18 de jul de 2017

SOMBERLAND: banda assina contrato com o selo Heavy Metal Rock


A banda de Black Metal SOMBERLAND, anunciou em sua página oficial que acaba de assinar contrato com a Heavy Metal Rock para lançar seu primeiro álbum intitulado de "Pest'Ology":

"Com enorme satisfação anunciamos que firmamos contrato com um dos selos mais tradicionais do Brasil, o Heavy Metal Rock, que lançará o nosso debut album: "Pest'ology". Agradecemos a todos os amigos que nos apoiaram e continuam apoiando. Vocês são foda!!!” Afirmou a banda.

Formação: 
W.A.G. (bateria)
Orland (guitarra)
Diavolus (guitarra)
E. Nargoth (baixo e vocal)

Acompanhe SOMBERLAND através das redes:

SEVEN SPIRES - Solveig (Álbum)


2017
Nacional

Nota: 9,4/10,0

Tracklist:

1. The Siren
2. Encounter
3. The Siren (Reprise)
4. The Cabaret of Dreams
5. Choices      
6. Closure
7. 100 Days
8. Stay
9. The Paradox
10. Serenity
11. Depths
12. Distant Lights
13. Burn         
14. Ashes
15. Reflections


Banda:


Adrienne Cowan - Vocais
Jack Kosto - Guitarras
Peter Albert de Reyna - Baixo


Contato:

Bandcamp:
Assessoria:


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Incrível que mesmo depois do dilúvio de bandas de Symphonic Metal entre 2002 e 2007, continuamos tendo hoje em dia excelentes trabalhos do gênero, bandas que parecem estar dispostas não só a fazerem seus trabalhos com dignidade, mas de deixarem suas marcas de forma indelével no estilo. E vindos de Boston (EUA), o quarteto SEVEN SPIRES parece disposto a tanto, como o ótimo “Solveig” deixa claro. E o melhor de tudo: a Hellion Records Brasil pôs uma versão nacional do disco nas lojas!

“Solveig”, em sua essência, nos mostra uma banda de Symphonic Metal que não se furta de pegar pesado quando necessário, e mesmo o uso de vocais esganiçados e agressivos não é descartado. Sim, o quarteto lança mão de influências clássicas, melodiosas ou ríspidas conforme a criatividade lhes dita o caminho, criando músicas diferenciadas, com ótima dose de energia. Obviamente, isso encaixa perfeitamente no conceito do disco.

Desta forma, se percebe que o SEVEN SPIRES é um grupo com forte personalidade.

Em termos de qualidade sonora, “Solveig” é muito bem feito, verdade seja dita. Tudo está soando como deve, em seu devido lugar, e com suas doses de brilho e peso devidas. E desta forma, há um equilíbrio bem feito entre peso, elegância, agressividade e clareza no trabalho musical do quarteto. E digamos de passagem que a escolha dos timbres foi muito boa. Ou seja, é um trabalho muito bom em termos de produção, e Sascha Paeth e Miro, que fizeram a mixagem e a masterização do disco, deram aquele toque essencial de peso e qualidade.

A capa foi feita em uma arte que transpira a musicalidade da banda e sua proposta teatral, recebendo um efeito de esmaecimento que ficou ótimo.

Tendo 15 músicas, “Solveig” tem uma riqueza musical bem interessante, uma vez que o grupo caprichou. Todas as canções mostram uma banda madura, que sabem fazer ótimas canções sem soar repetitiva ou cansativa aos ouvidos. Arranjos bem, feitos, belos vocais, partes de guitarra de primeira, baixo e bateria sólidos e formando uma base rítmica variada, e teclados muito bem colocados são os elementos que compõem a música da banda, que é maravilhosa.

Escolher destaques em “Solveig” não é algo simples, mas a sinfônica e grandiosa “Encounter”, a beleza “noir” e agressiva de “The Cabaret of Dreams” (onde certa aclimatação mezzo cabaret, mezzo teatral, fica evidenciada, com vocais excelentes, contrastando entre o suave, o mais rascante e outros timbres mais urrados pontuais), as lindas partes de teclados em “Choices” e seu andamento pesado (reparem bem como as guitarras mostram riffs muito bons e solos virtuosos, mas contrastando muito bem com as orquestrações), o contraste belíssimo de suavidade dos vocais (embora alguns timbres guturais apareçam) e momentos de piano perfeitos de “Closure” (que andamento bem trabalhado), a calma e bela “100 Days”, guiada por pianos, teclados e vocais (bela voz com timbres suaves!), para depois entram guitarras e baixo (que está bem virtuoso em certos momentos), a pancadaria extrema promovida em “Paradox” (base rítmica bem variada e mais partes extremas de vocais sob belas linhas melodiosas) e em alguns momentos de “Serenity” (que é bem melodiosa e cheia de belas passagens das guitarras), a moderna e energética “Distant Lights” (que tem momentos que transita entre o Power Metal e o Metal tradicional), a longa e bem trabalhada “Burn”, e a forte e cheia de influências de Gotemburgo “Ashes”.

