25 de jul de 2016

Dust Commando: produtoras não são seres engajados em cenas e movimentos, mas sim empresas que visam lucro


Recentemente foi “comemorado” o famoso Dia Mundial do Rock, que mesmo com vários fatores contra o cenário musical atual, ainda temos artistas que enxergam o lado positivo, e fazem o diferente, o movimento para manter a chama acesa.

E um desses artistas certamente é o DUST COMMANDO, que se mantém em movimento constante, além de estarem sempre apoiando o underground. Para falar um pouco mais dessas questões e outros assuntos que não beneficiam a “cena”, o baixista/vocalista Thiago Rabuske traz sua opinião sem papas na língua:


Recentemente foi comemorado o Dia Mundial do Rock, que já foi mais expressivo em outrora. Com um cenário tão enfraquecido hoje em dia, temos o que comemorar?

Thiago: Eu acho que temos que comemorar, sim, mas com olhos críticos - já não temos o mercado de outrora, e isto é um entrave ao desenvolvimento da cena por um lado; por outro lado, a cena nunca esteve tão "na cara", como tudo que é banda dando um jeito de utilizar a internet e todos seus tipos de veículos de divulgação para mostrar a nova música autoral independente que está aí pra quem gosta de pesquisar coisas novas e sair do lugar comum do esquema de mercado que tanto padroniza a música em geral.

Também acredito que temos que comemorar e muito a existência de tantos veículos de comunicação na internet, como o Road To Metal - nunca antes tivemos uma imprensa tão abundante e abrangente e de fácil acesso como nos dias de hoje, e isto é um passo em frente no que diz respeito à divulgação e à captação de público.

Eu pessoalmente tive muito que comemorar, pois após a entrada da Dust Commando no cast da Heavy And Hell Press conheci muita gente boa desse meio underground nacional e passei a perceber a cena de uma maneira diferente, com mais otimismo e com muita admiração pela pá de guerreiros deste cenário que passei a respeitar e admirar como exemplos de uma ideia, de um ideal que nunca vai morrer!


Os lançamentos digitais já não são mais novidades, tanto que já temos bandas investindo em pendrives personalizados. Como você enxerga este novo momento?

Thiago: Pela minha visão romântica de colecionador de discos de vinil eu acho um pouco triste pela qualidade que se perde na transformação de arquivos de som em MP3, além do que se perde ao não se ter mais o contato com a obra inteira - a capa, o encarte, a arte em geral que só vem a complementar o conceito do disco como um todo.

Mas entendemos que os tempos são outros e estamos pensando em formas diferentes de divulgar nossa música - apesar de já dispormos nossas músicas em sites de streaming como Spotify e Google Play e em lojas virtuais como Amazon, iTunes e outras.


Um assunto que sempre gera polemica, são as bandas que pagam para abrir shows internacionais. O que pensam a respeito?

Thiago: Eu acho um esquema um pouco sacana - gostaria de ver estes caras reclamando do jabá do Faustão um dia para carimbar seus selos de hipócritas! Estão fazendo a mesma coisa - mas, afinal, produtoras não são seres engajados em cenas e movimentos, mas sim empresas que visam lucro... E que não cobram nada comparado aos esquemas de grandes redes de televisão! Portanto, sempre existem algumas maneiras diferentes de se olhar uma questão tão delicada como esta.

Eu adoraria abrir um show de um ídolo meu com toda certeza, seria uma honra - mas não sei se eu faria isto sem ter dinheiro sobrando! Ouvi falar de um artista que vem este ano ao Brasil que escolheu a dedo uma banda para abrir seu show - se isto é realmente verdade eu adoraria cumprimentar este grande artista pela iniciativa!

Links Relacionados:



Godzorder: Hoje tudo é manipulável e editável, mas não se aplica ao caráter


Como um cometa que destrói tudo a sua volta com seu impacto, o GODZORDER traz essa sensação pós apresentar ao mundo o EP “Obey”, que veio para abalar as estruturas do underground.

E assim os paulistanos de Jundiaí seguem seu caminho e por onde passam conquistam mais admiradores, levando sua sonoridade bruta e inteligente para quem aguentar um headbanging intenso e nervoso.

Conversamos com Rafael “Barba” (baixo/vocal) e Marco Mingote (bateria) sobre alguns aspectos por trás de “Obey”, o momento atual do Brasil, cenário nacional e muito mais.

Confira nas linhas a seguir:


Simbologia sempre foi algo forte no Godzorder. E algo que chamou muito atenção desde seu lançamento foi a bela capa do EP “Obey”. Conte-nos como surgiu essa ideia.

Rafael - Foi durante um churrasco em casa. Estávamos discutindo o assunto, sobre fazer uma arte de capa que chamasse a atenção até do Papa... (rs!) E foi então que o Marco lançou a ideia do ato da eucaristia, mas com o pequeno detalhe do logo da banda gravado na hóstia. Nessa hora o tempo parece que parou e rolou aquele silêncio estranho, uma reflexão, algo assim... Comecei a visualizar mentalmente essa imagem e tudo fez sentido. No mesmo dia, fiz um rascunho dessa ideia com montagem de fotos e enviei para todos da banda, inclusive para o Adair (produtor), e a aprovação foi unânime. Com isso definido partimos para o desenvolvimento da capa, primeiramente com um profissional de fotomontagem digital, que fazia um belo trabalho, porém estava fugindo do tema desfocando totalmente da proposta primária e assim, ambas as partes acabaram desistindo e o negócio foi desfeito.

Buscávamos algo que transmitisse uma expressão real, visceral, exclusivo, e foi quando um amigo sugeriu fazer uma fotografia do ato. Procuramos um fotógrafo que aceitou a ideia de trabalhar nesse tema em conjunto com a banda, produzimos o que era preciso para compor a imagem, com o Marco e eu como protagonistas da cena. Tiramos dezenas de fotos muito boas e escolher a que melhor interpretou o ato foi difícil, teve que ser decidido por eliminatória e levou dias! Feito isso, a foto selecionada foi tratada digitalmente ganhando o aspecto que definiria toda a atmosfera do restante da arte do EP.

Marco - Só não sabemos ainda o que o Papa achou... (rsrs)


Atualmente o Brasil e o mundo vivem de escândalos, se o Brasil tem a política destruindo cada vez mais nossa imagem, boa parte do mundo sofre com os atendados terroristas, que mostram a fragilidade de segurança em muitos casos. O que vocês pensam a respeito?

Rafael - Nojo é o único sentimento que tenho quanto à política do nosso país e acho que ainda está longe de começar a melhorar. Até evito debater sobre o assunto para não estragar o meu dia. Quanto aos atentados terroristas, não atribuo isso à falta ou fragilidade da segurança, e sim à ousadia de quem os pratica. E com a mídia enfatizando cada vez mais essas atrocidades parece que só faz aumentar o número desses “protagonistas” da destruição, já que desgraça dá IBOPE, traz prestígio, fama, popularidade e atos de bondade já nem tanto. O ser humano é uma criatura formidável e doentia, consegue fazer tudo de bom e tudo de ruim na mesma proporção, mas ultimamente o lado mau das pessoas está em destaque.

Marco - Isso é um assunto muito aterrorizante, a população mundial está em crise, estão matando e destruindo tudo por tão pouco, sem motivo algum. A maioria das vezes, alguns envolvendo a política corrupta, e os outros em tese a religião, coisa que na minha opinião, não tem nada a ver com estes atos que estão criando para toda a população mundial. No Brasil, precisaria de leis que fossem cumpridas e mais severas para certas coisas, talvez assim diminuiria um pouco mais os políticos e a política podre no nosso país. E quanto a religião, existe algumas desavenças, mas ainda não partiram para a ignorância como acontece nos países afora.


Ainda sobre polêmicas, o Heavy Metal também foi alvo de algumas após o vocalista Phil Anselmo aparecer em um vídeo fazendo a saudação nazista e gritando White Power. Infelizmente separação de raças e preconceitos são corriqueiros no Heavy Metal, principalmente no lado mais extremo. Como vocês avaliam estas situações?

Rafael - No caso do Phil, ele foi infeliz ao agir desse jeito diante do público, mas isso só deu esse “mimimi” todo porque a pessoa que registrou essa cena decidiu causar e publicou o vídeo dando ênfase aos gestos e palavras do Phil. Pronto! Manchou a carreira do cara para sempre. Mas quem postou o vídeo deve estar orgulhoso com os “zilhões” de views que alcançou, não importa se isso fodeu com a vida de alguém. E aí... quem é o “lobo mau” da história?

Ah cara... É um assunto delicado e complicado. Eu acho uma tremenda bobagem esse lance de preconceito “dentro da própria casa”. Todos perdem com essa atitude. Claro que cada um tem e defende sua ideologia e a do seu grupo, mas o radicalismo não justifica. Para mim, o que importa é a música. Se ela me agrada não importa sua origem, o compositor, o intérprete, a banda que toca... Por exemplo: Sempre curti Pantera e não me tornei nazista.

Marco - No meu ponto de vista, desde quando eu era criança as histórias do Heavy Metal já eram cabeludas nos bastidores, mas me aparentava ser bem pior. Hoje em dia ainda existe sim, do lado mais extremo quanto a ideologia de alguma coisa, mas vejo como isso perfil dos estilos. Comigo nunca surtiu efeito algum e nunca me influenciou em nada o que meus ídolos do Heavy Metal seguem, seja ele satânico, pagão, cristão, etc... Eu respeito qualquer que seja a ideologia de cada um. Se a música falar mais alto, para mim não tem problema algum.

Quanto ao caso do Phil foi bem forte, na minha opinião, ele fez o que fez porque realmente deve ter sérios problemas mentais, pois só levantou a bandeira de uma época que aterrorizou toda a população mundial... Nesta parte pessoal dele, na minha opinião, ele é um verdadeiro babaca, do lado musical do cara não tenho o que falar. É um gênio.


O cenário nacional sofre de um grande problema, produtores sem dinheiro fazendo eventos, ou com propostas que não beneficiam em nada as bandas. Mas por outro lado temos também os produtores honestos que se esforçam, mas aí quem não ajuda são as bandas, que em muitos casos nem o cartaz do evento compartilham. O que poderia ser feito para resolver tais problemas que parecem mais uma balança equilibrada para o lado ruim das situações.

Rafael - É a lei do magnetismo: os opostos se atraem...(rs) Pior que isso é realmente intrigante, parece que um foge do outro.

Acho que ambas as partes pecam em acreditar num conteúdo superficial e muitas vezes mentiroso produzidos para serem divulgados nos veículos da mídia. Deveriam pesquisar um pouco mais a fundo aquilo que procuram, ultrapassar a barreira dos números e imagens, pois hoje tudo é manipulável e editável, mas não se aplica ao caráter, a índole.

Ao ir além das pesquisas de superfície, os produtores honestos encontrarão as bandas que trabalham e fazem por merecer, porque “o buraco é mais em baixo”. Sempre.

Marco - Este assunto é bem sério, todos estão passando por momentos ruins, sendo do lado financeiro, de apoio e infraestrutura, e sabemos que existem casas de shows prestes a serem fechadas por conta disso. Isso eu acho que tem os dois lados da moeda, o povo que não faz fortalecer por não ter interesse de estar em determinados lugares para prestigiar o que está acontecendo de novo em sua região, sendo assim tudo perde a força, cai a venda de shows, cai o valor comercial das coisas e o interesse de ir atrás, as casas não lucram, e as bandas perdem espaço. Mudando a situação em que o nosso Brasil está talvez ajude um pouco, pelo menos do lado financeiro da população, tendo dinheiro fica mais fácil consumir em eventos e poder fazer parte do que está rolando em casas de shows.

Links Relacionados:



AFFRONT: lançado o vídeo oficial para a música "Under Siege"


Exatamente às 18 horas do dia 25/07/2016, a banda carioca AFFRONT dá mais uma mostra do que teremos no vindouro álbum de estréia, "Angry Voices", que será lançado em outubro: trata-se do vídeo oficial para a canção "Under Siege".

Com produção feita pela CS Music Videos, direção e adaptação por Vinícius Dias e M. Mictian (baixista/vocalista do trio), com screen play de Edu Nascimento e M. Mictian, "Under Siege" vem para preparar os fãs.


Veja o vídeo:


AFFRONT:

M. Mictian - Baixo, vocais 
R. Rassan - Guitarras
Jedy Najay - Bateria


Fonte: Affront

25/07/2016: Metal Media NEWS

SINAYA: muitas datas confirmadas para sua turnê sul-americana!


Cada vez mais a turnê da SINAYA pela América do Sul se concretiza e toma forma de ser uma grande experiência para o grupo paulista.

Após anunciar que será a única representante brasileira no principal festival de Metal do Peru, a banda apresenta datas também na Argentina e Bolívia. Agora já são 11 datas que vão de agosto a setembro deste ano.

Dentro destas datas está o famoso Lima Metal Fest onde a SINAYA dividirá o palco com bandas como Luca Turilli’s Rhapsody, Primal Fear, Zak Stevens (Circle II Circle, Savatage), Sadistic Intent e muitas outras. Confira as datas já fechadas:

24/AGO – Buenos Aires/Argentina
26/AGO – Salta/Argentina
27/AGO – Juyjuy/Argentina
28/AGO – La Quiaca/Argentina
30/AGO – Tarija/Bolívia
02/SET – La Paz/Bolívia
03/SET – Oruro/Bolívia
05/SET – Sucre/Bolívia
09/SET – Ate – Lima Este/Peru
10/SET – Lima Metal Fest – Lima/Peru
17/SET – Ica/Peru


Agora a SINAYA precisa da ajuda de todos para conseguir fundos para esta viagem. Todos sabemos que não é fácil levar uma banda no Brasil e as meninas contam com a ajuda de todos que puderem participar de seu FINANCIAMENTO COLETIVO.

Vale salientar que não é uma doação. Toda cota adquirida será paga com um prêmio (que depende do valor investido), ou seja, você ajuda a banda, ajuda o Metal nacional a continuar expandindo e ainda recebe uma recompensa!

Para ajudar com qualquer um dos valores disponíveis na página, visite: https://www.catarse.me/sinayasudamerica


Sites Relacionados:


WESTFIELD MASSACRE: assista ao videoclipe de ‘Build Your Thrones’


A banda estadunidense WESTFIELD MASSACRE, que conta com o brasileiro Dio Britto na bateria, lançou há um tempo atrás um novo videoclipe para divulgar seu recém-lançado álbum.

A música leva o título de ‘Build Your Thrones’ e seu clipe, uma grandiosa produção audiovisual, foi dirigido e editado pelo ator e produtor Stephen Steelman e conta com a atriz Kat Nelson. Assista:


O clipe foi retirado do debut, autointitulado, que em sua primeira semana de lançamento era o terceiro álbum mais baixado no iTunes (Top Metal Album Chart) e número 14 na Billboard (heatseekers chart)!

Além do gaúcho Dio Britto, o vocalista e fundador do grupo, Tommy Vext (ex-Divine Heresy, ex-Snot), montou um timaço de grandes músicos para a sequência do trabalho: Erik Tisinger (ex-Otep, ex-Blackguard) no baixo, Stephen Brewer e Ira Black (ex-Lizzy Borden, ex-Metal Church, ex-Vicious Rumors) nas guitarras.


Sites Relacionados:



CERBERUS ATTACK: material antigo reprensado e disponível para venda


Depois da ótima notícia de que a gravação de seu EP, virou a gravação de um álbum, o CERBERUS ATTACK aproveite e relança fisicamente seu material antigo.

Tratam-se da Demo, autointitulada, do EP ‘Welcome to Destruction’ e do Split ‘Cranial Attack’. Todos os discos e também o merchandise do grupo está à venda diretamente com a banda nos shows, por e-mail ou por Facebook.

A banda segue gravando o vindouro álbum no Estúdio V8 com o Denis Gomes que, além de produtor, é vocalista da banda Furia V8. O disco será o sucessor do Split ‘Cranial Attack’, lançado em 2014 ao lado da banda Cranial Crusher.


Ainda em 2014 o CERBERUS ATTACK lançou um videoclipe para a música ‘From This Prision’, assista:



Sites relacionados:


Fonte: Metal Media

[MAUA]: ‘Unsconcience’ disponível em várias plataformas digitais



O debut álbum da banda de Technical Death [MAUA], ‘Unconscience’, está sendo recebido com muito entusiasmo e quem ainda não ouviu, terá outras opções de agora em diante.

O trabalho agora está disponível também nas principais empresas distribuidoras de música digital do mundo todo, nomes famosos como Play Store, Spotify, Amazon, CD Baby e outros estão nesta lista.

Para ouvir ou mesmo adquirir sua cópia digital de ‘Unconscience’, basta ir para sua plataforma digital preferida e fazer uma busca pela banda, ou se preferir, siga um dos links abaixo:


‘Uncosncience’ foi gravado nos DR5 Estúdio e Aero Estúdio com produção de Alex Prado Souza e do próprio [MAUA]. Lembrando que a primeira prensagem do disco vem embalada em digipack.


A banda também lançou um videoclipe. A música escolhida é ‘Resist’ e o vídeo foi registrado em uma insana apresentação no evento Trincheira Rock/Metal na cidade de Lagarto/SE por Marcelinho Hora e Luã Hora. A edição ficou a cargo de Júlio Andrade.


Para assistir no Facebook:


Contato: andmaua@msn.com

Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

MANIACS METAL MEETING: mais um evento gigante nasce no Sul do Brasil


Finalmente foram anunciadas todas as 28 atrações do primeiro Maniacs Metal Meeting, festival que acontecerá nos dias 09, 10 e 11 de dezembro de 2016, na lendária Fazenda Evaristo em Rio Negrinho/SC.

Entre as atrações principais estão Vulcano, Krisiun, Firespawn (Suécia), Hirax (EUA), Hibria, e Misthenia. Confira o cartaz completo: 


Link do evento no Facebook para confirmar sua presença: https://www.facebook.com/events/1753950011492950/

Página oficial do festival no Facebook para mais informações: https://www.facebook.com/ManiacsMetalMeeting/

Informações sobre a fazenda e sua localização, e ter a lista completa das bandas que tocarão no evento acesse o link a seguir: http://theultimatemusic.com/festival-maniacs-metal-meeting-anuncia-line-up-oficial-com-krisiun-vulcano-hirax-firespawn-violator-e-mais-22-atracoes/

Contato Sangue Frio Produções: http://www.sanguefrioproducoes.com/contato

Links relacionados:


HELL GUN: banda anuncia nova formação


Os paranaenses do HELL GUN anunciaram em sua página oficial do Facebook que estão com novo baterista. Trata-se do músico Maurílio I. P. Júnior, que já participou dos projetos Durango e The Conjuring.

Confira: 


Maurílio continuará os trabalhos com a banda, que envolve a continuação da gravação do novo EP “Sacrifice”, e o cumprimento de toda a agenda da banda daqui pra frente. Sua estreia com o HELL GUN será no “Thrash or Be Thrashed Fest” ao lado das bandas The Force (Paraguai), Toxic Revolution (Cascavel/PR) e as curitibanas Mustaphorious e Jailor. Link: https://www.facebook.com/events/258329791190652


A banda também afirmou que seguirá apenas com um guitarrista, devido a saída do músico Jean Fallas. Com isso a formação fica assim:

Matheus – Vocalista
Lucas Licheski – Guitarrista
Marllon Souza – Baixista
Maurilio – Baterista

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:



HEAVIEST: guitarrista Guto Mantesso lança vídeo aula no site “Segredos da Música”



O guitarrista da banda HEAVIEST, Guto Mantesso, acaba de lançar uma vídeo aula onde explica como tocar o solo da música “Betrayed”, que saiu no álbum “Nowhere”, lançado em 2015. O vídeo foi disponibilizado no site “Segredos da Música” e a ideia de se criar um blog de estudos relativo a musica veio do musico/produtor musical Vinicius Almeida.


A real intenção é compartilhar conhecimento e dessa forma poder expandir a cultura musical de qualidade em nosso país. No site “Segredos da Música” você encontrará vídeo aulas semanais, vídeo aulas avançadas e casas de show, luthieria, radios, tudo que um amante da música precisa. Também vamos disponibilizar vídeos, artigos de bandas e artistas de qualidade do cenário do Rock/Metal nacional.

Neste vídeo, em especial, o guitarrista Guto Mantesso da banda HEAVIEST demonstra técnicas de alavanca, harmônicos, bends, arpejos com two hands, da música “Betrayed”, que saiu no álbum “Nowhere”. Além das técnicas citadas, ele se preocupou também em dizer qual campos harmônicos ele utilizou e acabou intercalando no mesmo solo escalas de Ré maior e Ré menor.

Veja a vídeo aula: 


Mais informações:
Site Oficial: www.heaviestband.com

CONEM: baterista Aquiles Priester conta qual foi o seu maior erro na sua carreira


O baterista Aquiles Priester (Hangar, Noturnall, About2Crash) é um dos palestrantes especiais do Conem nesta segunda-feira, à partir das 19h. O Conem é o “1º Congresso Nacional dos Empreendedores da Música” com convidados e palestrantes, que darão dicas e sacadas matadoras usadas por eles mesmos para fazer do seu talento uma profissão rentável reconhecida e de sucesso. Para participar, você deve entrar no site http://www.profissionaldamusica.com.br/ e fazer o cadastro.

Nesta palestra bônus Pré-Conem, o baterista Aquiles Priester conta qual foi o maior erro da sua carreira e como ele superou este erro. A palestra será transmitida online e gratuitamente na segunda-feira 25/07 às 19h.

O Conem é o 1º Congresso Nacional dos Empreendedores da Música. Feito de maneira 100% online e a transmissão totalmente gratuita será do dia 15 a 21 de Agosto/2016.

Mais informações:



Fonte: TRM Press

STATUES ON FIRE: "No Tomorrow" disponibilizado em plataformas digitais


O quarteto paulista STATUES ON FIRE acaba de disponibilizar seu disco novo, "No Tomorrow", para audição em várias plataformas digitais.



O CD físicos será lançado em Agosto  pela Dang!Records (EUA) e Cold Alone Records (Brasil), bem como terá uma versão e em vinil pela Rookie Records (Alemanha).


Veja o vídeo para "Nowhere is Always Where I Go":


Algumas resenhas do disco já está disponíveis: