14 de fev de 2014

Teslathrone - Railgun (CD)

Independente
Nota 8,0/10

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Não adianta: o Metal ainda é a música mais universal que existe. Em praticamente TODOS os países do mundo, existem bandas dedicadas ao estilo nas mais diversificadas formas. E eis que vindos da Bielorrússia, vem um trio dedicado ao Metal Industrial, o ótimo TESLATHRONE, que chega com seu debut, o destruidor de preconceitos "Railgun".

Podemos dizer que eles seguem uma linha quem funde elementos do Industrial com influências de Black Metal, e muito de Avant-Garde, logo, há momentos extremamente caóticos e insanos em sua música pesada, mas com bom gosto e boa técnica. Vemos vocais recheados de efeitos bem variados, ótimos riffs de guitarra, baixo firme e pesado na marcação, e a bateria mostra-se bem técnica, e a presença de efeitos aqui torna a banda ainda mais interessante. Uma jóia rara, um liquidificador onde jogamos THE KOVENANT,BURZUM, NIN, MINISTRY, SUMMONING, e cuja alquimia resulta em uma música bem pessoal e vibrante.

Boa produção sonora (apesar de ser um disco independente), deixando o som com aquele clima denso e pesado, mas sem soar sujo demais que não se compreenda a banda, ou limpo demais. Tudo em um equilíbrio muito bom.

Teslathrone
Em termos de música, um fato não pode ser negado: para alguns fãs mais ortodoxos, o trabalho da banda não é lá muito fácil de digerir de primeira, mas aqueles com os ouvidos mais acostumados a trabalhos musicais experimentais, com certeza irão abraçar o grupo com todas as forças.

O nível de "Railgun" é muito bom, com uma banda mostrando boa maturidade musical, apresentando boas músicas como a instigante "Generator", "Down With the Silence" (aqui as guitarras aparecem mais, mostrando bons riffs em meio ao caos industrial do grupo), a perfeita "Lost Wisdom", a pesada e com vocais agonizantes "Time Trouble", a arrasa-quarteirão "Endless Headache" e a mais experimental "Orange Tuesday".

Uma banda honesta em sua proposta, capaz de satisfazer os fãs de mente mais aberta, pois seu trabalho é muito bom.

Ah, sim, o disco pode ser adquirido na forma digital nos seguintes sites:




Tracklist:

01. Generator
02. Down With the Silence
03. Oil
04. Lost Wisdom
05. To the Stars
06. Time Trouble
07. S.O.S
08. Endless Headache
09. Orange Tuesday


Banda:

Lavr - Guitarras, vocal
Lex - Bateria programada, efeitos, vocal
Ms. T - Baixo, vocal


Contatos:


Deguella: grupo disponibiliza vídeo ao vivo da música “Álcool”




A banda piauiense DEGUELLA disponibilizou um vídeo ao vivo, para a música “Álcool”, extraída de uma apresentação na cidade de Teresina, no dia 29 de novembro, em pleno Bueiro Rock.


Em paralelo, o DEGUELLA iniciou o agendamento das novas datas pelo Brasil em suporte ao seu primeiro álbum “Headshot”, que será em breve lançado pela MS Metal Records. Para mais informações sobre como reservar uma data para qualquer cidade do país, basta entrar em contato através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Para mais informações sobre as atividades da banda DEGUELLA e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Links Relacionados:

Aneurose: confirmadas primeiras datas da turnê brasileira do grupo




A banda mineira ANEUROSE recentemente confirmou as primeiras datas da sua turnê brasileira, em suporte ao debut seu álbum “From Hell”.

O início do giro acontecerá nos próximos meses de março e abril de 2014, e passará por algumas das principais cidades do Rio Grande do Sul e pelas cidades mineiras de Lavras e Juiz de Fora.

Aneurose From Hell Tour 2014:

08/03 – Lavras/MG
22/03 – Juiz de Fora
18/04 – São Leopoldo/RS
19/04 – Charqueadas/RS
20/04 – Porto Alegre/RS
21/04 – Esteio/RS

Em paralelo, o ANEUROSE continua o agendamento das novas datas pelo Brasil em suporte ao seu debut álbum. Para mais informações sobre como reservar uma data para qualquer cidade do país, basta entrar em contato através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Para mais informações sobre as atividades da banda ANEUROSE e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.


Links Relacionados:



Drace XII: confira vídeo para “Return to the Dark Throne”




A banda DRACE XII voltou a promover o vídeo da música “Return to the Dark Throne”, que foi originalmente lançado em 2012, para ser exibido com exclusividade em um programa live stream japonês.

Essa ação tem como objetivo ressaltar todas as fases do DRACE XII, servindo como contagem regressiva para a finalização do seu vindouro debut álbum “Supreme Legacy”.


O primeiro álbum do DRACE XII, que conta com a produção de Edu Falaschi (Almah, ex-Angra), será lançado no Brasil através da MS Metal Records, dentro do enorme cronograma de lançamentos do selo para 2013/14. A distribuição do material será realizada pela Voice Music, garantindo o produto nas principais lojas especializadas e MegaStores do país.

Para mais informações sobre as atividades da banda DRACE XII e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.


Links Relacionados:

Opus V: lançado novo site do grupo brasileiro




A banda OPUS V confirmou que o seu novo site oficial, com o tema voltado para o novo momento de sua carreira, já se encontra disponível.


O referido canal foi concebido pela empresa Designations ArtWork, que já foi responsável por trabalhos similares para bandas como Silver Moon, In Torment, Distraught, Black Oil, Opus, entre outras.

Em paralelo, a OPUS V continua em processo de finalização do seu debut álbum, que tem previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2014 através da MS Metal Records.

Para mais informações sobre as atividades da banda OPUS V e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Links Relacionados:



Motoserra Truck Clube: preparando segundo álbum da carreira




A banda mineira de MOTOSSERRA TRUCK CLUBE se encontra em pleno processo de pré-produção do seu segundo álbum, ainda sem título definido e sucessor do muito bem recebido “Na Estrada”.

O material será lançado pela MS Metal Records no Brasil no formato físico. O referido registro será precedido por um single virtual, ainda não definido, que estará disponível para audição e nas principais lojas de álbuns digitais na internet.

Para mais informações sobre as atividades da banda MOTOSSERRA TRUCK CLUBE e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.


Links Relacionados:



Soturnus: relançado site oficial do grupo paraibano




A banda SOTURNUS confirmou o relançamento do seu site oficial, em suporte ao seu segundo álbum “…Of Everything That Hurts”, que já está disponível para compra através da MS Metal Records.

O site foi desenvolvido pelo renomado designer brasileiro Gustavo Sazes, responsável por desenvolver trabalhos similares para bandas como Angra, Almah, Krisiun, Manowar, Arch Enemy, entre outras.


Para adquirir o álbum “…Of Everything That Hurts”, por um preço especial de lançamento, basta enviar um e-mail para contato@msmetalpress.com.

Para mais informações sobre as atividades da banda SOTURNUS e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.


Links Relacionados:



Bruno Ladislau: músico brasileiro marcando presença na NAMM 2014




Assim como aconteceu em 2013, o baixista BRUNO LADISLAU (Andre Matos Solo, Hardshine) participou novamente da NAMM Show – Feira Internacional de Música – que acontece anualmente na Califórnia/USA e reúne os maiores nomes da indústria musical.

O músico brasileiro foi ao evento, em suporte ao seu primeiro trabalho ao lado de Andre Matos, o álbum “The Turn of the Lights”, solidificando contatos antigos e firmando novas parcerias, para os seus futuros projetos em 2014.

Para mais informações sobre as atividades do baixista BRUNO LADISLAU e dos clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Links Relacionados:



Hatend: confira o vídeo clipe da música “I Want for Me”




A banda baiana HATEND lançou recentemente o seu primeiro vídeo da carreira, para a música “I Want for Me”, que é o single extraído do seu segundo álbum “Metal 13”.

O material contou com a direção artística e edição de Evandro Jr, além da mixagem e masterização terem sido conduzidos pelos membros do grupo.

Para conferir o vídeo de “I Want for Me” basta acessar o link ao lado: Hatend


Em paralelo, o HATEND iniciou o agendamento das novas datas pelo Brasil em suporte ao seu segundo álbum. Para mais informações sobre como reservar uma data para qualquer cidade do país, basta entrar em contato através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Para mais informações sobre as atividades da banda HATEND e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.


Links Relacionados:

Supersonic Brewer: confira o teaser de lançamento da música “End Times”




A música “End Times”, extraída do segundo álbum de inéditas da banda SUPERSONIC BREWER – “Overthrow the Bastard” -, teve recentemente o teaser de lançamento do seu vídeo clipe disponibilizado no canal oficial do grupo no YouTube.

O vídeo clipe da música “End Times” será oficialmente lançado no próximo mês de fevereiro, tendo como função dar suporte ao lançamento de “Overthrow the Bastard” no Brasil.


“Overthrow the Bastard” foi lançado em janeiro de 2014, através da parceria entre a MS Metal Records e a Rising Records, para todo o mercado brasileiro, com distribuição da Voice Music para as principais lojas especializadas e MegaStores do país.

Para mais informações sobre as atividades da banda SUPERSONIC BREWER e dos demais clientes da empresa, basta entrar em contato com a MS Metal Press através do e-mail contato@msmetalpress.com.

Links Relacionados:

Novo programa da rádio Antena Zero, Press Pass Rocks estreia neste domingo



Revista semanal será apresentada por Emmanuel Filho, Gabriel Daher, Pedro Nicolas e Thais Pimenta

Uma revista semanal em áudio com conteúdo variado que aborda assuntos como moda, cinema, artes, contracultura e claro, muito rock and roll. Este é o Press Pass Rocks, novo programa da rádio web Antena Zero que irá ao ar todos os domingos às 20h.

Comandado por Emmanuel Filho, Gabriel Daher, Pedro Nicolas e Thais Pimenta, o programa terá ainda entrevistas, dicas culturais, participações especiais e todas as novidades do mundo da música, além de uma seleção refinada de clássicos, novidades e raridades do rock and roll.

A estreia será realizada neste domingo, dia 16, e logo em sua primeira edição o programa já contará com as participações mais do que especiais de Eduardo Viveiros, editor de moda do site Chic, e Jão, guitarrista da lendária banda Ratos de Porão.

Na pauta, assuntos como a exposição de David Bowie no MIS, em São Paulo, além de raridades e clássicos do ícone britânico. O músico Jão aproveita para mostrar em primeira mão uma música inédita do Ratos de Porão, além de relembrar músicas de suas outras bandas, como o Periferia S/A e o Trassas. Guias de shows, novidades e dicas completam o debute em grande estilo do programa.

O  Press Pass Rocks pode ser escutado pelo site www.antenazero.com.br ou em seu smartphone, através do aplicativo TuneIn. Para mais informações, acesse www.presspass.com.br ou https://www.facebook.com/presspassrocks.

Serviço
Press Pass Rocks #1 na radio web Antena Zero
Estreia: domingo, dia 16 de fevereiro
Horário: 20h às 22h
Para escutar: www.antenazero.com.br


A/C Damaris Hoffman
Marketing artistico/entretenimento
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Paulo Schroeber - Freak Songs (CD)

Independente
Nota 8,5/10

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Para que conhece Paulo Schroeber de seus trabalhos com ASTAFIX, ALMAH e FEAR RITUAL, sabe que ele é um guitarrista de mão cheia, mas nunca imaginaria que sua fluência musical fosse tão grande como ouvimos em "Freak Songs", seu primeiro disco solo, totalmente instrumental.

O que ouvimos no disco é algo bem inusitado, já que influências de Jazz, Fusion Rock, Clássico, e mesmo alguma coisa de música brasileira (sente-se a forte vibe de Chorinho, Bossa Nova e Samba aqui e ali, sob a torrente de virtuosismo), mas ao mesmo tempo, é sensível o virtuosismo de Paulo, que se mostra um um 7-strings Axeman de primeira linha, talvez um dos melhores do país. Mas mesmo com tanto virtuosismo, Paulo também sabe brindar nossos ouvidos com músicas de bom gosto. E ainda existe muito caos nas músicas, sendo cada canção uma descoberta, sempre fugindo do ponto comum de discos instrumentais. Técnica e bom gosto se aliam para nos brindar com algo mágico. E isso sem falar que ele ainda trouxe para o projeto o baixista Felipe Andreoli (do ANGRA, KARMA, e outros) e o baterista Rodrigo Zorzi (conhecido artista do meio, famoso em workshops e aulas), logo, a qualidade musical é garantida.

Produzido pelo próprio Paulo, que ainda fez a mixagem em conjunto com Juliano Boz, óbvio que a guitarra ganhou um brilho bem próprio, mas os outros instrumentos estão também em bom nível, logo, a música flui de forma natural, limpa e compacta, mas sem deixar de ter um ótimo "feeling" envolvente. A arte, feita por Bemhur Lima, foge de complicações visuais exacerbadas, é bem feita e beira a simplicidade, mas é justamente nisso que se traduz o que ouvimos das músicas. E um detalhe: cada faixa possui uma explicação própria no encarte.

Este não é um "guitar orientated CD", nada de exageros, pois a técnica de Paulo se encaixa nas músicas, sem querer tocar um milhão de notas por segundo. Óbvio que em músicas como "Fast Jazz" (um festival de belas variações musicais, bem jazzística com toques de Samba e Bossa aqui e ali), a caótica "Give Me a Pill", "Neoclassical Party" (que música ótima, uma fusão de peso e clássico perfeita!), "Fusion Headache" e "Insert Coins", ele dá algumas belas esmerilhadas velozes, mas sem perder o senso das músicas como um todo. Mas ao mesmo tempo, é sensível um lado mais sentimental surgir em faixas como a belíssima "Mom's Patience" e a elegante "To My Father". 

Recomendadíssimo a todos que gostam de um trabalho musical bem feito, com requinte e que transpira honestidade. E esperamos que não fique apenas nesse primeiro CD, mas que Paulo possa nos brindar novamente com músicas de tão bom gosto como as ouvidas aqui.



Tracklist:

01. Parallel Realities
02. Fast Jazz
03. Give Me a Pill
04. Neoclassical Party
05. Mom's Patience
06. Fusion Headache
07. Rock It
08. To My Father
09. Good Trip
10. Insert Coins
11. Rabbit Soup
12. The Third Wish


Banda:

Paulo Schroeber - Guitarras
Felipe Andreoli - Baixo
Rodrigo Zorzi - Bateria


Contatos:

Seventh Seal - Mechanical Souls (CD)

Nota 9,0/10

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


E após um período de sumiço, eis que o quinteto brasileiro SEVENTH SEAL, vindo de Santo André (SP) retorna com seu novo trabalho, o excelente "Mechanical Souls", que a Shinigami Records acaba de colocar nas lojas. E que belíssima volta essa!

O quinteto buscou dar uma atualizada em seu trabalho, logo, a música do grupo está mais moderna, seca e agressiva que antes, em seus álbuns "Premonition" e "Days of Insanity", mas não perdeu em momento algum a personalidade que trazem desde que surgiram em 1995: Heavy Metal tradicional bem feito, melodioso e pesado, além de trabalhado com esmero. 

Os vocais estão ótimos (já que o estreante Leandro Caçoilo é bem experiente, vindo do SOULSPELL, e com passagem pelo ETERNA), com idas do vocal melodioso a alguns urros guturais aqui e ali, as guitarras estão agressivas e arrojadas com ótimos riffs e solos, baixo e bateria estão justos na base rítmica (que se apresenta com peso e bom nível técnica). Em suma: a banda está em uma ótima fase musical.

Seventh Seal
Produzido pelo guitarrista Thiago Oliveira, e tendo mixagem e masterização pelas mãos de Brendan Duffay (o Norcal Studio virou mesmo uma Meeca para bandas de Metal brasileiras), óbvio que a sonoridade do grupo tem que estar muito bem cuidada, cada detalhe explícito, a sonoridade limpa, mas pesada e com o enfoque moderno mencionado acima, o que deixa o lado mais pesado da banda bem à mostra. Já a arte, baseada no conceito apresentado pelo filme "Blade Runner: O Caçador de Andróides", é muito boa, mostrando o conteúdo lírico do disco que, apesar de não ser conceitual, lida com a dicotomia homem X máquinas, bem como fala do controle que todos sofremos por parte de grandes empresas. Belo trabalho de Giovanny e Daniel Gava.

Musicalmente, falar bem do disco em si é algo obrigatório. É um dos melhores plays de 2013, simples assim. E não, o Pai Marcão não está exagerando.

Destaques: "Beyond the Sun" (primeiro Single do disco, uma faixa bruta e agressiva, mas bem trabalhada e com ótimas melodias e belo trabalho de baixo e bateria), "Back to the Game" (bem forte e com urros guturais surgindo em meio à belos arranjos de guitarras e teclados), "Souless Reality" (que alterna momentos velozes e agressivos com outros mais lentos e pesados), a belíssima "Sleepless" (que arranjos bonitos, ótimos vocais tanto nos momentos mais macios quanto nos mais pesados, e que vocais!), a hipnótica "Imprint Memories", e "Dreams of Green" (belo refrão e belíssimas guitarras). Mas não jogue de forma alguma as outras não citadas fora, pois o disco inteiro é ótimo.

O SEVENTH SEAL continua sendo uma excelente banda, e que mostra a capacidade de se renovar e continuar fiel às raízes. Parabéns à banda e à Shinigami Records!




Tracklist:

01. Beyond the Sun
02. Back to the Game
03. Souless Reality
04. 334
05. Sleepless
06. Imprint Memories
07. Mechanical Souls
08. Dreams of Green
09. Virtual Ego
10. Dark Chant


Banda: 

Leandro Caçoilo - Vocais
Thiago Oliveira - Guitarras, programming
Tiago Claro - Guitarras
Victor Prospera - Baixo, vocais extremos
Roberto "Bob" Moratti - Bateria


Contatos:

Artillery - Legions (CD)

Shinigami Records
Nota 10/10

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


O ARTILLERY, banda lendária dinamarquesa, sempre foi marcado por ser uma banda que sabe fazer Thrash Metal com classe. Sim, o grupo consegue imprimir requinte e bom gosto a seu trabalho, mesmo em meio à agressividade e técnica de sua música. E "Legions", seu novo trabalho, não fica atrás, e que a Shinigami Records acaba de colocar em versão brasileira. E que versão!

O traço mais marcante do CD é que as mudanças na formação do quinteto causaram em sua música: as entradas de Josua Madsen na bateria, no lugar do veterano Carsten N. Nielsen (um dos membros originais do grupo) trouxe mais pegada, peso e técnica à base rítmica do ARTILLERY, formando com  o baixista Peter Thorslund uma cozinha segura e bem diversificada, enquanto que Michael Bastholm Dahl nos vocais (ex-INDOCTRINATION, L.A.W. e RENÉGADETH) trouxe mais melodia ao grupo, o uso de linhas vocais mais melodiosas e limpas, ainda que bem fortes e agressivas. Além disso, as guitarras dos irmãos Morten e Michael Stützer também ganharam umas melodias interessantes nos solos, com certo "feeling" setentista, ao passo que as bases continuam bem técnicas e pesadas. Mas o som da banda ainda é agressivo como sempre, suficiente para causar surdez nos vizinhos mais próximos e espantar os inconvenientes que batem em sua porta logo pela manhã.

A produção sonora está perfeita, em mais um ótimo trabalho da banda em parceria com Søren Andersen (que mostrando que a saída dele do grupo foi amigável, ainda tocou teclados e fez backing vocals no CD), que acompanhou a gravação, mixou e masterizou o novo CD, logo, aquele Thrash ganchudo e bem feito dos dinamarqueses continua soando limpo e agressivo nas medidas certas. A arte, um trabalho muito bem feito de Mircea Gabriel Eftemie (que já trabalhou com KATAKLYSM, SOILWORK, MALEVOLENT CREATION, entre outros), foge de designs muito complexo, trabalhando com poucos contrastes de cor, mas isso dá corpo ao trabalho sonoro do grupo, e não se preocupem: "Reaper", o mascote da banda há tempos, continua presente na capa.

Artillery
Sonoramente, falar de uma banda cujo nome na cena é forte e que já tem experiência de sobra é chover no molhado: o ARTILLERY fez mais uma vez um disco ótimo, equilibrado, pesado e mantendo o nível de composições do início ao fim. É quase impossível se despregar do disco!

Não há como não ficar impressionado com canções como "Chill my Bones (Burn my Flesh)" (riffs ótimos, solos perfeitos, e como Michael canta bem, inclusive no ótimo refrão!), a excelente "God Feather" (outra faixa onde os vocais se destacam bastante, fora os solos inspirados de Morten e Michael Stützer), a mais alternada "Legions" (aqui, baixo e bateria mostram sua força e técnica, em uma faixa um pouco mais acessível), a terrorosa "Global Flatline" (pode parecer uma semi-balada, mas é pesada e com momentos muito soturnos), a ganchuda e "moshpitting" "Anno Requiem", e "Doctor Evil". E para aqueles que adoram um "algo mais" nos CDs, a versão brasileira ainda tem como bônus duas regravações especiais: "The Almighty" e "The Eternal War", ambas faixas clássicas e destaques de "Fear of Tomorrow", debut da banda e um dos seus discos mais idolatrados pelos fãs. São bônus da versão européia, mas que a Shinigami Records bancou e pôs na versão brazuca.

Dizer mais o que de uma banda tão boa e perfeita, que parece ficar cada vez melhor com o passar dos anos?

Só resta agradecer a Shinigami Records por tornar um disco tão bom acessível a todos com mais facilidade.



Tracklist:

01. Chill My Bones (Burn My Flesh)
02. God Feather
03. Legions
04. Wardrum Heartbeat
05. Global Flatline
06. Dies Irae
07. Anno Requiem
08. Enslaved to the Nether
09. Doctor Evil
10. Ethos of Wrath
11. The Almighty (bônus edição brasileira)
12. The Eternal War (bônus edição brasileira)


Banda:

Michael Bastholm Dahl - Vocais
Morten Stützer - Guitarras, backing vocals
Michael Stützer - Guitarras, backing vocals
Peter Thorslund - Baixo, backing vocals
Josua Madsen - Bateria, percussão, backing vocals


Contatos: