16 de set de 2015

Torchia - Ending Beginning (EP)

2015 - Independente - Importado

Nota 9,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


Existem citações na internet sobre a força e cultura na Finlândia, em como o país é forte em termos econômicos e educacionais. E muitos atribuem que essas características influem na qualidade das bandas de Metal do país. Bem, não saberia dizer se existe uma correlação explícita entre estes fatores, mas o trabalho do quinteto TORCHIA, de Tampere, é excelente, como o EP "Ending Beginning" prova.

Imaginem uma banda que consegue ter aquele som bruto, agressivo e técnico do Death Metal finlandês com algumas melodias muito bem encaixadas e alguns toques de Thrash Metal. Óbvio que a força da escola do Metal do país está presente, com uma qualidade instrumental muito boa, mas elegante e com um toque de refinamento delicioso. Vocais que oscilam entre timbres agressivos mais rasgados e outros mais próximos ao gutural, uma dupla de guitarras fantástica em bases que nos tomam de assalto pelos ouvidos e solos bem caprichados, e um trabalho de baixo e bateria que tem peso e diversidade técnica muito bons. Sim, eles chegam a um nível ótimo, mesmo ainda tão jovens (a banda só tem dois anos desde que foi formada).

Torchia
A qualidade sonora ficou de alto nível. Todos os instrumentos soam claros e pesados, a escolha de timbres foi muito boa, com cada arranjo instrumental perfeitamente audível, e que soube deixar os vocais bem claros, a ponto de compreendermos a dicção de cada letra.

É incrível, nos seduz logo na primeira audição, tudo isso porque o quinteto sabe equilibrar muito bem a técnica e a melodia com o peso e agressividade necessários, algo que vemos de maneira comum nas bandas finlandesas. E como eles sabem arranjar bem cada canção, sempre com classe, mas soando espontâneo e agressivo sempre.

O EP abre com a rápida e cativante "Ending Beginning", onde os andamentos variam de forma harmoniosa, graças ao trabalho firme e preciso de baixo e bateria. Em "My Land Shall Burn", vemos claramente uma canção mais cadenciada, com muito peso e melodias preciosas surgindo das guitarras de uma forma incrível, quase hipnótica. E "They Haunt Behind Us" volta a ter mais velocidade, mas graças às mudanças rítmicas, não cansam os nossos ouvidos, e que belíssimo trabalho dos vocais aqui. E todas as três apresentam aquele molho especial do "feeling", aquela coisinha que somente um músico de cacife pode pôr em seu trabalho. Sim, o TORCHIA tem muita personalidade, é claro aos nossos ouvidos.

Falando sério: nenhuma banda da Finlândia deveria gravar Demo CDs ou EPs, mas álbuns completos, pois sempre são excelentes. E que o TORCHIA se torne em breve um gigante, pois música para isso eles possuem, e ainda não colocaram todo seu potencial para fora.

Uma banda excelente!



Músicas:

01. Ending Beginning
02. My Land Shall Burn
03. They Haunt Behind Us


Banda:

Eetu Hentunen - Vocais
Ville "Phinx" Riitamaa - Guitarra solo, backing vocals 
Henri Heikkinen - Guitarra base
Pirkka Birkstedt - Baixo
Joonas Juntunen - Bateria


Contatos:

STONERIA: entrevista para o IDR TV





No mês de agosto o STONERIA participou do primeiro programa do site Imprensa do Rock, onde foram entrevistados no Lau Estúdio na grande São Paulo, e aproveitando a oportunidade, a banda falou de seu início, influencias, planos futuros e muito mais.

Confira a entrevista na integra no link a seguir:



Aproveite também e confira o mais recente videoclipe da banda:



Links Relacionados:




SEMBLANT: novidades no show com Moonspell




Link: http://goo.gl/7I0vOC 
Foto Promo : 
Capa Lunar Manifesto: 
Video clip "What Lies Ahead": https://youtu.be/QIedr_9_9hA 
Embebed code: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/QIedr_9_9hA" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>



Depois de se apresentar ao lado de nomes como Tristania, Nightwish, The Agonist e, ReVamp, a banda Semblant se apresentará ao lado do Moonspell com um set especial para o dia.

O vocalista Sergio Mazul comenta sobre o setlist que a Semblant irá apresentar na abertura do show com Moonspell: “Faremos um de nossos set list mais agressivos, com boa parte de nossas músicas mais pesadas. Embora o Moonspell tenha um lado bem gótico e atmosférico, vamos priorizar um set mais porrada, inclusive, tocando uma faixa surpresa do álbum “Lunar Manifesto”que não tocamos há muito tempo.”

A relação entre a Semblant e Moonspell vem de longa data aonde a banda por diversas vezes tocou em seus shows músicas como "Finisterra", " Night Eternal" e "Scorpions Flower".




SERVIÇO MOONSPELL EM CURITIBA

Abertura: Semblant


Data: 26 de setembro de 2015
Local: Music Hall 
Endereço: Rua Engenheiros Rebouças, 1645 - Rebouças
Horário: 19hrs00min 

Ingressos: R$ 100,00 (2º lote)

Venda online: https://goo.gl/Ur1psq 

Pontos de venda
- Let’s Rock: Gal. Pinheiro Lima, Lojas 3 e 4 – Tel: 41. 3324-2676
- Túnel do Rock: Rua XV de Novembro, 74 – Tel: 41. 3322-4077
- Dr. Rock: Shopping Metropolitan, Loja 04 - Tel: 41. 3324-0669
- Monstros do Rock: Emiliano Perneta 30, Loja 26 - Tel: 41. 3022-7786




Fonte: X-PressON!
Assessoria de Imprensa
A/C André Smirnoff

SPLEENFUL: expectativa para abertura do show do Moonspell


A banda porto-alegrense SPLEENFUL prepara-se para dividir o palco com o Moonspell, maior banda de Metal de Portugal. O show vai ocorrer no dia 27 de setembro, em São Leopoldo/RS, na Sociedade Orpheu. A apresentação será gravada para posterior lançamento em DVD, sendo produzido pela produtora alternativa Ex Inferis.

O SPLEENFUL anunciou recentemente sua nova formação, que além de contar com os vocalistas Tiago Alano e Bia Giovanella, da formação original da banda, passa a ter no seu time de instrumentistas Desmond Quevedo (guitarra), Elias Mendes (guitarra), Calor Ricardo (baixo) e Everton Soares Manso (teclado). Completando o elenco, o baterista Daniel Vilanova (Dyingbreed, South Legion) assume as baquetas para a apresentação ao lado do Moonspell. A mesma formação também gravou recentemente uma participação no tributo brasileiro ao Bathory, com a faixa "One Rode To Asa Bay", que deve ser lançado até o final de 2015. 

Para mais detalhes sobre o vindouro show de Moonspell e Spleenful no Rio Grande do Sul, acesse o link: https://goo.gl/aNLtME

Assista o vídeo promocional da faixa "Bittersweet" com cenas do curta metragem britânico "Endless", do diretor Matt Bloom: https://www.youtube.com/watch?v=76S3nmF2yFU

Links Relacionados:

PANDEMMY: banda disponibiliza debut "Reflections & Rebellions" para download gratuito!






A banda pernambucana PANDEMMY disponibilizou em sua página oficial, para download gratuito, o álbum "Reflections & Rebellions", lançado em julho de 2013 no Brasil pelos selos Gallery Productions, Impaled Records e Rising Records. O EP "Dialectic", lançado de forma independente em 2012, também pode ser baixado livremente.


O grupo composto pelos músicos Pedro Valença e Guilherme Silva (guitarras), Vinícius Amorim (vocal), Marcelo Santa Fé (baixo) e Arthur Santos (bateria) segue realizando os trabalhos de pré-produção do segundo álbum oficial, previsto para ser lançado em 2016.



Fonte: Pandemmy

FÚRIA INC. : estréia nessa quinta o videoclipe de "Pitchblack Downfall"



Sorteio de camisetas e CDs para quem compartilhar o videoclipe

Dia 17 de Setembro, Quinta-Feira, às 12h, estreia o videoclipe de “Pitchblack Downfall”, produzido pela Glow Produções (www.facebook.com/producoesglow)

E a banda vai premiar alguns sortudos com seu novo merch (kit com camiseta “Spider” + CD “Murder Nature”) para quem compartilhar direto da página do FÚRIA INC. no Facebook:


‪Atenção: Além de compartilhar o link da página oficial dos caras, use as hashtags: #‎FuriaInc ‪#‎FuriaCrew ‪#‎GlowProducoes

Em 2014, com produção dos renomados Brendan Dufey e Adriano Daga, nos estúdios Norcal (Angra, André Matos, Torture Squad e Almah), lançaram “Murder Nature”, seu primeiro full lenght. O álbum conta com participações de grandes nomes do metal nacional, como Felipe Andreoli (Angra) que gravou todas as linhas de baixo e Antonio Araújo (Korzus) que gravou o solo da faixa “Dominion”.

A formação do FÚRIA INC., traz Gustavo Romão (guitarra) Neto Romão (bateria) Victor Cutrale (vocais) e Bruno Nicolozzi (baixo).



Acompanhe o FÚRIA INC., em seus canais oficiais:




Fonte: Lanciare

GENOCÍDIO: evento gratuito com Genocidio em Votorantim/SP nesse fim de semana




Pela primeira vez em sua história o GENOCÍDIO se apresentará em Votorantim/SP nesse domingo, dia 20/09/15, juntamente com as bandas Infected, Braincells e mais uma banda de abertura a confirmar no Palco Livre Votorantim. Ainda promovendo seu último álbum “In Love with Hatred”, o GENOCÍDIO promete muito peso para os headbangers de Votorantim e região, tocando um setlist que abrangerá músicas de todas as fases de sua carreira. 

Além disso, estarão disponíveis itens como CDs, LPs e camisetas para quem quiser adquirir material desta banda que em 2016 completará 30 anos de existência.

Imperdível para quem quer ouvir música de qualidade e o melhor, gratuitamente! Hail \m/


Serviço:


Palco Livre Votorantim com as bandas GENOCÍDIO, Infected, Braincells e mais uma banda de abertura a confirmar!


Entrada: GRATUITA
Dia 20/09/2015
A partir das 15:00hs

Praça Zeca Padeiro
Avenida 31 de março - Centro, Votorantim

Apoio: Prefeitura de Votorantim


Sites relacionados: 




Brutallian - Blow on the Eye (CD)

2015 - Voice Music - Nacional

Nota 9,0/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


"Nunca julgue um disco por sua capa" é um ditado bem antigo. E há momentos em que realmente somos enganados pela capa, pois acabamos julgando previamente a música de uma banda sem nem ao menos lhe dar uma chance. Sim, isso acontece com relativa freqüência, e bons nomes como o BRUTALLIAN acabam ficando ocultos. A capa de "Blow on the Eye" é dessas.

Ao vermos a capa, imaginamos uma banda de Thrash Metal ou algo tão agressivo quanto, mas ao ouvirmos o trabalho deste quarteto de São Luiz do Maranhão (que já nos deu bandas ótimas como PÚRPURA INK, JACKDEVIL, FÚRIA LOUCA, entre outros), vemos que é uma banda de Heavy Metal tradicional com aquela pegada mais moderna e agressiva à lá JUDAS PRIEST da era "Painkiller". Só que no caso do grupo, eles realmente possuem um ranço Thrash Metal (como se percebe em vários andamentos, e em alguns riffs), mas bem moldado com a melodia do Metal tradicional e mesmo alguns toques de Hard Rock aqui e ali. E é ótimo, pois nos fascina desde o primeiro momento.

Brutallian
A produção Felipe Hyili e Hugão Away (guitarrista do FÚRIA LOUCA) deu um peso extra à banda, usando de bons timbres em cada instrumento, deixando tudo claro e audível na medida certa. E apesar da capa nos enganar, ela é bem feita, e com o encarte com boa apresentação em todos os aspectos.

Acredito que a banda não teve a pretensão de serem reis do Metal nacional ou algum tipo de referência para qualquer movimento, pois seu trabalho é bem despretensioso, nada polido excessivamente. Mas é justamente isso que torna o trabalho deles tão bom, e tão cheio de personalidade. E ainda temos que o próprio Felipe fazendo algumas guitarras, além de Henrique Sugmyama (vocalista do FÚRIA LOUCA), Hugão e Pablo Barros como convidados. Ou seja: aparentemente, o radicalismo infantil do Sudoeste e outros pontos do Brasil não chegou por lá. Ainda bem.

O disco é bom como um todo, e vemos que a banda tem muito a nos dar ainda.

Após a introdução "A Prelude to Aggression", temos a agressiva e raivosa "Blow on the Eye", um vigoroso e forte Metal tradicional com vocais à lá JUDAS PRIEST, ótimos backing vocals e andamento em velocidade mediano que nos empolgam, além de riffs bem intensos. Em "Black Karma", surge o lado mais agressivo da música do grupo, embora sempre com ótimas melodias, apresentando um trabalho muito bom de baixo e bateria, assim como vemos em "Primal Sigh". "Psycho Excuse" é uma curta baladinha de violão e voz bem introspectiva, quase uma introdução para "You Can’t Deny Hate", outra pancada raivosa e agressiva, com vocais muito bons preenchendo cada canto na devida medida. Em "Hell is Coming with Me", mesmo ainda cheia de agressividade, algum toque de melodias mais pegajosas já aparece. O lado mais pegajoso dá as caras de vez em "I, the Scoundrel" e especialmente em "Pain Masterpiece", onde as guitarras mostram um lado mais acessível, mas que encaixa como uma luva no trabalho do grupo.

Enfim, mais uma ótima banda no cenário brasileiro que ousa em ser diferente, sem ser mais do mesmo.

Ponho fé.





Músicas:

01. A Prelude to Aggression
02. Blow on the Eye
03. Black Karma
04. Primal Sigh
05. Psycho Excuse
06. You Can’t Deny Hate
07. Hell is Coming tith Me
08. I, the Scoundrel
09. Pain Masterpiece


Banda:

Pablo Barros - Vocais
Rhodes Johnson - Guitarras
Fábio Matta - Baixo
Rayan Oliveira - Bateria


Contatos:

Youtube
Island Press (Assessoria de Imprensa)

FORAHNEO: artista de “Repentless” do Slayer, assina a capa do primeiro trabalho dos chilenos.




Após uma espera quase eterna, a banda chilena FORAHNEO anuncia que seu álbum de estreia, “Perfidy”, será lançado dia 31 de outubro, disponível nos formatos CD e digital. E ele virá com mudanças bastante significativas.

“Logo numa primeira audição, como as músicas foram refeitas com os vocais de Tito Melin, percebemos que elas agora estão muito diferentes das versões originais, soando mais brutais e obscuras. E por essa nova pegada que o Tito inseriu nas músicas, concluímos que o disco realmente precisava de uma outra cara e nome”, explica Eduardo Jarry (baixo).

E por isso, a arte da capa não poderia ter ficado em segundo plano, já que a banda optou acertadamente por um dos grandes nomes da atualidade, o genial Marcelo Vasco (Machine Head, Dark Funeral, Soulfly, etc), que recentemente teve todos os holofotes apontados para ele, com o recente trabalho realizado com o Slayer, em seu mais novo trabalho, “Repentless”. “Marcelo entendeu perfeitamente quando dissemos que o disco pedia uma carga mais sombria e negativa. No momento em que ele sugeriu a arte não tivemos qualquer dúvida de que seria a escolha perfeita”, diz Jarry.

“A escolha do título para “Perdify” surgiu enquanto estava lendo um artigo online sobre o absoluto estado de egoísmo e miséria espiritual da humanidade nos tempos atuais. Então se tivesse que escolher uma palavra que representasse o álbum, seria essa”, completa Jarry.


O tracklist de “Perdify” traz as seguintes músicas:

01 Disagreement
02 F.Y.V.M.
03 You Speak You Lie
04 Among Thieves
05 Black The Day
06 Never Forget
07 I Am Done
08 Code of Silence
09 Trust No One
10 Low End Adagio

Bonus Tracks:

11 Human Targets (Bonus Track)
12 Law of Silence (Bonus Track)

E as bônus tracks são algo especial nesse lançamento;

“Human Targets” tem mais de 25 anos. Foi a primeira música, da primeira Demo, da minha primeira banda, o Behavior de João Pessoa. Apareceu originalmente na Demo “Infested Brains” de 1990. Já, “Law Of Silence” é a versão original de “Code of Silence”. Com meu vocal e algumas pequenas mudanças na letra”

O disco foi produzido pelo brasileiro Victor Hugo Targino (Soturnus, Dissidium, Madness Factory) e mixado pelo produtor americano Chris “Zeuss” Harris (Soulfly, Municipal Waste, Hatebreed).

“No geral, “Perdify” foi moldado exatamente do jeito que sempre imaginamos, um disco direto e brutal”, finaliza Jarry.

Siga a página do FORAHNEO no Facebook:




Fonte: Lanciare