20 de ago de 2013

Novos Caminhos para o Metal brasileiro – Entrevista com SCIBEX


Imaginem uma banda que, fugindo do conservadorismo e continuísmo que vemos no Metal mundial, resolve tomar um caminho bem sinuoso e cheio de criatividade. E se o nome do SCIBEX vier a sua mente entre as primeiras opções, pois se já teve o prazer de conhecer ‘Path To Omors’, o ótimo CD deste quarteto, seja bem vindo, pois sabe do que falamos.

Aproveitando que o CD físico está no mercado, e que a Metal Media Management nos concedeu a oportunidade, fomos bater um papo com a banda.

Metal Samsara: Primeiramente, agradecemos pela oportunidade. A primeira pergunta é bem trivial: por favor, poderiam nos contar um pouco da história da banda, de sua formação até o momento? E de onde surge o nome SCIBEX, qual seu significado e qual o conceito por trás dele?

Diogo Bald: Nós é que agradecemos a oportunidade da entrevista e os elogios, é muito bom saber que existem sempre pessoas interessadas em nosso trabalho! Bem, o SCIBEX atual é bem novo se comparado a outras bandas que lançam seu primeiro álbum de estúdio, pois tivemos que reformular bastante coisa desde a minha saída do Lycanthropy até a atual formação. Explicando melhor, quando o Lycan “acabou” em 2011, ele ia se chamar SCIBEX, pois para gravar o álbum (Com o projeto já aprovado na prefeitura) queríamos um nome novo. Por diversos motivos os antigos membros saíram e retomaram o Lycan, e eu fiquei com o SCIBEX, naquele momento com Thales e Lennon. Depois de quase desistir do projeto, decidi persistir e o Thales convidou o João para tocar baixo, fizemos o teste e rolou! Desde então estamos juntos e gravamos o single, EP e o Full. O nome SCIBEX, a exemplo de vários nomes citados no CD, é um neologismo que representa pensamentos não materiais, evolução e transcendência mental, buscando sempre um novo nível de consciência onde se assume que não existe regressão, ou seja, deve-se sempre evoluir para o crescimento.


Metal Samsara: As primeiras audições do trabalho do SCIBEX são surpreendentes, pois o rótulo de “Avant-garde Black Metal” não faz justiça à diversidade musical e criatividade do grupo. Não acham que rótulos acabam criando idéias errôneas sobre a sonoridade da banda antes da audição, ou que esta venha a ser influenciada por ele? E por falar nisso, quais são as influências musicais da banda? Este autor tem a leve impressão que o finado VED BUENS ENDE, bem como o ARCTURUS, podem ser algumas delas, certo?

Diogo Bald: Concordo plenamente. Se transpusermos isso para o campo lírico, por exemplo, não teríamos como ser rotulados Black Metal, pois em nada nos assemelhamos liricamente com a “proposta” do gênero. Nesse sentido eu acredito que tudo que se rotula automaticamente se limita, e somos exatamente o oposto disso tudo. Com relação às influências, acredito que cada um de nós traz um tipo diferente de influência e isso somado à diretriz sonora do metal resulta no que apresentamos a vocês. Das bandas citadas por você eu conheço o ARCTURUS, sou muito fã do trabalho do Vortex principalmente como vocalista.

Lennon: Como o Diogo disse, títulos definitivos limitam toda a riqueza do som, então acredito que títulos deveriam funcionar mais como referência do que como definição. Por exemplo, quando a pessoa não conhece a banda e lê uma resenha, essa referência pode ajudar como uma forma de dar uma base bem parcial do que se trata o som, mas nunca como exatamente é. Então é bom sempre ouvir desapegado de qualquer título e sentir a música ao invés de se preocupar em definir qual é o tipo de som. Música, arte, é algo muito subjetivo para ser colocado dentro de uma “caixa” e dizer: é assim e pronto. Cada um interpreta da sua forma. 


Metal Samsara: Antes de ‘Path To Omors’, você tem dois trabalhos, o Single ‘Error Bath’ e o EP ‘Matha’s Prision’. Como foi a recepção do público a estes trabalhos na época? Chegou a dar um ânimo para vôos mais altos, que culminaram no Full-Length?

Diogo Bald: Para ser bem sincero, eu só estou sentindo uma resposta concreta com o full. Os trabalhos anteriores foram essenciais para que nós nos conhecêssemos enquanto banda e principalmente para que encontrássemos nossa identidade musical. Mais precisamente no EP ‘Matha’s Prison’ a gente conseguiu definir a linha musical da banda, optando por acrescentar mais elementos ao som. O single foi lançado de forma independente na forma de mini CD contendo três cards com capa, letra e créditos, ainda tenho cópias das capas, os CDs só serão feitos mediante alguma encomenda que porventura tivermos. O EP foi lançado somente na Malásia pelo selo RDL Records, uma parceria bastante positiva com pessoas sérias e comprometidas. Recebemos apenas 20 cópias desse trabalho, por isso não o disponibilizamos para vendas.Todos esses trabalhos foram muito importantes e tem seu papel no SCIBEX, mas acredito que estou muito mais contente com ‘Path to Omors’.


Metal Samsara: ‘Path To Omors’ é um trabalho bem diferente, bem longe do que estamos acostumados a ver em termos de Brasil, pois se uma palavra pode descrever o que ouvimos é “inovador”. Contem um pouco de como foi o processo de composição do CD, bem como foi gravar um disco tão ousado em termos de Brasil. E como foi gravar o CD? O Rodrigo Nepumoceno foi uma boa escolha para a produção?

Diogo Bald: Legal ter tocado nesse assunto! É engraçado porque não sabíamos o que esperar do resultado final da gravação do álbum, tudo foi muito experimental pra gente em termos de vivência na música. Imagine que a gente foi conhecer as músicas por completo somente quando elas já estavam prontas para a master! Então a todo momento a gente, incluindo o Rodrigo, colocava e tirava coisas nas músicas, algo semelhante a uma lapidação de uma jóia, pois é assim que tratamos nossa arte. O Rodrigo “Cheba” foi um grande parceiro da banda, não poderíamos estar melhor auxiliados em nossa produção! Foram longos meses de prazos para cumprir, músicas para gravar, regravar e por aí vai... O Cheba é um grande parceiro do SCIBEX.


Metal Samsara: Vocês são de Uberlândia, em MG, uma cidade bem fértil em termos de Metal, mas ao mesmo tempo, existe uma tradição na região em termos de Metal extremo, e sem querer ofender ninguém, impera certo conservadorismo musical. Vocês não são um pouco segregados da cena por isso? Perguntamos porque o radicalismo musical na cena Metal do país inteiro é bem notório...

Diogo Bald: O que acontece na verdade é que ainda não somos conhecidos na cidade por conta de não termos feito shows ainda. Então estamos naquela máxima “quem não é visto, não é lembrado”, e não sabemos se vamos ser excluídos, incluídos ou não. De fato isso não tem muita relevância, pois nossa proposta foi sempre buscar a nossa sinceridade musical e lírica e não um enquadramento na cena compreende? A história de Uberlândia dentro do Metal nacional é indiscutível, temos vários representantes importantes aqui e inclusive somos amigos de vários deles! O Lennon era do Krow e tem grande amizade com o pessoal, eu sou muito amigo do Juarez Tibanha (Scourge), tocamos juntos na minha época do Lycanthropy e por aí vai. O radicalismo, seja ele de que natureza for, nunca vai levar ao crescimento musical, variabilidade de sons e o SCIBEX busca exatamente fugir de todo este pragmatismo.

Lennon: Pode haver o conservadorismo, mas procuramos sempre ter personalidade, e no final das contas, personalidade soma mais à cena do que conservadorismo. Mas, além disso, uma coisa que chama atenção em Uberlândia é que em termos de Brasil, a produção autoral aqui acontece. Não estou dizendo que é bem sucedido, ou mal sucedido. Mas é interessante, que você vê bandas querendo fazer som próprio, gravar seu som e espalhar, movimento esse que não é tão frequente de se ver, pois na maioria das cidades que eu conheci, há muitos covers (não estou condenando ninguém por isso), e o som autoral passa a ser um nível distante. Mas em Uberlândia, isso chama atenção. Não apenas dentro do metal, mas no meio independente temos muitas bandas boas. Como o Diogo já disse, há no Death Metal o Krow e Scourge, no Hard Rock o Killer Klowns, no Hardcore o Attero, Uganga, No Defeat, Ritorsione, na música alternativa o Porcas Borboletas e muitas outras que merecem ser citadas. Todas essas têm bons álbuns autorais lançados, e isso é um atrativo.


Metal Samsara: Voltando ao CD, a arte dele é outra fuga dos padrões, já que a capa é rica em tons claros, e de certa forma, a arte é bem enigmática. Poderiam explicar um pouco o conceito por trás dela, e onde ela se encaixa no título? Aliás, qual o significado do mesmo, e de onde vem a palavra “Omors”? E ainda sobre a arte, como foi ter a participação de Edgar Franco (NR.: conhecido autor de história em quadrinhos, e responsável por trabalhos artístico de bandas como MEDICINE DEATH, NEW YORK x BELZEBU, e outros)?

Diogo Bald: Como mencionei anteriormente, a capa e toda arte do CD ficou a cargo de Edgar Franco (Posthuman Tantra), que foi responsável também por duas letras no álbum. Desde o Single, sempre deixei ele livre para criar o que quisesse em cima do contexto lírico, pois dessa forma ele também expressa o que sentiu a partir de sua leitura, coisa que enriquece ainda mais nosso trabalho que além de musical se expressa visualmente também. De forma semelhante ocorreu com a capa do ‘Path to Omors’, onde o artista não expressou literalmente um ‘Caminho para Omors’ (Omors é um neologismo que quer dizer algo como “além do sentido mortal”), mas fez sua leitura e através da imagem expressou sua percepção. Na capa estão representados seres tratados nas letras como Matha e seus Matworms. Se me permite colocarei aqui algumas palavras do próprio Edgar sobre a capa: “As figuras/seres que estruturam a arte são o princípio feminino (a fêmea presente nas capas do Single e EP) aqui ela tem também um véu sobre sua boca, mas revela seios voluptuosos, ao mesmo tempo sua cabeça termina em uma glande ejaculando, é a fêmea que usa seu lado sensual para obter poder, mas também pode gerar, é a dubiedade. Já a figura masculina no centro da composição é o macho-racional-destruidor do planeta, ele também é dúbio pois tem uma teta feminina e está grávido (a gravidez só é revelada na contra -capa do CD) e por incrível que pareça ele gera um ser luminoso no ventre.”


Metal Samsara: E sobre as letras? Existe alguma mensagem ou conceito que desejam transmitir ao ouvinte?

Diogo Bald: Sim. De forma metafórica, com neologismos e criação dos seres, buscamos expressar a busca por um nível de consciência que transcenda o nosso atual modo de percepção e até mesmo de convivência mundana. Estamos cada vez mais nos distanciando de nossa condição natural e isto está nos levando à exacerbada idolatria do dinheiro e da matéria. 'Path to Omors' representa o desligamento dessa condição. 


Metal Samsara: Uma das maiores maldições que perseguem as bandas no Brasil são as chamadas mudanças de formação. No atual momento, vocês estão em busca de um baterista, certo? E quem gravou as partes de bateria em 'Path To Omors'? E um aviso: não busquem no RJ, pois bateristas livres aqui são uma espécie em extinção (risos)!

Diogo Bald: Exatamente (risos). Não sabemos exatamente quando iremos encontrar um batera, mas seria bom que fosse logo, estamos loucos para tocar! As baterias do disco foram programadas pelo Rodrigo, pois não tínhamos tempo hábil do projeto para concluir as gravações se fossemos esperar um batera.

Lennon: Há grande preconceito com baterias programadas, mas o que eu posso dizer é que a gente estava com a vontade de gravar, com a condição para gravar e com as ideias, então não íamos ficar parados deixando tudo isso mofar no tempo por causa de preocupação sobre como ficaria a imagem do CD feito com bateria programada. É claro que queríamos gravar com um baterista. Mas enfim, aconteceu assim. Aproveitando a oportunidade, fica a mensagem pros bateristas: quem tiver afim, por favor, entre em contato, somos gente fina. Haha.


Metal Samsara: Bem, o disco está lançado, mas um pouco antes das cópias físicas estarem disponíveis, vocês permitiram o download gratuito do CD inteiro. Pode ser uma estratégia de divulgação, mas não temem que isso venha a causar problemas nas vendas do CD físico? Embora este autor não acredite que alguém deixe de ter um CD desse nível em prol de um download digital...

Diogo Bald: A exemplo do que eu disse em uma entrevista anterior, somente retribuímos, com a disponibilização do CD para download, o investimento público feito no SCIBEX. Se porventura vendermos cópias físicas será de grande ajuda para futuras gravações da banda, mas a intenção é espalhar o som, contribuir com nossa arte e de forma positiva acrescentar alguma coisa em cada um. 


Metal Samsara: Bem, com o CD lançado, está na hora de alguns shows acontecerem. Já possuem algo em vista? Estamos esperando ansiosos!

Diogo Bald: Estamos somente esperando o tal do batera aparecer (risos). Estamos ensaiando sem ele por enquanto para não perder o ritmo, mas enquanto não rolar o batera, estaremos de molho!

Lennon: “Sangue nos zóio” pra tocar! Não temos baterista ainda, mas se tiver algum produtor local interessado, vamos manter contato.


Metal Samsara: Agradecemos demais por sua gentileza, e deixamos o espaço para sua mensagem aos nossos leitores.

Diogo Bald: Nós é que agradecemos a oportunidade de responder perguntas tão pertinentes e bem feitas. Ficamos felizes pela atenção prestada ao nosso trabalho e convidamos a todos para que conheçam o Scibex! Um grande abraço!

Lennon: Muito obrigado pela oportunidade. Aqueles que ouviram o som, por favor, nos deem seu feedback. Abraço a todos.


Salário Mínimo: vídeo convocando fãs para o 'Super Peso Brasil'






O vocalista China Lee e o guitarrista Daniel Beretta gravaram um vídeo convocando os fãs do SALÁRIO MÍNIMO para o festival "Super Peso Brasil", que contará com a participação de pioneiros do Metal brasileiro – Stress, Centúrias, Salário Mínimo, Taurus e Metalmorphose. O evento será realizado no dia 9 de novembro, a partir das 16h, no Carioca Club, em São Paulo (SP). 

Para ver o vídeo, acesse:


Todos os shows terão a presença de um convidado especial e o do Salário Mínimo contará com a participação de Jack Santiago (ex-Harppia) em um dos maiores clássicos do Metal nacional: "Salém (A Cidade das Bruxas)", faixa do EP "A Ferro E Fogo", lançado em 1985 pela Baratos Afins. "Cantar 'Salém' novamente ao lado de uma banda lendária como Salário Mínimo com certeza fará o Carioca Club tremer", revela Jack. 

Os ingressos com desconto para o "Super Peso Brasil" estão à venda e os promocionais vão até dia 31 de agosto - Promocional (Pista) a R$ 40. Na compra online do pacote 'Combo' de 4 ingressos de pista, o valor será R$ 120 (R$ 30 cada). Acesse https://www.clubedoingresso.com e veja as vantagens. 


Serviço – Super Peso Brasil: 


ATRAÇÕES: Metalmorphose (RJ), Stress (PA), Centúrias (SP), Taurus (RJ) e Salário Mínimo (SP) 
CONVIDADOS: Jack Santiago (ex-Harppia), Vitor Rodrigues (Voodoopriest, ex-Torture Squad), Luiz Carlos Louzada (Vulcano), Lucky Luciano (X-Rated, ex-Metalmania) e André Góis (Desaster, ex-Vodu) 
Data: 09 de novembro (sábado) 
Abertura da casa: 16h 
Início dos shows: 17h 
Local: Carioca Club 
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2899, Pinheiros - São Paulo/SP (Próximo a estação Faria Lima do Metrô - Linha 4-Amarela) 
Fone: (11) 3813-8598 
Classificação etária: 16 anos 
Capacidade: 1500 pessoas 
Ar-condicionado 
Acesso a deficientes 

(*) Promoção DOUBLE CERVEJA: compre 1 lata de cerveja Antarctica e leve 2 

Ingressos: 

PROMOCIONAIS ATÉ 31/08: 
Promocional (Pista): R$ 40 
COMBO: Na compra online do pacote de 4 ingressos de pista o valor será R$ 120 (R$ 30 cada) 
Promocional (Camarote): R$ 75 
COMBO CAMAROTE: Na compra online do pacote de 4 ingressos de camarote o valor será R$ 240 (R$ 60 cada) - https://www.clubedoingresso.com 

2º LOTE (DE 01/09 ATÉ 08/11) 
Promocional (Pista): R$ 50 
COMBO: Na compra do pacote de 4 ingressos de pista o valor será R$ 160 (R$ 40 cada) 
Promocional Antecipado (Camarote): R$ 85 
Promoção: Na compra online do pacote de 4 ingressos de camarote o valor será R$ 280 (R$ 70 cada) - https://www.clubedoingresso.com

Ingressos no dia: 
Pista: R$ 60 
Camarote: R$ 100 

Ingresso online antecipado pelo Clube do Ingresso em https://www.clubedoingresso.com

Pontos de venda: 

Galeria do Rock (SP) - Animal Records 
Rua 24 de maio, 62 - Loja 367 - Tel.: (11) 3223-6277 

Manifesto Bar 
Rua Iguatemi, 36, Itaim Bibi 
Fone: (11) 3168-9595 
Forma de pagamento: Somente Dinheiro - Promocional (Pista): R$ 40 

Carioca Club 
Horário: Segunda a sábado, das 9h às 20h 
Formas de pagamento: Somente Dinheiro 

Sites relacionados: 

Sioux 66 lança videoclipe de "Porcos", primeiro single do álbum de estreia, "Diante do Inferno"






A banda SIOUX 66  formada por Igor Godoi (vocal), Fernando Mika e Bento Mello (guitarras), Fabio Bonnies (baixo) e Gabriel Haddad (bateria), apresenta "Porcos", primeiro single e videoclipe do álbum de estreia, "Diante Do Inferno". O clipe foi dirigido por Rafael Pacheco, coproduzido por ele em conjunto com a banda e com Danny Poison. O vídeo traz a participação de Ariel Invasor, vocalista da banda Punk Invasores de Cérebros, no papel de um político corrupto. "'Porcos' é uma crítica ao atual sistema político brasileiro e aos governantes", destaca Fabio Bonnies. "Convidamos o Ariel Invasor para fazer o papel de um político corrupto de um partido fictício (PPCA) porque esse cara é um ícone do Punk Rock nacional desde os anos 80, uma época em que as bandas de Rock não tinham medo de cantar e tocar sobre a realidade desse mundo", acrescenta.

Para ver o clipe, acesse:


Para o SIOUX 66 pouco importa se Ramones é considerado Punk, que Guns N'Roses, Aerosmith e Kiss são Hard Rock ou que Alice Cooper é o pai do "Shock Rock". O objetivo do grupo é resgatar a pegada e pôr em prática a atitude de suas referências. Tudo isso cantando em alto e bom português nas doze faixas de "Diante do Inferno", o primeiro lançamento da gravadora Wikimetal Music. O material teve a arte de capa criada pelo renomado designer Gustavo Sazes (Manowar, Sodom, Sepultura, Angra, Almah, Morbid Angel, Arch Enemy, Kamelot) e foi produzido pelos experientes Brendan Duffey e Adriano Daga no Norcal Studios, em São Paulo. 

Contatos:

Innocence Lost: banda invade o mundo dos games



O quinteto INNOCENCE LOST recentemente presenteou os fãs com o seu hit de trabalho Falling down,  disponível na versão expandida do Freats of Fire, o Fofix.

Para quem não conhece, o Frets on Fire é um jogo no estilo Guitar Hero, mas para ser jogado no computador.

O paulistano Kael Flipe Silva, foi quem tornou possível a participação da INNOCENCE LOST no game, ele pretende ainda incluir mais canções do EP 'Human Reason' no Fofix.

"A ideia é que os fãs da banda possam se divertir com as músicas da banda por mais tempo e de maneira interativa", diz Mari Torres, vocalista da INNOCENCE LOST.

Confira o video do jogo com a música 'Falling Down':


Link para download do jogo:


Baixe o arquivo da música 'Falling Down' para jogar:


Saiba mais:

Helloween e Gamma Ray em SP: ingressos à venda







A Free Pass Entretenimento informa que os ingressos para o show que reunirá HELLOWEEN e GAMMA RAY, duas referências do Power Metal mundial, no dia 1º de dezembro (domingo) às 21h30 no Espaço das Américas, em São Paulo (SP), estão à venda. 

Promovendo o mais recente lançamento, "Straight Out of Hell" (2013), Andi Deris (vocal), Michael Weikath e Sascha Gerstner (guitarras), Markus Grosskopf (baixo) e Dani Loeble (bateria) farão a segunda parte da "Hellish World Tour Part" em parceria com o GAMMA RAY. A excursão passará por países da América Latina e América do Norte, além da Europa, Ásia e Oceania, assim como foi feito na primeira "Hellish World Tour", ocorrida entre 2007 e 2008. 

Kai Hansen (vocal e guitarra), Henjo Richter (guitarra), Dirk Schlächter (baixo) e Michael Ehré (bateria) atualmente trabalham no novo álbum do GAMMA RAY, "Empire of the Undead", que sucederá "To the Metal!" (2010), tem lançamento previsto para 2014. 


Serviço - SÃO PAULO SP: 
Show: HELLOWEEN 
Special Guest: GAMMA RAY 
Data: 1º de dezembro (domingo) 
Horário: Portas – 18h / Gamma Ray - 20h / Helloween - 21h30 
Local: Espaço das Américas 
Endereço: Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda 
Classificação etária: 16 anos 
Capacidade: 8000 pessoas 
Ingressos: 
MEZANINO OPEN BAR * R$ 360 
Pista PREMIUM (meia-entrada) R$ 160 
PISTA 1º lote (meia-entrada) R$ 70 
PISTA 2º lote (meia-entrada) R$ 80 
PISTA 3º lote (meia-entrada) R$ 90 
*O pacote de Mezanino Open Bar é somente para maiores de 18 anos. Os ingressos são limitados e não há incidência de meia-entrada por se tratar de um serviço agregado promocional. O setor fica ao lado esquerdo olhando pro palco, não há mesas e cadeiras, e dá livre acesso a todos os outros setores públicos (Pistas Premium e Pista). O serviço de open bar é de livre consumo durante o período das 18hs às 23:30hs, e é constituído por água, refrigerantes Guaraná e Pepsi (normal e zero), e cervejas Ambev. Não será permitido sair da área do mezanino portando bebidas. 

COMPRA PELA INTERNET 
Somente através do site da Ticket Brasil: www.ticketbrasil.com.br/show/helloween-sp
Formas de Pagamento: Cartões de crédito (divide em até 12 vezes) e boleto bancário. 
PONTOS DE VENDA 
Espaço das Américas (Posto de venda sem taxa de conveniência) - Rua Tugipuru, 795 - São Paulo 
Horário: Segunda à sexta das 9h às 13h e 14h às 17h, Sábado das 9h às 13h. 
Forma de pagamento: Somente em dinheiro 
Galeria do Rock - Loja Hole - Av. São João, 439 - 1º andar loja 275 - São Paulo - SP 
Horário: Segunda a sábado das 10h às 19h. 
Formas de pagamento: Dinheiro, Débito e Crédito à vista nos cartões Visa, MasterCard, American Express, Diners Club International, Elo. 
CadaQual - Rua Augusta, 2171 - Jardim Paulista - São Paulo - SP 
Horário: Segunda a sábado das 11h às 20h. 
Formas de pagamento: Dinheiro, Débito e Crédito à vista nos cartões Visa, MasterCard, American Express, Diners Club International, Elo. 
Shopping Oriente 500 - Rua Oriente, 500 2º andar - Brás - São Paulo - SP 
Horário: Segunda a sexta das 9h às 17h, sábados das 9h às 13h30. 
Formas de pagamento: Dinheiro, Débito e Crédito à vista nos cartões Visa, MasterCard, American Express, Diners Club International, Elo. 
Metal Music em Santo André - Rua Dona Elisa Fláquer, 184 - Centro - Santo André/SP
Horário: Segunda a sexta das 10h às 18h30, sábado das 10h às 17h30. 
Formas de pagamento: Dinheiro, Débito e Crédito à vista nos cartões Visa, MasterCard, American Express, Diners Club International, Elo. 
Age Of Dreams São Bernardo do Campo - Av. Marechal Deodoro, 1754 - 2º Andar LJ 53/54/55 - Centro - São Bernardo do Campo/SP 
Horário: Segunda a sábado das 9h às 19h. 
Forma de pagamento: Somente em dinheiro. 
Meia-Entrada: Para comprovação do direito ao benefício da meia-entrada, é obrigatória a apresentação de documento com foto e data de validade vigente no dia do evento. Caso o documento não tenha data de validade, apresente o último boleto de mensalidade de sua instituição de ensino ou declaração de matrícula, com data do mês vigente, indispensavelmente assinada e carimbada pela própria instituição de ensino. 
A produção do evento não se responsabilizará por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais. 
Será expressamente proibido a entrada com câmeras fotográficas profissionais, câmeras semi-profissionais e filmadoras de qualquer tipo. 

REALIZAÇÃO E PRODUÇÃO 
Free Pass Entretenimento 

Mais em: 



Sampa Music Festival 10: ingressos à venda






Evento reúne A Banca, CPM 22, Gloria, Rancore, Deny (ARG) e Johnwayne
Serão 12h ininterruptas de puro rock no dia 6 de outubro, no Espaço Victory, em SP.

O Sampa Music Festival, considerado o maior festival independente de rock do Brasil, chega a sua décima edição trazendo no cast grandes atrações do pop rock nacional como A Banca (ex-Charlie Brown Jr.), CPM 22, Glória, Rancore, Johnwayne e Deny (ARG). Com a produção das agências Venus One e Sob Controle, os ingressos para o evento que acontece no próximo dia 6 de outubro, no Espaço Victory, em São Paulo, já estão à venda.

Os fãs interessados em curtir 12h ininterruptas de muito som, podem garantir presença principalmente em www.sampamusicfestival.com.br, e em diversos pontos espalhados pelas cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo e Santo André. O valor das entradas custam de R$ 30,00 (1° lote/pista comum) a R$ 100,00 (pista premium). Mais informações no serviço abaixo.

Sucesso de público e de critica, o Sampa Music Festival surgiu em 2009, historicamente reunindo em dois palcos, as bandas que mais se destacam no cenário pop rock nacional, além de revelar os novos nomes do underground paulista. Cerca de 200 atrações já passaram pelos palcos do festival. Bandas como Fresno, CPM 22, Strike, Restart, Gloria, Forfun, Aliados, são apenas alguns dos nomes que marcaram o evento.

Links relacionados:

SERVIÇO:
SAMPA MUSIC FESTIVAL 10
A Banca, CPM 22, Glória, Rancore, Johnwayne e Deny (Argentina)
Data: 6 de outubro de 2013 (domingo)
Local: Espaço Victory
End: Rua Major Ângelo Zanchi, 825 – Penha (ao lado do Metrô Penha)
Hora: das 10 às 23 horas
Ingressos: R$ 30 a R$ 100 (ver tabela completa abaixo)
Classificação etária: Menores de 12 anos somente acompanhados do responsável
Abertura da casa: 1h antes do início do evento
Acesso para deficientes.
Site e para compras online: www.sampamusicfestival.com.br
Telefone para informações: (11) 5061-5878
- Não será permitida a entrada de pessoas portando qualquer tipo de alimento, bebidas e objetos cortantes. Chapelaria: R$ 5,00.

INGRESSOS:
PREÇOS POR SETORES - Configuração: “Pista”
PISTA COMUM 1º lote (de 07 à 17/08): R$ 30,00
PISTA COMUM 2º lote (de 18/08 a 03/10): R$ 40,00
PISTA COMUM 3º lote (04 à 06/10): R$ 50,00
PISTA PREMIUM (lote único – apenas 100 ingressos): R$ 100,00

PONTOS DE VENDA:
SÃO PAULO
Galeria do Rock
Rua Vinte e Quatro de Maio, 62 – República - 1º andar - Loja 255 - Tel.: (11) 3361-6951
Sick'n'Silly Rock & Tattoo Store: Alameda Jaú, 1529 (esquina com a Rua Augusta) - Jardins / SP - Tel.: (11) 3081-3899
Ska Skate Rock - Loja 1: Rua Capitão Avelino Carneiro, 359 - Penha / SP - Tel.: (11) 2646-4988
Ska Skate Rock - Loja 2: Avenida Amador Bueno da Veiga, 2359 - Vila Esperança / SP - Tel.: (11) 4111-8810
SANTO ANDRÉ
Metal CD's: Rua Dona Elisa Fláquer, 184 - Centro - Tel.: (11) 4994-7565
SÃO BERNARDO DO CAMPO
Age Of Dreams: Rua Marechal Deodoro, 1754 - Loja 33 - 2º andar - Galeria "Z" - Centro - Tel.: (11) 7616-6861




Assessoria de Imprensa – Sampa Music Festival 10:
A/C Costábile Salzano Jr
The Ultimate Music – PR
11 4241.7227 | 11 9 6419.7206 | 13 9161.6267
e
Ricardo Nóbrega - HCNOAR - Assessor de Comunicação
11 - 98777-5094 | imprensa@hcnoar.com

Mahogany Head Granade - Return to the Point of Departure

Independente - Importado
Nota 8,0/10

Por Marcos Garcia

Já viram quando surge um trabalho legal de onde menos esperamos?

Dizemos isso porque existem aquelas vertentes em que pensamos seriamente, por pura força do hábito, "mais um  disco assim?", e quando paramos para ouvir algum trabalho de uma banda nova da linha, é uma grata e agradável surpresa que nos cala a boca. E o trio MAHOGANY HEAD GRANADE, de Dallas, Texas, mostra um trabalho muito bom em seu primeiro disco,  o ótimo 'Return to the Point of Departure'.

Distantes das tendências mais atuais, o trio resgata aquele Hard'n'Heavy com inserts de Progressive Metal, e o mais legal de tudo: é completamente instrumental, com algumas vozes narrativas vez por outra. E está muito longe de ser enfadonho, pois mesmo mostrando um grupo bem técnico, eles se focam em fazer primeiramente uma música agradável e bem feita, ou seja, agradará os fãs de instrumentais bem trabalhados  como aos fãs de música mais comuns. Ótimas bases de guitarra, solos muito bem feitos (mais focados em ótimas melodias e feeling do que em frituras chatas), baixo pesado e com ótima técnica, e bateria bem tanto na marcação rítmica quanto na técnica. A resultante: um discão!

Bem produzido, deixando cada instrumento com seu devido volume e sonoridade característicos, sem deixar de ser limpo e pesado nas medidas certas, vemos que a grande marca do trabalho da banda é a espontaneidade, sem soar algo forçado ou uma guerra de egos, com belos toques de Fusion e Jazz Rock aqui e ali. E um ponto interessante é que a banda preferiu não usar uma guitarra base durante os solos, mas sem soar que ficou um vazio, logo, o trabalho se mostra bastante natural e cheio de energia.

São apenas cinco faixas (sendo quatro ultrapassando os 5 minutos de duração), todas elas com seus próprios méritos: a cativante e pesada 'Return to the Point of Departure' (reparem nos fraseados da guitarra, bem como nos solos bem feitos), a totalmente Fusion 'Trouble for Trouble', as multivariadas 'Vinedresser' (a bateria e baixo dão shows particulares) e 'Etude War Machine' (com alguns toques de Jazz que ficaram ótimos), e a empolgante 'Venetian Bricks'.

Uma ótima revelação, sem sombra de dúvidas!



Tracklist:

01. Return to the Point of Departure
02. Trouble for Trouble
03. Vinedresser
04. Etude War Machine
05. Venetian Bricks


Formação:

Dan Hyer - Guitarras
James Falcon - Baixo
Mike Pritchett - Bateria
 



Contatos:

Lethal Storm: Liberado segundo teaser do clipe "Words of Mankind"


A banda LETHAL STORM liberou o segundo teaser do videoclipe "Words of Mankind", que faz parte do Ep "We Are" lançado este ano.

O videoclipe "Words of Mankind" é o segundo vídeo oficial da banda e será lançado no dia 23 de agosto, onde o lançamento será comemorado na Woods em Campinas/SP no evento Fucking Fest XIV https://www.facebook.com/events/551520924911199

Assista o segundo teaser do clipe "WORDS OF MANKIND":


Formada em 2007 em Campinas/SP, a banda Lethal Storm traz a cena nacional um Death/Trash Metal com guitarras poderosas, bateria esmagadora e uma voz agressiva, sem deixar de lado melodia e técnica em suas composições.

Links Relacionados





SupreMa convida os fãs para show em Maceió com imagens inéditas do novo show







A banda paulistana SUPREMA tem se mostrado ser um dos grande nomes brasileiros do momento, e após o lançamento de seu mais recente álbum "Traumatic Scenes" no Brasil, Europa, E.U.A. e Japão, estão embarcando para os novos shows da tour 2013.

O grupo convocou os fãs de Maceió para o seu 4º show na capital alagoana que acontecerá no próximo dia 01 de setembro na chopperia Orakulo. No vídeo são exibidos imagens inéditas da nova estrutura da banda que vai rodar o Brasil, e foram captadas no mega show de lançamento ocorrido em São Paulo (SP) dia 26 de maio no Via Marquês.

Assista no link a seguir:


O SUPREMA ainda tem datas disponíveis para Novembro/2013 e continua agendando shows para a tour Norte/Nordeste, ao qual anunciará em breve uma nova sequência de shows. Produtores interessados em contratar o show da "Traumatic Scenes Tour" devem entrar em contato com a Furia Music pelo e-mail contato@furiamusic.com.br.


Serviço:

SupreMa em Maceió - Traumatic Scenes Tour 2013
Data: 01 de setembro de 2013
Abertura dos portões: 18h30
Local: Chopperia Orákulo Maceió
Abertura: Raiser e Necronomicon

Ingressos: R$20,00 (antecipado) | R$30,00 (portaria)

Pontos de Venda:
Mausoléu Rock Store (82) 3221-4105
Studio Poker (82) 3032-4105

Ingressos do 1º lote já disponível para compra ONLINE, garanta já o seu: