23 de set de 2012

Acrania - An Uncertain Collision (CD)


Independente - Importado
Nota 9

Por Marcos Garcia

E vindo direto do México, terra de tradições fortes, vem o ótimo quinteto ACRANIA, que não se prende ao passado, mas mostra uma música intensa, pesada, moderna e forte com seu mais recente CD, 'An Uncertain Collision'.
Mesclando o bom e velho Death/Thrash Metal mais bruto com muito groove, mais doses generosas de músicas latinas, como Merengue, Cha Cha Cha, Samba e Plena, os resultados são caóticos e avassaladores, próximo ao que o SEPULTURA fez no clássico 'Chaos A.D.', logo, ao lado de vocais insanos, riffs e solos de guitarras pesados e base rítmica pesada e variada, temos aliados instrumentos não ortodoxos como trompete, saxofone e percussões tribais muito boas, em um produto bem novo.
A produção executiva do trabalho foi feito pelo Conselho Nacional de Cultura e Artes do México (CONACULTA), mas o trabalho de estúdio é todo da banda, logo, temos um disco cuja a sonoridade flui intensa e limpa, sem que o som da banda soe frio ou oco, mas sempre intenso e inovador, com uma vida própria bem particular deles. A arte da capa nos remete diretamente às manifestações artísticas da pintura moderna, logo, é um trabalho esmerado.
Sonoramente, o trabalho do quinteto é muito avantgarde, e talvez intragável para puritanos aos quais chamamos de 'testemunhas de jeová do Metal', pois fundamentalistas irão ter enfartes consecutivos ao trabalho homogêneo, ousado e forte do ACRANIA, principalmente em músicas caóticas como 'Treason, Politics & Death', pesada, agressiva e cativante, com ótimas percussões latinas e riffs de guitarra intensos; 'Deceive the Pain', outra pancada bem pesada e cheia de inserts latinos, inclusive com passagens de instrumentos de sopro; batidas tribais introduzem 'Now', cuja brutalidade é de trincar os dentes; a bruta de doer os ossos 'A Praise to Madness', com ótimas vocalizações e a bateria mostra o poder de seus blast beats; a aniquiladora de pescoços 'But Not Today'; a tribal 'Speartooth'; e a hiper empolgante 'In My Land'.
Quando o disco sair em Outubro, se preparem para o ataque Progressive Latin Extreme Metal dos hermanos del Mexico.
E o primeiro Single, 'Treason, Politics & Death' pode ser ouvido aqui:

Tracklist:


01. Treason, Politics & Death  
02. Deceive the Pain  
03. Now  
04. A Praise to Madness  
05. Revolution & Tequila  
06. But Not Today  
07. Speartooth  
08. Vallarta Night  
09. In My Land


Formação:

Luis F. Oropeza - Vocais, guitarra base, trompete
Felix Carreon Hdz. - Guitarra solo e saxophone
Alberto Morales G. - Baixo e backing vocals
J.C. Chavez S. - Bateria e backing vocals
Ignacio Gómez Ceja - Percussão



Contatos:

H.E.A.T. – Adress the Nation (CD)



Hellion Records – Nacional
Nota 9,5

Por Marcos Garcia

Sinceramente, mesmo os fãs mais radicais de estilos extremos de Metal têm que admitir: nenhuma vertente do Metal é tão viciante e grundenta como o Hard Rock/AOR, especialmente aquele mais voltado à sonoridade oitentista. E ouvir e sair cantando, ou ficar no repeat infinitamente, e sem enjoar. E o mais interessante é que as novas Mecas do estilo são o Brasil e a Suécia, pois cada vez mais e mais surgem bandas fortes e com trabalhos mais que consistentes nessas terras.
E mais um da escola sueca é o viciante sexteto H.E.A.T., que faz aquela velha escola Hard Arena dos anos 80, e que chega até nós com seu terceiro CD, 'Adress the Nation', via Hellion Records.
Ótimas bases e solos de guitarras, base rítmica pesada e consistente, teclados grandiosos e vocais ‘jovianos’ muito bons (lembrando que Erik Grönwall foi ganhador do programa 'Ídolos' da Suécia) embalam o som da banda, ou seja, uma música bem melodiosa, elegante, trabalhada e é tão açucarada que gruda instantaneamente, com peso não tão evidente, mas de muito bom gosto.
A produção visual é um dos chavões do estilo, pois a capa apresenta uma capa com a foto da banda, cuidadosamente trabalhada para chamar a atenção do público mais jovem, embora o trabalho artístico como um todo seja de muito bom gosto. A sonoridade que sai dos falantes, contribuição de Thomas Lindel (que já trabalhou com EUROPE e HARDCORE SUPERSTARS) é límpida e translúcida, permitindo ao ouvinte captar cada instrumento separadamente sem dificuldades, ao mesmo tempo em que permite que cada detalhe da música da banda seja ouvido com clareza e sem esforços.
O que esperar do CD?
É pôr no aparelho, chamar os colegas, as garotas e começar uma bela festa, embalados aos destaques do CD, como a grudenta 'Breaking the Silence', um hardão mais arrastado, instigante e forte, com backing vocals fortes e grandes guitarras; a totalmente hit 'Living on the Run', feita para rolar em rádios e programas de TV, em uma canção adocicada, mas bem feita e contagiante, cujo refrão não sai da cabeça por dias à fio, com excelentes vocais, guitarras e os teclados evidente dão um toque de classe à música; 'Falling Down', outra farofa bem articulada e bem executada, mas com bastante energia, graças aos vocais; a bela balada 'The One and Only', onde o vocal de Erik se mostra bastante versátil e forte; a totalmente ‘europeana’ 'Better Off Alone', pois os teclados evidentes e guitarras bem sacadas a tornam outra ótima canção; e a ótima 'Heartbreaker', um pouco mais seca, com backing vocals interessantes e andamento mais pesado. 
Estão esperando o que?
Corram e adquiram o de vocês logo!!!
E para pôr água na boca de todos, aqui vai o vídeo oficial de 'Living on the Run'.


Tracklist:

01. Breaking the Silence
02. Living on the Run
03. Falling Down
04. The One and Only
05. Better Off Alone
06. In and Out of Trouble
07. Need Her
08. Heartbreaker
09. It's All About Tonight
10. Downtown


Formação:

Erik Grönwall – Vocais 
Dave Dalone – Guitarras 
Eric Rivers – Guitarras 
Jona Tee – Teclados  
Jimmy Jay – Baixo 
Crash – Bateria 


Contatos:

http://www.heatsweden.com
https://www.facebook.com/heatsweden
http://www.youtube.com/heatband
http://www.twitter.com/heatsweden
http://www.hellion.com.br

Dynazty - Knock You Down (CD)


Hellion Records - Nacional
Nota 9

Por Marcos Garcia

Hardf/Heavy Metal sueco de primeira linha, e uma vez que o DYNAZTY vem de um país onde o estilo anda em alta e revelando bons nomes, nada mais justo que criar expectativas, que graças à versão nacional de 'Knock You Down', lançada pela Hellion Records, podemos comprovar que elas são muito bem superadas, porque este quinteto realmente arrasa.
Misturando vocais muito competentes em uma linha bem 'Tempestiana', riffs e solos melodiosos e grudentos, baixo vibrante e presente sempre, e bateria pesada e com técnica muito boa, o resultado é uma música que ao mesmo tempo em que é bastante melodiosa e acessível (graças a refrões ganchudos e backing vocals bem postados), é encorpada, com certa agressividade, peso, sem ser imitação dessa ou daquela banda, e embora nada muito novo, tem vida própria e persona.
Produzido por Michael Vail Blum nos Titan Recordings studios, a sonoridade que verte das caixas de som é firme, melodiosa, com certa grandiosidade, e com uma translucidez tão grande que nada fica oculto dos ouvidos, nem mesmo um mínimo detalhe deixou de ser contemplado. No tocante à arte do CD, ela não é lá algo extremamente complexo ou elaborado demais, mas justamente nesta simplicidade que está o ponto forte da apresentação do CD, pois não é algo poluído e que tira o foco da música do quarteto em si.
E quando o CD começa a tocar, podemos perceber uma música forte e visceral, e como o CD inteiro é bem homogêneo e com um nível ótimo, os caros leitores não terão do que reclamar, pois temos detsques em 'Sleeping With the Enemy', uma pedrada Hard com excelente trabalho das quatro cordas, vocais ótimos e refrão de fácil assimilação; a mais cadenciada e pesada na linha dos anos 80 com ótimos backing vocals 'Get It On'; a mais setentista e visceral 'Mr. Money', outra com refrão contagiante e ótimos solos de guitarra; a pesadona 'Throne of China', com um jeitão EUROPE, só que com guitarras bem evidentes; a forte 'The Devil’s Playground', mais uma apresentando refrão grudento; a mais farofona 'Brand New Day', com um alto astral muito evidente e contagiante; 'Hunger for Love', com um jeitão bem KISS de sua fase mais Hard; 'Knock You Down', uma faixas com ótimas guitarras; e 'New Sensation', com ótimos vocais mais agudos, ótimos solos e baixo forte e gorduroso. Mas a versão nacional ainda guarda duas surpresas, as faixas-bônus 'This is My Life' (uma balada muito boa e com boa dose de peso) e 'A Girl Like You', outra tijolada hard de primeira categoria.
Um disco ótimo, e que merece a aquisição sem medo de ser feliz. 
E temos dito!

Sleeping with the Enemy

Tracklist:


01. Sleeping with the Enemy
02. Get It On
03. Mr. Money
04. Throne of China
05. The Devil’s Playground
06. Brand New Day
07. Hunger for Love
08. Knock You Down
09. New Sensation
10. Wild Nights
11. The Great Delusion
12. This is My Life
13. A Girl Like You


Formação:

Nils Molin - Vocais
Rob Love Magnusson - Guitarras
Joel Fox Apelgren - Baixo
George Egg - Bateria



Contatos:


Notícias - LP Metal Press (22/09/2012)


- - -


E em Dezembro a Tumba Productions fecha o calendário de shows com mais uma trinca de bandas de arrebentar! 
Separem a grana, pois logo serão divulgados os locais de vendas e valores dos ingressos!

KRISIUN* + MALEVOLENT CREATION + VITAL REMAINS

13.12 – Porto Alegre/RS* (Brasil) @ Bar Opinião
14.12 – Belo Horizonte/MG* (Brasil) @ Music Hall
15.12 – São Paulo/SP* (Brasil) @ Carioca Clube
16.12 – Rio Negrinho/SC (Brasil) Zoombie Ritual


- - - 

Fonte: LP Metal Press

Luto - Falece Ernani Henrique


Hoje, o Metal Samsara e o Metal carioca estão de luto, pois o grande amigo de todos e baixista da banda HATEFULMURDER, o irmão Ernani Henrique, faleceu.
Não há palavras que possam descrever a dor de amigos (entre os quais eu, Marcos Garcia, tenho o prazer de me incluir) e familiares, pois quem conheceu Ernani, ou Ernaninho para muitos, sabe o tamanho da perda, como banger, companheiro, amigo, irmão e ser humano.
Desejamos de coração que todos aqueles que amam Ernani possam superar a dor da perda e ir adiante, já que é o desejo que ele tem.
E amigo, onde quer que esteja, temos certeza que sua luz brilhará eternamente, onde o som de suas quatro cordas irá se unir aos grandes vocalistas, guitarristas, bateristas e tecladistas em um coral em prol do Heavy Metal/Rock and Roll para sempre.

Rock in Peace, Ernani, e obrigado por tudo

'We will remember
They were born to rock 'n' roll
We will remember
Woah-oh' (SAXON - Requiem)