SP/SP
13/09 – At the Gates – Clash Club – SP/SP
12/10 – Blind Guadian + Circle II Circle – HSBC Brasil – SP/SP
17/10 – Skillet – Music Hall – BH/MG
23/10 – Skillet – Vanilla Music Hall – Curitiba/PR
24/10 – CJ Ramone – Hangar 110 – SP/SP
24/10 – Skillet – Audio Club – SP/SP
12/12 – NOFX – Via Marquês – SP/SP
Mais informações em sobre os shows acima em http://theultimatemusic.com.

A/C Costábile Salzano Jr.

Zombeers: shows em busca por um selo






Os paulistanos do ZOMBEERS continuam a busca por um parceiro para finalizar produção e lançar seu debut album "Oficina do Diabo". 



Para atrair selos a banda vem executando algumas faixas novas em seus shows, exemplos de "Pernoites do Terror", "Beber & Jogar", "Relax e Acompanhantes" e agora já planeja incluir a música "Vem Gordelícia" em suas apresentações. 


"Somos conscientes de que é complicado lançar CD com esses tempos de internet dominante, mas também sabemos que o público Rock/Metal ainda curte a forma física da música e não queremos luxo, apenas ver nosso "filho" ganhar vida e ter uma distribuição decente", comentou o vocalista Heverton "Verme" Souza. 


As próximas apresentações da banda acontecem nas cidades São Paulo e Jandira, respectivamente. A primeira como 'open act' do ícone Velhas Virgens, no Hangar 110 (clique para mais infos), no próximo dia 06/06. Já a segunda será em um evento com os mestres do Zumbis do Espaço, no Caveira Velha Rock Bar, dia 04/07 (infos aqui).

Assista ao lyric video de "Pernoites do Terror":



Curta a página da banda no Facebook:

John No Arms – Bar (CD)

Independente
Nota 9,5/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia



A fusão de gêneros sempre rendeu muito para os estilos dentro Metal, do Punk/HC e para o próprio Rock’n’Roll como um todo. Tal qual vemos na natureza, as fusões vão criando maior e mais ampla diversidade musical. E isso mantém o gênero vivo enquanto tantos outros ficam estagnados, parados no tempo e presos a um tipo muito específico de público. E como é bom ver que as terras de Brasília ainda revelam bandas ótimas como o JOHN NO ARMS, que chega com seu primeiro álbum, “Bar”.

Transpirando ironia e um forte odor de álcool, o quarteto funde elementos do Metal, do Rock’n’Roll, Punk e HC para criar uma música híbrida e pesada, que chega a nos assombrar em muitos momentos, mas sempre sendo consensual e bem diferente do que vemos por aí. O trabalho da banda lembra um pouco uma mistura de MOTORHEAD e alguns aspectos do Metal extremo, outras horas com a adrenalina azeda do Punk, e lá vão eles para cima de tudo e todos, sem respeitar barreiras ou fronteiras. Vocais gritados e bem diversificados, riffs de guitarra ótimos e certeiros, baixo e bateria criando uma base rítmica variada que permite a banda explorar bastante sua imaginação e musicalidade. E o produto final é incrível.

Gravado no Orbis Estúdio em Brasília (DF), “Bar” foi produzido pelo vocalista Renato BT, e mixado e masterizado por Marcos Pagani. A sonoridade é pesada, intensa e crua na medida certa, pois ouvimos cada instrumento separadamente sem problemas, ao mesmo tempo em que o peso e força da banda estão intocáveis. 

John No Arms
Arranjos fortes e bem feitos, uma dinâmica instrumental perfeita, o grupo mostra bastante desenvoltura na hora de compor. E verdade seja dita: com toda essa diversidade musical, não é um trabalho dos mais simples, mas eles pegaram o diabo pela cauda e fizeram na marra!

Em 14 canções ótimas (algumas bem curtas), o JOHN NO ARMS mostra que qualquer coisa que é realmente ridícula acaba virando uma anedota, e eles não se furtam em usar o bom e velho espírito irreverente do Rock’n’Roll para fazer o que quer que seja de piadas. 

Melhores momentos em um CD que é ótimo do início ao fim: a crua e azeda “John No Arms” (belíssimo trabalho nas guitarras em uma faixa que funde elementos de HC, Punk e alguns toques de Metal), a pogante e energética “Beer Book” (vocais sensacionais nessa mistura de Punk e Rock’n’Roll), “Viking Life” com alguns andamentos que remetem diretamente ao Metal extremo (e assim, vemos baixo e bateria se destacando bastante), a pesada e intensa “Open Till Dawn”, a totalmente Crossover mais cadenciada “Estou Cada Vez Mais Velho e Bebendo Mais (Quadrijet Inferno)” (mais uma bela exibição das guitarras em riffs ótimos e vocais gritados excelentes), a bem humorada homenagem ao falecido Quorthon em “This Guy Is A Black Metal Maniac” (uma aula de como se faz Metal em uma música curta, com outra mostra ótima performance de baixo e bateria), a ótima e intensa “The Awaited Land” (que apresenta alguns elementos das vertentes mais melodiosas e técnicas do Metal extremo), e a bruta e diversificada “Trollers, Dollars & Games, No. II”.

Realmente, o cenário nacional precisa (e muito) de mais bandas como o JOHN NO ARMS, que nos presenteia com boa música e nos lembra o apelo primordial do Rock: liberdade e diversão. E pode ser ouvido na íntegra aqui.








Músicas:

01. John No Arms
02. Beer Book
03. Mafia’s Queen
04. Viking Life
05. One Minute to Midnight
06. Open Till Dawn 
07. Why
08. Estou Cada Vez Mais Velho e Bebendo Mais (Quadrijet Inferno)
09. We Are the Vikings
10. This Guy is a Black Metal Maniac
11. The Awaited Land
12. Bar Drink Company
13. Troll Lament
14. Trollers, Dollars & Games, No. II


Banda:

Renato BT – Vocais 
Sir. Arthur – Guitarras 
Léo Krieger – Baixo 
Fábio Krieger – Bateria 


Contatos:

Roça ‘n’ Roll: feriado prolongado de música e cultura underground no Sul de Minas

Adicionar legenda



Foto: Thiago Bode

Roça 'n' Roll: 17 anos de música, diversão e interação entre fãs de Heavy Metal e Rock 'n' Roll de todo Brasil.

Pain of Salvation

Não é por acaso que a cidade de Varginha/MG é conhecida no meio roqueiro como “Varginha Rock City”. A cidade vive uma constante efervescência Rock/Metal e uma das principais manifestações desse “movimento” é o Roça ‘n’ Roll. O festival, em sua 17ª edição, reúne anualmente fãs da música pesada de várias regiões do país. Este ano, o evento será realizado no próximo sábado (6) e traz mais 18 bandas na programação, entre elas a sueca Pain of Salvation, o trio extremo Krisiun, o progressivo Cálix e a folclórica Tuatha de Danann lançando novo disco após 11 anos.

Krisiun
Antes da culminância do festival, a organização preparou dois momentos festivos nesta 17ª expedição. A abertura acontece na quinta-feira (4), no Bunker Rock, com um “Quiz Roça ‘n’ Roll” e show da banda Motosserra Truck Clube. A entrada é a doação de 2kg de alimento não perecível. Toda arrecadação será revertida para entidades de assistência social da cidade.

Na sexta-feira (5), o “The Roça ‘n’ Roll Must Go On” vai destacar tributos à grandes bandas como Queen (O’zz Rocks), Sistem of a Down Cover (All Random), Matanza (Matanza Cover) e AC/DC (Rocksauro). A festa será realizada no Bunker Rock Bar, a partir das 22h. Os ingressos podem ser adquiridos nos pontos de venda, pelo site do festival e no local.

A culminância da 17ª expedição do Roça ‘n’ Roll será no sábado (6), na tradicional Fazenda Estrela, na zona rural de Varginha/MG. A estrutura do festival conta com os palcos Sete Orelhas e Tira-Couro (batizados em homenagem ao justiceiro mineiro da época do império o “Sete Orelhas”), a Tenda Combate, praça da alimentação, estandes de produtos ligados ao Rock/Metal, feira de vinil, espaço exposições de artes visuais e literatura, tenda medieval e tenda para maquiagem zumbi. Para atendimento do público é disponibilizado ambulância equipada com médico e socorristas e mais de 100 pessoas na equipe de recepção, relacionamento e segurança.

Cálix
Segundo o maestro Rosildo Beltrão, diretor de produção do festival, a montagem da estrutura do Roça ‘n’ Roll envolve diversas empresas e profissionais especializados do setor criativo das artes de espetáculo. “Procuramos sempre oferecer a melhor qualidade em som e iluminação cênica para os artistas e deixar o ambiente do festival mais agradável e seguro para o público. E com isso, o Roça ‘n’ Roll contribui de forma expressiva para geração de renda para os prestadores de serviços dos ramos de eventos, de hotelaria, de alimentos e de transportes”, destaca.

