13 de jun de 2012

Confronto abre show do At the Gates em SP


Brasileiros prometem tocar novas composições nesta apresentação

O Confronto, umas das novas potencias do metal brasileiro, acaba de ser confirmada como banda de abertura da tão esperada primeira apresentação do At the Gates no Brasil. O show está confirmado para o próximo dia 29 de julho, no Hangar 110, em São Paulo.
O grupo formado por Felipe Chehuan (vocal), Max Moraes (guitarra), Eduardo Moratori (baixo) e Felipe Ribeiro (bateria) está em pleno processo de gravação de mais um registro fonográfico, mas desde já não esconde a ansiedade para reencontrar o público paulistano.
"Estamos extremamente eufóricos por termos a responsabilidade de abrir para um dos ícones do metal mundial. O At the Gates é uma de nossas principais fontes de inspiração e influência. Estamos ainda mais honrados em poder dividir o palco com eles aqui no Brasil e não na Europa, como acontece na maioria das vezes. Sem contar que esta oportunidade não poderia ocorrer em cidade melhor. Sempre dizemos que São Paulo é como se fosse a nossa casa. Preparem-se para umas das noites mais brutais da história!", declarou o frontman Felipe Chehuan.
Além disso, o quarteto se apresenta, no próximo dia 16 de junho, na Pós-Graduação, em Vila Velha (ES) e dividem o palco do República Music Hall, em Taubaté (SP), com o Matanza, no dia 21 de julho. Em 10 anos de carreira, o Confronto soma mais de 170 shows no exterior e uma extensa agenda de shows pelo Brasil e por boa parte da América do Sul como Colômbia, Equador, Chile e Argentina. Os artistas já perfilaram ao lado de nomes como Napalm Death, The Haunted, Sick of it All, The Black Dahlia Murder, Sepultura, Voivod, Madball, Agnostic Front, Walls of Jericho, Krisiun, Ratos de Porão, Converge, Despised Icon e Misery Índex.
Considerados os precursores do New Wave of Swedish Death Metal, neste momento, o At the Gates segue a turnê de divulgação do CD Purgatory Unleashed, gravado ao vivo no Wacken Open Air, maior festival de Heavy metal do Mundo.
Em dezembro de 2010, a banda anunciou uma segunda reunião em sua cidade natal, Gotemburgo. Depois disso, o quinteto tem se apresentado em diversos importantes festivais europeus e finalmente desembarcará em território brasileiro.
Esta será a única apresentação de Tomas 'Tompa' Lindberg (vocal), Anders Björler (guitarra), Martin Larsson (guitarra), Jonas Björler (baixo) e Adrian Erlandsson (bateria) pelo país e praticamente última oportunidade dos fãs brasileiros em conferirem, ao vivo, os maiores clássicos da banda já que os suecos ainda seguem entre diversas reuniões ao longo dos últimos anos.
Os ingressos para o show custam R$ 70,00 (1° lote) e R$ 90,00 (2° lote). A pré-venda é exclusividade para os internautas que acessarem o site da Ticket Brasil (http://www.ticketbrasil.com.br/evento/atthegates-sp).

Produtores interessados em contratar o espetáculo do Confronto e do Krisiun devem entrar em contato com a Agência Sob Controle no e-mail sobcontroleproducoes@yahoo.com.br.

Links relacionados:

Serviço São Paulo
Agência Sob Controle apresenta At the Gates pela primeira vez no Brasil
Abertura: Confronto
Data: 29 de julho de 2012
Local: Hangar 110
Endereço: Rua Rodolfo Miranda, 110 - Bom Retiro CEP: 01121-010 - São Paulo - SP (próximo a estação Armênia do Metrô).
Hora: 19h
Ingressos: R$ 70,00 (1° lote) e R$ 90,00 (2° lote)
Imprensa: (13) 9161.6267 - press@theultimatemusic.com
Classificação: 16 anos (menores que esta idade devem estar acompanhados dos pais ou responsável legal)


Próximas divulgações e suporte The Ultimate Music - Press:
12/06 - Enthring - Blackmore Rock Bar - SP/SP
15/06 - Krisiun – Music Hall – Curitiba/PR
16/06 - Confronto – Pós-Graduação – Vila Velha/ES
17/06 - Krisiun – Celula - Florianópolis/SC
07/07 - NOFX + Bullet Bane – A Seringueira – SP/SP
13/07 - Shadowside – TBA
14/07 - Shadowside – Araraquara Rock Festival - Araraquara/SP
15/07 - Shadowside – Stonehenge Rock Bar - Belo Horizonte/MG
20/07 - Shadowside – Jack Music Pub - Bauru/SP
21/07 - Shadowside – TBA
21/07 - Confronto + Matanza – República Music Hall, Taubaté/SP
29/07 - At the Gates + Confronto – Hangar 110 - SP/SP
01/09 - Sepultura – Suzaninho - Suzano/SP
16/09 - Emilie Autumn – Inferno Club - SP/SP

Além dos shows, a The Ultimate Music - Press assessora as bandas Sepultura, Krisiun, Shadowside, Confronto e Hugin Munin. Para mais informações, acesse http://theultimatepress.blogspot.com.

The Ultimate Music - PR, Management & Consultancy
13 9161.6267


Zombie Cookbook - Conversa com o artista de 'Outside The Grave'



O que leva um artista sério a trabalhar com mentes insanas como as dos músicos do Zombie Cookbook? Por que uma pessoa desceria até a terra dos mortos para trabalhar?
Para responder estas e outras perguntas, fizemos uma espécie de questionário para o artista Charles da Silva, responsável pela arte em forma de quadrinhos de Outside The Grave, novo álbum do Zombie Cookbook. Confira:

Charles, inicialmente, gostaríamos que você nos passasse uma ideia do teu trabalho até o momento. Como você se classifica neste vasto mundo do Design e da Ilustração?

R: O desenho foi minha motivação para entrar e terminar a faculdade de design gráfico em 2007. Desenvolvi, na época de estudante, alguns trabalhos pessoais e desenhos animados misturando técnicas 3d, rotoscópia (N.E.: Rotoscópia é uma técnica usada na animação onde usa-se como referência a filmagem de um modelo vivo, aproveita-se então cada frame filmado para desenhar o movimento do que se deseja animar) e tradicionais. Época boa!!! Atuei no mercado de ilustração digital e design de embalagens. Hoje possuo um escritório de arquitetura, engenharia e computação gráfica, o Z1 Studio, e uma grife de roupas para jogadores de poker, a Dealer Clothing. Posso ser classificado hoje como um designer prostituído quase aposentado! Hoje trabalho na área comercial e no gerenciamento de projetos nas minhas duas empresas com outros sócios.
No passado, ao trabalhar com design (e ainda hoje) foi necessário seguir alguns padrões visuais de mercado: "alinha aqui", "essa cor a mulher do cliente não gostou", "está muito morto", "está muito colorido", "tá estranhooo"!!! Ou seja, a pesquisa é esquecida e quem paga decide. Este mercado estou tentando abandonar. Essa prostituição mercadológica acaba quando surgem trabalhos realmente diferentes e com liberdade de criação, como o Zombie Cookbook.

Como pintou a ideia de trabalhar com o Zombie Cookbook? Houve alguma motivação extra?

R: Meu amigo, sócio e vocalista da banda não tinha dinheiro e me chamou para desenhar, como eu sempre desenhei retrato para convites de casamento... hauhauahua brincadeira...
Cara, sempre curti Zombies, sei lá, deve ser coisa de infância com o filme A Volta dos Mortos Vivos e jogos como Resident Evil, Silent Hill. Quando o Lucas convidou para fazer o encarte, curti muito a ideia e chamei outro amigo, Igor, para desenvolvermos realmente uma história visual para banda.
O conceito da arte é muito legal, um encarte/pôster que através de quadrinhos vai contando a história da banda, de como os meninos morreram e viraram zumbis. Qual foi o pontapé inicial? Como surgiu?

R: A própria banda já possuía uma história (que pode ser conferida aqui), no começo era para ser bem o titulo do CD Outside The Grave apenas na capa, todos saindo da catacumba, mas não, achei muito pouco para uma banda com tantos diferenciais, e resolvemos pirar mais mesmo!
A ideia que envolve o surgimento da banda precisa ser informada para todos e nada melhor que através de uma das artes mais antigas da humanidade: quadrinhos. A marca da banda é foda: entranhas desenham o nome, porra, isso é identidade! Não as mesmas fontes cheias de pontas e confusão visual das bandas de Death Metal.
Definimos junto com a banda que esse diferencial precisa ir para os palcos, onde todos cantam como cozinheiros zumbis, com aventais, roupa de chefe gourmet, maquiagem, praticamente verdadeiros zumbis, essa é a essência da banda e a identidade. O surgimento da banda tem ligação com o som e palco.

Agora que temos uma explicação do conceito, nos fale um pouco sobre a arte em si. Quais foram as técnicas utilizadas para a confecção do encarte?

Após definir as sequências de desenhos, pesquisamos alguns quadrinhos antigos e atuais, praticamente uma mistura de Walking Dead e Marvel Dead. Marcamos para fazer as fotos das sequências como referência para a finalização dos desenhos. O lugar foi perfeito, uma cervejaria abandonada, onde também existia uma cozinha industrial. Compramos o figurino em uma loja gastronômica e em uma tarde de muito calor, cerveja e mortes, definimos todas as sequências. Cara a banda realmente suou para fazer a melhor expressão, morrendo e matando!
Eu fiz uma seleção das melhores fotos e iniciei os concepts, lápis, borracha, papel e algumas magic color, escutando o som claro. Após desenhar todas as sequências, finalizei os desenhos com naquim, digitalizando os mesmos e fazendo a pintura digital no photoshop. Defini com a banda cores realmente vibrantes e vivas para as sequências em que o 'fura bucho' mata toda a banda. Após o ritual gótico a banda praticamente arrebenta o chão ( a capa do CD), e muda toda a atmosfera da história, criando um ambiente de morte. Cada mordida explode sangue e vísceras das vítimas! Muito bom desenhar algo assim, foi um prazer.
O verso do encarte segue toda a identidade zumbi, com os integrantes da banda fazendo um som com membros dos góticos mortos. Resumindo, ficou lindo!

O que você leva de experiência trabalhando com os mortos-vivos? Há alguma pretensão de trabalhos futuros? Vendo o trabalho da animação que foi feita por você e tua equipe, há a possibilidade de termos um clipe animado de mortos-vivos?

R: Realmente o resultado foi animador, foi minha primeira experiência com encarte, espero convite para outros. Novamente saliento o empenho e dedicação da banda, rapaziada gente fina, sem frescura nenhuma. Fazia muito tempo que eu não desenhava, muito bom fazer isso novamente. Vou guardar os desenhos originais, a banda vai longe.
Animação é algo que se encaixaria perfeitamente com a proposta da banda, seria um prazer fazer, sei do meu limitador tempo, mas isso poderemos resolver com mais pessoas no trabalho.
O importante é o resultado e acrescentar qualidade e, com certeza, o Zombie Cookbook pode fazer barulho em qualquer lugar do mundo, sem deixar a desejar nada a ninguém.
Deixamos agora um espaço livre para que você possa falar:

R: Parabéns Zombies, o CD está foda. Agradeço o empenho de toda banda, mulheres e namoradas, Igor, valeu a força com as fotos e ideias. À banda deixu o meu "boa sorte", porque o restante vocês estão fazendo o melhor dentro das possibilidades e dificuldades que a nossa cultura e país oferece. Quero fazer o próximo CD, hauhauaha, Zombies !!!! Só na cabeça!

O ZOMBIE COOKBOOK prepara o lançamento do álbum para o segundo semestre deste ano e um trailer, com as músicas em pré-mix, pode ser visto aqui: 


No início de 2012, o ZOMBIE COOKBOOK disponibilizou o single Scared Stiff para download gratuito, que contém a música I Sell The Dead, espécie de hit mórbido da banda em versão diferente da do vinil Cinetrash, primeiro lançamento do grupo.
"Queremos que vocês sintam com esse single só um gostinho do que será o Outside The Grave, algo como um dedo, um pedacinho da orelha ou até mesmo um pouco de pele arrancada com os dentes", comenta Dr. Stinky, vocalista.

Mais informações sobre o single Scared Stiff e o link para download, acesse:


Contato para shows e merchandise: zombie.cookbook666@gmail.com

Sites Relacionados:

Fonte: Metal Media

Imminent Attack - Confira teaser do novo álbum


Foto: Pepe Brandão

Para aguçar um pouco mais a curiosidade dos fãs, o Imminent Attack disponibilizou um teaser com trechos de algumas canções que farão parte do novo álbum Deliver Us From Ourselves.
"Sempre curtimos esse lance de teaser e queríamos fazer o nosso também, pena que não somos tão bons com os computadores" comenta Dinho Guimarães. O teaser, com pouco mais de um minuto, mostra além das canções um pouco da performance do grupo em cima dos palcos.
O álbum Deliver Us From Ourselves está previsto para ser lançado em breve. Ele foi produzido por Rafael Augusto Lopes que, além de ter tocado com a Torture Squad, já trabalhou com bandas como Lothlöryen, Hangar, Dr. Sin, Kiko Loureiro, Threat, Baranga, entre outras.
O disco ainda contará com as participações especiais do vocalista Pedro Poney, da renomada banda Violator e o próprio Augusto Lopes.

Para entrar em contato com a banda e agendar shows:  contato@imminentattack.com.br

Sites Relacionados:

Fonte: Metal Media

Goatlove - Levando sua música para os palcos do Roça n' Roll


Foto: Priscilla Zamarioni


O Goatlove está confirmado como uma das atrações do festival Roça'n'Roll deste ano. O grupo se apresenta no palco principal no sábado, 16 de junho.
O Roça'n'Roll acontece em Varginha/MG e este ano será realizado entre os dias 14 e 16 de Junho na Fazenda Estrela. A programação do Roça 'n' Roll ainda conta com Torneio de Truco e exposição de arte.  A estrutura é montada para atender mais de 5 mil pessoas. O festival possui dois palcos e uma tenda para os shows com bandas regionais, camping, praça de alimentação, espaço para exposições e stands de lojas de artigos relacionados ao Rock e Metal. As bandas internacionais deste ano serão: Grave e Samael.
Mais detalhes sobre o festival podem ser conferidos aqui: www.rocainroll.com
A banda prepara seu primeiro trabalho Full que tem o título de  The Goats Are Not What They Seem e vai novamente apresentar toda a faceta experimental e inrotulável do grupo, um monstro musical intitulado Goat'n'Roll.


Para quem ainda não conhece o Goatlove, é possível baixar os dois primeiros singles de forma gratuita no website oficial da banda: www.goatloveweb.com

Contatos para shows e merchandise: press@goatloveweb.com

Sites relacionados:

Fonte: Metal Media


A Shadowside, um dos principais expoentes da música brasileira no exterior, está de volta aos palcos do país. O grupo agendou três apresentações para o mês de Julho: Araraquara (14/07 – Araraquara Rock Festival), Belo Horizonte (15/07 – Stonehenge Rock Bar) e Bauru (20/07 – Jack Music Pub). Existe grande expectativa em torno dessas performances, pois a banda não se apresenta em território nacional há um bom tempo.
Neste momento, a Shadowside está em plena promoção de Inner Monster Out, trabalho que inaugura uma nova tendência ao cenário do Heavy Metal no Brasil e foi considerado um dos melhores discos lançados em 2011 pelos principais meios de comunicação. Este álbum foi gravado, mixado e masterizado por Fredrik Nordström, um dos principais produtores de Heavy Metal da atualidade, no Fredman Studio, em Gotemburgo, Suécia. O CD tem a participação especial dos vocalistas Mikael Stanne (Dark Tranquillity), Björn "Speed" Strid (Soilwork) e Niklas Isfeldt (Dream Evil). A versão nacional do disco traz a releitura de Inútil, clássico dos anos 80, com Roger Moreira, líder do Ultraje a Rigor!, dividindo os vocais com Dani Nolden.
Reconhecido entre os nomes mais evidentes da nova safra do Heavy Metal, a Shadowside tem conquistado grande exposição na mídia internacional após ter seu terceiro registro fonográfico lançado no mercado asiático pela gravadora Spiritual Beast/Universal Music, e na América do Norte e Europa via Inner Wound Recordings. Nos EUA, as novas composições atingiram a 10° posição das músicas mais tocadas no chart "Loud Rock" do CMJ, instituto o qual a grande maioria das rádios reportam os artistas mais executados em suas programações.
O videoclipe de Angel with Horns recentemente superou a marca de 136 mil views no Youtube. Confira o clipe e diversos outros vídeos do grupo em turnê pela Europa em http://www.youtube.com/user/ShadowsidePress7.
Produtores interessados em contratar o espetáculo que já passou por mais de 20 países da Europa, cinco turnês pelos EUA e diversas cidades do Brasil, devem entrar em contato através do e-mail contato@furiamusic.com.br.

Serviço Araraquara Rock Festival
Shadowside de volta ao evento que mais cresce no Estado de SP
Data: 14/07
Hora: a partir das 19h
Local: Teatro Arena
Endereço: Av. Adhemar Pereira de Barros, S/N, Vila Melhado
Headliner: Viper, Shadowside e Dead Or Alive (Araraquara)
Abertura: Desecrated Sphere (Mogi Guaçu/SP), Screams Of Hate (São Paulo/SP), Cruscifire (Atibaia/SP), Awakke (Araraquara/SP), Motoserra Truck Clube (Varginha/MG).
Entrada: GRATUITA

Serviço Belo Horizonte
Shadowside pela primeira vez na capital mineira
6° Stone Metal Fest - Comemoração ao Dia Internacional do Rock
Data: 15/07
Hora: 20h
Local: Stonehenge Rock Bar
Endereço: Rua Tupis, 1448, Barro Preto
Bandas Shadowside, Vorticis, Seawalker, Silvercrow e Payback
Ingresso: R$ 25,00 reais (somente no local ou com as bandas de abertura)
Informações: (31) 3271.3476, 9281.5239 e 9247.2020.


Serviço Bauru
Shadowside pela primeira vez na cidade
Data: 20/07
Hora: 20h
Local: Jack Music Pub
Endereço: Av. Duque de Caxias, 8-56
Ingressos: a partir de R$ 20,00
Ponto de vendas: Jack Music Pub e Extinção Discos
Informações: (14) 3245-3254


O fim das grandes bandas significará o fim do Metal? (Por Junior Frascá)


O Metal Samsara tem a honra de postar uma matéria do grande amigo e escritor Júnior Frascá, que escreve no site irmão Whiplash, bem como tem a elevada estima e confiança de todos nós.
Que o Heavy Metal é um dos estilos mais amados da música, ninguém duvida. Tendo sido forjado no final dos anos 70, e atingindo seu auge na década seguinte, o Metal conseguiu angariar uma legião de fãs fiéis, e criar alguma das bandas mais bem sucedidas da história da música.
Nomes surgidos nesse período, como Metallica, Iron Maiden, Black Sabbath, OzzyJudas Priest, Motorhead e Rush, por exemplo, lotam estádios em todos os cantos do mundo até hoje, e possuem algumas das turnês mais lucrativas já registradas. Há ainda outras bandas da mesma época que não conseguiram o sucesso tão gigantesco, mas que também até hoje são muito relevantes, como Slayer, Megadeth, Helloween, Anthrax, Exodus, Candlemass, Saxon, Blind Guardian, Manowar, dentre tantas outras. E isso vale também para o Hard Rock e para o Rock’n’Roll, com bandas até mais antigas, como Kiss, AC/DC e Rolling Stones, que são gigantes até hoje.
Mas, como dito, a maioria destas bandas já tem décadas e décadas de estrada, e (infelizmente, diga-se) não são eternas, sendo que muitos dos fãs já se preocupam com o encerramento das atividades da grande maioria de suas bandas favoritas, e se questionam se o estilo irá persistir, mesmo diante do fim de seus maiores representantes.
E a única resposta que vejo para esses questionamentos é: SIM, o estilo continuará firme e forte, senão vejamos:
A morte do Metal já foi conclamada por diversas vezes ao longo do tempo (em especial na década de 90), com o surgimento de outros estilos músicas e modismos mais populares, mas que na verdade não passaram de pequenas fases na história da música, sem qualquer continuidade, e sendo altamente descartáveis. Mas mesmo diante de tudo isso, e com alguns tropeços no caminho, o metal não só sobreviveu, como se manteve cada vez mais forte.
Todos que estão antenados com a fase atual do Heavy Metal, e conseguiram “evoluir” junto com o estilo, deixando de lado o extremismo que entrava a cena, conseguem perceber que a música pesada esta em uma de suas melhores fases, com diversas bandas excelentes surgindo a cada dia.
É lógico que a evolução tecnológica permite uma maior divulgação atual das bandas, mas é notório que cada vez mais temos mais e mais lançamentos de grande qualidade invadindo o mercado musical, com bandas ora inovadoras, ora tradicionalistas que, em sua maioria, têm fortalecido cada vez mais o estilo. O ano de 2011, por exemplo, trouxe uma quantidade absurda de excelentes lançamentos, e 2012 tem seguido o mesmo ritmo.
Mas talvez porque a grande maioria das “grandes bandas” do estilo ainda estejam na ativa, essas novas bandas que vêm surgindo ainda não conseguiram alçar voos mais altos em suas carreiras, pois muitos fãs ainda insistem em não prestar a devida atenção no que há de novo na cena metálica, preocupando-se demasiadamente com o passado, e com críticas pouco construtivas ao que há de novo.
Diversas das novas bandas tem potencial para se tornarem gigantes (se tão gigantes como as que iniciaram o movimento, acima citadas, só o tempo dirá), sendo que algumas fazem um som mais vigoroso e moderno, como Machine Head, Lamb of God, Shadows Fall, Trivium e Mastodon, e outras possuem uma sonoridade mais tradicional, como o Ghost, uma das maiores revelações da música pesada dos últimos tempos. E esse processo de crescimento das bandas é algo gradativo, e que demanda tempo, ou vocês acham que Metallica e Iron Maiden, por exemplo, já surgiram gigantes?
E existem ainda diversas outras bandas excelentes surgindo por ai, e recomendo apenas algumas destas para que o leitor perceba o quão forte anda o metal ultimamente: Sister Sin, Adrenaline Mob, Asking Alexandria, Havok, Huntress, Lazarus A.D., Municipal Waste, Wisdom, Suicide Silence, Leprous, Amaranthe, H.E.A.T., Volbeat, Steelwing, Dr. Living Dead, Hell, Savage Messiah, Vektor, Black Water Rising, Evile, Warbringer, Fueled By Fire, Devil´s Train, Elm Street, Scars For Life, etc. E não precisamos ir longe, pois o Brasil também tem gerado diversas excelentes bandas, como Maestrick, Woslom, Shadowside, Hibria, Decimator, Syren, Pastore, Coração de Herói, Hugin Munin, Omfalos, Age of Artemis, Distraught, Violator, Andralls, Command6, Juggernaut, dentre tantas outras bandas fantásticas que abrilhantam e muito a nossa cena.
Assim, a verdade é que muitos fãs da música pesada acabam sendo tradicionalistas e radicais demais para ver a realidade, qual seja, que o estilo cresce e evolui a cada dia, junto com a evolução tecnológica, que possibilita não só uma melhor qualidade de gravação, como também uma maior divulgação de seus trabalhos.
Ademais, mesmo com a crise do mercado fonográfico mundial, é possível perceber que os lançamentos de CDs, DVDs e até LPs de bandas de Rock e Metal continuam a todo vapor, não havendo indícios de que tal produção acabará em breve. E mesmo que acabe, creio que o estilo se adaptará, trilhando seus caminhos cada vez mais forte, sempre com o apoio incondicional dos fãs, que fizeram e fazem a história da música pesada tão bela, pois, mesmo diante da constante pirataria e do surgimento do MP3, continuam adquirindo os produtos de suas bandas favoritas e indo aos shows, que é o que faz os artistas persistirem na luta, mesmo diante do total descaso da grande mídia.
Em resumo, o que quero dizer é: como o gosto pela música é algo muito subjetivo, não há como forçar gostar de alguma banda ou sonoridade. Mas é necessário que os fãs encarem a nova fase da música pesada, e ao menos tentem escutar as novas bandas, e não saiam por ai falando que o estilo esta prestes de encontrar seu fim sem ao menos conhecer suas novas tendências e as novas bandas que têm surgido. O que é novo geralmente assusta, mas quando a qualidade de sobressai, tende a consolidar seu espaço.
Portanto, meus amigos, é hora de deixar o radicalismo de lado, abrir bem os olhos e perceber que o Metal mudou sim, mas sempre mantendo intacta suas raízes transgressoras e agressivas, e segue firme e forte cada vez mais, e está muito longe da morte, como desejam alguns, mesmo diante do fim eminente de algumas de suas maiores ícones. E como diz o provérbio, “o pior cego é aquele que não quer ver”...