Sim, “Solveig” é um puta discão, e o SEVEN SPIRES faz bonito, e merece aplausos!


ART AGAINST AGONY - Revelação instrumental alemã no Brasil em Agosto



Revelação da música instrumental europeia, o ART AGAINST AGONY desembarca no Brasil para uma minitour no mês de Agosto que passará por São Paulo e Rio de Janeiro.

Natural de Stuttgart, Alemanha, a banda tem chamado atenção por sua inusitada mistura de estilos como Prog, Metal, Jazz e Fusion - marcada pela impressionante virtuosidade técnica dos músicos. Mais do que um show de música, o grupo promete uma performance artística completa, já que seus integrantes usam máscaras e pseudônimos, mantendo sua identidade em segredo.

O ART AGAINST AGONY vem promover músicas de seu mais recente trabalho, 'Russian Tales', lançado em Julho deste ano. A turnê começa em São Paulo, onde se apresentam ao lado da banda experimental feminina EMA STONED no dia 08/08.


VIDEO TEASER DA TURNÊ:





Confira abaixo as datas:

08/08 - São Paulo/SP - Associação Cultural Cecília
R. Vitorino Carmilo, 449, Barra Funda

Convidado Especial: EMA STONED
Início: 20h 


09/08 - São José dos Campos/SP - Lado B
R. Gravataí, 35, Jardim Satélite

Convidado Especial: PH PROJECT
Início: 20h


10/08 - Rio de Janeiro/RJ - Hanói
Rua Paulo Barreto, 16, Botafogo
Convidados Especiais - RASSAN TRIO e SOLIFVUGAE
Início: 20h


11/08 - Petrópolis/RJ - Aldeia
Rua Olavo Bilac, 265, Castelânea
Convidado Especial: THE MOUNTAIN SEASON
Início: 23h


10/08 - São João de Meriti/RJ - Gato Negro Pub

R. Professor Alcibíades Monteiro, 1651, Vilar dos Teles
Convidados Especiais - RASSAN TRIO e SOLIFVUGAE

Início: 20h
Informações: https://www.facebook.com/events/805263722970242/

Realização: No Class Agency
Informações: paulo@noclass.rocks

ART AGAINST AGONY
Site Oficial: http://artagainstagony.de/
Facebook: https://www.facebook.com/artagainstagony
Fonte: No Class Agency

AWAIT ROTTENNESS: banda se apresenta no Hellish Attack 6 na próxima sexta-feira


A banda AWAIT ROTTENNESS sobe ao palco do Hellish Attack 6 na próxima sexta-feira, 21 de julho, juntamente com as hordas Coldblood (RJ), NervoChaos (SP), Ass Flavour (ES) e True Massacre (ES). O festival acontece no Correria Music Bar, point conhecido pelos bangers da Grande Vitória.

“Junto ao evento estaremos lançando musica nova ‘Aktion T4 (Gasmask Holocaust)’, que faz parte da ‘War, Plagues and Fear Trilogy’: três odes ao caos/declínio da humanidade”, anunciou a banda.

SERVIÇO
Data: 21/07/2017 (sexta-feira)
Local: Correria Music Bar
Endereço: Av. Est. José Júlio de Souza, 740 – Praia de Itaparica, Vila Velha (ES)
Horário: 21h
Entrada: R$15,00



AWAIT ROTTENNESS é atualmente formada por:

E. Furlani – Baixo/Voz
L. Gaburro – Guitarra
F. Vighini – Guitarra
A. Armew – Bateria

Acompanhe a AWAIT ROTTENNESS em:


BODY COUNT: banda divulga videoclipe do cover de “Raining In Blood” e “Postmortem” do Slayer



A banda BODY COUNT, liderada pelo vocalista e ator Ice T, acaba de lançar seu novo videoclipe. A música é um medley e cover de “Postmortem” e “Raining Blood” do Slayer, que está presente em seu último álbum “Bloodlust” e que será lançado no Brasil pela Hellion Records.

Assista o videoclipe do cover de “Raining In Blood / Postmortem”: https://youtu.be/LPHJLB1ZeAc


“Bloodlust” teve a produção de Will Putney e conta com participações de Max Cavalera (Soulfly), Dave Mustaine (Megadeth) e Randy Blythe (Lamb Of God). O álbum tem um medley das músicas “Postmortem” e “Raining Blood” do Slayer.


Tracklisting:

“Civil War” (featuring Dave Mustaine)
“The Ski Mask Way”
“This Is Why We Ride”
“All Love Is Lost” (featuring Max Cavalera)
“Raining Blood” / “Postmortem” (Slayer medley)
“God, Please Believe Me”
“Walk With Me…” (featuring Randy Blythe)
“Here I Go Again”
“No Lives Matter”
“Bloodlust”
“Black Hoodie”

Mais informações:

Fonte: TRM Press

CÁSSIA ELLER - O MUSICAL: espetáculo reestreia nesta sexta-feira, no Teatro Opus, em São Paulo

Após rodar o país e ser visto por milhares de pessoas, espetáculo retorna a capital paulista para curta temporada até 13 de agosto (foto: Marcos Hermes)

Temporada de 21 de julho a 13 de agosto.

Destacando a carreira de uma das vozes mais marcantes da MPB, “Cassia Eller – O Musical” reestreia, nesta sexta-feira (21/07), no novíssimo Teatro Opus (Shopping Villa-Lobos), em São Paulo. O espetáculo que já foi visto por mais de 150 mil espectadores e percorrer as 27 capitais brasileiras, confirmou, até então, curta temporada até o dia 13 de agosto.

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna.

O musical tem direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O texto é de Patrícia Andrade, que flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical - dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional - sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora.

A direção musical é de Lan Lanh, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Emerson Espíndola, Evelyn Castro, Ingrid Gaigher, Leandro Daniel, Jana Figarella, Jandir Ferrari, Thainá Gallo. Os diretores João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João.

“Ela surpreendeu a todos e, antes mesmo dela cantar, já estávamos magnetizados pela figura tímida e doce que ela é. Ao final da primeira música, ficamos um pouco em silêncio, admirados com o que estava diante de nós. Existem algumas semelhanças entre ela e a Cássia e foi essa pureza de estado que nos arrebatou”, complementa Viniciús.

Para João Fonseca, esse é um espetáculo diferente dos musicais biográficos que ele dirigiu anteriormente (sobre Tim Maia e Cazuza). “É focado no essencial, simples e teatral como a própria Cássia. Apenas cadeiras, os atores e os músicos. A Márcia Rubin elaborou uma coreografia diferente, não é uma dança convencional, mas uma movimentação coreográfica”, acrescenta.

A banda é formada por Felipe Caneca e Roberto Kauffman (pianistas), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca (violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários de Nello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

MÚSICAS

1. Do Lado Do Avesso (Cássia Eller)
2. Lanterna dos Afogados (Herbert Vianna)
3. Eu Queria Ser Cássia Eller (Péricles Cavalcante)
4. Come Together (Lennon/Mc Cartney)
5. Vinheta: Noturno (Graco/Caio Sílvio)
6. Que País é Este (Renato Russo)
7. Flor do Sol (Cássia Eller/Simone Saback)
8. Noite do Meu Bem (Dolores Duran)
9. Mercedez-Benz (Janis Joplin with the posts Michael McClure and Bob Neuwirt)
10. Pra longe do Paranoá (Oswaldo Montenegro)
11. Ne me Quitte Pas (Jacques Brel)
12. Vinheta: Eu Queria Ser Cássia Eller
13. Eleanor Rigby (Lennon/Mc Cartney)
14. Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)
15. Vinheta: Stairway to Heaven (Page/Plant)
16. Juventude Transviada (Luis Melodia)
17. Rubens (Mario Manga)
18. De Esquina (Xis)
19. Palavras ao Vento (Moraes Moreira/Marisa Monte)
20. Top Top (Mutantes/Arnolpho Lima)
21. Um Branco, Um Xis e Um Zero (Marisa/Pepeu/Arnaldo)
22. Vinheta: Infernal (Nando Reis)
23. Por Enquanto (Renato Russo)
24. Vinheta: Partido Alto (Chico Buarque)
25. Com Você Meu Mundo Ficaria Completo (Nando Reis)
26. Coroné Antonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley)
27. Cocorocó (Marcio Mello)
28. 1º de Julho (Renato Russo)
29. Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza/Frejat)
30. Malandragem (Cazuza/Frejat)
31. ECT (Nanco Reis/Carlinhos Brown/Marisa Monte)
32. Luz dos Olhos (Nando Reis)
33. Nós (Tião Carvalho)
34. Soy Gitano (J. Monje/José Fernandes Torres/Vicente Amigo)
35. Relicário (Nando Reis)
36. All Star (Nando Reis)
37. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)
38. Non, Je Ne Regrette Rien (Michel Vaucaire/Charles Dumont)
39. O Segundo Sol (Nando Reis)

ELENCO E PERSONAGENS

Tacy de Campos (Cássia Eller)
Ingrid Gaigher (Cláudia/Eugênia)
Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/ Nando Reis)
Evelyn Castro (Nanci Eller/Ana)
Jana Figarella (Rúbia/Dora/Cássia Eller)
Jandir Ferrari / Leandro Daniel (Altair Eller/ Oswaldo Montenegro/ Violonista/ Empresário/ Guto/ Fernando Nunes)
Thainá Gallo (Moema/Lan Lan)

Obs: as atrizes Tacy de Campos e Jana Figarella revezam-se na personagem de Cássia Eller sem aviso prévio.

FICHA TÉCNICA
Texto: Patrícia Andrade.
Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro.
Direção De Produção: Gustavo Nunes.
Direção Musical: Lan Lanh.
Codireção Musical: Fernando Nunes.

BANDA
Pianistas: Felipe Caneca e Roberto Kauffman
Baixista: Pedro Coelho
Guitarrista: Diogo Viola
Baterista: Mauricio Braga
Violonista: Fernando Caneca

Direção De Movimento: Márcia Rubin.
Figurinista: Marília Carneiro e Lydia Quintaes.
Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana.
Visagismo: Beto Carramanhos.
Design De Luz: Maneco Quinderé.
Cenotécnico: André Salles e Equipe.
Designer e Engenheiro de Som: João Paulo Pereira
Operação de som: João Paulo Pereira.
Preparador Elenco (Tacy De Campos): Ana Paula Bouzas.
Produtora de Elenco: Cibele Santa Cruz.
Pesquisadora: Barbara Duvivier.
Fotógrafo: Marcos Hermes.
Assistência de Direção: João Pedro Madureira.
Assistência de Direção de Movimento: Luar Maria.
Representante do Espólio da Família da Cássia Eller: Rodrigo Garcia.
Preparação Vocal: Marco Dantonio.
Pianista Ensaiador: Felipe Caneca.
Produção Executiva: Jenny Mezencio
Coordenador de Produção: Helber Santa Rita
Marketing: Mauricio Tavares
Designer: Julliana Della Costa
Idealização: Gustavo Nunes
Uma Produção Turbilhão De Ideias Entretenimento
Realização: Turbilhão de Ideias Entretenimento e Opus Promoções

Serviço

SÃO PAULO (SP)
Teatro OPUS (Av. das Nações Unidas, nº 4777 - Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping VillaLobos)

Temporada: De 21 de julho a 13 de agosto

Datas e sessões:
21 de julho de 2017 - 21:00
22 de julho de 2017 - 21:00
23 de julho de 2017 - 19:30
28 de julho de 2017 - 21:00
29 de julho de 2017 - 21:00
30 de julho de 2017 - 19:30
04 de agosto de 2017 - 21:00
05 de agosto de 2017 - 21:00
06 de agosto de 2017 - 19:30
11 de agosto de 2017 - 21:00
12 de agosto de 2017 - 21:00
13 de agosto de 2017 - 19:30

INGRESSOS:


** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo.

*** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em São Paulo:

- IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

- ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br

- PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.

- JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.

- JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

- DIRETORES, COORDENADORES PEDAGÓGICOS, SUPERVISORES E TITULARES DE CARGOS DO QUADRO DE APOIO DAS ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAIS mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

- PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL E DAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

Capacidade: 751 pessoas
Acesso para deficientes

Estacionamento:






Horário de funcionamento:
Segunda a sexta: 10h às 22h (ou até o final do espetáculo)
Domingos e feriados: 10h às 22h (ou até o final do espetáculo)
Formas de pagamento: dinheiro e cartões de crédito e débito informadas no local de pagamento. Taxa de perda do cartão de estacionamento, será cobrado valor de estadia/ pernoite, conforme horas descritas nas tabelas. Tempo de tolerância de 15 minutos somente para self

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Teatro Opus São Paulo
4º Piso do Shopping Villa-Lobos 
Av. das Nações Unidas, 4777 - Alto de Pinheiros - São Paulo, SP.
Horário: De segunda a segunda, das 12h às 20h.

OUTROS PONTOS DE VENDA - COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Ingresso Rápido
Telefone: 4003-1212
Formas de pagamento: Amex, Aura, Diners, dinheiro, Hipercard, Mastercard, Visa e Visa Electron

Assessoria de Imprensa do Teatro Opus
Guilherme Oliveira – (11) 97648-5663 – guilherme@agenciataga.com.br
Costábile Salzano Jr – (11) 964.197.206 – imprensa@agenciataga.com.br

SEEDS OF DESTINY: banda lança lyric video para "Endless Waiting"



Agora ficou mais fácil acompanhar a música “Endless Waiting” da banda SEEDS OF DESTINY, que finalmente ganhou seu ‘lyric video’. A música faz parte do seu EP homônimo lançado em 2015 e que está sempre no ‘setlist’ da banda em suas apresentações.



A banda ainda informa que retoma aos palcos no próximo dia 12 de agosto, em Vitória/PE, e já vem tentando fechar outras datas em sua agenda em cidade vizinhas (previamente 3 shows agendados), onde já tocarão músicas ainda não gravadas.

Punk 77: festival gratuito celebra os 40 anos do Punk Rock


Em 2017 o punk rock completa 40 anos e ganha homenagem com um festival de música gratuito em São Paulo. No dia 29 de julho, sábado, cinco bandas independentes da cidade vão celebrar o levante de 1977 – ano em que bandas importantes do movimento, como Ramones, The Clash e Sex Pistols, lançaram discos que viraram clássicos, estouraram e ganharam a mídia e o mainstream, influenciando gerações e marcando a cultura pop até hoje.

O projeto “Punk Rock 77” nasceu para celebrar este aniversário e a ideologia do Faça Você Mesmo (Do It Yourself, em Inglês), que era o lema dos punks nos anos setenta e continua presente no cenário musical independente paulistano.

Essa é a proposta do festival: um evento gratuito, aberto para todos e feito através de parcerias entre músicos independentes com raízes punks, blogueiros e jornalistas que atuam além da cena comercial e resistem no mundo digital entre playlists, festas de rock e sites especializados.

O evento reúne cinco bandas de rock alternativo de diferentes gerações e influências, mas todas ligadas de alguma forma aos movimentos punk e hardcore de São Paulo: os veteranos do Cólera, pioneiros no punk rock brasileiro desde o final dos anos 70; Asfixia Social, Miami Tiger, Porno Massacre e Wabi Sabi. Os shows vão trazer músicas autorais de cada grupo e também alguns covers em tributo aos grandes nomes do punk rock de 1977.

"Não podemos deixar uma data como essa passar em branco. Após a eclosão do movimento punk, toda a cultura mudou e foi influenciada pelo ‘Faça Você Mesmo’", explica Luis Otávio Carvalho Lopes, curador do evento e autor do blog Vi Shows. “Chamamos outros blogs da cena atual para atuar em coletivo e, com a ajuda deles, contatamos bandas e definimos o formato. Vale ressaltar que o projeto é 100% independente, estamos investindo pelo nosso amor ao empoderamento que a música proporciona", continua ele.

“É importante ser um evento de graça e na rua, aberto para todo mundo. Isso reflete o espírito punk levando acesso à cultura para mais pessoas e ocupando a cidade, que deve ser nossa”, diz Bárbara Monteiro, vocalista e guitarrista do Wabi Sabi e uma das organizadoras do festival.

"É impossível pensar em música e arte sem levar em conta a espontaneidade desse estilo direto e urgente, mas capaz de sempre dar o recado apostando na relação direta com o público. Por isso mesmo que escolhemos fazer o festival em uma praça, em pleno sabadão de inverno”, conta Luis.

Punky Reggae Party

Na abertura do festival e durante os intervalos dos shows a discotecagem fica por conta do coletivo Feminine Hi Fi, formado exclusivamente por mulheres para celebrar a cultura jamaicana das festas de rua e sistemas de som.

“Nos anos 70, na Inglaterra, as festas e shows punks sempre tinham jovens DJs de origem jamaicana, filhos dos imigrantes negros, tocando as últimas novidades musicais da ilha. Isso porque até 1977 as bandas punks ainda não tinham seus discos lançados. Como os jovens punks estavam ligados à população periférica de Londres, as festas eram feitas em conjunto e muitas vezes em combate ao racismo e à violência policial, que atingia fortemente ambos os grupos. Os punks londrinos sempre foram intimamente ligados à música jamaicana por conta dessa proximidade e, entre os shows, ouviam discos de Ska, Rocksteady e Reggae, que era o último lançamento na época. Quisemos resgatar essa tradição e por isso convidamos o Feminine Hi Fi para tocar no festival ao lado das bandas de punk rock”, explica Bárbara.

Contato com a imprensa: Luis Otávio Lopes, cel. (11) 98193-9508 ou Karina Yamamoto, cel. (11) 998554503

SERVIÇO

Festival Punk Rock 77
29/07/2017, sábado, das 13h às 20h
Praça Horácio Sabino (10 minutos a pé do metrô Sumaré – Linha 2 verde do metrô)
Grátis
Programação:

13h Abertura e Feminine Hi Fi
14h Wabi Sabi
14h30 Feminine Hi Fi
15h Porno Massacre
15h30 Feminine Hi Fi
16h30 Miami Tiger
17h15 Feminine Hi Fi
17h45 Asfixia Social
18h30 Feminine Hi Fi
19h Cólera
20h Encerramento

Evento oficial no Facebook: www.facebook.com/events/1030653783734825.

Sobre os artistas:

Feminine Hi Fi

O coletivo feminista nasceu para combater a resistência contra mulheres na cena de reggae e dar espaço às DJs, rappers e cantoras na cultura sound system (o “sistema de som” é uma grande parede formada por caixas de som. Típico da Jamaica, é usado em festas no país desde a década de 1940). O grupo produz festas de música jamaicana de várias épocas, música brasileira atual com novas artistas, discotecagem em vinil e rimas de protesto. A maioria dos eventos é feita na rua de graça, incluindo locais da periferia de São Paulo, interior do Estado e participações em festivais em todo o país.



Asfixia Social

Com dez anos de estrada e uma pegada política nas letras, a banda apresenta sua mistura única de rap, punk, ska, dub, hardcore, jazz, reggae, funk e metal retratando o cotidiano do grupo na periferia de São Paulo. Com dois álbuns lançados, o grupo está finalizando seu terceiro trabalho de inéditas e costuma fazer shows enérgicos que têm tudo a ver com as apresentações punks que misturavam música e ativismo nos anos 70.



Miami Tiger

Com letras em Inglês e Português e um vocal muito expressivo da cantora Carox Gonçalves, o quinteto lançou seu primeiro EP, "Amblose", em 2016. O disco contou com a participação especial de Rodrigo Lima, vocalista da veterana banda de hardcore Dead Fish. Em novembro, lançaram um importante clipe com forte mensagem feminista para a canção "Meu Lugar", retratando a violência contra a mulher no Brasil.



Wabi Sabi

A banda paulistana de nome japonês é um projeto solo e autoral de Bá Monteiro, jornalista e musicista envolvida com o movimento punk e hardcore desde 2002. A vocalista e guitarrista gravou seu primeiro EP em 2014, engavetou o projeto e agora retoma com nova formação. O disco de estreia conta com a participação dos músicos Guri Assis Brasil (ex-guitarrista da banda gaúcha Pública), Gui Almeida (atual baixista da Pitty), Luccas Villela (Jennifer Lo-Fi, INKY, E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante), Johann Vernizzi (Veronika Kills, Cabin Fever Club e Sleeping Sapiens) e Vini F. (Ecos Falsos, Bloodbuzz). No festival, a banda irá tocar músicas próprias e covers de clássicos do Punk 77, como Clash e Blondie.



Cólera

Formada em 1979, a banda foi uma das pioneiras do punk rock no Brasil e é reconhecida no mundo todo como um dos grupos mais expressivos da cena. Sempre em atividade e com letras politizadas e postura ativista, o grupo era liderado pelo inesquecível Redson, que faleceu em 2011. Desde então, conta com o jovem Wendel nos vocais, mantendo a pegada pacifista e ecologista que marcou o grupo em sua trajetória. Veterana do festival, promete tocar canções de toda a carreira, que conta com mais de 10 álbuns.



Porno Massacre

O grupo, que já tem quase uma década, foi criado com inspiração em filmes de exploitation - gênero alternativo que teve seu auge nos anos 60 e 70 e que explorava muitas cenas de sexo, drogas e violência. A banda mistura estilos em seu som, indo do rock punk e glam ao jazz e rockabilly e forte identidade visual inspirada em grandes artistas dos anos 70, como New York Dolls e The Cramps. Para o festival, prometem covers de Sex Pistols (outra grande influência) além de músicas próprias.


Fonte: Punk Rock 77

AQUILLA: banda representa do Metal no concurso de bandas “A Chance Music Festival”



​​Mais uma grande iniciativa que visa fortalecer a música autoral paranaense, o A Chance Music Festival está chegando em sua reta final. Após etapas eliminatórias, seis bandas foram selecionadas para participar da semifinal. O AQUILLA, formado em 2003, é o único representante do Heavy Metal entre esses nomes. O grupo convoca todos os fãs de música pesada a comparecerem no Claymore Highway Bar​, em Curitiba, dia 23 de julho para mostrar a força do estilo. Todos os presentes têm direito a voto.

Concurso


O vocalista do grupo, Marllon Gaio, comenta o caminho percorrido pela banda até agora: "Foram quase 300 bandas na fase de seleção, e destas, 40 foram selecionadas. Agora estamos em seis nas semifinais", e complementa reforçando a importância do evento para os artistas autorais: "É uma iniciativa única na cena paranaense e arrisco dizer, no Brasil. Desde o formato, passando pela diversidade de estilos, qualidade de produção e organização, divulgação e por fim a premiação, é algo realmente profissional e sério".

As atividades no dia 23 (domingo) começam a partir das 17 horas, e os ingressos custam 10 reais (disponíveis apenas no dia, no local) mais um agasalho para doação. O vencedor do concurso ganhará contrato com a Sony Music, com direito a gravação de disco e empresariamento focado em gerenciamento de carreira.​ 


Por fim, Marllon convoca os fãs de Rock e Metal a comparecerem​ em peso no Claymore dia 23. "convocamos a todos os Metalheads paranaenses a apoiar e votar no AQUILLA, a única banda representante do Metal no concurso! Chegamos longe, mas podemos chegar ainda mais com o apoio e a união de todos. Contamos com vocês!".

SERVIÇO
A Chance Music Festival com AQUILLA no Claymore Highway Bar
Data: 23 de junho de 2017 (domingo)
Local: Claymore Highway Bar
Endereço: Av. Governador Ney Braga, 17253 - Vila Hauer (marginal da Linha Verde)
Horário: 17 horas (abertura da casa)
Ingressos: R$ 10 + 1 agasalho para doação



Fonte: Acesso Music

METAL CHURCH: release 'Reset' music video; kick off summer tour this week!


Heavy metal titans METAL CHURCH will be touring Europe and the US extensively from this Friday onwards. They will once again be presenting their latest studio album »XI«, which hit the charts worldwide (Switzerland #30, Germany #34, Austria #51, USA #57 among others).


In celebration of these upcoming tour dates, METAL CHURCH have just released a brand-new music video for 'Reset', taken from the above-mentioned album »XI«. Watch the video, directed by Jamie Brown, over on YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=fI9V5VshTsI


METAL CHURCH - Summer 2017:

02.06. USA Portland, OR - Rock Hard PDX
03.06. USA Tacoma, WA - Cultura Event Center


w/ COMANIAC
09.06. S Sölvesborg - Sweden Rock Festival*
10.06. D Bremen - Tivoli
11.06. NL Eindhoven - Dynamo Club
12.06. D Aschaffenburg - Colos-Saal
13.06. D Munich - Backstage
14.06. D Stuttgart - dasCann
16.06. B Dessel - Graspop Metal Meeting*
17.06. D Neunkirchen - Stummsche Reithalle
18.06. F Clisson - Hellfest*
20.06. UK London - Underworld
21.06. UK Glasgow - Audio
22.06. UK Belfast - Limelight 2
23.06. IRL Dublin - Voodoo Lounge
24.06. UK Bristol - Thekla
26.06. GR Thessaloniki - Eightball Club*
27.06. GR Athens - Kyttaro Live*
30.06. E Barcelona - Rock Fest*
02.07. RUS Moscow - Volta*
*METAL CHURCH only


15.07. USA Chicago, IL - Chicago Open Air
01.08. N Oslo - Sentrum Scene (w/ MEGADETH)
02.08. DK Copenhagen - Store Vega (w/ MEGADETH)
05.08. F Saint-Maurice-De-Gourdans - Sylak Open Air
09.08. CZ Jaromer - Brutal Assault
10.08. D Nuremberg - Hirsch
11.08. NL Leeuwarden - Into the Grave
12.08. P Vagos - Vagos Metal Fest
07.09. USA Atlanta, GA - ProgPower USA XVIII

METAL CHURCH's latest album and 11th studio release »XI« was released in March 2016, and it marked the return of legendary vocalist and front man Mike Howe! »XI« was produced by Kurdt Vanderhoof and co-produced by Chris "The Wizard" Collier.

The reunion between Mike Howe and METAL CHURCH started in July of 2014 when Mike started working with Kurdt Vanderhoof on a side project he was forming with Nigel Glockler from SAXON. Through these initial conversations, Kurdt convinced Mike to ultimately return to METAL CHURCH. The idea was to see if they could recapture some of the magic from the three albums they released in the late 80's: »The Human Factor«, »Blessing In Disguise« and »Hanging In The Balance«. Out of those sessions, »XI« was born and captures the sound that made the band fan favourites in the 80's and mixes it with a new, invigorated sound for 2016.


More on »XI«:
'Reset' OFFICIAL TRACK & LYRICS:
'Killing Your Time' OFFICIAL TRACK & LYRICS:
'No Tomorrow' OFFICIAL VIDEO:
'Needle And Suture' OFFICIAL VIDEO:

More info:

PETER AND THE TEST TUBE BABIES: band signs to Arising Empire


PETER AND THE TEST TUBE BABIES are extremely happy and very proud to announce the release of their first new album since 2004.

Entitled »That Shallot«, the album is due for release on September 15th 2017 by Arising Empire, a division ofNuclear Blast.

Tobbe Falarz (Arising Empire) commented: "I am more than happy that Peter and his Test Tube Babies teamed up with us… the band is one of the most influential punk bands of all time.“

The band commented: "Peter And The Test Tube Babies are proud and happy to announce the release of their best album ever - That Shallot."

With a return to form, the majority of the songs on the album have been written by Peter and Derek together and are destined, surely, to become TEST TUBES classics.
New bassist Nick has also chipped in with two of his own songs and there are plenty of surprises in store for the lucky listeners. This is by far the band’s most diverse album and it sounds all the better for it. From the outrageously bluegrass leanings of 'Silicone Beer Gut' to the super catchy 'None Of Your Fucking Business' the band have hit the ground running and have pulled no punches in delivering their best ever album.
With contributions by Lars from RANCID and ukulele punk sensations THE PUKES amongst others, this album deserves to be huge – it certainly sounds huge! Also Olga from the TOY DOLLS helped working on it.

OMG! They’ve even written a Bond theme!

A single is due for release in the summer, prior to the album’s release in September. 


PETER AND THE TEST TUBE BABIES is:
Peter Bywaters | vocals
Derek „Del“ Greening | guitar
Nick Abnett | bass
Sam Fuller | drums


THY ART IS MURDER: release first studio trailer for »Dear Desolation«


Australia’s premiere incendiary musical export, THY ART IS MURDER, will release their new album »Dear Desolation« on August 18th via Nuclear Blast Entertainment. Today, the band has released their first studio trailer detailing the making of the album.




Check out the music video for the first single, 'Slaves Beyond Death', here.


»Dear Desolation« was produced, engineered, mixed and mastered by Will Putney at Graphic Nature Audio in Belleville, NJ. Artwork was created by Eliran Kantor (HATEBREED, TESTAMENT, ICED EARTH, SODOM).

Comments THY ART IS MURDER vocalist C.J. McMahon: "I feel the strongest I've ever felt going into a record. Coming back to the fold of our band has reinvigorated me. I missed my brothers, touring, and of course all our dedicated fans around the world who have always given us their all.


This new record is going to shape our future; we gave it everything we could and then some. In the past, I was the weakest link and now that I have re-built myself, we are stronger than ever and nothing can stand in our way."

Adds guitarist Andy Marsh: "Hate, War, Desolation; the trilogy series of the path mankind has laid out before himself. We are prouder than ever of our efforts on this record. A lot of time, planning, creativity and teamwork has culminated in what we think is our most completed vision yet: »Dear Desolation«."

Pre-order »Dear Desolation« in various formats and bundles here: http://nblast.de/TAIMDearDesolation




Pre-order the album digitally now from iTunes and Amazon and receive the song 'Slaves Beyond Death' instantly.

THY ART IS MURDER live
w/ AFTER THE BURIAL, OCEANO, JUSTICE FOR THE DAMNED
29.09. D Munich - Backstage
30.09. CH Lausanne - Ancient Astronaut
01.10. D Karlsruhe - Substage
03.10. UK Cardiff - Uni
04.10. UK Leeds - Key Club
05.10. UK Glasgow - Garage
06.10. UK Manchester - Club Academy
07.10. UK Birmingham - o2 Academy2
08.10. UK London - The Electric Ballroom
09.10. UK Nottingham - Rescue Rooms
10.10. F Paris - Backstage by the Mill
11.10. F Toulouse - Connexion Live
12.10. E Madrid - Caracol
13.10. E Barcelona - Razzmatazz
14.10. F Lyon - CCO
15.10. I Brescia - Circolo Colony
17.10. A Vienna - Flex
18.10. CZ Prague - Nova Chmelnice
19.10. D Berlin - SO36
20.10. DK Copenhagen - Vega
21.10. S Stockholm - Kraken
22.10. N Oslo - John Dee
23.10. S Gothenburg - Sticky Fingers
24.10. D Hamburg - Logo
25.10. NL Haarlem - Patronaat
26.10. D Leipzig - Felsenkeller
27.10. B Antwerp - Zappa
28.10. D Cologne - Essigfabrik

THY ART IS MURDER's latest album, »Holy War«, landed at #82 on the Billboard Top 200 in its first week of sales. This marks the first time THY ART IS MURDER has made the coveted chart. The band saw similar success in their homeland where they reached #7 on the Aria Charts – the highest position ever for an Australian extreme metal act.