20 de dez de 2016

NATAL METAL SOLIDÁRIO: grupo de músicos, jornalistas e produtores unem futebol com ação social


Um grupo de músicos, jornalistas e produtores, que jogam futebol o ano todo, farão amanhã, 21/12, na Palyball Pompéia, a partir das 21:00hs, o Natal Metal Solidário, unindo assim o futebol com uma ação social, que irá arrecadar alimentos e produtos de higiene para a Associação Cruz Verde.

Participam ou apoiam o Natal Metal Solidário músicos e equipe técnica das bandas Ancesttral, cruz-verde-futerockBusic, Sepultura, Torture Squad, Almah, Krow, Muqueta na Oreia, Krisiun, Seventh Seal, Leandro Caçoilo, About 2 Crash e outras bandas que ainda podem confirmar. Entre os jornalistas temos Luiz Pimentel do portal R7, Jornal Destak, Thiago Mauro (TRM), Costabile Salzano Jr. (The Ultimate Music), Vinicius Neves (Stay Heavy) e Charley Gima (FuteRock). Entre os produtores de shows contaremos com os pernas de pau Tiago Claro (TC7) e Marcos Baptista (Dark Dimension). Como convidado especial teremos a presença de Bruno Wolf ,do BBQ Brasil, do SBT.

A Associação Cruz Verde, é referência em paralisia cerebral, oferece um serviço de internação gratuito, conveniado com o SUS, que visa atender aos pacientes que se encaixam nos seguintes critérios:

• Pessoas com paralisia cerebral grave que possuam algum agravo clínico associado;
• Insuficiência de renda da família para manter a criança em casa;
• Crianças abandonadas, desde que com paralisia cerebral grave.

No hospital é prestada uma assistência completa e integral, fornecendo alimentação, incluindo dietas específicas, medicamentos, vestuário, instalações apropriadas, instrumentos e equipamentos especiais e adaptados às necessidades de cada um, numa proposta de atendimento individualizado.


Saiba mais ou visite a Associação Cruz Verde na Rua Dr. Diogo de Faria, 695 – Vila Clementino, São Paulo -SP – CEP: 04037-002 – Tel: (11) 5579-7335.

Quer ajudar a Associação Cruz Verde doando R$20,00? Clique no link http://www.cruzverde.org.br/como-ajudar/campanha-dos-20/ e saiba como.

Esta campanha não tem fins lucrativos, procuramos apenas unir o esporte com a ajuda ao próximo. A TRM Press com o apoio de empresas, amigos, artistas, colaboradores e fãs, continuará sempre realizando campanhas sociais.

Fonte: TRM Press

ATLANTIS: banda é destaque no site Death Productions


A banda catarinense de Heavy Metal ATLANTIS foi destaque no site Death Productions onde concedeu uma entrevista para o mesmo.

Em um bate-papo conduzido por Aline Pavan a banda falou um pouco sobre como foi o ano de 2016, com os inúmeros shows e que depois veio a se tornar a “Hotter Than A Burning Tour” que seguirá por 2017, o novo EP “Hotter Than A Burning Church” que foi lançado em duas versões – CD e fita cassete –, e também sobre os projetos futuros.


Como falado na matéria, a banda lançou neste ano a “Hotter Than A Burning Tour” que seguirá por 2017. Por isso o ATLANTIS está com sua agenda de shows aberta, produtores interessados escrever para contato@sanguefrioproducoes.com ou atlantisheavymetal@gmail.com.

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:


KHROPHUS: “Não nos consideramos como o representante principal da cena, somos parte dela”


Passado seus 23 anos de carreira, a banda catarinense de Death Metal KHROPHUS continua com um grande prestígio no cenário nacional.

Em entrevista ao site Arte Metal a banda falou, entre outras coisas, sobre essa marca de estar todo esse tempo na cena e continuar fazendo algo relevante ao público, atualidade da banda em relação à formação, passagens pela Europa e também projetos futuros, que envolve um novo CD e uma grande turnê.

Ao serem perguntados sobre a grande representatividade do KHROPHUS no cenário brasileiro, Adriano Ribeiro e Carlos Fernandes responderam:
“Não nos consideramos como o representante principal da cena, somos parte dela e trabalhamos muito para que a banda sempre tenha a qualidade, seja nos álbuns ou ao vivo. Não existe segredo, acho que primordialmente tem-se que fazer o que gosta com a maior força de vontade possível, batalhar e lutar sempre. Talvez por aqui ser bem mais frio que a maior parte do país, as bandas acabam adquirindo certas características que influenciam o modo de tocar, mas reitero que isso não é proposital e sim incólume a nossa condição humana.” - Adriano Ribeiro (guitarrista).

“Representar algo ou levar o nome do seu estado e país mundo afora é uma ‘respons’a grande. Não podemos excursionar por ai sendo ‘headliner’ e entregar um show morno ou médio, afinal a impressão que deixaríamos lá fora seria ‘essa é a banda que veio do Brasil? Só isso?’. Exatamente isso que não queremos e nunca entregaremos isso lá fora ou aqui dentro. Ser referência no que você faz e se dedicar é algo que faz valer qualquer esforço ou sacrifício, nos torna humildes em saber que mesmo estando com um nome legal e respeitado, há bandas já muito mais longe e sendo muito humildes. Então se eles que são grandes, são assim humildes, quem somos nós para achar que somos mais que alguém? Cara há bandas ‘fuderosas’ em Santa Catarina, Sodamned, Rhesthus, Juggernaut, Flesh Grinder, Deadpan, Red Razor, Skombrus, Battalion, Warhell, Silent Empire, dentre tantas bandas fodas que estão ai ralando e lutando na cena, uns há anos, outros há poucos anos, porém todos lutamos pelo mesmo ideal e valores, todos merecem respeito igual.” - Completou Carlos Fernandes (baterista)

Confira a entrevista completa pelo link a seguir: http://blogartemetal.blogspot.com.br/2016/12/entrevista-khrophus.html

Confira todas as datas da “Spreading The Madness Tour”: https://goo.gl/sCmA1U

Contato para shows e assessoria: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:

VULCANO: confira agora capa e tracklist do novo álbum “XIV”



Finalmente! O novo álbum do VULCANO está pronto, intitulado de “XIV” o full lenght estará disponível nas lojas e vendas online a partir do dia 31 de janeiro de 2017.

“‘XIV’ promete ser um álbum mantenedor da originalidade irrefutável do VULCANO, bem como proporcionar aos fãs a sonoridade díspar de que a banda sempre foi detentora, desde seus primórdios, porém longe do saudosismo. Esta produção abandona as afinações baixas utilizadas nos dois últimos álbuns retomando os timbres verdadeiramente originais em que guitarras soam como guitarras e bateria como bateria. A capa tem o formato ‘Digipack’ com uma concepção bastante simples, como deve ser toda embalagem que acomoda uma joia ou uma relíquia. Possui apenas informações suficientes que interessam ao ouvinte a as letras que tem a mesma importância que a música. O tema abordado neste álbum é a aliança unilateral de um Deus para com seu povo escolhido onde a fidelidade e a fé é raivosamente cobrada com maldições, destruição, sacrifícios de sangue e cruéis castigos, Um Deus vingativo e cruel que reina através do medo. Também em uma e outra canção, o tema permeia o êxtase da alma de um verdadeiro ‘headbanger’ para com sua natureza intrínseca na exaltação ao Metal, puro e honesto.” - Completa Zhema Rodero (guitarrista e fundador da banda)

Mais um álbum lançado pelo selo “Renegados Records Brazil”, licenciado para a Vingança Music com distribuição pela "Voice Music" e "Sangue Frio Records". Confira agora a capa e tracklist do novo álbum “XIV”:


Tracklist:

01 – Propaganda and Terror
02 – Thunder Metal
03 – The Tides of Melted Metal
04 – Necrophagy
05 – Behind The Curtains
06 – Thou Shalt Not Kill
07 – Paradise On Holocaust
08 – The Face Of The Abyss
09 – To Kill Or Die
10 – I’m Back Again

Em entrevista ao programa “Rádio Oz Rock”, Zhema Rodero divulgou detalhes do vindouro álbum, além de disponibilizá-lo na íntegra para audição. 


Em breve a banda VULCANO, junto à Sangue Frio Produções disponibilizará o “premiere” do novo full length para resenhas, via e-mail. Imprensas interessadas entrar em contato pelo seguinte endereço: contato@sanguefrioproducoes.com.

Contato para shows e assessoria: http://www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites relacionados:


FUG: desenvolve rótulo para cerveja “Fabulosa” de Rodrigo Aragão da Fabulas Negras Produções, confira!


A FUG desenvolveu, e apresentou nessa semana o rótulo da nova cerveja do cineasta Rodrigo Aragão, responsável pela Fábulas Negras Produções Artísticas.

A cerveja artesanal, intitulada “Fabulosa”, se trata de um projeto experimental, podendo ser comercializado no futuro em pequenas quantidades. Confira agora a arte, pintada em óleo sobre o papel, para a cerveja “Fabulosa”:


Rodrigo Aragão é um grande cineasta brasileiro que com a Fábulas Negras Produções Artísticas tem mais de 15 anos de experiência no mercado de efeitos especiais e entretenimento e já trabalhou em filmes como Mar Negro, Mangue Negro e Fábulas Negras, que inspirou o nome da cerveja.


Contato para assessoria e divulgação: www.sanguefrioproducoes.com/contato

Sites Relacionados:

COLDNESS: abertura de show para o Sonata Arctica


O COLDNESS abrirá o show da Sonata Arctica em Fortaleza. O show será realizado dia 13 de maio em Fortaleza. Os músicos estão animados com a oportunidade de tocar com essa grande banda do metal melódico finlandês, e espera que o público compareça e curta o seu som.



Recentemente lançaram um novo clipe para a faixa "The Turnaround Motion”, presente no disco "Intervention". O lançamento oficial foi feito no programa "Se Liga VM" da TV Verdes Mares (TV Globo), que foi ao ar sábado dia 12 de novembro ás 14 horas.

A banda agradece a produção do "Se Liga VM" pela oportunidade de ter exibido seu clipe no programa e por ter aberto as portas para o Metal cearense na TV.

Veja aqui o clipe aqui:


Redes Sociais:

ROCK N’ BIRA: conheça uma das festas mais rock n’ roll do Brasil



A ROCK N’ BIRA é uma festa realizada em Porto Alegre há mais de 8 anos. O conceito é celebrar as diferentes vertentes do rock n’ roll – do blues ao heavy metal – garantindo música boa e bebida liberada.

Frente a um cenário onde a vida noturna é dominada por sertanejo, funk ou música eletrônica, realizar uma festa rock n’ roll é um grande desafio. Porém, a Abstratti produtora arriscou em Porto Alegre e teve sucesso. Mais do que isso, o risco aumenta com a inclusão de bandas autorais no evento. Normalmente, em torno de cinco bandas se apresentam: uma autoral e quatro covers. Além disso, a festa é open bar, mantendo como único custo ao consumidor o preço do ingresso.

O Heavy Talk foi cobrir a última edição da festa em 2016. Nela se apresentaram as bandas Rebel Machine e tributos a Amy Winehouse, Led Zeppelin, Aerosmith e Iron Maiden.

Confira no vídeo abaixo e, se tiver a oportunidade, conheça a festa em 2017.

Assista o vídeo: 


Mais informações:

MASSACRATION: Top Link music confirma o retorno da banda


Recentemente, o MASSACRATION voltou à ativa com um clipe especial para o McDonald’s Brasil. A banda tocou e cantou no clipe de “O Grand Pedido”, que é o título do famoso jingle do Big Mac. Ele fez parte da campanha anunciando o retorno do sanduíche Grand Big Mac, que usa elementos de rock metal como principal conceito, e por isso recebeu vários prêmios de marketing o que motivou os fãs a pedir a volta do grupo.

A banda MASSACRATION ficou conhecida depois que surgiu no programa “Hermes e Renato”, sucesso na MTV. O grupo, que ficou em atividade até meados de 2012, retorna agora para uma série de shows com a alcunha da Top Link Music. Além de voltar a ativa para reviver todo aquele clima de festa e brincadeira em cima do palco, o MASSACRATION decidiu homenagear o amigo e companheiro Fausto, que infelizmente não está mais entre nós, mas segue em nossos corações.

O MASSACRATION chamou atenção na MTV pelos falsetes do vocalista Detonator (Bruno Sutter) logo de cara e pelo infame refrão "Aruê Aruô", além, é claro, do cuidado musical acima da média. A canção apresentada no clipe, "Metal Massacre Attack", foi reapresentada diversas vezes ao longo do ano de 2002, o que gerou grande repercussão na mídia especializada e também da cultura Pop.

Em dezembro do mesmo ano, numa paródia ao tradicional Luau MTV da programação de verão da MTV Brasil, os integrantes do Hermes e Renato decidiram fazer seu próprio programa musical na praia, intitulado "Luau Hermes e Renato". João Gordo assumiu a posição de apresentador, que acabou se tornando o padrinho da banda em todos estes anos.

Depois deste começo avassalador, a banda chegou a gravar dois álbuns de inéditas, os excelentes, mas não menos importantes "Gates of Metal Fried Chicken of Death" (2005) e "Good Blood Headbangers" (2009), e realizou diversas turnês em todo o Brasil. O álbum "Good Blood Headbangers" foi produzido por Roy Z, que entre outros trabalhos, assina a produção de nomes como Bruce Dickinson, Judas Priest, Helloween, Guns N' Roses, Sebastian Bach e Angra.

Você que é fã do MASSACRATION e sempre aguardou pela volta da banda, a sua hora chegou. Fique ligado que o grupo retorna com várias surpresas para alegria dos fãs.

Mais informações:

A/C Damaris Hoffman

RISING: banda divulga capa e track lista do EP "We Shall Rise"


Enquanto algumas bandas investem pesado nas influências modernas e mais atuais, outras focam seu tempo no resgate da sonoridade de outrora, mesclando Heavy, Hard e Progressivo, esse é o caso dos paulistanos da banda RISING que acabam de divulgar a capa e track lista de seu primeiro EP “We Shall Rise”.

O EP será lançado de forma física e digital em Janeiro de 2017 e recentemente a música “Road Of Metal”, Foi disponibilizada para audição nas principais redes sociais da banda e também na coletânea Roadie Metal Vol. 8.

Formada por músicos conceituados a banda hoje conta com os músicos Riq Terrys (Vocal), Carlos Kippes (Guitarra), Rodolfo Liberato (Baixo) e Zelão Baal (Teclado), tendo as baterias sido gravadas por músicos de estúdio.

O tecladista da banda Zelão Baal revelou o sentimento de estar próximo ao lançamento do EP: “Mais um passo da banda em direção a um novo momento nosso” afirmou o músico, que completa “O EP será nossa amostra do que podemos realizar como banda”.

Tracklist de “We Shall Rise”:

1. Embrace the Thunder
2. Hexencraft
3. Into the Dark
4. On the Run
5. Road of Metal

Mais informações:


IN FLAMES – Battles (CD)


2016
Nacional 


Tracklist

1. Drained
2. The End
3. Like Sand
4. The Truth
5. In My Room
6. Before I Fall
7. Through My Eyes
8. Battles
9. Here Until Forever
10. Underneath My Skin
11. Wallflower
12. Save Me
13. Greatest Greed *
14. Us Against the World *

* Faixas extra da versão nacional


Banda:


Anders Fridén - Vocais
Niclas Engelin - Guitarras
Björn Gelotte - Guitarras
Peter Iwers - Baixo
Joe Rickard - Bateria, programação


Contatos:

Facebook
Facebook (In Flames Brasil)


Nota:

Originalidade: 8
Composição: 7
Produção: 9

8/10


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Ser inovador e diferente pode cobrar um preço de algumas bandas em longo prazo. Mesmo que a banda continue buscando diferentes formas de fazer música, nem sempre o preço que se paga é barato. E uma das bandas que sempre apostou alto na eterna mutabilidade musical como o IN FLAMES tem seus momentos, já que “Battles” seu mais recente disco, mostra que o quinteto sueco ainda está bem, mas é preciso tomar cuidado.

Os suecos sempre apostaram na modernidade e evolução, mas “Battles”, que é um bom disco, parece ser muito influenciado pelas críticas negativas que “Siren Charms” (o álbum anterior) sofreu. A banda deu uma reformatada, buscando incorporar influências de Metalcore e mixando-as à sua sonoridade moderna característica, e forte carga emotiva/melancólica que permeia cada uma das músicas. Óbvio que isso não retira os méritos de “Battles”, mas mostra que o grupo está precisando repensar algumas coisas sobre como eles podem abordar sua música.

Em termos de produção, o disco é caprichado. Howard Benson fez um trabalho muito bom nesse ponto, tendo a mão de Mike Plotnikoff na coprodução (e que ainda trabalhou na engenharia de som e na mixagem), fora o trabalho de Tom Coyne na masterização. Soa pesado o tempo todo, mas limpo ou abrasivo conforme a necessidade. E a arte gráfica de Blake Armstrong ficou de primeira, verdade seja dita.

Há momentos em que o quinteto rebusca alguns toques do Death Metal melódico que ajudou a fundar, outras impera o lado mais limpo, moderno e emotivo que tem despontado há alguns álbuns, e mesmo toques de Metal Industrial aparecem (uma sacada em “Wallflower” mostra isso com muita clareza) . Ou seja, o grupo fez um bom disco, com músicas boas, mas abaixo do nível de quem já fez obras como “Jester’s Race”, “Clayman”, “Come Clarity” e outros que são clássicos.

Mas mesmo não estando em perfeita forma, o quinteto é capaz de criar músicas ótimas, como “Drained” (carregada de emoção e com riffs de primeira), “The End” (onde em alguns momentos, sente-se a clara essência da banda a que estamos acostumados, especialmente nos momentos em que os riffs remetem ao passado recente do grupo, além de um refrão muito bom), a forte e cheia de complexidades “In My Room” (reparem como baixo e bateria estão em forma, mostrando peso e energia sob esse grove abrasivo que a banda usa), “Through My Eyes” (reparem como no início, a banda rememora seu passado glorioso, com uma pegada rápida cheia de energia e agressividade), a forte e pesada “Battles”, a clara influência setentista presente em “Underneath My Skin”, os elementos industriais de “Wallflower” (onde os vocais estão muito bem) e “Save Me”. E a versão nacional que a parceria Shinigami Records/Nuclear Blast Brasil nos proporciona ainda possui dois bônus: as ótimas “Greatest Greed” e “Us Against the World” (nesta, certa dose de Punk melódico se faz presente junto com as melodias agressivas características do quinteto).

Ou seja: se “Battles” está longe dos discos clássicos da banda, ainda é IN FLAMES suficiente para os fãs do quinteto.