Devido ao empenho da equipe de produção com a estrutura e realização do festival, o Roça ‘n’ Roll é considerado um dos melhores eventos do estilo no Brasil. “Isso é muito gratificante para todos. E a nossa proposta é avançar não apenas como espaço anual para grupos reconhecidos internacionalmente, bandas emergentes e alternativas, mas como um momento especial para os fãs de Rock e Metal se divertirem e interagirem”, diz Bruno Maia, coordenador geral do festival.


Para Mayckon Pacheco, de Uberlânda/MG, o Roça ‘n’ Roll é o melhor festival do interior do país. O fotógrafo de 29 anos é um frequentador assíduo desde 2007 e está ansioso para a 17ª expedição. Segundo ele, o evento oferece a possibilidade de prestigiar bandas lendárias e conhecer grupos novos. “A cena é hospitaleira e monstruosamente forte! Não existe melhor evento no Brasil para curtir, fazer amigos e viver o que o interior tem de melhor: o sossego da roça regado a riffs e acordes para todos os gostos e estilos!”, finaliza.

No sábado (6), haverá transporte de ônibus do centro de Varginha até a Fazenda Estrela das 12h às 21h e de meia em meia hora após o festival para retorno ao centro da cidade. Outras informações do festival podem ser acompanhadas pelos canais oficiais nas redes sociais e no site: www.rocainroll.com.


O Roça ‘n’ Roll tem o patrocínio da Fruty Refrigerantes, Speedy Life Energéticos e Autotrans, o apoio da Roadie Crew, Programa Combate, Via Cabo, Wranger, Consulado do Rock, K2 Lanches, Lady Sake e Braia Studio e o incentivo da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Governo de Minas Gerais e da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura Municipal de Varginha, da Fundação Cultural do Município de Varginha e do COMIC – Conselho Municipal de Incentivo à Cultura.



SERVIÇO

DIA 4 DE JUNHO – QUINTA – QUIZ ROÇA ‘N’ ROLL
LOCAL: Bunker Rock Bar, a partir das 21h
c/ premiações show com Motosserra Truck Clube
Entrada: 2kg de alimento não perec


DIA 5 DE JUNHO – SEXTA - FESTA DE ABERTURA
LOCAL: Bunker Rock Bar, a partir da 22h
Shows com: O’zz Rocks (Tributo ao Queen), All Random (Sistem of a Down Cover), Matanza Cover e Rocksauro (AC/DC Tribute)


DIA 6 DE JUNHO – SÁBADO - ROÇA ‘N’ ROLL
LOCAL: Fazenda Estrela (Varginha/Monsenhor Paulo), a partir das 13h
Bandas – Palcos: Krisiun (Brasil), Pain of Salvation (Suécia), Tuatha de Danann, Dark Avenger, Worst, Hagbard, Calix, Mork, Matillha, Facção Caipira, Rastros de Ódio, Rural Willys e Necrobiotic

Bandas – Tenda Combate: Fafnir, Insannica, Profecia do Caos, Silence Corporation e Visconde e os Sabugosas

INFORMAÇÕES: info@rocainroll.com

INGRESSOS: confira os pontos de venda no site: http://www.rocainroll.com/pontos-de-venda-de-ingressos/


ROÇA ‘N’ ROLL

VÍDEO RESUMO 2014: 



REDES SOCAIS

Twitter: www.twitter.com/rocainroll



Fonte: ArtePress
A/C Ivanei Salgado

Warsickness – Stay Drunk in Hell (CD)

Independente
Nota 9,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia




O Thrash Metal no Brasil vai muito bem, obrigado. Esta afirmação parte de que o gênero, que teve um enorme crescimento nos últimos 10 anos após anos em que ficou de lado, tem gerado ótimas bandas. Tudo bem, alguns Dolly clones aparecem bastante por aí, mas é legal ver muitas bandas que, se não chegam a inovar, fazem trabalhos ótimos. E um grupo com um trabalho ótimo é, sem sombra de dúvidas, o WARSICKNESS, um quinteto de alcoólatras Thrasher de Itapevi (SP), que enfim chega com seu primeiro álbum, “Stay Drunk in Hell”, após o EP “Reign of Chaos, Pain and Torture” de 2012. 

Neste disco, reinam a ferocidade e pegada empolgante do Thrash Metal nos moldes da Bay Area nos anos 80 com alguns toques de Crossover, com técnica individual muito boa, e peso absurdo. Como dito acima, pode não ser inovador, mas tem personalidade muito forte. O trabalho do quinteto se baseia em ótimos vocais, que usam timbres agressivos normais, uma dupla de guitarras excelente, que faz belos arranjos em riffs e solos caprichados, base rítmica com muito peso absurdo e uma técnica bem providencial. Sim, em “Stay Drunk in Hell” tem muitos atrativos, e é um disco ótimo.

As mãos de Rafael Augusto Lopes (FANTTASMA, IMMINENT ATTACK) e da própria banda cuidaram da produção do CD, que foi gravado, mixado e masterizado no Casanegra Studios. É pesado, azedo, com uma sonoridade mais seca, mas de qualidade. E a arte de Márcio Aranha, que conseguiu dar corpo à insanidade sonora do quinteto, ficou ótima.

Warsickness
O WARSICKNESS desce a marreta em 8 composições muito boas (“Underset” é uma introdução), com arranjos bem dinâmicos (algo essencial ao Thrash Metal) e sabendo dar uma diversidade aos andamentos muito boa. E ainda temos as participações especiais de Jão (do R.D.P.), Dinho e Erick (ambos do IMMINENT ATTACK) em “Stay Drunk in Hell”, Jairo Neto (do CHAOS SYNOPSIS) em “Black Army”, que dão aquele toque diferencial que transforma aquilo que já é muito bom em algo ótimo.

Após a intro “Underset”, já temos de cara a rápida e agressiva “Do You Remember Your Death”, que apresenta um trabalho absurdo de guitarras, tanto em riffs insanos como no solo com boa técnica; seguida de “Warsickness”, um pouco mais cadenciada e diversifica em termos de andamento, mais ainda assim raivosa, com vocais intensos e bem assentados na base instrumental. Em “Black Army”, temos uma faixa com andamento rápido, mas com boas variações rítmicas, novamente com guitarras ótimas, mas existem momentos mais amenos e não tão velozes, onde vocais guturais emprestam um tom mais soturno e denso à música. Em “Warthrash” mais velocidade e peso, com boa técnica. “Evil Christ” começa mais cadenciada e trampada, mas logo se transforma em uma música empolgante, apresentando belo trabalho de baixo e bateria. Agora, mesmo sendo uma canção com boa dinâmica entre baixo, guitarras e vocais, andamento variado e tudo mais de bom, se uma música com o nome “In Beer We Trust” não for capaz de te satisfazer, está ouvindo o gênero musical errado para ti. “Alcoholic Brain” dá uma mostra de elementos de outras vertentes de Metal dentro da sonoridade rasgada do grupo, outra com baixo e bateria em grande forma, fora backing vocals muito bem sacados. E fechando o disco, temos outro murro na cara, “Stay Drunk in Hell”, com jeitão HC/Crossover, guitarras agressivas e vocais ótimos.

E diferentemente do seu bar favorito, que fecha em algum momento, “Stay Drunk in Hell” nas mãos é satisfação garantida. E sem ressaca!



Músicas:

1. Underset
2. Do You Remember Your Death
3. Warsickness
4. Black Army
5. Warthrash
6. Evil Christ
7. In Beer We Trust
8. Alcoholic Brain
9. Stay Drunk in Hell


Banda:

Diogo Moreschi – Vocais 
Carlão – Guitarras 
T.J. – Guitarras 
Alan Magno – Baixo 
Guilherme – Bateria 


Contatos:

Tribus Festival Brasil 2015: Saiba mais sobre o festival e confira a programação completa


Riot Aboard The Ship (RATS), a sensacional atração do Rock in Rio 2013 foi confirmada no maior festival multicultural da zona da mata mineira, dia 04 de julho em Carangola-MG, no Campestre Clube, a partir das 14hs, fechando o cast das atrações. Confira a programação completa do festival.

Com o lema "Música, Arte, Cultura, Sustentabilidade", a edição 2015 do Tribus Festival Brasil acontece no dia 04 de julho em Carangola, interior de Minas Gerais, no Carangola Campestre Clube, onde se apresentarão diversas bandas dos mais variados subgêneros do rock e vertentes do metal e mais: tenda gótica, exposição de artes visuais e artesanato sustentável local/regional, espaço de conscientização ambiental, apresentação do Grupo de Capoeira KADARA na "Roda das Tribos", além das atrações culturais típicas do Tribus como a fogueira folk, passeio a cavalo (o inusitado rolezinho viking a cavalo), o quentão viking com hidromel (fusão da cultura nórdica com a mineira), comidas e bebidas típicas das festas juninas/julinas mineiras.

O Tribus Festival Brasil é um festival multicultural da zona da mata mineira que teve sua 1ª edição em 2004, na cidade da Carangola-MG, e visa promover o conceito de sustentabilidade e a diversidade cultural no interior de Minas Gerais, bem como o resgate, a preservação, valorização e difusão da cultura e suas múltiplas manifestações, com ênfase ao patrimônio cultural imaterial mineiro e brasileiro, abarcando as áreas culturais integradas: Música, Artes, Artesanato, Folclore.

Dessa forma, "o festival visa unir/reunir todas as tribos urbanas do rock em prol de uma cultura de paz, comunhão e respeito mútuo entre pessoas e povos, pela diversidade e pelo meio ambiente, fundindo e interagindo as mais diversas manifestações culturais em suas distintas formas de linguagem e expressão na "Roda das Tribos", onde as manifestações culturais tradicionais e de vanguarda e todos os segmentos e subgêneros do rock se fundem e interagem, onde todas as tribos se encontram para confraternizarem, fruírem, curtirem e compartilharem música autoral, artes visuais, artesanato, cultura e consciência ambiental", explica Jozilei Pimenta, produtor cultural autor do projeto e idealizador do festival.

A edição anterior do festival contou com a participação de renomadas bandas do cenário underground brasileiro como DROWNED, HAGBARD, DEATHRAISER, VENEREAL SICKNESS, GLITTER MAGIC, PROTESTO SUBURBANO e outras, além da apresentação cultural do Grupo de Caxambu/Jongo de Carangola na Roda das Tribos, a exposição "Retrato Multicolorido do Brasil", do artista plástico carangolense, Jonce de Oliveira, e as atrações típicas do Tribus como o rolezinho viking a cavalo, através do qual o público pôde sentir a vibe de cavalgar de elmo como um viking e ao mesmo tempo interagir com os hábitos, costumes e simplicidade do interior de Minas.

Para a edição 2015, foram confirmadas as bandas NERVOCHAOS (Death Metal-SP) e HATEFULMURDER (Thrash/Death - RJ), com a Chaos and Murder Tour 2015, RIZZI (Symphonic/Gothic Metal, Espera Feliz-MG), SACRED OAK (Pagan/Folk Metal, Juiz de Fora-MG), INSANNICA (Thrash/Groove Metal, Juiz de Fora-MG), LINHA 38 (Rock n Roll, Caratinga-MG), HEREGE (Anarko-Metal/Punk, Iúna-ES), EM CHAMAS (Punk Rock/Grunge/Metal, Guaçuí/ES), MASTERS OF REALITY (Black Sabbath cover, Cachoeiro de Itapemirim-ES), Humanos Elétricos (Rock Alternativo, Carangola) e Riot Aboard The Ship (RATS) sensacional banda de Irish Punk / Folk Rock Hardcore do RJ, que funde com maestria punk rock e hardcore com música celta e tradicional irlandesa e foi uma das atrações do Rock in Rio 2013, se apresentando na Rock Street no "dia do metal" e vindo a se tornar uma surpreendente revelação do festival. 


"Tripulado por músicos bem rodados da cena carioca, o RATS (Riot Aboard The Ship) começou a nascer no início de 2011 a partir de uma brincadeira proposta por Fernando Oliveira (Canastra) ao seu amigo Bruno Pinella (Te Voy a Quebrar): "Ja que não existe bandas de irish punk no Rio pra gente se divertir, vamos nós formar uma e assim nos divertimos 2 vezes!" Desafio aceito. Mas foi mesmo em 2012 que o barco começou a içar velas, quando os marujos Kito Vilela (De'La Roque) Bernardo Pança (Eight Microwave) e Fernando Bastos (Go East Orkestar) se juntaram ao motim.

E com essa formação o RATS teve seu início, passando por tradicionais casas de rock e pubs irlandeses do Rio de Janeiro, festas de St. Patrick's Day pelo Brasil e grandes festivais como Flaming Nigh,t de BH; A Grande Roubada, do RJ; Matanza Fest e um show memorável no Rock in Rio de 2013, onde foram considerados uma das boas surpresas do festival.
Assim seguiriam até início de 2014 quando o baterista Bernardo Pança precisou deixar a banda dando o lugar a Rodrigo Barba (LOS HERMANOS), que manteve o posto interino até a entrada de Pedro Falcon (Dibob), que, por sua vez, assumiu as baquetas em outubro de 2014.

O termo "irish punk" é encarado pela banda de várias formas e em várias direções. Tradicionais músicas irlandesas interpretadas com pegada rock n' roll dividem o set list com clássicos nacionais e internacionais do punk rock/hard core, todos revistos com arranjos e instrumentos folk.

Se antes a banda havia sido formada só pra agitar a festa Rio Irish, agora como ratos que tomam o controle de um navio eles já começam a trilhar sua própria rota compondo repertório autoral e criando sua própria identidade. Atraindo atenção rapidamente de produtores, mídia e público, assinaram com o selo Crasso Records de São Paulo e em outubro de 2014 lançam seu 1º registro fonográfico, um EP de 6 faixas acompanhado do vídeo clipe da música "Somos Nós".

Então para a sorte dos inúmeros e carentes simpatizantes do irish punk e suas vertentes os bons ventos do sucesso fizeram o RATS levantar suas âncoras pra desbravar os 7 mares com um show original e empolgante, fazendo todo mundo bater forte o pé no chão e entoar coros uníssonos com suas canecas ao ar... YO HO LET'S GO !!". 


Vídeo da banda se apresentando no Rock in Rio 2013: https://www.youtube.com/watch?v=KYzeJ0v-OdI

Videoclipe oficial "Somos Nós": https://www.youtube.com/watch?v=UdXxMUUocug

Versão RATS de "A Song of Ice and Fire" (Game of Thrones): https://www.youtube.com/watch?v=16FpzpPQZp8

Versão RATS de "Medo" da banda Cólera: https://www.youtube.com/watch?v=7VgpU22fcM0

Página da RATS no Facebook para acompanhar as novidades e conhecer melhor a banda: https://www.facebook.com/ratsoficial?fref=ts

De acordo com a produção, "as bandas confirmadas foram selecionadas de acordo com os critérios estabelecidos quando da abertura das inscrições em 2014, dentre as inscritas, e atendendo ao princípio de diversidade de subgêneros do rock e metal adotado pelo festival desde sua primeira edição ocorrida em 2004 no dia mundial do meio ambiente, constituindo um de seus objetivos principais, além da conscientização ambiental, promover a diversidade cultural no interior de Minas Gerais, oferecendo às bandas underground e independentes, aos artistas e artesãos, a oportunidade de apresentarem seus trabalhos, sua música e sua arte em um festival multicultural, propiciando assim a difusão e fruição cultural através de um enriquecedor intercâmbio cultural entre pessoas, ideias, artistas, artesãos, todas as tribos do rock, público e bandas, de modo a fomentar o crescimento e fortalecimento do cenário musical underground e artístico-cultural local, regional e nacional".

Sobre a confirmação da banda RIZZI, maior revelação do Gothic metal mineiro da atualidade, no festival, a vocalista Milady Rizzi Franklin ressalta que “esse é um grande passo e as pessoas podem esperar nesse show dois sons inéditos autorais além de “The Rain” e “Tears fall Down”: “Lost Diseres” e “Cut the Root” são duas das 5 faixas no total que integrarão nosso 1º EP a ser lançado em breve no Brazil e na Europa. Estamos com uma grande expectativa para tocar no Tribus. Sempre ouvíamos falar do festival, por ser um dos mais influentes da cena na nossa região da Zona da Mata mineira, e poder fazer parte esse ano e dividir o palco com bandas de peso será indescritível para nós”, exclama. “Aguardem-nos para um grande show!”

RIZZI é uma banda de Symphonic/Gothic Metal da cidade de Espera Feliz, interior de MG, formada em 2011. Tem como principais influências bandas de symphonic metal europeias, como Within Temptation e Nightwish. Composta por 6 integrantes e liderada por uma vocalista de 23 anos, a banda lançou em 2013 sua primeira música de trabalho intitulada “Tears Fall Down”, chamando logo a atenção dos apreciadores do gênero e produtores, gravando em seguida sua segunda música “The Rain”, que foi lançada juntamente com o videoclipe oficial no ano passado.

O nome da banda é uma homenagem ao sobrenome italiano de 3 dos integrantes, que pensaram em algo que fosse original e que lembrasse suas raízes pois o rock/metal sempre estiveram presentes em suas famílias. Suas letras retratam o amor, a revolta, a fé e incertezas da vida.

Atualmente, a banda se encontra em fase produção do novo vídeo clipe e gravação das músicas que integrarão o primeiro EP da RIZZI, a ser lançado em breve no Brasil e Europa. A banda se apresentou ao lado da SILENT CRY, maior expoente do Gothic Metal brasileiro, no Night of Shadows edição Helloween em Carangola no ano de 2014, no Rising Metal Fest de Conselheiro Lafaiete em março e segue a todo vapor divulgando seu trabalho.


Na Roda das Tribos, ao calor da fogueira folk e ao ritmo da percussão afro-brasileira levada pelo som dos atabaques tribais e do berimbau está programada a apresentação cultural do Grupo de Capoeira KADARA, filial Carangola-MG, Brasil, coordenada pelo prof. Rincón. "A dança de roda Capoeira é uma das manifestações culturais mais fortes da cultura e identidade brasileira, sendo reconhecida como patrimônio cultural da humanidade pela Unesco em 2014. Dessa forma, não poderia ficar de fora da edição 2015 do Tribus Festival Brasil, que visa promover a diversidade cultural, o resgate, a valorização, preservação e difusão da cultura e suas múltiplas manifestações, com ênfase ao patrimônio cultural imaterial mineiro e brasileiro", reitera o produtor cultural Jozilei Pimenta.

Associação KADARA Capoeira é uma escola internacional de capoeira fundada pelo Mestre Cicatriz, com sede em Sydney, Austrália, com filiais na Austrália, Brasil, Canadá, Indonésia e Filipinas. KADARA significa destino. "Nós escolhemos o nosso destino ser a capoeira e de fazermos coisas boas, para contribuir com a humanidade através dessa arte”.

Com mais de 30 anos de experiência na arte da Capoeira, Mestre Cicatriz decidiu fundar seu próprio grupo no mundo da Capoeira, com a ajuda do Mestre Lotar, seu mestre, que o apoiou e lhe deu a inspiração para o nome do novo grupo. Associação KADARA Capoeira foi fundada em 13 de agosto de 2013, com base nos valores de unidade, respeito e tradição desta arte. O nome surgiu por causa da importância da Capoeira em suas vidas. KADARA significa destino e simplicidade (destino ser Capoeira e simplicidade no modo de ser). Esta palavra poderosa inspirou o logotipo do grupo que tem movimento e cor que simboliza a terra, o fogo e o ar. Esses três elementos da natureza mostram a força que essa nova geração de KADARA capoeirista tem.

Visão: Uma comunidade multicultural harmoniosa, onde cada pessoa tem a oportunidade de desenvolver seu potencial pleno, permitindo um a um contribuir positivamente para a sociedade em geral.

Missão: Associação KADARA Capoeira acredita na aplicação de capoeira e outras formas de arte brasileiras como meio para que as pessoas adquiram o desenvolvimento físico, intelectual, emocional e social em um ambiente de tolerância, unidade, interação e respeito, bem como a apreciação para o outro.

Valores: integridade, responsabilidade, compaixão, respeito, cooperação e compreensão.

Objetivos: utilizar a capoeira e outros elementos da cultura brasileira para inspirar e capacitar os alunos; Para criar um ambiente saudável e propício ao crescimento pessoal e social, resultando em responsáveis, confiantes, carinhosos e produtivos seres humanos.

Outras atrações culturais confirmadas no festival são a exposição de artes visuais "Selva", do artista Thiago Assis; artesanato sustentável; a tenda gótica com o DJ Leônidas, do ES, mandando o melhor do Goth Rock anos 80, post-punk, darkwave, electro-goth, industrial, EBM, Synth-Pop e Alternative Music entre os intervalos das bandas. 


A exposição "Selva", do artista plástico Thiago Assis, ocorre no dia 04 de julho, em Carangola-MG, durante a edição 2015 do Tribus Festival Brasil, festival multicultural da zona da mata mineira que reúne música, artes visuais e artesanato. O artista apresentará, através de suas ilustrações, a hostilidade contida em Selva, buscando retratar a relação entre homem e natureza como dialética social no cotidiano das coisas, contextualizando a diversidade cultural, o conceito de sustentabilidade e conscientização ambiental promovidos pelo festival. Para o artista, o convite feito pela produção lhe possibilitou a participação em um movimento que acompanha desde a adolescência. "Acredito demais nessa proposta e não hesitei em aceitar ao convite e de agradecer pelo espaço e pelo reconhecimento investidos no meu trabalho, ressalta Thiago. "Estarei levando para a edição 2015 do Tribus Festival uma exposição artística inédita, feita especialmente para aqueles que conseguem enxergar um pouco mais além... SELVA".

Em parceria com o IEF - Instituto Estadual de Florestas, o festival também estará disponibilizando em seu espaço de conscientização ambiental, mudas de árvores nativas para plantio, visando sensibilizar o público de modo que o mesmo se sinta estimulado a levar a sua muda e plantar sua árvore. "Cada muda estará acompanhada de um folheto explicativo com o nome da espécie, modo correto de plantar e local apropriado para a mesma. Tal ação integra o lema do festival, que busca fazer sua parte promovendo o conceito de sustentabilidade e a preservação ambiental, plantando a semente da consciência planetária num tempo em que presenciamos a alarmante crise hídrica se instaurando no Brasil e as drásticas mudanças climáticas globais", destaca o produtor Jozilei Pimenta.

Ainda segundo a produção, exercendo a prática dos três R`s (erres) básicos que permeiam o conceito de sustentabilidade (reduzir, reciclar, reutilizar) e visando estimular essa atitude e consciência ambiental junto ao público, o Tribus Festival Brasil lança a Campanha de Tolerância Zero ao copo descartável e em prol do consumo consciente, reduzindo, reutilizando e reciclando os resíduos sólidos gerados com a realização do festival. 


Dessa forma, todos os demais resíduos sólidos gerados (latinhas de cerveja e refrigerante, garrafas pet de água mineral) serão acondicionados em coletoras seletivas espalhadas pelo ambiente do festival, para posteriormente serem adequadamente destinados à reciclagem e reutilização na produção de artesanato a partir de materiais descartados recicláveis/reutilizáveis, como fomento à implementação e manutenção do projeto "Artesanato Sustentável - Arte com recicláveis", de sua autoria e em homenagem à memória da artesã Hilda Pimenta, sua mãe, que produzia artesanato a partir desses materiais recicláveis/reutilizáveis. "Assim, o festival presta uma simbólica homenagem à minha saudosa mãe que sempre apoiou a iniciativa, sempre marcando presença desde a primeira edição, e cumpre com seu objetivo de promover a difusão e fruição cultural produzindo arte com responsabilidade socioambiental", finaliza. 


Com relação à Campanha de Tolerância Zero ao copo descartável no festival, a proposta será: "Traga seu drinking horn viking, sua caneca de esmalte da vovó ou adquira sua caneca personalizada do Tribus Festival Brasil para degustar seu quentão viking, hidromel, seu shopp artesanal, seu leite de onça ou outro drink/bebida do Tribus e aprecie com moderação. Se for menor ou for dirigir, beba leite queimado, água e refri". As canecas personalizadas poderão ser adquiridas no Tribus bar, no local e dia do festival.

Excursões devem entrar em contato pelo e-mail tribusfestival@gmail.com para cadastro do responsável pela excursão e reserva dos ingressos com valor diferenciado.

A edição 2015 é uma realização do produtor cultural Jozilei Pimenta e a Universus Produções & Eventos, contando com as parcerias e patrocinadores que apoiam e agregam valor ao festival e às suas respectivas marcas: Rock Brigade, revista e site (São Paulo), XPressOn (Curitiba), Programa Heavy Metal Online (Caratinga), Elegia e Canto (Viçosa), Pólvora Zine, Portal Carangola, Portal Espera Feliz, Canal da Serra, Rádio Nova FM - 87,9, Rastro de Luz Operadora de Turismo, IEF - Instituto Estadual de Florestas, UHB - Universidade Holística do Brasil, SB Letreiros, Restaurante Puro Sabor, Salgados Schwenck, Honda Motolider, A Colegial Livraria e Papelaria, Brincando de Ser Criança, Café Mixirica, Cabello Tatuagens & Bodypiercing, Jornal O Semanal, Jornal do Vale, Prefeitura Municipal e Secretaria de Cultura/Turismo/Lazer e Juventude de Carangola.


Classificação indicativa: Livre. 
*Menores conforme Alvará Judicial:
1 - Até 15 anos acompanhados de um dos pais ou responsável legal;
2 - Com 16 e 17 anos munidos da autorização de um dos pais ou responsável legal e acompanhados de um maior devidamente identificado no documento de Autorização. O modelo padrão de autorização da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Carangola deve ser solicitado pelo e-mail: tribusfestival@gmail.com ou retirado nos pontos de venda de ingressos abaixo.
** Obrigatória apresentação de documento de identificação com foto e que comprove idade, filiação, guarda, tutela.

Ingressos antecipados já disponíveis via internet pelo site da Ticketbrasil.com.br (https://ticketbrasil.com.br/festival/3072-tribusfestival-carangola-mg/) e nos pontos de venda a seguir:

- Em Carangola: Fox Cine Locadora, Café Mixirica e Cabello Tattoo Studio

- Em Muriaé: Om Shanti Tattoo Studio - Mar Center Shopping, loja 107, centro


- Em Espera Feliz: Montanhês Café - Praça da Bandeira, 178, centro.


- Em Manhumirim: Rodrigo Tattoo (Av. Raul Soares, centro, em frente a loja Karita)

#TribusFestivalBrasil2015 #FestivalMulticultural #VemPraRodaDasTribos

Compartilhe essa ideia e Vem Pra Roda Das Tribos do festival multicultural da zona da mata mineira.


Link do evento no Facebook para confirmar presença e mais informações: https://www.facebook.com/events/1383919011927457/

Página do Festival no Facebook: https://www.facebook.com/TribusFestival


Siga o Tribus Festival Brasil no Twitter: @TribusFestival



Video pré divulgação com imagens da edição anterior: https://www.youtube.com/watch?v=DLaXczZdtNw


Links das bandas e artistas confirmados: