29 de out de 2015

GASOLINE SPECIAL: já pensando em um novo trabalho





O GASOLINE SPECIAL enfim sai do bar e volta a se reunir para pensar um novo trabalho. O formato ainda não foi definido, mas as primeiras músicas já estão ganhando forma.

“Ainda não decidimos qual será o formato do novo trabalho, um EP, um álbum, ou mesmo um single, mas estamos compondo bastante e as novas músicas têm ficado muito legais. E pesadas!”, comenta o vocalista André Bode.

Enquanto esperamos, o grupo segue compondo e promete nos dar mais detalhes sobre o que vem por aí muito em breve.

Mas será esse o fim do ciclo de nosso querido ‘RCK’n’RLL’? “Talvez ainda tenhamos uma ou duas surpresas na manga que retiraremos do disco”, deixa no ar o baixista Junior Costa.

Dentro de todo este “mistério” sobre novos projetos que o GASOLINE SPECIAL se encontra uma coisa podemos ter certeza, o que virá será mais uma celebração do mais puro e autêntico Rock n’ Roll, sem rabo-preso, sem papas na língua e – graças aos deuses do Rock – sem politicamente correto que vem infestando a cena.

“Fazemos Rock do jeito que amamos, divertido, controverso, instigante. Se não for assim, não precisamos mais tocar”, finaliza o baterista Junior Scalav.

E quem ainda não conhece esse jeito de fazer Rock n’ Roll do GASOLINE SPECIAL, pode conhecer agora ouvindo – ou baixando – seu mais recente disco ‘RCK’n’RLL’ de forma gratuita em um dos links:





Para quem preferir, o disco também está disponível para venda em formato físico. Para comprar entre em contato diretamente com a banda pelo email ou Facebook.


Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

KRUCIPHA: a polêmica percussão no Metal





Quem acompanha o Metal, em especial o Thrash Metal, já se deparou com bandas que usam e abusam de instrumentos de percussão em suas músicas. O KRUCIPHA é uma das bandas que utiliza um membro especificamente para a percussão como forma de expressão, mas saem do ‘mais do mesmo’ das bandas do estilo.

“Minha franca inspiração é o batuque de giras e o maracatu via manguebeat. Mas no que tange o metal, não dá pra pirar muito. O lance ainda é bateria e guitarra e não tem nada de errado nisso“, comenta Jgör Nosnyój, percussionista da banda, que completa:

“Penso que a percussão tem que ser para a bateria como o que o baixo é para a guitarra e é como fazemos. Mas nas linhas de composição sempre procuramos puxar a atenção em determinado momento para um instrumento em particular. E nessa hora o músico tem a liberdade pra “pirar”. Eu acho que fica bom sim, dentro do metal, nessa proposta do Krucipha. O metal é mundial e eu gosto quando o país dá ao metal a sua contribuição.

Tanto que é possível dizer, pela sonoridade, de onde vem a banda. Você escuta e diz: “isso é polonês (porque são “duros” e diretos ao assunto, porradaria pura), isso é italiano (com linhas mais puxadas para a música clássica, tem banda que tem até pianista!!) e, por que não, isso é brasileiro (em geral porque rola um batuque ou um certo groove nas palhetadas).

Com certeza é essa contribuição que nós (bandas brasileiras) damos e é como somos vistos lá fora. E quem gosta, gosta. Quem não gosta, pixa. Critica. Mas é porque o cara gosta do metal bay area, do metal “de raiz” e são mais catedráticos. Há quem diga que metal é power trio e acabou. Porém é a opinião de cada um.

Sempre tem quem se expresse. E na forma headbanger de ser. Xinga e faz sinal. Já teve show em que quando entrei no palco com a alfaia (tambor de maracatu), apontavam e davam risada. No fim eram os mesmos que iam lá apertar minha mão e dizer “que foda; é isso aí; mano que coisa louca é essa”, enfim, entusiasmados e que agitaram loucamente no mosh, ainda mais quando largo meu kit e desço no mosh junto com eles.

Teve até colega de outras bandas que quando carregavam a alfaia ou o latão pra algum lugar diziam “que vergonha, isso não é instrumento”, mas depois do show vinham com “poha, velho, que diferença faz essas merdinhas aí. Empolga demais.”

Por outro lado, tem gente que já se empolga em ver que tem esse “tempero”, por assim dizer, porque curtem a sonoridade e de como fica tudo “mais em casa”. Que, de fato, gostam de um metal mais moderno, pós new metal.

O Sepultura parava o show deles para se juntar com Pantera e ficarem batucando por 15 minutos e a galera só curtindo. Enfim, são os anos 2000 e bordoada.”

O KRUCIPHA lançou no ano passado seu debut, ‘Hindsight Square One’, e desde então vem chamando a atenção pela sua complexa mistura de Thrash Metal e música tribal. O que vale ser destacado é que esta complexidade se estendeu também à lírica da banda, que conseguiu casar de forma formidável música e letra.

Ouça a música ‘Denial’:


Confira também o lyric vídeo para a música ‘Pulse’:


Videoclipe para a faixa ‘Greater Good Parasite’. Assista:



Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

ARMAHDA: loucura da rainha e governança no Brasil





O ARMAHDA segue liberando informações acerca das músicas de seu debut álbum, autointitulado, desta vez com a faixa ‘Queen Mary Insane’. A terceira faixa do álbum discorre sobre D. Maria I, de Portugual, também conhecida no Brasil como “Maria Louca”.

A música foi liberada para audição gratuita no Youtube em forma de lyric video. Para compreender melhor a letra e ao que se refere, a banda escreve:

“A Igreja fazia parte do projeto de colonização do território brasileiro, como um órgão administrativo do Estado, auxiliando-o a manter os valores apostólicos doutrinários em favor da subordinação do povo à Coroa portuguesa.


Em tom ameaçador, a rainha D. Maria I, exigia por cartas que “desde os primeiros anos que devem guardar inviolável fidelidade a S. Majestade, rogar a Deus por ela, obedecer a sua autoridade e cumprir as suas leis”. A rainha de Portugal defendia a catequese como meio de inclusão social dos indígenas, cobrando de governadores todos os seus esforços para levarem os índios “ao conhecimento da religião, para mudar os seus costumes em outros mais humanos, e mais úteis para a sua própria conservação”.

No Brasil, quando desembarcava com a família real, que fugia de Napoleão, ela gritava com medo de demônios que a cercavam. Este incidente lhe valeu o apelido de “Rainha Maira I, a Louca”. Existem histórias que relacionam sua loucura com uma doença mental manifestada após as mortes de seu marido e, logo a seguir, de seu filho primogênito, o qual supostamente ela recusou vacinar contra varíola, devido às suas crenças religiosas. Atos inconsequentes desta Princesa do Brasil, como a proibição da produção de manufaturas na colônia e dos privilégios portugueses na exploração de ouro serviram de estopim para revoltas, como a Inconfidência Mineira.”

Confira o lyric video:


As duas primeiras músicas já foram liberadas. ‘Ñorairô’ serve de introdução para o álbum, a palavra significa “guerra” em guarani, tema recorrente no trabalho da banda. A segunda música, “Echoes from the River”, discorre sobre o tratado de Madri. Confira:


Quem não acompanhou o lançamento de seu primeiro álbum, em 2013, o ARMAHDA chamou atenção não só do público como da mídia especializada, recebendo elogios como “este álbum é grandioso e muito rico em detalhes e também em conhecimento histórico sobre o nosso país, além de possuir músicas para fazer qualquer headbanger sair batendo cabeça” (Whiplash!), “no campo lírico surge como um sopro de ar fresco mais do que necessário a cena nacional. Porque falar de Vikings e Gnomos, se temos uma história e folclores riquíssimos? Palmas para Renato e Maurício” (A Música Continua a Mesma), “uma das mais grandiosas obras já realizadas por uma banda nacional de heavy metal, cem por cento indicado pra quem gosta de metal de boa qualidade e se interessa pela história do Brasil” (Heavy Metal Brasil), entre outras.

Fiquem ligados nas próximas semanas, mais faixas e histórias serão divulgados.


Sites relacionados:



Fonte: Metal Media

REBAELLIUN: mais novidades sobre os relançamentos




Seguindo na pré-produção para as gravações do álbum “The Hell’s Decrees”, o REBAELLIUN anuncia mais novidades dos primeiros materiais da banda.

O clássico EP “At War” será lançado em vinil 7?, em novembro, pela gravadora holandesa Hammerheart Records, que também confirmou o relançamento dos dois primeiros álbuns “Burn the Promised Land”e “Annihilation” em CD e vinil para março de 2016.

Recentemente a banda anunciou que entrará em estúdio em dezembro para as gravações do novo álbum. “The Hell’s Decrees”, terceiro disco da banda, tem previsão de lançamento para maio de 2016 na Europa, também pela Hammerheart Records. O álbum será produzido pelo próprio guitarrista Fabiano Penna.

O REBAELLIUN se consolidou como um dos principais nomes do metal extremo nacional, sendo considerado uma das grandes potências brasileiras, com uma série de shows no exterior e reconhecimento de grandes nomes do Death Metal mundial.


Sites Relacionado:



Fonte: Metal Media

DOOMSDAY HYMN: presença forte em mídias chilenas





Ainda correndo a América Latina com a sua DestrucTour, a banda DOOMSDAY HYMN se prepara para 03 shows em terras chilenas sendo dia 30/10 em Arica,31/10 em Santiago e 01/11 em Valparaíso. 

Aproveitando essa passagem a banda concedeu entrevista para o jornal Estrella Arica onde além de falar sobre a sua passagem pela cidade, abordou o atual mercado da música dentre outros temas. A banda também gravou entrevistas para o programa Rádio Uno 97.1 e Canal Arica (TV).

Confira a matéria no jornal Estrella Arica no link abaixo (págs. 8 e 9): http://tinyurl.com/EstrellaArica



"Medos" - FREE Single:



"Medos" - Live Video:



"Mene Tequel Ufarsim" - Official Video:



Rottweiler Records Store:



iTunes:



DOOMSDAY HYMN é :

Gil Lopes (V), Karim Serri (G), Angelo Torquetto (G), Allan Pavani (B) e Jarlisson Jaty (D)


UP ALL NIGHT – The Patifaria Show #21 (30/10/2015)


Primeira chamada para a patifaria de sexta no 21º episódio do Up All Night – The Patifaria Show! Vai rolar Frehley's Comet, Buckcherry ("New Thing"), Madam X com Fernanda Lira da Nervosa no "Rock You!", Slippery no "Welcome To The Jungle", Aerosmith no novo quadro "Sex'N'Luv" de Leila Kris e, claro, a "Telehard". Sexta, dia 30, às 22h na Stay Rock Brazil (www.stayrockbrazil.com.br).


Up All Night – The Patifaria Show!
Com Fábio Hoffmann, Ricardo Batalha, Leo Steinmann e Leila Kris
Direção: Ricardo "Bolão" Amaro
Eng. de Som: Júlia Rittner
Sextas-feiras, às 22h, na Stay Rock Brazil (www.stayrockbrazil.com.br)
* Ouça pelos dispositivos iOS no seu i-phone, i-pad e android!

UP ALL NIGHT - Quanto mais Patifaria, melhor!



Fonte: Up All Night

BLACKNING: banda se apresenta na Região Norte neste fim de semana




A banda BLACKNING, proveniente de Santo André (SP), realizará dois shows na Região Norte do Brasil, neste próximo fim de semana. No dia 31 de outubro (sábado), o grupo se apresenta no festival Ferrovia do Caos em Porto Velho, Rondônia. Já no dia seguinte, o grupo vai a Rio Branco, no Acre, para subir no palco do Rock in Concert 2015.

As datas fazem parte da turnê “Order Of Chaos – Brazilian Tour ’15”, que promove o álbum de estreia da banda, o“Order Of Chaos”, lançado em dezembro do ano passado. Ainda este ano, a Blackning se apresenta em São Luís/MA (06/11), Castanhal/PA (07/11), Serrinha/BA (11/12), Lagarto/SE (12/12) e Arapiraca (13/12).

Mais informações podem ser conferidas a seguir:


31/10/2015 – Porto Velho/Rondônia




01/11/2015 – Rio Branco/Acre




Acompanhe a BLACKNING em:


Assessoria de Imprensa

Twitter: @BlackLegionProd
Soundcloud: BlackLegionProd



Fonte: Black Legion Productions

STRATOVARIUS no Brasil - Confira o promo video para a apresentação única em São Paulo




A Free Pass Entretenimento confirmou a única apresentação da banda finlandesa STRATOVARIUS no Brasil. O show faz parte da turnê mundial de seu novo álbum “Eternal World Tour”, e acontecerá no dia 10 de Dezembro no Carioca Club em São Paulo. 

Os ingressos já estão a venda no Clube do Ingresso – www.clubedoingresso.com/stratovarius , à vista pelo cartões (Visa ou Master) , cartões de débito Bradesco, ou também por boleto bancário. 

Informações sobre valores, pontos de venda e horários em: 




Assessoria de imprensa oficial: 
Heloisa Vidal 

Realização e Produção: 
Free Pass Entretenimento 



Fonte: Free Pass

KROW: promete estremecer o Metal Land Festival



Banda foi uma das atrações do Rock in Rio de 2015 – foto: divulgação

Com o prestigio de ter feito parte do concorrido lineup do Rock in Rio, a banda mineira KROW está mais do que preparada para roubar a cena durante o Metal Land Festival, o mais novo mais novo grande festival de rock/metal do Brasil.

O evento acontece neste final de semana, entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro, no Hotel Fazenda Vale das Grutas, em Altinópolis (SP). O lineup conta com 33 grandes nomes da música pesada nacional e internacional como Sepultura, Andre Matos, Krisiun, Matanza, Tim Ripper Owens (ex-Judas Priest/Iced Earth/Yngwie Malmsteen), Tuatha de Danann, Claustrofobia, Voodoopriest, Soulspell, entre grupos.

Considerado um dos nomes mais respeitados no atual cenário do heavy metal brasileiro e em constante ascensão no cenário internacional, Guilherme Miranda (guitarra/vocal), Jhoka Ribeiro (bateria), W. Johann (guitarra) e Cauê De Marinis (baixo) estão entrosados para executar um setlist, que promete agitar o festival.

“Estamos muito orgulhosos em fazer parte da primeira edição do Metal Land. Sabemos da importância histórica que este evento pode vir a ter como um divisor de águas em prol do metal nacional. A galera pode ter certeza que este final de semana o pau vai quebrar”, declarou o baterista Jhoka Ribeiro.

Neste momento, o KROW está promovendo o EP “Relentless Disease”. Este trabalho sucede o álbum “Traces of The Trade”, reconhecido como um dos lançamentos mais expressivos do Metal nacional nos últimos anos.

Formando em 2007, em Uberlândia (MG), o KROW já se apresentou no Bloodstock Festival ao lado do Megadeth, dividiu palco com grandes nomes como Ratos de Porão, Possessed, Krisiun, Dimmu Borgir, Sepultura, Arch Enemy, Dying Fetus, Job For A Cowboy, Sinister, Napalm Death, Decapitated, Kataklysm, Obituary, Gojira, entre outros.

Recentemente, o grupo lançou versão especial para o debut álbum “Before the Ashes”. O material exclusivo para a América do Sul traz duas faixas bônus remasterizadas por Marius Costache, no Studio 148, em Bucareste (ROM), encarte com lâmina extra e fotos inéditas.

Veja abaixo a ordem das exibições e horários do Metal Land Festival:


O festival abre às 16h do dia 30 de outubro (sexta-feira) e fecha às 16h do dia 2 e novembro (segunda-feira).

O ingresso METAL WEEKEND, que inclui todas as atrações e o camping, está à venda por R$ 180 (1º lote meia-entrada/promocional com 1kg de alimento). Os ingressos METAL SATURDAY e o METAL SUNDAY (somente para o domingo, sem camping) custam apenas R$ 100 (1º lote – meia-entrada/promocional com 1kg de alimento) cada dia. Mais informações no serviço abaixo.

O público ainda pode garantir presença no evento pelo site da Ingresso Já (www.ingressoja.com.br) ou da Ticket Brasil (www.ticketbrasil.com.br). Quem optar pelo ingresso físico deve se dirigir ao ponto de venda mais próximo de sua cidade. Confira toda a lista disponível em www.metallandfestival.com.br.


No Metal Land, os headbangers, além de assistir aos shows, também poderão curtir o Hotel Fazenda Vale das Grutas, um local de natureza exuberante, cheio de árvores frutíferas e pássaros, e que conta uma das mais belas paisagens do interior de São Paulo: sobre um platô verde a 1.200 metros de altitude, podem-se avistar sete cidades e as montanhas da divisa com Minas Gerais.

Uma antiga fazenda de café, a bela Fazenda Florada foi adaptada e hoje conta com infraestrutura completa para receber eventos. No local vem se realizando há 25 anos o Forró da Lua Cheia, festival de grande sucesso e popularidade no interior paulista e que já trouxe artistas como Alceu Valença, Elba Ramalho e Titãs. Abriga também o Soulvision, renomado festival de música eletrônica realizado durante o Carnaval, que recebe todos os anos cerca de seis mil pessoas.

O Hotel Fazenda Vale das Grutas conta com chalés, ampla área de camping com bosque, piscinas, quadra poliesportiva, campo de futebol, lago com tirolesa, salão de jogos, restaurante da fazenda com comida caseira e muito mais. No Metal Land Festival haverá também barracas de comida e bebida com diversas opções, lojas de CDs, camisetas e artigos de rock, exposições, apresentações artísticas, jogos e atividades esportivas.

Informações em www.metallandfestival.com.br.

Confira o evento no Facebook em https://www.facebook.com/events/304339889689719/.

Link relacionados:


Serviço Metal Land Festival

Data: de 30 de outubro a 2 de novembro
Local: Hotel Fazenda Vale das Grutas – http://www.valedasgrutas.com.br
End: Rodovia Altino Arantes, km 33 – Altinópolis-SP
Imprensa: press@theultimatemusic.com | 11 964.197.206
Classificação: Permitida a entrada de menores de 18 anos somente acompanhados de pai, mãe ou responsável com autorização por escrito e firma reconhecida.

Valores dos ingressos (1º lote):
METAL WEEKEND – R$ 180 (meia-entrada e promocional* com 1kg de alimento)
De 30/10 (sexta) a 2/11 (segunda) – Inclui todos os shows + camping das 16h de 30/10 às 16h de 2/11 + atrativos do Hotel Fazenda Vale das Grutas

METAL SATURDAY – R$ 100 (meia-entrada e promocional* com 1kg de alimento)
Dia 31/10 (Sábado) – inclui os shows no dia 31/10, com entrada a partir das 14h (sem camping)

METAL SUNDAY – R$ 100 (meia-entrada e promocional* com 1kg de alimento)
Dia 1/11 (domingo) – inclui os shows no dia 1/11, com entrada a partir das 14h (sem camping)

*Ingresso promocional: obrigatório levar 1kg de alimento não-perecível, exceto sal e açúcar. Caso não leve, teremos vale-alimento ao custo de R$ 5 na entrada do evento.

Ingressos online:
Ingresso Já: www.ingressoja.com.br

Pontos de Venda:
Procure o ponto de venda mais próximo da sua cidade em www.metallandfestival.com.br.

Reservas de chalés: Hotel Fazenda Vale das Grutas – www.valedasgrutas.com.br – (16) 3665-0358 e (16) 99209-1711



A/C Costábile Salzano Jr.

LEEDS: banda lança novo álbum no Youtube


Da esquerda para direita:  Willian Paiva (bateria, backing vocals), Renan Paiva (voz, guitarras), Leandro Sant’Ana (baixo, backing vocals)

Quando a pianista e o roqueiro se casaram formando o clã Paiva, não poderiam imaginar o peso e a delicadeza que os filhos desta união poderiam criar. Este é o começo (longínquo) da LEEDS, que lança hoje, 21 de outubro, seu segundo álbum, "Geração Roubada".

A banda de rock ácido, com refrões questionadores e existenciais, cantados em sonoro português com sotaque do ABC paulista foi fundada em 2012 e influenciada pelo Blues Rock. O novo álbum, com onze faixas, é um lançamento independente, produzido por Willian Paiva, baterista do grupo, e Nobru Bueno. Gravado, mixado e masterizado no Studio Pub, em Santo André (SP), é aberto com ‘Diga’, single que já tem clipe. Na sequência ‘Pra Sobreviver’ mostra o peso da banda com riffs pegajosos e corajosos. ‘Hoje’ escancara as características harmônicas, com pausas interessantíssimas. ‘Dou outro lado’ começa com o baixo de Leandro Sant’Ana dizendo a que veio. ‘Por Viver Agora’ é o momento de respirar entre uma porrada e outra. ‘Corra’ coloca na frente o chimbal do prodígio Willian Paiva, seguida por guitarra e baixo em frenezi. O destaque de ‘Vem pra crer’ é a ardida guitarra de Renan Paiva. A faixa mais surpreendente é a instrumental ‘Compaixão’, que nos leva à era clássica/medieval com o belíssimo violão clássico de Renan. Esta faixa puxa uma sirene de polícia chamado a faixa seguinte, ‘Está Escrito’, que não deixa dúvida da influência do Blues Rock no disco. ‘Do luxo à miséria’ é muito rápida, repentina, e também instrumental. E para fechar, a música que batiza o álbum, ‘Geração Roubada’, que questiona a realidade atual e existencial.

LEEDS

A banda foi batizada em homenagem ao álbum ‘Live at Leeds’, o clássico da banda The Who. Os irmãos Paiva: Renan (27, guitarra e voz) e Willian (23, bateria e backing vocal), lançam , em 2013, seu primeiro álbum independente: LEEDS. Com o primo Andres Fernandez no baixo, a Leeds toca no Temos Vagas (89FM) e ganha concursos em Festivais; via convite, abre shows de bandas renomadas e participa do projeto especial Estúdio Sete Cidades – SESC Santo André. Alguns vídeos e muitas cordas depois, Andres sai da banda.


“Meu Sonho Pra Sobreviver”

Em 2014, os Paiva começam a compor as músicas para o novo disco. Pouco depois convidam Leandro Sant’Ana (32, baixo e backing vocal) - um músico que parece ter nascido no palco – para participar de suas apresentações. “O show deles é rock de verdade, os caras não têm medo de se entregar pra o que fazem. Impossível não se empolgar! Eles são uma espécie de portal pra os bons tempos do rock brasileiro, com uma ousadia, coragem e postura que só o rock exige”, declarou Vinícius Castelli, jornalista especializado em música do Diário do Grande ABC. Assim, a LEEDS volta a ter – oficialmente – três integrantes.




Álbum "Geração Roubada":


Álbum "Leeds":


Videoclipe "Diga":




Fonte: Ecoefeitos
A/C Aggnes Franco

DEAD END: banda lança sua terceira e última música do seu novo trabalho






ALEM DO OLHAR




Continuando a divulgação do seu novo CD a banda disponibiliza seu novo som, confira a nova música TEATRO no canal da banda no youtube nesta QUINTA-FEIRA 29/10/2015:


A banda continua ensaiando sem baterista e programando shows para o lançamento oficial do novo trabalho em 2016.


A banda está em fase de teste de bateristas, e aqueles que se interessarem podem fazer contato com a banda pelos links abaixo. 

Contatos:




Fonte: Dead End

SHINIGAMI RECORDS: novamente em prol dos animais abandonados


Há um ano, a Shinigami Records tomou conhecimento do maravilhoso trabalho voluntário de Elenice Coppe que, desde 2004, resgata animais abandonados e vítimas de maus tratos e, para ajudar nas despesas, a gravadora decidiu oferecer os seus produtos como prêmio de uma rifa.

Lamentavelmente a situação continua sendo difícil para Elenice e os seus animais: no último sábado, 24 de outubro, ela e os seus colaboradores foram impedidos de continuar com a “feirinha de adoção” que todos os sábados era realizada no Wal-Mart de Granja Viana (leia a história completa em http://shinigamirecords.us7.list-manage.com/track/click?u=146e175f180df2566567b17b9&id=5f7c4ba27c&e=f16a6b72ce).

Para arrecadar dinheiro e ajudar a Elenice com os custos, a Shinigami Records está vendendo sacolinhas de lixinho para carro com os dizeres “Adote um amicão”. Cada sacolinha custa R$10,00 e estão disponíveis nas cores vermelha, amarela e azul. Adicionalmente quem adquirir uma sacolinha (+ R$ 5,00 de frete) poderá escolher 3 CDs da lista embaixo e comprando duas (+ R$ 5,00 de frete), 7 CDs.

* Importante: Todos os produtos serão enviados sem as suas caixinhas originais.*

AKERCOCKE - CHORONZON
AUTONOMY - AUTONOMY
BERZERKER - DISSIMULATE
COLETANEA HELLSTOUCH
CORPORATION 187 - PERFECTION IN PAIN
CULT OF LUNA - CULT OF LUNA
CULT OF LUNA - THE BEYOND
DECEMBER - THE LAMENT CONFIGURATION
DILLINGER ESCAPE PLAN - THE DILLINGER ESCAPE PLAN
FARMAKON - A WARM GLIMPSE
LINEA 77 - KETCHUP SUICIDE
LINEA 77 - NUMB
LIQUIDO - ZOOMCRAFT
LUNARIS - THE INFINITE
MISERY LOVES CO. - YOUR VISION WAS NEVER MINE TO SHARE
RABIES CASTLE - LET THE SOUL OUT AND THE VEIN
RAKOTH - PLANETSHIFT
RAKOTH - TINY DEATHS
RHEVAN - ONE MORE LAST ATTEMPT
SHORTIE - WORTHLESS SMILES
SKYLARK - DIVINE GATES PART IV THE LIVE GATE (DVD)
SKYLARK - SKYLARK
SKYLARK - TWILIGHTS OF SAND
SOCIETY 1 - EXIT THROUGH FEAR
SPLIT THREE WAYS TO HELL
WITHOUT FACE - ASTRONOMICON

Vamos ajudar! Escolha a sua cor e os seus CDs, envie seu endereço e deposite numa das contas embaixo:

Banco Bradesco
Agência: 2883
Conta Poupança: 1006740-5
Titular: Willian Ohara Sakamoto

Banco Itaú
Agência: 6967
Conta Corrente: 11216-7
Titular: Twister Com de Discos e Fitas Ltda

E não esqueça de enviar o comprovante de depósito e as suas escolhas para loja@shinigamirecords.com.

A Shinigami Records agradece toda ajuda possível.



Departamento de Imprensa
A/C Karina Somacal

STRATOSPHERA: banda lança músicas registradas ao vivo no projeto “Valendo no Orbis”





A banda brasiliense de Blues-Rock, STRATOSPHERA, recentemente foi convidada para participar da gravação do projeto “Valendo no Orbis”, em Brasília, onde gravou as músicas “Trem” e “A Cura Para a Loucura” do EP “Terra de Ninguém”, lançado em 2014.

O "Valendo no Orbis" é uma série produzida pelo Estúdio Orbis, de Brasília, que visa tirar o melhor som possível de uma banda, executando suas canções à moda antiga: todos gravando ao mesmo tempo. Não há overdubs, edições e nem dobras de nada. Quer uma guitarra a mais? Coloque outro músico pra tocar! Usando o velho método de gravação, recupera-se a energia que havia nos antigos clássicos, e é exatamente isso que o “Valendo no Orbis” quer.

A banda STRATOSPHERA conta atualmente em seu line-up com Adônis Reis (guitarra e vocal), Rodrigo Figueiredo (guitarra), Wander Santos (baixo) e Rafael “Piu-piu” Pereira (bateria). Formada em 2013, a Stratosphera é uma banda de Blues-Rock que têm como referência artistas do mesmo gênero, tais como: Gary Clark Jr., Gov’t Mule, Jimi Hendrix, Albert King, entre vários outros.

A STRATOSPHERA não é uma banda “retrô”, muito pelo contrário. Seu EP intitulado “Terra de Ninguém” mostra uma sonoridade moderna onde se busca novas abordagens para elementos já tradicionais no Blues-Rock tais como o slide-guitar, pedais fuzz, delay reverso e muitos outros. Elementos esses que já eram utilizados amplamente há quase 5 décadas atrás por bandas como Experience, Led Zeppelin e Allman Brothers Band, só para citar algumas. Não devemos deixar de citar também às várias referências à música brasileira nordestina presentes no disco.

O EP de 4 faixas “Terra de Ninguém” foi gravado e mixado em Brasília ao longo de 2013 e masterizado em Londres, na Inglaterra, por Alex Wharton nos estúdios Abbey Road. Para escutar o trabalho entre na página do Soundcloud da banda https://soundcloud.com/adonisreis

Veja vídeo da STRATOSPHERA no “Valendo do Órbis”: 



STRATOSPHERA – Line-up:

Adônis Reis (guitarra e vocal)
Rodrigo Figueiredo (guitarra)
Wander Santos (baixo)
Rafael “Piu-piu” Pereira (bateria)

Mais informações: