13 de ago de 2016

NAILS - You Will Never Be One of Us (Álbum)



2016
Nacional

Nota: 9,0/10,0


Músicas:

1. You Will Never Be One of Us
2. Friend to All
3. Made to Make You Fail
4. Life is a Death Sentence
5. Violence is Forever
6. Savage Intolerance
7. In Pain
8. Parasite
9. Into Quietus
10. They Come Crawling Back


Banda:


Todd Jones - Vocais, guitarras
John Gianelli - Baixo, vocais
Taylor Young - Bateria


Contatos:


Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


Certas bandas vão crescendo gradualmente, e quando chegamos a conhecê-las, o trabalho delas já é tão bom que temos aquele bom e velho pensamento: "por que diabos não ouvi isso antes?"

E é isso que o trio norte americano NAILS causa nos seus ouvintes. E a versão nacional de "You Will Never Be One of Us", que a dobradinha Shinigami Records/Nuclear Blast Brasil colocou no mercado nacional, chega em boa hora. Aliás, em ótima hora!

O trio faz um Grindcore/Hardcore bruto, veloz e intenso. A violência e agressividade da banda chega a gotejar do CD, mas mesmo assim, a qualidade musical do grupo é de primeira, e isso em músicas bem curtas (exceto "They Come Crawling Back", que tem mais de 8 minutos de duração e esporreira). É curto e grosso, direto ao ponto, o mais puro Powerviolence metalizado que possa desejar. Ou seja, é excelente, mais é bom tomarem cuidado com os ouvidos, pois a artilharia dos caras é muito pesada e agressiva, e dispara em todas as direções.

A produção do disco é de Kurt Ballou, bem como a mixagem, e a masterização é de Brad Boatright. A sonoridade é agressiva e densa, rasgada e brutal, mas feita com qualidade para que compreendamos o que a banda está tocando e o que eles querem fazer de sua música. 

A parte visual é de Scott Magrath (design, layout), e a capa é de Wrest. Nesse aspecto, a banda optou por algo bem simples, mesmo o encarte mostra tudo trabalhado em preto, branco e cinza. Mas é funcional, dando corpo ao trabalho sonoro do trio.

A intensidade e impacto sonoros do NAILS é algo abusivo, mas feito com qualidade. E pode-se notar que, esteticamente falando, a música do grupo é feita com muito bom gosto, e o acabamento é de primeira. Mas cuidado: isso não deixa a música da banda menos feroz ou azeda.

Melhores momentos do CD:

"You Will Never Be One of Us" - Após uma introdução de guitarras em noise e vozes falando o nome da canção, uma explosão de velocidade e agressividade se faz presente, com momentos envolventes, e uma saraivada de riffs absurda!

"Friend to All" - 45 segundos de puro Grindcore brutal e explosivo, com vocais urrados e um belo trabalho de baixo e bateria.

"Life is a Death Sentence" - O lado mais Hardcore da banda está evidenciado nesta canção, com alguns momentos mais rápidos, outros ainda mais velozes, e alguns mais cadenciados. Mas reparem como o refrão é de primeira, bem como mais uma vez a base rítmica da banda está arrasadora.

"Violence is Forever" - Uma golfada Death Metal/Grindcore de primeira, com andamentos mais cadenciados e envolventes, onde a banda lança mão de riffs muito intensos e ganchudos, fora alguns toques dissonantes no final.

"Savage Intolerance" - A agressividade da banda ganha contornos bem velozes por aqui, embora em alguns momentos mais lentos temos riffs à lá SLAYER em alguns momentos e partes bem jazzísticas do baixo. E a banda muda bastante de andamentos.

"Into Quietus" - Mais uma vez, elementos de Thrash Metal dão as caras em alguns momentos, mas é interessante reparar em como baixo e bateria não deixam espaços vazios, com ótimo trabalho técnico e boas mudanças de tempo.

"They Come Crawling Back" - A faixa mais trabalhada do grupo, com muitas variações de andamento, uma técnica musical um pouco mais apurada, com a bateria exibindo ótimas conduções com bumbos duplos, riffs azedos de primeira, vocais cavernosos, e baixo mostrando peso. 

Apesar de não ser uma banda extremamente nova, o NAILS se mostra uma revelação e tanto, e disponibilizado em versão nacional se torna item obrigatório.

Ei, ainda estão aí?

Corra atrás das suas cópias logo!