1 de abr de 2014

Statik Majik: Banda divulga ‘tour report’ dos shows na Colômbia




O baterista e fundador do STATIK MAJIK, Luiz Carlos, que recentemente esteve em tour pela Colômbia, divulgando seu mais recente trabalho, o álbum “Wrath Of Mind”, disponibilizou um tour report, comentando o giro na terra dos ‘hermanos’.
20 de Março

Saímos bem cedo para o aeroporto com vôo marcado para 8:30, fazendo escala em Bogotá e levando meia hora até Pereira, uma cidade que eu não conhecia de nome, mas que tive o prazer de pisar em solo Colombiano, aliás, um povo muito amável e ainda que 4 “criaturas estranhas” como nós ande pelas ruas sob olhares curiosos, a alegria do Brasileiro é marca registrada por onde passa. Outra curiosidade é que Divaldo Franco, hoje o maior nome do Espiritismo no Brasil estava no mesmo vôo, e eu como espírita fiquei contente por isso.

Fomos recebido por Richard (produtor do evento) e por Carlos, assim, fomos conduzidos até o Hotel, que fica em uma linda praça, e que também fica o OZ Bar, local onde faríamos nossa primeira  apresentação em solo Colombiano. Chegamos ao Hotel Império e logo recebemos Andrea, que fotografaria a turnê da banda pelo país, e não demoramos para fazermos uam refeição, afinal, estávamos com fome ao melhor estilo ‘brasileiro’ (risos). Passada a fome, fomos para uma rádio do programa El Pendulo, que ficava em uma bela Universidade de Pereira, o que foi bem divertido e super valioso para divulgação da banda pelo país.

Regressamos ao Hotel e após um breve descanso, fui até o local do show para me encontrar com Markus (manager) e o Léo Cintra (guitarrista da STATIK MAJIK) para conhecermos o local, pois Thiago (Velásquez, baixista e vocalista da STATIK MAJIK), resolveu entregar-se ao sono. O lugar é bem bacana, fomos reconhecidos e bem tratados no local e onde rolava bastante clipe, acabou passando um nosso. Voltamos ao hotel e por volta de 2 da manhã fomos dormir um pouco.


21 de Março

Após um bom café da manhã, aproveitamos para trocarmos mais um dinheiro e darmos um passeio pela cidade para mais tarde fazermos passagem de som, o que aconteceu por volta de 18 horas, para assim voltarmos para o hotel, comermos uma pizza e partirmos para o local do show. Assistimos a apresentação das excelentes bandas locais e já pudemos receber o carinho do público local, para que por volta de 1 da manhã subíssemos ao palco para encerrar o evento. O feedback foi absurdo, e tocamos nosso set list, já incluindo “Paradox of Self-Existence”, música do nosso novo clipe. Além é claro, de outras músicas do nosso novo álbum, com destaque para “Slaves of Greed”, “Between 4 Walls” e “Shadows of Hope”, que encerrou o set. 

Ficamos no local, onde fomos super recebidos pelos fãs, para que autografássemos pôster’s e CD’s. Terminada mais essa jornada, voltamos para o hotel para descansar.


22 de Março

Este dia foi de folga, pois o show de Armênia ficou impossibilitado de acontecer porque o local teve problemas, então, aproveitamos para ficar em Perira mais um pouco e partir para Medellin no dia seguinte. Aproveitamos o dia para dar um bom giro pela cidade, fazer uma sessão de fotos da banda, passear pelas lojas e a noite sair para um giro pelos bares locais, inclusive, para tomar Guarapo, uma cachaça local apresentada pela Andrea, fotógrafa que estava apoiando nossa turnê.


23 de Março

Partimos por volta de 11 horas para Medellin, pois seriam 5 horas de viagem, então, chegamos na cidade por volta das 18 horas, o que fez com que nós fossemos para o hotel (ou seria um motel de luxo ?) pois só tocaríamos por volta de 23 Horas. Chegando ao local, muita gente se aglomerava na porta e assim que entramos já fomos montando nosso equipamento e após uma breve passagem de som, vimos que todo público se encontrava no local para nos ver.

Fizemos nosso set list e todo carisma do público presente nos afetou de uma maneira única, fazendo com que Thiago, nosso vocalista, aprendesse alguns palavrões locais e retribuísse com alguns tipicamente brasileiros, gerando uma empatia entre a banda e o público. 

Músicas como “God in the Mirror” fizeram com que a galera agitasse, e que cada vez mais interagisse conosco. Canções como “Acid Reign”, “Slaves of Greed” e “Paradox of Self-Existence” foram muito bem recebidas. Após o cover de “War Pigs”, fechamos o set com “Shadows of Hope” e calorosamente tivemos nosso palco invadido pelo público para que autografássemos mais pôster’s, além de diversas fotos.


24 de Março

No dia seguinte estava programado para que fosse dia de descanso... NÃO, logo pela manhã fomos acordados pois teríamos entrevistas para mídias locais, então, aproveitamos pra fazer mais um pouco de turismo e depois fazer entrevista para Revista Subterrâneo, onde fomos para um lugar muito bonito, um mirante com uma grande vista da cidade.

No fim das contas, o saldo da turnê foi excelente, e mais uma vez, um país da América do Sul nos recebe com todo carinho do mundo, com um público maravilhoso que aceitou a STATIK MAJIK da melhor maneira possível, estendendo nossos agradecimentos a Metal Kult que nos agenciou nessa turnê, assim como os organizadores locais , em especial, a Andrea pelas fotografias, e claro, a todas as rádios e TVs que nos entrevistaram.


Vejas alguns vídeos feitos nesses shows:







A STATIK MAJIK é formada por Thiago Velasquez (baixo e vocal), Leonardo Cintra (guitarra) e Luís Carlos (bateria).

Siga o STATIK MAJIK nas redes sociais:

Mad Dragzter: Ouça versão demo de música nova em campanha da Army




O MAD DRAGZTER está na trilha sonora da nova coleção da Army Inc., outono/inverno, com uma versão demo de “Sons Of Thunder”, música que estará em seu terceiro e aguardado álbum, “Master Of Space And Time”, com previsão de lançamento para o início do segundo semestre de 2014.

Por essa música, dá para notar que a banda virá ainda mais focada no Thrash, sem inovações ou experimentos, apenas Thrash Metal em sua mais pura forma.

Veja aqui:


Em breve a banda estará disponibilizando o seu website, com novo layout e a capa de “Master Of Space And Time”.

Por enquanto, acompanhe as novidades da banda nas redes sociais:



Unearthly: Banda anuncia a fabricação de sua cerveja oficial




O UNEARTHLY será mais uma banda a brindar os headbangers com uma cerveja exclusiva e feita de forma artesanal.

A cerveja ‘Baptized in Blood’ (Vienna Lager vermelha) será produzida pela Bushido Brazil (mesma empresa que detém a marca ‘Sepultura Weizen’). A bebida está prevista para ser lançada em julho, mesma data do lançamento do seu novo álbum ‘The Unearthly’.

Em breve imagens do rótulo e do produto serão apresentadas.

Além disso, o UNEARTHLY continua em pré-produção do novo disco em seu próprio estúdio, onde finaliza as músicas.

Desta vez o quarteto gravará em sua cidade natal, o Rio de Janeiro. O estúdio escolhido foi o Estúdio AM, mesmo que mixou o trabalho ao vivo ‘Baptizing The East In Blood’. A direção ficará a cargo de Fernando Campos.

Escute uma música do álbum “Flagellum Dei”:


Contato para shows e merchandise: shows@theunearthly.com

Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

Necromancia: Guitarrista conta algumas histórias de turnê com o Master




Mesmo com 30 anos de banda, nunca estamos livres de surpresas. Neste caso, uma boa surpresa para o guitarrista do NECROMANCIA, Marcelo “Índio” D’Castro.

O músico, um dos mais renomados guitarristas do Metal nacional, acabou se juntando a lendária banda de Death Metal MASTER para fazer toda a turnê do grupo pela América do Sul. Nada mal para os fãs que puderam conferir Marcelo e Paul Speckman mostrando como se faz Metal.

Melhor que isso, vamos conferir nas palavras do próprio Marcelo como foi esta experiência “além NECROMANCIA”:

“A convite de Paul Speckman e TC7 produções, fui o escolhido para a missão de substituir o guitarrista Alex do Master. A banda sofreu um acidente de carro em dezembro de 2013 na Romênia onde estava se apresentando. O guitarrista Alex Nejezchleba quebrou a vértebra, o que o impossibilitou de vir a América do Sul para fazer os shows já agendados.

Tive duas semanas pra tirar as músicas que fizeram parte do set-list da tour, Foram 10 dias internado de manhã, de tarde e de noite pra conseguir tocá-las. Não são músicas fáceis e com bastantes arranjos, e o bom foi que Paul me disse pra concentrar nos riffs e que eu poderia ficar livre pra fazer meus solos. Maravilha, porque somos guitarristas com características diferentes e me deu mais confiança e credibilidade pra fazer a tour, sendo que o Paul tinha visto alguns vídeos meus no Necromancia.

A Tour Sul-Americana teve inicio em Buenos Aires na Argentina no Asbury Bar. A estreia não poderia ser melhor, fomos recebidos com um verdadeiro churrasco argentino, boa produção, bom equipamento de som, casa cheia e o público cantando as músicas, rolou até uma jam no meio do show. Paul começou a tocar um blues, o que foi um prato cheio pra mim, tirando qualquer estresse da estreia. No meio do show quebrou a corda do baixo e depois o Paul me falou que quebrou porque eu toco com mais energia e empolgação fazendo ele tocar mais pesado também.

18-01 Santiago/Chile, Arena Recoleta: Acho que foi o maior público. Uma coisa interessante do Master é que antes dos shows, Paul fica vendendo o merchandise, só que no Chile não foi possível porque o público foi muito insano e querendo autógrafos, fotos, muita gente em cima, o assédio foi tão grande que não teve como vender. O show foi como o público chileno: animal. Não paravam de gritar e nos meio dos gritos eu ouvia “NECROMANCIA”.

25-01 Curitiba/PR, Hangar Bar: Mais um show com casa cheia, nesse shows muitos nem sabiam que eu sou brasileiro, foi um show empolgante com a galera agitando, cantando as músicas e mostrando que a cena em Curitiba é forte. Quando desci do palco pra conversar com o público, acharam que eu era da banda e ficaram surpresos por eu ser do Necromancia.

26-01 São Bernardo do Campo/SP, Princípios Bar: Nesse show foi dose dupla, toquei primeiro com o Necromancia, fizemos um set mais direto a meu pedido, pra aguentar os dois shows.

31-01 São Paulo/SP, Fofinho Rock Bar: Aqui eu deixo para vocês acompanharem a resenha do New Horizons Zine: http://newhorizonszine.blogspot.com.br/2014/02/master-direto-sem-frescuras-e-com-jeito.html

01-02 Riberão Preto/SP, Paulistania Rock Bar: Foi uma casa pequena que abarrotou de gente e foi o contato mais cara a cara com o público, gosto de show desse jeito. O público empolgado e participado de todas as músicas, o som estava bem legal nesse dia. Grande detalhe desse show foi a banda de abertura, Necromesis, com um super-vocal da Mayara Puertas.

02/02 Limeira/SP, Bar Montanha: Uma cidade bem metal, nesse show eu estava bem entrosado com a banda e as músicas uma na sequência da outra saíram muito bem.

07-02- Barranquilla/Colômbia, Karaoke Bar: Estávamos na Colômbia e no topo da América do Sul, tivemos alguns problemas no sound-check e terminamos com o mesmo problema, não sabíamos se o show iria rolar. O show começou e não teve nenhum problema do começo ao fim, pra mim o melhor show da tour.

08-02- Bucaramanga/Colômbia, Island Of Metal Bar: O último show da tour, foi um show pra nós diferente. Vejam um vídeo: 


Mais fotos da turnê podem ser conferidas pelo link: http://goo.gl/jYkqxD

Já totalmente focado no NECROMANCIA, Marcelo se prepara para o próximo compromisso, que será nada menos que dividir o palco com o lendário VOIVOD. O show acontece no dia 30 de abril, no Hangar 110 (no Bom Retiro, perto do Metrô Armênia), com início previsto para as 19h. O NECROMANCIA está disponível para shows por todo o território brasileiro, para agendar datas entre em contato pelo e-mail: necromanciaband@hotmail.com

Ouça uma música:


Sites relacionados:


Fonte: Metal Media

Hellmotz: Participando do Tributo ao Zumbis do Espaço




O HELLMOTZ fará uma participação ao Tributo Heavy Metal ao Zumbis do Espaço, que está sendo organizado por Pedro Zupo da banda Armadilha. A música tocada pela banda é “Balada de Pistoleiro”, lançada originalmente pelo Zumbis do Espaço no álbum ‘Aqui Começa o Inferno’, de 2005.

A arte da capa do tributo ficou a cargo de Daniel Pacetta Giometti.


01 – Leatherfaces – Dia dos Mortos

02 – Fanttasma – Voodoo
03 – Armadilha – Ouça o lobo Uivar
04 – Hellmotz – Balada de Pistoleiro
05 – Imminent Attack – A Marca dos Três Noves Invertidos
06 – Fernanda Lira’s Fire Strike – Carcaça de Outro Alguém
07 – Rhino – Drink do Demônio
08 – Hors – Eu Sou Seu Azar
09 – Kissif…- Que Venham os Mortos
10 – Electric Age – Ouço Vozes
11 – Riding Storm – Morra Morra
12 – Final Nightmare – Onde os Fracos Não tem Vez
13 – Vermes Malditos – Vísceras
14 – Vingança Suprema – O Mal Que Está Em Seu Sangue
15 – Martíria – Noite dos Mortos Vivos
16 – Guerrilha – Prostíbulo do Inferno (CD)
16 – Portas Negras – Nos Braços da Vampira (LP)

“Quando vi que aqueles caras (HELLMOTZ) acreditavam no trabalho deles a ponto de vir de Campo Grande à São paulo, espremidos numa van, para concorrer num festival, vi a competência para um grande trabalho, que só se confirmou após assistir a banda ao vivo. O tributo precisava ser feito por fãs do verdadeiro som pesado e esses caras provaram em uma noite que era o que eles eram. Pegaram uma versão de uma música country e transformaram num metal grooveado arrasador, a la Pantera, o que é bem interessante se considerar as influências country discretas na musicalidade dos americanos, sinceramente o Hellmotz acertou em cheio e foi uma das melhores versões do tributo sem sombra de dúvida“, comenta Pedro Zupo.

A data de lançamento será anunciada em breve.

O HELLMOTZ segue nas preparações para o lançamento do seu debut album. As gravações e produção estão sendo feitas no estúdio Anúbis Homestudio com o produtor Aldo Carmine, que também já produziu Rhevan, Shadows Legacy, entre outros.

Para quem ainda não conhece o HELLMOTZ, em seu som podemos sentir influências do Thrash e Death Metal, que se misturam com música sulista americana, Country e mesmo da cultura regional de seu estado, o Mato Grosso do Sul.

Confira um trecho do tributo:


Contato para shows e merchandise: hellmotzsouthernmetal@gmail.com

Sites relacionados:


Fonte: Metal Media

Lothlöryen: Músicos comentam o relançamento de “Some Ways Back SOME More”




Quando lançou o álbum “Some Ways Back No More”, em 2008, a formação do LOTHLÖRYEN era diferente de quando lançaram o já clássico nacional “Raving Souls Society”, em 2012, e agora no ‘relançamento’ de “Some Ways Back SOME More”, que teve algumas partes refeitas.

Como noticiado anteriormente, o álbum “Some Ways Back SOME More”, além de ter sido totalmente remixado e remasterizado, ganhou novos solos de guitarra e violão e teve, também, todos os teclados e vocais regravados.

“A regravação não foi uma ideia que partiu da banda, mas no fundo, é algo que todo mundo queria já fazia um bom tempo. Particularmente, me incomodava muito ouvir o resultado final do primeiro Some Ways, sabendo do potencial das músicas e principalmente vivenciando como elas funcionavam bem ao vivo, mas em estúdio, por uma série de fatores, deixavam muito à desejar. Ao fim da regravação, meu sentimento foi como se finalmente houvéssemos completado um ciclo de algo que estava inacabado até então.” Comenta o guitarrista e um dos fundadores da banda Leko Soares.


Tim Alan, guitarrista que também participou das gravações da primeira versão do álbum, completa “foi muito bom ter a chance de regravar um álbum, dando às canções uma nova roupagem e uma nova pegada!!! Gosto do álbum todo, mas My mind in Mordor, Secret Time e Unfinished Fairytale são as minhas músicas favoritas dele. A regravação pra mim é uma forma de vermos nosso novo vocalista cantando musicas mais antigas e também apresentar um álbum que, ao meu ver, passou um pouco despercebido pelo público, devido a alguns problemas de divulgação.” Outro músico que gravou originalmente o álbum foi o baterista Marcelo Benelli, “este álbum soa pra mim como algo novo, vocais novos, arranjos novos, timbragem nova, participações novas e por ai vai. Resumindo, é um álbum NOVO! Foi muito bom termos essa oportunidade de fazê-lo novamente pois havia ficado muita coisa pendente no primeiro, por diversos problemas”, completa o músico.

Já os novos membros a regravarem o álbum – mas não novos da banda, pois já tem em sua discografia a gravação de “Raving Souls Society -, foram o tecladista Leonardo Godde e o vocalista Daniel Felipe. Leonardo comenta que “gravar o Some Ways Back Some More foi excelente porque, apesar de ter me integrado ao Lothlöryen em 2008, ano do lançamento, não participei das gravações pois já estava sendo lançado. Fiz todos os shows da turnê deste CD e coloquei minha “cara”, minha forma de tocar, meus arranjos usando tudo aquilo que já estava no álbum durante as apresentações. Nesta regravação pude acrescentar o que fazia ao vivo e apresentar minha visão sobre as músicas”.

“Foi uma realização poder voltar ao Some Ways, agora como voz principal, e participar dessa nova cor ao álbum. Creio que conseguimos imprimir nossa sonoridade atual a um trabalho anterior, o que foi um grande desafio. Uma das minhas músicas preferidas é a que que deu nome à primeira versão, Some Ways Back No More, adoro o coro e a energia dessa música. Com a regravação pudemos reviver um álbum que, a seu tempo, não pôde receber toda a atenção na finalização da produção e também na divulgação. Hoje podemos ouvir e sorrir mais satisfeitos”, finaliza o vocalista Daniel Felipe.

Além da nova roupagem à música, “Some Ways Back SOME More” também recebeu nova capa. A arte ficou a cargo de Robson Piccin, também responsável pelas capas dos dois primeiros trabalhos do LOTHLÖRYEN.

Para ouvir o álbum completo, acesse:


Um videoclipe foi retirado do disco:


Para baixar o single ‘Hobbit’s Song’, clique no link:


Contato para shows e merchandise: lothloryen.oficial@gmail.com

Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

Scibex: Gravando música para tributo ao Posthuman Tantra




O SCIBEX entrou em estúdio para gravar sua homenagem ao goiano POSTHUMAN TANTRA.

A música escolhida é ‘Sinister Mantra of Human Dogmas’ e faz parte do tributo aos 10 anos do grupo, a ser lançado pela gravadora 412 Recordings, do Reino Unido.

POSTHUMAN TANTRA, como descrito em seu release, é um delírio sonoro “sci-fi industrial ambient” criado em 2004. É a trilha sonora da “aurora pós-humana” – admirável mundo novo baseado na fusão entre DNA & silício, com novas criaturas que mixam humano, animal, vegetal e máquinas.

Edgar Franco, o Ciberpajé, o homem por trás do projeto, é arquiteto pela UNB, mestre em multimeios pela UNICAMP, doutor em artes pela USP e pós-doutor em arte e tecnociência pela UNB.

A música também sairá no vindouro EP do SCIBEX, previsto para o segundo semestre deste ano.

O SCBEX continua divulgando seu primeiro álbum, ‘Path To Omors’, lançado no Brasil em 2013 e nos EUA via Tridroid Records este ano.

Confira um lyric video:


Contato para shows e merchandise: omorscibex@gmail.com

Sites relacionados:


Fonte: Metal Media

Capadocia: Banda se apresenta neste final de semana no abc paulista




Tocando juntos desde 2011, o CAPADOCIA é uma banda de Metal do abc paulista, totalmente independente que descende de uma antiga cena de metal pesado muito forte e influente nos anos 90. Tendo como integrantes Baffo Neto (vocal, guitarra), Palmer de Maria (bateria), ambos da formação clássica da banda Retturn, Marcio Garcia (ex-Postwar), Gustavo Tognetti (ex-Skin Culture).

Atualmente finalizando o álbum de estreia do grupo, intitulado “Leader’s Speech”, que tem como principal característica uma mescla bem dosada de ritmos derivados de várias vertentes da música brasileira.

Com letras dissertativas que abordam desde situações de abuso de poder, corrupção e desvios de conduta até casos e descasos do cotidiano a nível pessoal, o grupo pretende expandir sua música e mensagem por todo Brasil.

A data de lançamento oficial do álbum ainda não foi revelada.

A próxima apresentação do grupo acontece em Santo André no dia 06 de abril na tradicional choperia Lolla Palooza junto com as bandas Bioface e Audiokaos.


Endereço: Rua Padre Manuel de Paiva, 120 – Bairro Jardim  - Santo André

Informações acesse o evento oficial no facebook: 


Para conhecer a banda ouça algumas músicas do álbum “Leader’s Speech” no reverbnation:



Página oficial no facebook:

Informações para imprensa e shows: info@hoffmanobrian.com.br


Marketing artistico/entretenimento
A/C Damaris Hoffman
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Warrel Dane: vocalista envia mensagem em vídeo aos fãs do Brasil





O vocalista do Sanctuary e Nevermore, Warrel Dane, que faz shows no Brasil neste mês, enviou uma mensagem para os fãs do Brasil, um tanto quanto original, marca registrada do norte americano, que também foi vocalista da Serpent’s Night, no início dos anos 90.

A tour completa terá as seguintes datas:

10/04 - Rio de Janeiro/RJ  @Teatro Odisséia

11/04 - Pouso Alegre /MG @Disco Hippe

12/04 - Várzea Paulista/SP @Spazio Bacco

13/04 – Curitiba/PR @Blood Rock Bar

19/04 – Limeira/SP @Bar Montanha

20/04 - São Paulo/SP @Hangar 110



Assista o vídeo:


Dia 17/04, às 20h, Warrel Dane participará de uma noite de autógrafos e churrasco, na Gruta Rock Bar, em Santo André (R. Cel Abilio Soares, 426, Centro), e quem quiser participar do churrasco, custa apenas R$15 (com direito a autógrafo).

Os músicos que acompanharão Warrel Dane, são: Johnny Moraes (guitarra, Hevilan), Thiago Oliveira (guitarra, Seventh Seal), Fabio Carito (baixo, Shadowside) e Marcus Dotta (bateria, Skin Culture), ou seja, um time de primeira.

Veja cada um deles tocando clássicos do Nevermore:

Johnny Moraes – “Narcosynthesis”:



Thiago Oliveira – “My Acid Words”:



Fabio Carito – “Insignificant”:



Marcus Dotta – “Born”:



Veja o serviço do show de São Paulo:


TC7 Produções e a Gruta Rock Bar apresentam:

WARREL DANE- O vocalista do NEVERMORE e SANCTUARY tocando clássicos de toda sua carreira!
Banda convidada: SEVENTH SEAL
Dia 20/04- Domingo as 19h00
Locall: Hangar 110. Rua Rodolfo Miranda 110- Bom Retiro- São Paulo-SP

Ingressos Antecipados:
Estudante- R$70,00
1º lote- R$80,00
2º lote- R$90,00
3º lote- R$100,00

Pontos de Venda:
São Paulo: Galeria do Rock- Loja Mutilation  e bilheterias do Hangar 110

Santo André: Metal CDs  e A Gruta Rock Bar