3 de fev de 2016

ROTTING CHRIST - Rituals (álbum)


2016
Importado

Nota 10,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia

Destaques: "In Nomine Dei Nostri", Ἐλθὲ κύριε (Elthe Kyrie)", "Les Litanies de Satan (Les Fleurs du Mal)", "For a Voice Like Thunder", "The Four Horsemen"


E eis que os senhores absolutos do Black Metal grego e pais da vertente melódica do estilo retornam à carga.

Mesmo cansados de excursões seguidas desde o lançamento de "Κατά τον δαίμονα εαυτού" (de 2013), o ROTTING CHRIST arrumou um tempo para gravar mais um disco, seu décimo segundo álbum, "Rituals".

Mas o que "Rituals" pode oferecer aos ouvintes?

Bem, a verdade é simples: no fundo, "Rituals" se assemelha em vários pontos ao estilo que que ouvimos em "Κατά τον δαίμονα εαυτού", só que mais bem acabado, com uma musicalidade um pouco mais rebuscada, usando de melodias sinistras para criar uma atmosfera densa e mística. Mas ao mesmo tempo, o grupo não abre mão do lado mais agressivo de sua música. E este equilíbrio é algo que o quarteto sempre soube fazer muito bem, mas que agora, ficou ainda melhor. Os arranjos de guitarras estão melhores, os solos mais caprichados, a base baixo-bateria continua maciça, com força e peso, os teclados se encaixam muito bem, e todos os corais estão muito bem elaborados. Ou seja, temos um disco mais sinistro que seu antecessor, mais bem acabado e bem feito.

Assim como seus antecessores, o próprio Sakis produziu o disco, tendo como parceiro na mixagem e masterização o sueco Jens Brogen. As gravações foram na Grécia, nos Devasounds Studios, em Atenas, enquanto a mixagem e masterização foram feitos nos Fascination Street Studios, em Örebro na Suécia. Óbvio que o resultado é muito satisfatório, pois a sonoridade ganhou mais clareza que antes, mesmo ainda soando sinistra e ardente como antes. Ou seja: melhorou muito em relação aos últimos trabalhos.

Rotting Christ
Em termos musicais, "Rituals" mostra o mesmo esoterismo cultural de seu antecessor, apenas mais bem pensado. As músicas ganharam um refinamento a mais, estão com arranjos mais bem esmerados, tudo em seus devidos lugares. Mas não chegará a deixar os fãs mais antigos da banda decepcionados de forma alguma. Ainda mais que existem algumas participações especiais ótimas: George Zacharopoulos (Magus Wampyr Daoloth, do NECROMANTIA, e ex-ROTTING CHRIST e THOU ART LORD) aparece nos vocais em "In Nomine Dei Nostri"; Danai Katsameni (do Teatro Nacional Helênico) nos vocais adicionais em "Ἐλθὲ κύριε (Elthe Kyrie)", Vorph (guitarrista e vocalista do SAMAEL) nos vocais adicionais em "Les Litanies de Satan (Les Fleurs du Mal)", Nick Holmes (vocalista do PARADISE LOST e do BLOODBATH) entra com vocais adicionais em "For a Voice Like Thunder", e Kathir (músico de Singapura que toca no ABYSSAL VORTEX, RUDRA, THE WANDERING ASCETIC e ZUSHAKON) aparece nos vocais adicionais em "देवदेवं (Devadevam)". Cada um deles dando um belo toque pessoal a cada uma delas.

As 10 músicas se mostram um equilíbrio muito grande no quesito "composição", logo, preparem-se para mergulhar fundo no abismo transcendental e esotérico que é "Rituals".

In Nomine Dei Nostri - O equilíbrio entre momentos rápidos e agressivos com outros mais grandiosos e sinistros (onde os teclados e corais se destacam). Mas se preparem, pois as guitarras da banda estão excelentes, e o solo ótimo.

זה נגמר (Ze Nigmar) - Esta uma das três faixas que foram liberadas para divulgar o CD. O clima regional de Israel transpira nesta canção, mostrando o lado mais transcendental climático da essência musical do grupo. É cadenciada, azeda e bem conduzida pela bateria compassada de Themis.

Ἐλθὲ κύριε (Elthe Kyrie) - Outra faixa liberada para a audição (na realidade, a primeira delas), mostrando uma bela participação de vocais femininos, com um andamento intenso e bruto, mas com momentos mais atmosféricos, lembrando um pouco a faixa-título do CD anterior, apenas um pouco mais polida. Os vocais de Sakis estão ótimos, assim como os solos de George. Uma das melhores do CD.

Les Litanies de Satan (Les Fleurs du Mal) - Uma canção que transpira aquele clima mais mórbido e sinistro da música do ROTTING CHRIST. Os riffs são bem fortes, assim como os corais e alguns vocais em tons diferentes do que estamos acostumados.

Ἄπαγε Σατανά (Apage Satana) - Se assemelha bastante a um ritual pagão antigo na sonoridade, e que ganha alguns momentos de guitarra mais ao final. É bem soturna e introspectiva, mas alguns fãs terão dificuldade de digerí-la.

Του θάνατου (Tou Thanatou) - A banda volta ao formato mais agressivo que lhe é tão costumeiro, mesmo introduzindo algumas melodias bem sinistras e corais quase gregorianos. 

For a Voice Like Thunder - Cadenciada, azeda e pesada, é outro grande momento do CD. Os vocais mais densos e o trabalho não tão veloz deram uma valorizada na canção.

Konx om Pax - Aqui, o lado que se assemelha a um ritual se equilibra muito bem com a rapidez moderada do quarteto. Mais uma vez vocais gregorianos e arranjos de teclados dão um toque denso e soturno à canção, mas os riffs abrasivos e vocais rasgados de Sakis são ótimos.

देवदेवं (Devadevam) - Sim, essas letras são derivadas do sânscrito. Novamente o mesmo feeling esotérico mixado ao lado musical obscuro do grupo está presente. 

The Four Horsemen - Outra bem obscura, rebuscando um feeling intenso e introspectivo. É algo óbvio, já que a letra lida com uma passagem apocalíptica, como o título deixa claro. Os corais e a voz de Sakis se encaixam muito bem, e o andamento é guiado muito bem pelo trabalho de Themis. Mas as guitarras dão um show na aclimatação. E é uma versão para uma música do APHRODITE'S CHILD, uma antiga banda grega de Rock Progressivo.

A verdade é que "Rituals" merece o nome que tem, mas ao mesmo tempo a assimilação dele não é muito simples. Mas depois que consegue compreender a obra (umas duas ou três ouvidas carinhosas ajudarão), terá um dos melhores lançamentos do ano em mãos.





Músicas:

1. In Nomine Dei Nostri
2. זה נגמר (Ze Nigmar) 
3. Ἐλθὲ κύριε (Elthe Kyrie) 
4. Les Litanies de Satan (Les Fleurs du Mal) 
5. Ἄπαγε Σατανά (Apage Satana) 
6. Του θάνατου (Tou Thanatou) 
7. For a Voice Like Thunder 
8. Konx om Pax 
9. देवदेवं (Devadevam) 
10. The Four Horsemen


Banda:

Sakis Tolis - Guitarras, vocais, baixo
George Emmanuel - Guitarra solo
Themis Tolis - Bateria


Contatos:

DESALMADO: banda lança série de vídeos com participação de Krisiun, Oitão e Ex-Sepultura





No fim de 2015 a banda de grindcore DESALMADO fez um ensaio com convidados especiais no Family Mob Studios, em São Paulo, e o registro dessa jam foi disponibilizado nesta semana aos fãs na web. 

A festa contou com a participação do guitarrista do Krisiun, Moyses Kolesne, do ex-Sepultura e atual baterista do Ego Kill Talent, Jean Dolabella, da vocalista Nata de Lima, do Manger Cadavre?, André Martins, da banda Doidin, Rodrigo Buitoni, do Crânula, Ed Chavez, baixista do Oitão, Daniel Pacheco e Rodrigo "Miguelo" Silva, vocalista e baterista do Cursed Slaughter, e do primeiro batera do Desalmado, Thiago Sonho, atual Funkessencia.

O evento, fechado para poucos convidados, agora pode ser assistido na íntegra por todos no canal Sounds Like Us (http://slikeus.com/desalmado/).

Para além do lançamento dos vídeos, o DESALMADO entra o ano novo organizando novidades. “Estamos preparando o lançamento de um split CD com a banda Homicide e faremos a nossa segunda turnê europeia agora em 2016”, disse o baixista Bruno Teixeira.

Mais informações sobre o DESALMADO em: facebook.com/desalmadogrind


MEGADETH: banda confirma show em São Paulo em agosto



Banda desembarca na América do Sul para promover o elogiado novo álbum “Dystopia” com o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro na formação – divulgação

O MEGADETH, um dos nomes mais bem-sucedidos da história do heavy metal mundial, acaba de anunciar nova série de apresentações pela América do Sul e, como não poderia ser diferente, o Brasil tem passagem mais do que confirmada.

Com realização da Rádio & TV Corsário, o grupo norte-americano toca, no dia 7 de agosto, no Espaço das Américas, em São Paulo. A venda de ingressos começa nesta sexta-feira (05/02) pelo site da Ticket 360 e bilheterias do Espaço das Américas.

Antes de desembarcar no Brasil, o MEGADETH excursionará pelas principais cidades dos Estados Unidos e Canadá. Depois segue rumo a Europa para shows em diversos países e performance em grandes festivais como Gods of Metal (Itália), Sweden Rock Festival (Suécia), Download Festival (França), Hellfest (França), Graspop Metal Meeting (Bélgica) e Tons of Rock Festival (Noruega).

A nova turnê América do Sul verá, pela primeira vez, o novo lineup composto por Dave Mustaine (guitarra/vocal), David Ellefson (baixo), Kiko Loureiro (guitarra – Angra) e Chris Adler (bateria – Lamb of God) hipnotizarem os fãs com um set repleto de clássicos como “Peace Sells”, “Holy Wars... The Punishment Due”, “Hangar 18”, “Symphony of Destruction”, “A Tout Le Monde”, “Tornado of Souls”, “Countdown to Extinction”, além das novas composições do elogiado novo álbum “Dystopia” (Universal Music Enterprises).

Com mais de 50 milhões de discos vendidos e nomeado 10 vezes ao Grammy, o MEGADETH está novamente vivendo um dos melhores momentos de sua carreira com “Dystopia”, disco produzido pelo próprio mandachuva Dave Mustaine. 

Estreando impressionante formação, a expectativa dos fãs fez com que este trabalho estreasse na 3º posição no TOP 200 Billboard logo na primeira semana de lançamento. Em termos iniciais de mercado, “Dystopia” supera as vendas dos antecessores “Super Collider” (2013), “TH1RT3EN” (2011), “Endgame” (2009), “United Abominations” (2007), “The System Has Failed” (2004) e “The World Needs A Hero” (2001) e até o clássico “Countdown To Extinction” (1992).

O guitarrista brasileiro Kiko Loureiro e Dave Mustaine durante sessão de fotos - crédito: divulgação

Formada em 1983, após o frontman Dave Mustaine ter saído do Metallica, o grupo ganhou fama internacional rapidamente e hoje é um dos ícones do metal pesado. Sempre à frente dos demais, a banda mostrou seu poder de fogo com premiados discos de ouro e de platina “Peace Sells... But Who's Buying”, “So Far, So Good... So What!”, “Rust in Peace”, “Countdown To Extinction”, “Youthanasia” e “Cryptic Writings”.

Em 2002, o MEGADETH foi dissolvido após Mustaine descobrir uma séria lesão no nervo do braço esquerdo. Porém, após dois anos de longas e exaustivas sessões de fisioterapia, o músico reformulou a banda e decidiu voltar à ativa com o lançamento de “The System Has Failed” (2004). Desde então, lançaram cinco álbuns e o Megadeth fez parte da tour “Big Four of Thrash”, ao lado de Metallica, Slayer e Anthrax.

Após promover as turnês comemorativas dos inigualáveis álbuns “Rust in Piece”, “Countdown to Extinction” e “Youthanasia”, e excursionar com Black Sabbath pelo país, a última vinda do MEGADETH ao Brasil, aconteceu em maio de 2014, no mesmo Espaço das Américas. Com um repertório devastador, a apresentação foi considerada uma das melhores daquele ano.


Links relacionados:


A/C Costábile Salzano Jr.

ATTRACTHA: “nosso trabalho foi muito bem recebido fora do Brasil”





Humberto Zambrin, baterista do ATTRACTHA, participou do programa Sonzeiras do Marcelo Santos da rádio Rock Nation.

O músico falou sobre o início das atividades, a união de estilos distintos, como Thrash Metal início dos anos 90 de Testament, Sepultura, o Hard Rock de Mr Big, Skid Row e Dream Theater além do Metal Tradicional do Manowar, Accpet e Judas Priest para criar uma sonoridade moderna com referência a Stone Sour, Adrenaline Mob e Almah. Comentou também sobre a excelente repercussão do EP de estreia “Engraved” (2013), previsão de lançamento do debut álbum e muito mais!

Ouça a entrevista completa e as músicas “Unmasked Files”, “Darkness”, “The Choice”, “Blessed Life” e “Beginning” aqui:


Acompanhe o ATTRACTHA no Facebook: www.facebook.com/AttracthA

Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/IslandPressBr


Fonte: Island Press

Ramon Domingos prepara seu primeiro álbum solo e lança novo website



Foto: Rafael Pellisson

Ramon Domingos é um guitarrista paulista erradicado em Americana, interior de São Paulo, possui oito anos de carreira e encontra-se preparando seu primeiro CD solo. 

Desde seus primeiros passos musicais, Ramon dedicou-se ao instrumento com um estilo voltado para a guitarra Rock/Heavy Metal e em sua linguagem instrumental sempre acrescentou suas influencias de MPB e Jazz.

Professor conceituado no estado de São Paulo, é fundador do site Guitar Tech onde compartilha com os internautas um pouco de seu conhecimento, bem como muitos estudos e técnicas de guitarra. 

Ramon Domingos é autor de seis métodos de guitarra e está preparando seu primeiro trabalho solo.

No momento o guitarrista está em estúdio realizando as gravações de bateria do CD que marcará sua estréia como artista solo/instrumental. Em breve o músico publicará vídeos e imagens do making of das gravações, capa, track list e título do álbum.

Para manter um contato mais próximo e também publicar as novidades do novo CD, Ramon Domingos acaba de lançar seu novo website.


O guitarrista está agendando as primeiras datas da tour de lançamento de seu debut álbum e os interessados em levar o show ou workshop para sua cidade devem entrar em contato através do email contato@ramondomingos.com.br . Os jornalistas interessados em entrevistas, ou receber o material promocional , deverão entrar em contato com a Furia music Produções pelo e-mail imprensa@furiamusic.com.br .


Vocalista do Asphyx alfineta Chris Barnes (Six Feet Under) em entrevista ao For HeadS




No quadro "Pergunte ao Artista", o For HeadS quis saber de Martin van Drunen (vocalista da banda holandesa ASPHYX) sua opinião sobre os vocalistas das bandas Six Feet Under, Cannibal Corpse, Morbid Angel, Obituary, Acrostichon, Sinister, Entombed e Death. 


De forma espontânea, bem humorada e bastante sincera, Martin não economizou elogios a John Tardy (Obituary) e L.G Petrov (Entombed A. D.), mas aproveitou para alfinetar Chris Barnes (Six Feet Under): "ele parece um sapo gritando", disse.

Assista ao video completo: 


OBS: Esta entrevista é parte dos conteúdos não utilizados no programa "Metal Live nº1":



Encontre o For headS:
Curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/produtoraforheads


Fonte: For HeadS

INSANE DRIVER: CD de estreia foi lançado nas plataformas digitais




Foi lançado nesta terça (02/02) o álbum de estreia do quinteto paulista INSANE DRIVER no formato digital.

O álbum já está disponível em plataformas como Spotfy, Deezer, iTunes, Amazon, Google Play, Rhapsody, Groove, entre outros. 

Dia 22/02, será lançado no formato físico, na loja Die Hard (www.diehard.com.br), da Galeria do Rock – que terá venda exclusiva nas primeiras semanas.



Assista o teaser de “Insane Driver”:


Em Abril a banda planeja o show de lançamento, com data e local que serão divulgados nas próximas semanas.

No início de dezembro o INSANE DRIVER lançou uma “live session” de “Change”, que foi gravada no Acustica Studios, e pode ser conferida, aqui:


A formação do INSANE DRIVER, traz Marcos Bolsoni (vocal), Danilo Bigal (guitarra & backing vocals), Deivid Martins (guitarra), Nei Sousa (baixo & backing vocals) e Wagner Neute (bateria).


Acompanhe a banda nas redes sociais:




A/C ​Luciano Piantonni