24 de fev de 2016

BALBA: banda faz show no Galpão R6 sábado em Resende, no Sul do Rio de Janeiro



​A banda de rock BALBA é a atração deste sábado (27) da casa noturna Galpão R6, em Resende, no Sul do Rio de Janeiro. Eles sobem ao palco a partir das 23h. A turnê conta com músicas do novo disco e versões de outros estilos, com roupagem especial para rock.

A apresentação faz parte da atual turnê, “Que La Fête Commence Tour – 2016″, que divulga o seu mais recente álbum, intitulado “I Am The Party”. O repertório do show inclui músicas autorais, principalmente do novo disco, como as “A Heart To Unfold”, “What A Spectacle Needs” e “Let it Flow”. Além disso, também estão incluídos sucessos do Coldplay, Radiohead, Madonna, Muse, Oasis, U2, Blur, Silverchair, The Smiths, The Killers, Kings of Leon e entre outros.

A música "A Heart to Unfold" pode ser conferida a seguir:


Formada em 2012, no Rio de Janeiro, a banda BALBA traz Dig Obadia nos vocais, Lou Conut na guitarra solo, Dan J no baixo e Dav Obadia na bateria. Em 2013, lançaram o seu primeiro álbum “Heart Abstract”, com a música de trabalho “A Heart To Unfold”, que foi sucesso de críticas internacionais e selecionada para fazer parte da coletânea Unite, reunindo 28 artistas ao redor do planeta. Já no ano seguinte, o grupo lançou o EP “Is There Anything She Would Die For?”, apresentando o hit “One May Army”.

No ano passado, BALBA gravou seu segundo álbum, o “I am The Party”. O disco foi produzido por Pedro Garcia, conhecido por ser baterista do Planet Hemp, e que também já gravou grandes nomes da música brasileira, como Arnaldo Antunes, BNegão, Clarice Falcão, além do próprio Planet. Ainda em 2015, disponibilizaram o videoclipe da música “Bad Things Happen To Us All”.


Serviço:


O quê: show da banda BALBA

Quando: 27 de fevereiro, a partir das 23h

Quem pode: classificação 18 anos

Quanto: R$ 15 (homem) e R$ 10 (mulher, mas elas não pagam até meia-noite)

Onde: o Galpão R6 fica na Rua do Rosário, nº 1356, no Centro


Acompanhe a banda BALBA e + :


Agência & Shows: www.beelyper.com


Fonte: Beelyper 
Agência de Shows
A/C Alex Chagas


24/02/2016 - DIE, IT'S ALL RED, SYREN, X-EMPIRE



D.I.E.: Devil’s Punch e convidados especiais no show de lançamento do clipe



Para o lançamento de um trabalho tão especial, nada como convidar grandes amigos para que a festa fique ainda melhor! Assim o DIE confirma os primeiros convidados para a festa de lançamento de seu videoclipe ‘D.I.E.’

Como não poderia ser diferente, os primeiros convidados confirmados são os amigos e parceiros da banda DEVIL’S PUNCH, que farão as honras de abertura da festança. Para quem não sabe, o vocalista da DEVIL’s PUNCH, Jony Roque, já foi baixista do DIE.

Também foram confirmados dois grandes músicos e amigos do DIE que farão uma jam com o grupo: Ricardo Oliveira da banda Aggressors e Adriano Vilela “Baixista” do Endrah.


O evento – imperdível para os fãs de Rock/Metal na região – acontece no dia 13 de março na cidade de Botucatu/SP. O local escolhido para as festividades é o Villa Blues, que abre pela primeira vez espaço para o Metal.

Ainda estará presente o mascareiro Renato Fernandes, responsável por toda a parte de máscaras da banda, com um estande do ‘Oficina das Cristuras’. Para confirmar presença e saber de mais detalhes, visite: https://goo.gl/OOLoD4

O clipe foi dirigido por Diego Cesário e sua produtora Rabo de Rato e em breve mais detalhes sobre o clipe e também sobre a festa de lançamento serão anunciados.

O primeiro clipe do DIE, ‘Predicted’, também foi dirigido pelo talentoso diretor, assista:



Sites relacionados:



It’s All Red: agradecendo o massivo apoio em votação no Whiplash


O anos de 2015, sem dúvidas, não sairá da memória dos músicos dos músicos do IT’S ALL RED. Com o lançamento de seu terceiro álbum, ‘Lead By The Blind’, o grupo vem conquistando cada vez mais seu lugar na cena.

Primeiro com resultados expressivos na votações populares de melhores do ano do site HeavynRoll e a citações de um dos melhores discos do ano por sites como Metal Na Lata e Metal com Bolacha, além do site internacional Headbangers Latinoamerica.

Para encerrar o “ciclo de votações” com chave do ouro, o IT’S ALL RED teve a grata surpresa de ter sido bem votado também na eleição de melhores do ano do site Whiplash, votação conhecida por dar pouco, ou nenhum, espaço para novos nomes.


Com isso o grupo quer deixar aqui uma mensagem de agradecimento por todo o suporte, não apenas no Whiplash, mas em todas as votações e esforços que seus amigos e fãs tiveram em apoiar a luta do grupo:

“2015 foi sensacional e nos motiva a trabalhar cada vez mais forte para que neste ano de 2016 possamos voar mais longe. Tudo o que aconteceu no ano como gravações, álbum novo, shows, premiações e parcerias é mérito dos nossos fãs, os REDBANGERS e METALREDS que acompanham e divulgam cada passo da banda. Temos muito orgulho desse apoio e isso nos mantém focados a subir degrau por degrau na busca contínua pelos nossos sonhos. Dedicamos toda esta excelente repercussão que o IT’S ALL RED vem tendo aos nossos fãs e a todos que fazem a banda dar certo. A nossa equipe vai muito além dos 5 membros. Preparem-se, pois em breve grandes novidades virão.”

‘Lead By The Blind’ assim como todo o material do IT’S ALL RED, está disponível para venda diretamente com a banda pela likestore (https://goo.gl/p3KpPg), através do e-mail merch@itsallred.com e nas principais lojas especializadas.

Recentemente foi apresentado um novo clipe, segundo retirado do disco, para a música ‘Propagates The Rage’. O vídeo conta com imagens ao vivo registradas durante a apresentação do grupo em um show no Bar Opinião (Porto Alegre) em setembro deste ano. O clipe foi dirigido e editado por Daniel Siqueira.



Sites relacionados:



Syren: tudo pronto para apresentação ao lado do Matanza no Rio


A Locomotiva mais Metal do Brasil já tem seu destino traçado para o dia 6 de março. O SYREN se apresenta junto com o MATANZA em Bangu, Rio de Janeiro.

O evento acontece no Bangu Atlético Clube (Av. Cônego de Vasconcelos, 549) e conta também com as bandas Indiscipline, No Trauma e a DJ Cammy Marino. Todas as informações e como comprar seu ingresso antecipado pelo link: https://goo.gl/xpzjgI

No show o SYREN foca em músicas de seu mais recente álbum, ‘Motordevil’, lançado em parceria com a Shinigami Records. Lembrando que a banda está disponível para shows em todo o Brasil, produtores interessados podem entrar em contato por e-mail ou Facebook.


Para comprar o CD de ‘Motordevil’ e outros materiais do SYREN pode fazer entrando em contato diretamente com a banda por e-mail, Facebook ou através do site www.officialsyren.com.



Sites relacionados:



X-Empire: confira performance do baterista em DVD


O baterista do X-EMPIRE, Raphael Jorge, participa do DVD institucional da AeroRic Drum e sua performance está disponível no YouTube.

O músico interpreta o clássico do Dream Theater, ‘Pull Me Under’. Para mais informações sobre o DVD, visite: www.aeroric.com.br


O X-EMPIRE segue nos estúdios M&H e Flight registrando o novo trabalho que conta com a entrada do vocalista Raphael Dantas e a participação do vocalista britânico Chris Clancy e em breve nos apresentará mais novidades.


Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

24/02/16: DEADPAN, ASKE



DEADPAN: saiba como anda a “In Tour We Trust”


No início desse ano a banda catarinense DEADPAN iniciou a primeira turnê da carreira. Intitulado “In Tour We Trust”, a turnê que começou contida, vem passando por inúmeros estados do Brasil, como Distrito Federal, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e agora tomou proporções internacionais com a confirmação de cinco shows na Argentina, ao lado da banda Krophus. O guitarrista e vocalista Gustavo conta como foi a experiência da apresentação em Santos/SP, uma das mais inusitadas até então:

“Tínhamos escutado bastante afirmações do tipo ‘é hoje que o aquário se quebra’ ou ‘acho que de hoje o aquário não passa’, e sempre me perguntando: ‘será que vamos tocar com uns peixes muito doido ali nadando perto do palco? (Risos) ’. 

Chegando lá para nossa surpresa, o local do show era uma sala de estúdio que tem vidros ao redor, de maneira que a banda fica separada do público, resumindo, os nós é que éramos os peixes (risos), uma situação bem diferente que permite com que o som para o público fique extremamente profissional e de qualidade. Estar tocando e as vezes ver o próprio reflexo ou então olhar e perceber alguém balançando a cabeça para ‘caralho’ e aí notar que era o outro membro da banda, ver as palmas e berros, mas não os escutar direito, isso foi uma doideira sem tamanho. ”

Para acompanhar todas as datas da “In Tour We Trust” sempre atualizado é só acessar o link a seguir: http://bit.ly/DPSFP25

Datas disponíveis.

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato


Sites relacionados:




ASKE: ajude à banda a tocar com Soulfly



O Aske está participando de uma seletiva para ser a banda de abertura no show do grupo Soulfly, liderado pelo lendário Max Cavalera. O evento acontecerá em Ribeirão Preto/SP dia 09 de abril de 2016. Confira:


Para participar é muito fácil basta entrar no link que deixaremos abaixo e clicar no quadrado ao lado da banda Aske e pronto, já está votado, participe.


Ouça o atual disco da banda aqui: https://askehorde.bandcamp.com/album/once

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato


Sites Relacionados:



VULCANO: Após 10 anos, banda retorna a Curitiba nesse fim de semana




Foram 10 anos de espera, e finalmente Vulcano retorna a Curitiba/PR para tocar na décima edição do festival Dead Shall Rise. O evento acontecerá no domingo dia 28//02/2016 no Blood Rock Bar e contará com a participação Offal, Anmod e Rot Remains como bandas de apoio.

Confira o cartaz do evento:



Link do evento para mais informações: https://www.facebook.com/events/1668551333433340/

Venda de ingressos online:

Contato para shows e assessoria: http://www.sanguefrioproducoes.com/contato


Sites relacionados:



AXECUTER: Mini turnê ao lado da banda Enforcer





Como já divulgado, a “Corotour 2016” estará levando o AXECUTER a diferentes eventos e estados durante esse ano. Uma das sequencias mais importantes dessa turnê se iniciará nessa quinta – feira dia 25/02/2016, onde o AXECUTER será banda de apoio para o Enforcer em três shows, que irão do sul a sudeste do Brasil.

“From Beyond Tour” é o nome que intitula a atual turnê mundial dos suecos, e terá seu pontapé inicial no continente sul-americano em Curitiba/PR, onde além de contar com a banda AXECUTER, também terá Poison Beer como banda de abertura.


Data: 25/02/2016



No dia 26/02/2016, sexta – feira, o Axecuter e o Enforcer viajam até Sorocaba/SP para a segunda apresentação, que contará também com outras bandas de apoio, como Zumbis do Espaço, Harppia, Nosferatu e Guerreiros Headbangers.


Data: 26/02/2016


Já no sábado, dia 27/02/2016, o Axecuter se despede sua mini turnê ao lado dos suecos se apresentando no Inferno Club, um dos clubes mais tradicionais da capital paulista. 


Data: 27/02/2016




Veja as datas da “Corotour 2016” até agora (datas disponíveis):



Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:



RAGE: revelados título e capa do novo álbum





O icônico trio alemão RAGE acaba de revelar o título do seu vindouro álbum: “The Devil Strikes Again”. A capa você pode conferir aqui embaixo.


Este trabalho é o primeiro full-lenght desde o lançamento de “21” em 2012 e o primeiro com os novos integrantes Marcos Rodriguez (guitarra) e Vassilios Maniatopoulos (bateria). Ambos os músicos fizeram a sua estreia no EP “My Way” que apresenta quatros músicas: ‘My Way’, a sua versão em espanhol ‘Apuesto a Ganar’ e duas faixas regravadas do álbum “Black In Mind” (1995)

Marcos Rodriguez é um guitarrista venezuelano de 36 anos que mora atualmente na Bélgica. Fã de RAGE, ele conheceu o líder/vocalista/baixista Peavy Wagner na turnê que comemorava o trigésimo aniversário de RAGE quando sua banda Soundchaser foi a banda suporte.

Vassilios "Lucky" Maniatopoulos é um ex aluno de bateria de Christos Efthimiadis (ex baterista de RAGE) e amigo de longa data de Peavy.

“The Devil Strikes Again” estará disponível no Brasil graças à parceria Shinigami Records/Nuclear Blast ainda no primeiro semestre deste ano.

Em breve mais informações.

Ouça a faixa "My Way":



DISGRACE AND TERROR - El Papa Negro (álbum)


2016
Nacional

Nota 9,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia

Destaques: "El Papa Negro", "Sanatorium", "Suicide", "Agony", "Beneath the Hate"


Sabem quando uma vertente de Metal tem a cara de um país?

Disgrace and Terror
É a clara sensação de quando ouvimos bandas que ficam entre o Death e o Thrash Metal. Sim, pois quando você coloca uma para ouvir, temos a idéia clara de ser uma banda do Brasil. E isso se dá ao longo histórico de boas bandas nessa mistura que surgiram nos anos 80 e segue firme e forte até hoje. E muitos dos grandes nomes do gênero estão no Norte e no Nordeste do Brasil. Logo, ver uma banda do quilate do DISGRACE AND TERROR (de Belém, no Pará) não é de surpreender. Ainda mais com um trabalho ótimo, "El Papa Negro", seu mais recente álbum.

Reduzido a um trio, com Rot assumindo o baixo (além dos vocais), óbvio que algumas mudanças na sonoridade são esperadas. O disco soa bruto e agressivo como se deve esperar, mas ao mesmo tempo, é bem trabalhado, com uma técnica bem personalizada. Esse power trio tem toda a pegada azeda do Death Metal, as levadas cruas e certeiras do Thrash, mas alguns elementos do Rock'n'Roll de raiz entram no som deles (reparem nos solos de guitarra do novato Vinícius). Ou seja, é diferente do que a maioria faz, e mesmo deu uma melhorada substancial em relação a "The Final Sentence", de 2013.

Hector Escobar, El Papa Negro
O trio, junto com Marcos Saraiva, produziu o CD no Legacy Estúdio, em Belém (PA) onde "El Papa Negro" foi gravado, mixado e masterizado. A sonoridade do disco é crua, respeitando as raízes underground do DISGRACE AND TERROR. Mas não soa sujo em excesso, longe disso: a sonoridade é clara, audível, com cada instrumento em seu lugar. Os timbres é que puxam para este lado mais "Old School", mas é justamente esta sonoridade mais crua e bruta que faz com que o disco coe tão bem. E a arte de Diogo Ferreira para a capa ficou muito boa. E tudo isso em um formato Digipack excelente.

Hector Escobar, autor colombiano conhecido como "O Papa Negro Latino Americano" devido aos seus livros sobre Satanismo e Esoterismo, é o homenageado da obra. E podemos dizer que as letras transpiram seus ensinamentos em vários pontos. E a banda evoluiu bastante em termos musicais, com arranjos bem feitos, andamentos empolgantes e uma dinâmica musical muito boa dentro de cada canção.

O disco não possui destaques, já que todas as faixas são bem homogêneas, e cada uma delas tem seu próprio valor.

El Papa Negro - Um meio termo entre o arrastado e o técnico é o que ouvimos, com um trabalho de guitarras ótimo, em riffs certeiros e solos bem feitos. Mas não dá para não falar das ótimas mudanças rítmicas.

God of Carnage - A mesma pegada técnica e brutal de antes, mas com uns riffs que não saem da cabeça devido ao trabalho bem feito nas seis cordas. Mas não se iludam pois o baterista Aldyr está em uma fase maravilhosa, alternando entre levadas mais Thrashers e outros momentos ótimos de grind.

Sanatorium - Muitas mudanças rítmicas, solo inspirado, tempos ganchudos e vocais arrebatadores. É um dos grandes momentos do CD, sendo recheada de nuances musicais excelentes.

Soul Suicide - Brutalidade e técnica muito bem aliadas, mais uma vez em uma canção cheia de variações harmônicas e ritmos. E a cozinha rítmica do grupo se mostra coesa, firme e compacta, mesmo no meio de tantas mudanças.

Death's Frontier (PJC) - Aqui, temos uma canção brutal e agressiva, um pouco mais direta e focada no lado Death Metal do grupo, lembrando bandas como DISMEMBER e ENTOMBED do início dos anos 90. Mas óbvio que a essência Thrasher está por ali, garantida por bases de guitarras bem feitas.

Agony - No início, reina o azedume, com tempos mais cadenciados e pesados, deixando a canção com aquele jeitão bruto e intenso que marca o ouvinte, mostrando uma bateria ótima uma vez mais. Depois, a velocidade reaparece, deixando tudo mais ríspido, mas os tempos vão se alternando entre o veloz e o cadenciado, criando uma faixa climática, com vocais excelentes e belo trabalho das guitarras.

Black Aeon - É uma instrumental de cordas limpas, encerrando a brutalidade com um leve toque introspectivo e mostrando a versatilidade do novo "axeman" do DISGRACE AND TERROR. E no final uma narrativa que parece ser do próprio Hector Escobar.

Mas como se já não fosse muito, ainda temos 3 faixas ao vivo, vindas da excursão de 2014, quando a banda passou pelo Equador, que são "Deep Insanity", "Human Remains", e "The Final Sentence". A qualidade de áudio está bem legal, verdade seja dita. E fechando, a versão do grupo para "Beneath the Hate", do lendário quinteto HEADHUNTE DC, que ganhou uma roupagem ótima, mantendo o lado bruto da original, mas imprimindo a personalidade do DISGRACE AND TERROR nela.

Ou seja, o DISGRACE AND TERROR mostrou mais uma vez que tem tudo para ser um dos nomes mais fortes do gênero em nosso país. E eles já andam dando um amplo giro na América do Sul mais uma vez, bastando olhar o cartaz abaixo.






Músicas:

01. El Papa Negro
02. God of Carnage
03. Sanatorium
04. Soul Suicide
05. Death's Frontier (PJC)
06. Agony
07. Black Aeon 
08. Deep Insanity 
09. Human Remains 
10. The Final Sentence 
11. Beneath the Hate 


Banda:

Rot - Baixo, vocais
Vinicius Carvalho - Guitarras 
Aldyr Rod - Bateria


Contatos:


ARANDU ARAKUAA: citada em Tese de Doutorado






Rodrigo Barchi, Doutor em Educação pela UNICAMP, citou o trabalho da banda de Heavy Metal Indígena, ARANDU ARAKUAA, como exemplo de resistência em ecologia, em sua tese: “Poder e Resistência nos Diálogos das Ecologias Licantrópicas, Infernais e Ruidosas com as Educações Menores e Inversas (e vice-versa)".

Sobre incluir a banda em sua pesquisa, Barchi comenta: - “Em diversos momentos, encontrei perspectivas ecológicas de resistência de cunho libertário e anarquista, de total discordância com os exercícios de poder promovidos pelas instâncias oficiais. E aí discuto as potencialidades educativas dessas ecologias, que são infernais, licantrópicas e ruidosas. Entre estas bandas está o Arandu Arakuaa, pois o trabalho da banda é ecologia pura, ao falar sobre a questão indígena na língua dos ameríndios - cuja existência hoje é de pura resistência - o Arandu Arakuaa traz inúmeros elementos das ecologias que buscam promover novas formas de vida. Eu dei muito destaque à composição Kaapora, pois Kaapora é o demônio da mata que protege a floresta e os animais. É o demônio ecológico da resistência por excelência. São ecologias que querem o máximo de distância de tudo o que é estatal, privado e/ou próximo aos exercícios de poder repressores que chamamos de fascistas.”


Arandu Arakuaa nas Redes Sociais:


CONTATO PARA SHOWS:



INSANE DRIVER: álbum de estreia finalmente disponível em CD




Depois de disponibilizar seu álbum de estreia, auto intitulado, “Insane Driver”, em plataformas digitais, o quinteto acaba de receber o álbum em CD, e está vendendo através de sua página no Facebook, e na loja especializada em metal nacional, Die Hard, na Galeria do Rock (que faz vendas pelo correio, também!), com um preço bastante acessível.

O link para adquirir o CD, é:


Para quem prefere no formato digital,o álbum já está disponível desde o dia 02/02, em plataformas como Spotfy, Deezer, iTunes, Amazon, Google Play, Rhapsody, entre outros – procure no de sua preferência. 


Assista o teaser de “Insane Driver”:


A banda promete um show de lançamento completo para o mês de Abril, com data e local que serão divulgados nas próximas semanas – assim como uma promoção bem legal para quem comprar antecipado!

No início de dezembro de 2015, o INSANE DRIVER lançou uma “live session” de “Change”, que foi gravada no Acustica Studios, e pode ser conferida, aqui:



A formação do Insane Driver, traz Marcos Bolsoni (vocal), Danilo Bigal (guitarra & backing vocals), Deivid Martins (guitarra), Nei Sousa (baixo & backing vocals) e Wagner Neute (bateria).

Acompanhe a banda nas redes sociais:



A/C ​Luciano Piantonni - Director

BASTTARDOS - O Último Expresso (EP)


2016
Independente 
Nacional

Nota 9,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia

Destaques: "Basttardos", "Licor de Cereja", "Despertar do Parto", "Exilados".


Para quem ainda não sabe, nos anos 70, o saudoso MOTORHEAD deveria se chamar "bastard", mais o empresário da banda convenceu Lemmy a voltar atrás na idéia. E nesta época chata, em que impera o bom mocismo, é gratificante encontrar um bando de verdadeiros Bad Boys do Rock'n'Roll como o trio carioca BASTTARDOS, dispostos a encher nossos ouvidos de música de primeira com seu novo trabalho, o EP "O Último Expresso".

Em relação ao trabalho anterior, o EP "Dois Contra o Mundo", a banda se encontra mais coesa, mais pesada, ainda mantendo aquela mistura de elementos acessíveis com uma musicalidade de ótimo gosto, mais a espontaneidade em alta. E mesmo usando de uma técnica mais simples, continuam esbanjando personalidade e melodias. E em "O Último Expresso", abanda galgou mais um degrau em termos de qualidade, pois em tudo houve melhorias bem claras aos ouvidos.

Basttardos
Em termos de qualidade sonora, a produção de Alex Campos está em excelente nível de qualidade. Os timbres de todos os instrumentos estão bem melhores, sejam nos momentos mais calmos ou nos mais distorcidos, além de se conseguir ouvir todos os instrumentos com clareza. E a parte gráfica, então, melhorou muito, com uma locomotiva na cama, talvez uma alusão à sua música, que de tão poderosa, não pode ser contida.

Se a banda melhorous bastante qualidade musical e de produção sonora e visual, obviamente o lado dos arranjos também tiveram uma melhoria bem sensível. Novamente, sem perder o lado espontâneo e visceral de seu estilo, o grupo deu um "up" muito grande nesse quesito, com tudo se encaixando no devido lugar muito justo, sem folgas ou apertos.

E segurem-se nas cadeiras, pois o disco é viciante!

Basttardos - E começa o vício! Esta é uma música vibrante e cheia de energia, com andamento em levada mediana. Mas os timbres mais abrasivos evidenciam o lado mais ríspido da música do trio, sem que as melodias sejam perdidas. E tomem saraivadas de riffs de primeira!

Licor de Cereja - Seguindo a mesma linha da anterior, apenas com o andamento um pouco mais direto, expondo um lado técnico um pouco mais simples e resultando em uma música mais crua, mais bruta. Mas ainda assim, é uma faixa bem grudenta, com excelente trabalho de vocais e toques de Southern Rock perfeitos. 

Despertar do Parto - Uma semi-balada introspectiva e soturna, exaltando o lado mais melodioso e acessível do trabalho do trio. E que refrão ótimo, onde a canção ganha peso, mas sem deixar de ter melodias. Podemos dizer que é a canção de maior alcance melodioso, e assim, aquela mais acessível ao grande público. E justamente nela que baixo e bateria se sobressaem.

Exilados - Podemos dizer que é onde a banda consegue fundir o lado mais sujo e bruto de sua música com elementos mais comerciais, e se dá muito bem. Isso sem mencionar que a banda carrega uns toques modernos que encaixaram como uma luva em sua proposta. E como os vocais ficaram versáteis.

Terceiro Elemento - Momentos mais suaves de violão começam a canção, mas logo riffs mais fortes dão as caras. Mais uma vez, modernidade e peso dão as mãos, sem abrir mão dos preciosos toques de melodias. E o trabalho da cozinha ritmica está de primeira.

O trio se saiu muito bem em "O Último Expresso", mas já está na hora de pensarem em um álbum deles. 

A banda merece, e nós também!

LET YOURSELF BE BASTARDIZED!!






Músicas:

01. Basttardos
02. Licor de Cereja
03. Despertar do Parto
04. Exilados
05. Terceiro Elemento


Banda:

Alex Campos - Vocais, guitarras, violão
Terceiro Elemento - Baixo
Bernardo Martins - Bateria 


Contatos:


BASTTARDOS - Dois Contra o Mundo (EP)


2012
Independente
Nacional

Nota 8,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia

Destaques: "Sua Cama", "Presencio Tua Ausência", "Olhos Negros", "Dois Contra o Mundo"


O Brasil é um país onde o Rock fez um alvoroço tão grande que frutificou. Desde no final dos anos 50, tudo que é vertente do gênero surge por aqui, nos dando um produto que, em termos qualitativos, é de primeira linha E assim é o trio carioca BASTTARDOS, despejando sua fúria musical em "Dois Contra o Mundo".

Um produto musical raçudo, cheio de energia e com uma musicalidade direta e reta ao ponto, embora bem feito. Ou seja, nada de técnica exagerada, nada de solos fritados, nada disso. Aqui, a banda mostra um trabalho cru, intenso e cheio de personalidade, despojado e viril. Mas ao mesmo tempo, existe uma dose imensa de acessibilidade musical, com bons refrões e arranjos instrumentais mais ganchudos. Um prato cheio para todo bom ouvinte de um Rock'n'Roll mais visceral, que oscila entre algo do AC/DC com alguns toques de BLACK SABBATH e mesmo alguns elementos de Southern Rock.

Basttardos
Produzido por Alex Campos e Patrick Dias, ouvimos uma sonoridade que é preocupada em soar clara no que tange o aspecto instrumental, mas com boa dose de sujeira e despojo. Ou seja, a banda busca soar crua e despojada, mas com clareza e boa qualidade. E isso é muito bom, ficou bem para o estilo do trio, embora o timbre das guitarras pudesse ser melhor.

Se "Dois Contra o Mundo" mostra uma banda ainda com potencial latente, nos permite ver que a forma bruta de sua música tem muito a oferecer. Os arranjos, mesmo simples, são bem feitos, as letras em português ajudam a assimilação das canções. E realmente, é um trabalho muito bom. A ainda temos a participação de Patrick Dias nos teclados em "Presencio Tua Ausência" e Igor Santos no baixo em "Nem Agoniza" e "Olhos Negros".

Melhores momentos:

Sua Cama - Rápida e com um andamento bem simples, é uma canção azeda e grudenta, com um belo trabalho de guitarras (riffs bem diretos, e solos melodiosos na medida) e vocal. E que refrão bem fácil de grudar em nossos ouvidos.

Nem Agoniza - Aqui, a música mostra um andamento mais cadenciado, pesado à lá SABBATH, com baixo e bateria caprichando.

Presencio Tua Ausência - O início é introspectivo, com violões e vocais mais soturnos, mas logo vira uma canção mais pesada e com o andamento com uma levada em velocidade mediana. E mais uma vez, um solo de guitarra bem feito, entremeado por belos teclados.

Olhos Negros - Sabem aquela canção mais simples, com uma pegada pesada mais acessível? Pois é, essa é uma delas, com energia saindo pelos falantes em doses cavalares. E mais uma vez, baixo e bateria se destacam bastante.

Fake - Bem mais agressiva que as anteriores, cheia de vocais mais agressivos gritados, com elementos mais modernos, diretos e fortes, embora existam momentos mais melodiosos e envolventes. 

Dois Contra o Mundo - Novamente, o uso de vocais gritados deixa a canção agressiva, embora a base rítmica seja mais variada. Mas se preparem, pois as mudanças entre momentos agressivos e outros mais melodiosos seja uma constante.

Uma grata surpresa, e esperamos que o álbum "O Último Expresso" seja tão matador como "Dois Contra o Mundo".






Músicas:

01. Sua Cama
02. Nem Agoniza
03. Presencio Tua Ausência
04. Olhos Negros
05. Fake
06. Dois Contra o Mundo


Banda:

Alex Campos - Vocais, guitarras, violão
Affonso "Paçoca" Velasquez - Baixo
Bernardo Martins - Bateria


Contatos:

Site Oficial
Facebook
Twitter
Youtube