17 de jun de 2014

Resenha: Desert Dance - Open Secrets (EP)

Independente
Nota 8,5/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia

Sempre manifestei em conversas com amigos um certo descontentamento de minha parte de algumas bandas de Hard Rock em nosso país por muitas delas se apegarem demais ao padrão MOTLEY CRUE - GUNS'N'ROSES - SKID ROW. Nada contra elas, por favor, pois temos ótimas bandas no gênero por aqui. Mas faltava explorar mais o estilo em outras direções, pois apesar de bons trabalhos já vistos, o Hard Rock é bem mais amplo, musicalmente falando. Mas eis que surge um ótimo nome no Hard Rock brasileiro, e disposto a marcar seu nome a ferro e fogo no coração dos fãs do gênero: DESERT DANCE, que chega com seu EP de estréia, "Open Secrets".

É verdade que no quarteto temos músicos com passagens por outros grupos, como ELECTRIC AGE, B.I.T.E. e outros, mas aqui, eles optam por um Hard Rock extremamente acessível e forte, com peso e ótimas melodias, e refrões grudentos até dizer chega. Podemos aferir que a banda segue uma escola mais melodiosa e acessível, algo como RATT e SLAUGHTER, mas com bom equilíbrio entre a energia e acessibilidade do Hard e o peso e melodia do Metal. 

Gravado nos Mr Sound Studios, sob a tutela de Tadeu De Grigo com o próprio quarteto, mais a mixagem de Henrique Baboom (que trampou com o PANZER no "Honor"), mais a masterização de Alexandre Kbral nos WSTF studios. Esse trabalho em grupo resultou em algo bem limpo e claro, em timbres bem escolhidos e arranjos bem evidentes, mas sem obliterar a pegada mais pesada do grupo ou sua espontaneidade. É incrível como soa orgânico!

Desert Dance
A capa, um trabalho de Tadeu de Grigo (esse joga nas onze!), ficou bem legal e deixa claro o que eles querem dizer com ela: "somos uma banda de Hard Rock, e pronto!"

Falar das composições chega a ser covardia. A experiência dos rapazes, aliada ao gosto pelo que se faz, gerou uma música que é bem arranjada (percebe-se a clara influência de Yngwie Malmsteen e Chris Impelitteri nos solos, sem que eles virem aquela surra em nossas paciências ou exibições de ego desmensurado), com ótimos vocais, riffs de guitarra bem pesados e grudentos, baixo e bateria com boa pegada e peso. E se preparem para um festival de Hard!

O EP abre com "Open Secrets/Louder, Faster and Sleeze", uma faixa bem grudenta e com ótimos vocais, mais um refrão bem grudento. "Dance" tem um andamento mais moderado e comportado, mas os coros e refrão nos pegam pelos ouvidos sem dó. Em "Crime Town", temos um início mais comportado, mas depois eles engatam em uma música repleta de belas vocalizações e uma dinâmica nos riffs absurda, bem pesada e melodiosa. E "Letting You Know" é outra paulada hardona sem dó, cheia de acessibilidade e melodia, com um trabalho bem feito de baixo e bateria.

Óbvio que os mais radicais irão gritar "plumas e paetês", mas que o trabalho é ótimo, não tenham dúvidas, e que pode ser ouvido na íntegra no Soundcloud Oficial do quarteto.

Grudento e perfeito para aquelas viagens longas de carro por uma estrada solitária. E como disse um grande amigos, eles são "uma banda de Hard sem medo de ser Hard". E por isso, sejam muito bem vindos, e continuem nesse caminho, rapazes!



Tracklist: 

01. Open Secrets/Louder, Faster and Sleeze 
02. Dance 
03. Crime Town 
04. Letting You Know


Formação:

Junior Rodrigues - Vocais
Lizzy Louiz - Guitarras
Leo Heavy - Baixo
Nico The Boss - Bateria


Contatos:

ASE Press Music (Imprensa)

Desert Dance: Hard N'Heavy para streaming



Desert Dance estreia com o EP 'Open Secrets' / Foto: Ilka Rehder

Com experiência em projetos anteriores, que incluem as bandas Electric Age e B.I.T.E., Junior Rodrigues (vocal), Lizzy Louiz (guitarra), Leonardo Xavier (baixo) e Nico The Boss (bateria) alinharam suas referências, de nomes como Ratt, Dokken, Winger, Slaughter, Triumph, Impellitteri, Loudness, Yngwie Malmsteen e Judas Priest, para iniciar o processo de composição do DESERT DANCE. O resultado veio com o EP "Open Secrets", disponível para audição em https://soundcloud.com/desert-dance.

O material foi gravado no estúdio Mr. Som (SP) ao lado do músico e produtor De Grigo (Paradise Inc., Oitoo, Electric Age, Tierramystica, Ação Direta e outros), que também ficou responsável pela arte de capa. Já a mixagem ficou a cargo de Henrique Baboom (Jeff Scott Soto, Salário Mínimo, Sioux 66, Panzer, Fake Number, Screams of Hate, The Mission, Nacionarquia e outros), com masterização de Alessandro Kbral no estúdio Wstf.

Quando o grupo foi criado, em fevereiro deste ano, os músicos jamais pensaram na dicotomia em seguir paradigmas ou adotar uma postura de vanguarda para criar suas músicas. "Nós estamos tocando o som que curtimos, sem seguir tendências de mercado. Buscamos nossas timbragens, nosso ritmo e nosso estilo", diz o guitarrista Lizzy Louiz. "Pouco importa se a música tenderá exclusivamente para o Hard Rock ou se irá nos levar para o peso do Heavy Metal", acrescenta o vocalista Junior Rodrigues.

O nome DESERT DANCE veio pelo fascínio dos músicos aos mistérios da ilusão de ótica das miragens e as situações extremas que o homem pode enfrentar na natureza. No alto da desidratação, um indivíduo combalido passa por sérios comprometimentos clínicos até que o estresse e a tensão fazem com que ocorra o choque, a "dança do deserto".

Contatos:




Bioface: Shows em Santos e São Paulo neste final de semana




O BIOFACE é natural do ABC Paulista, mais precisamente de São Bernardo do Campo e está na ativa desde 2003, tendo liberado as demos “Bioface” (04) e “Será real até o último momento” (06). A partir daí, o quarteto concentrou seus esforços, lapidou sua música, enfim, batalhou muito para fazer com que sua estreia em disco se sobressaísse em meio a tantos bons lançamentos que o underground brasileiro vem proporcionando.

A primeira coisa que chama a atenção neste debut, intitulado simplesmente como “Bioface”, é a agressividade. Essa percepção já acontece logo nos primeiros segundos de audição e fica a certeza de que a coisa assim permanecerá até o final da audição. Sua sonoridade é completamente urbana – uma fusão de Thrash Metal e Hardcore – que, mesmo com arranjos simples e diretos, segue tão bem alinhada que fatalmente deixa uma forte impressão positiva no ouvinte.

Corrosão uma das faixas que merece destaque no álbum ganhou uma versão em vídeo.
Para curtir o resultado acesso o link abaixo:


A banda atualmente trabalha para se estabilizar no mercado atual e como reconhecimento teve a oportunidade de realizar alguns shows importantes para o crescimento de sua carreira dentro do cenário metal nacional.

Nos próximos dias a banda se apresenta no renomado Tribal Free Fest Metal em Santos dia 20 de junho a partir das 23h00 e no dia 22 de junho a partir das 18h00 no Outs club em São Paulo.

Para informações e agenda de shows acesse: http://www.biofacemusic.com/   




Marketing artístico/entretenimento
A/C Damaris Hoffman
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Desalmado lança EP 'Estado Escravo' para download gratuito




A banda paulistana de grindcore DESALMADO liberou hoje no bandcamp o EP 'Estado Escravo' para download gratuito.




Black Label Society: Nova classificação etária e horário estendido em São Paulo




O Departamento Jurídico do Via Marquês conseguiu a liberação da entrada de menores para a apresentação do BLACK LABEL SOCIETY em São Paulo, no dia 09 de agosto.

Outra mudança positiva: a casa estendeu o tempo de uso do espaço para a realização do evento. A abertura da casa será às 18:30 e o BLS iniciará a sua apresentação às 21:30.

A responsável pela tour, Liberation Music Company está prestes a confirmar um representante nacional para abrir o show.

Zakk Wylde e CIA retornam ao Brasil para divulgar seu mais recente álbum, o excelente “Catacombs Of Black Vatican” (2014).

Assista o vídeo de “My Dying Time”, novo clipe do Black Label Society:


Serviço:


09/08 (sábado) Abertura da casa: 18h30

LOCAL: VIA MARQUES
Rua Av. Marquês de São Vicente, 1589 (Próximo ao Metrô Barra Funda)
São Paulo - SP
0xx11 3615 2060

Classificação etária: 16 anos. Entre 14-16 anos somente acompanhado de pai, mãe ou responsável legal munido de autorização.

Venda de ingressos pela internet:  www.clubedoingresso.com 

Local da venda antecipada: 

ANIMAL RECORDS (Galeria do Rock, Rua 24 de Maio, 62, segundo andar, loja 367, São Paulo-SP, fone: 0xx11 3223-6277). 

Realização: Liberation Tour Booking 

Sites relacionados: 




Homero Bittencourt: aborda solos de Jazz em sua coluna da Guitar Player de Junho




O virtuoso Homero Bittencourt, é um guitarrista paulista que se formou no Conservatório Souza Lima em São Paulo-SP, colunista a 3 anos da conceituada Guitar Player Brasil. Embora seja um Guitarrista com formação calcada em Rock, o mesmo aborda temas e técnicas ligadas ao Jazz e Fusion na revista.

Latin Jazz, no estilo de Ulf Wakenius nasceu em Halmstad, Suécia, em 1958. Começou a tocar guitarra aos 11 anos de idade. Suas primeiras influências vieram do universo do rock e blues – nomes como Eric Clapton e Johnny Winter. Depois, descobriu John McLaughlin e a Mahavishnu Orchestra e assim ocorreu uma mudança substancial em sua carreira, que o direcionou ao jazz.



Leia a matéria completa no site da Guitar Player aqui: http://guitarplayer.uol.com.br/?area=licao&id=3184

Assista performance de Homero na Expomusic:



Curta e acompanhe no FB: www.facebook.com/HomeroBittencourt2
Site Oficial: www.hbaguitar.com



Scourge: propagando o ódio em terras americanas




O disco “Hate Metal” da banda SCOURGE já está disponível para vendas no Estados Unidos via Greyhaze Records. O segundo trabalho da banda mineira já foi lançado no Brasil via Cogumelo Records, no qual já vem conseguindo um destaque sob ótimas notas de resenhas pelo mundo.

O disco vem repercutindo positivamente em resenhas distintas pelo mundo, embora tenha a participação do Wagner Lamounier (Sarcófago) no disco, a participação dessa lenda vale ser ressaltada, mas a musicalidade em si fala mais alto neste grande disco.


Para adquirir o disco clique aqui.

Confira a matéria sobre a nota 9/10 no Reino Unido aqui.

Escute a faixa ‘The Bread That God Crushed’ com participação de Wagner Antichrist do SARCÓFADO:


Curta e acompanhe a banda no Facebook: www.facebook.com/scourgehate


Assessoria de Imprensa

Atomic Bomb: relançado o EP “Hell On This World” em formato digipack (R$10)




O ATOMIC BOMB, de Nova Iguaçu-RJ, relança o EP “Hell On This World” em formato Digipack, uma empreitada daCianeto Discos do Sul. Para brindar um ano tão movimentado como 2014, a banda prepara mais um lançamento, gravação de disco novo e uma forma de presentear seus fãs com um grande artefato, por um preço “muito” justo. Seguem detalhes do artefato comemorativo:



Digipack por apenas R$10,00 + Frete. Contato: abombthrash@gmail.com ou www.facebook.com/AtomicBombThrash

Track-list

01. Intro 01:39
02. Hell on this world 01:40
03. Destroy the city 01:09
04. Easy Money 01:42
05. Fuck You 01:06
06. See the lie 02:27
07. Today is the feast day 01:55
08. Addicted in Alcohol 01:55

Escute a faixa "Easy Money":


Acompanhe no Facebook: www.facebook.com/AtomicBombThrash



Assessoria de Imprensa