22 de ago de 2014

Imagery: rock progressivo, música eletrônica e mantras Hare Krishna neste domingo em Campinas



O power trio mais perigoso do rock progressivo brasileiro vai escapar dos estúdios neste fim de semana para participar de um evento pra lá de descolado no interior de São Paulo.

O Imagery será uma das principais atrações do "Festival Andromeda", evento que acontece neste domingo, dia 24 de Agosto, na Concha Acústica de Campinas/SP e tem como objetivo promover o encontro entre música de vanguarda e filosofia oriental.

Joceir Bertoni (vocal/guitarra), Ricardo Fanucchi (baixo) e Bruno Pamplona (vocal/bateria) estão trabalhando a todo vapor no Play Rec Pause Studios em Londrina/PR onde registram o seu segundo álbum, sucessor do aclamado "The Inner Journey" de 2012. Os músicos farão uma pausa nas gravações especialmente para realizar esse show em Campinas.

Além do Imagery, o "Festival Andromeda" também pretende reunir apresentações do Alpha III - lendário grupo de música eletrônica/kraut rock liderado pelo multi-instrumentista Amyr Cantusio Jr -, do músico Phelipe Agnelli e ainda um kirtan com mantras indianos liderado por Chandramukha Swami, escritor, músico e líder renunciado do Movimento para a Consciência de Krishna.

Com apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Campinas, o "Festival Andromeda" está previsto para iniciar às 16h. A entrada é franca.

Mais Informações:



Fonte: Som do Darma
Management, Booking e Informações para Imprensa
A/C Eliton Tomasi
(15) 3211-1621

Crédito Foto: Diego Zerokill  (Imagery 2014) 

Cris DeLyra: confira versão para o clássico “Crazy Train” de Ozzy Osbourne




CRIS DELYRA é cantor, guitarrista, compositor, arranjador e produtor musical do seu trabalho. Além de músico, trabalha profissionalmente na parte técnica de som, atua como técnico de PA e monitor, gravação, mix e master. Busca uma identidade sonora particular e tenta expressar isso não só nas suas canções, mas em releituras de artistas consagrados que ele e sua banda tocam nos shows. Para desenvolver os arranjos, costuma trabalhar sozinho.

Geralmente, começa com a estrutura da música na guitarra. A partir daí, programa bateria usando o software BFD2. Tendo a guitarra base e a bateria pronta, cria as linhas de baixo e grava em seguida. Com a formação clássica do rock montada, grava-se os solos e overdubs de guitarra, na sequência a orquestração, que é toda feita com teclados usando sampler virtual (EWQL e Symphobia). A partir daí, é gravada a voz principal, os backins harmonizados e corais.

Cris comenta: “Para a música "Crazy Train" do Ozzy, a intenção era não mudar a identidade original do arranjo, já que Randy Rhoads é uma enorme influência guitarrística minha e um clássico como esse não pode ser muito alterado.”

Suas modificações forma basicamente uma bateria com frases e levadas mais modernas, pois o leve arranjo orquestral para colorir mais e passar uma sensação mais “cinematográfica”. A sua personalidade vocal, alterando sutilmente a melodia e interpretação para uma linguagem mais própria. Esta é uma pré-produção e é assim que o artista leva seus novos projetos para sua banda. Em breve, músicas autorais e releituras vão ser gravadas ao vivo com seus novos músicos Bruno Coelho (bateria) e Yves Aworet(baixo).

Confira a versão:




Agenda 2014






Assessoria de Imprensa / Shows
024999741934

KroW: Confira entrevista e fotos no Bloodstock Open Air




O KROW já está em solo europeu onde faz sua nova turnê. Um das paradas do quarteto era no grandioso festival inglês Bloodstock Open Air.

Aproveitando o dia de sua apresentação, a webtv GetYourRockOut entrevistou o grupo, confira:


A apresentação no festival Bloodstock também foi um sucesso! A banda agradece o suporte dos headbangers da Inglaterra e compartilha conosco uma galeria de fotos do festival: http://goo.gl/MHSND6




O fotógrafo e filmmaker Guilherme Fernandez está acompanhando o KROW pela turnê e está lançando uma série de vídeos intitulados ‘1 Week in 1 Minute’ (uma semana em um minuto). Os vídeos mostram um pouco do que aconteceu com a banda durante 7 dias. Confira o primeiro:


Em breve mais informações sobre a mais recente turnê do KROW pela Europa.

Ouça o novo EP da banda, ‘Relentless Disease’, acesse:


Contato para shows e merchandise: krow@krowmetalzone.com

Sites Relacionados:



Fonte: Metal Media

King Bird: Convidando para uma noite no tradicional Gillan’s Inn




Trabalhando pesado na produção do novo álbum, o KING BIRD tira um tempo para reencontrar os amigos e tocar alguns de seus clássicos em um show especial no tradicional Rock Bar Gillan’s Inn, na capital paulista.

O show acontece no dia 29 de agosto, sexta-feira, com início marcado para pontuais 23 horas. A data será especial, afinal de contas a banda também comemorará o aniversário do guitarrista Silvio Lopes.


Mais informações sobre o Gillan’s Inn podem ser encontradas no site do bar: www.gillansinn.com.br

“Pra quem curtiu o último show no SESC, pra quem perdeu e pra quem quer ver de novo o King Bird com a nova formação ao vivo e ainda comemorar meu aniversário, estão todos convidados!” – intima “carinhosamente” o guitarrista.

O KING BIRD continua em estúdio com o produtor Henrique Baboom finalizando o novo disco. Mais detalhes e uma data de lançamento em breve serão anunciados.

Lembrando que o KING BIRD disponibilizou uma música nova – ainda em pré-mix –, ‘Daybreak’, já com Ton Cremon nos vocais:



Sites Relacionados:



Fonte: Metal Media

AcllA e a 'Nova Onda do Metal brasileiro'




Encerrar as atividades ou alterar a formação para seguir em frente era a dúvida que pairava sobre o ACLLA quando ocorreu a saída do baterista Eloy Casagrande, hoje brilhando no Sepultura. Na realidade, o grupo passou por um período inativo e em agosto de 2012 ainda perdeu seu produtor e conselheiro Ricardo Nagata. 

Agora, com nova formação, o objetivo do fundador Tato Deluca (vocal) é ir além e mostrar que a mescla do Heavy Metal com a música indígena, a exploração de ritmos e das percussões não é apenas "batuque para gringo ver". "Antes de 'Roots' do Sepultura e 'Holy Land' do Angra, essa mistura de ritmos brasileiros já era absorvida no Rock pela turma do Tropicalismo. Hoje em dia, diversas bandas estão incorporando novamente as manifestações tradicionais da cultura brasileira e fazendo um som que traz elementos da música indígena e que exaltam a Terra, como Arandu Arakuaa, Armahda, Cangaço e VoodooPriest. O ACLLA está inserido nessa 'Nova Onda do Metal Brasileiro' e estamos conscientes de nosso papel e do que queremos com nossa assinatura musical", explica Tato Deluca, agora acompanhado por Attílio Negri e Igor Busquets (guitarras), Pedro Carvalho (baixo) e Victor Busquets (bateria).

"Pindorama", sucessor de "Landscape Revolution" (2009), manterá as características da banda no Metal, especialmente as referências a Iron Maiden e Judas Priest, mas vem recheado de novos elementos. "Ritmos como cururu, cateretê e a forte presença da herança indígena na cultura brasileira vão ser incorporados ao som do ACLLA para que 'Pindorama' seja um álbum de Heavy Metal inegavelmente brasileiro", conclui Deluca.

Sites relacionados:

Contato para shows, CDs e merchandising: aclla.promo@gmail.com



Holder: comemora 15 anos de carreira fazendo Death Metal e presenteia os fãs




O HOLDER comemorou 15 anos de estrada, exatamente neste dia 21 de agosto de 2014. Para comemorar vai sortear na Fan Page 1 (uma) camisa oficial, 1 (um) CD original e a BLP 2 (dois) títulos do selo da produtora. Curta a página e aguarde nos próximos dias a promoção (https://www.facebook.com/pages/Holder/1469419059968222?fref=ts)!

Banda de Death Metal vinda do Paraná, o HOLDER vem mantendo a sua sonoridade e característica que a consolidou na cena ao lado de grandes bandas, praticantes do termo muito usado no passado chamado Brazilian Death Metal. Bebeu da fonte de grandes bandas do estilo e pode ver de perto o surgimento do Krisiun, em seguida se juntou a nova safra com nomes como Ancestral Malediction, Rebaellin, Queiron, Ophiolatry, Mental Horror, Aborrence, Funeratus. Maioria destas bandas teve o apoio direto ou indiretamente da Mutilation Records, importante ressaltar a importância.

Ano passado uma triste notícia nos pegou de surpresa, pois falecia o músico e Servidor Público Municipal de Sarandi Laércio Lord Holder, por doença relativa dengue hemorrágica. A banda tinha acabado de lançar o clipe de “Morbid Hell” e já estava com tudo encaminhado para o lançamento de “Triumph Over Domination”, via Mutilation Records.

Em homenagem ao grande Holder, a Black Legion Productions coletou alguns depoimentos e palavras para vibrar com este momento marcante na carreira da banda. Brazilian Death Metal! Seguem alguns:

“Mando aqui da terra sem salvação, em nome de todo o Headhunter Death Cult, nossos mais sinceros parabéns a nossos antigos parceiros e irmãos do Death Metal. Grande HOLDER, que hoje completa 15 anos de extremos serviços prestados ao Metal nacional e mundial! Poucos teriam a força para, se não superar, absorver a perda de um amigo, irmão e companheiro de banda como uma grande experiência de vida – ainda que extremamente dolorosa – para manterem-se de pé e continuar na luta assim como vocês fizeram. E o mais importante, permanecendo-se fiéis à sua proposta de origem, algo difícil de se ver atualmente, por isso o nosso mais fodido “SALVE”! Laercio “Lord Holder” vive em essência e os acompanha nessa luta árdua em prol do Metal da Morte, brutal e intenso como nasceu pra ser! Só os mais fortes sobrevivem! Vida longa, irmãos!
With MERCILESS SCOURGE we fight hard for the ETERNAL dark FLAME and TRIUMPH OVER DOMINATION! ALL HAIL MIGHTY HOLDER, KEEPERS OF TRUE BRAZILIAN EXTREME DEATH METAL!”
Sérgio “Baloff” Borges – HEADHUNTER D.C., 21 de Agosto de 2014

“Parabéns ao pessoal do Holder, pelos 15 anos de carreira fazendo Death Metal, sucesso na estrada e nos palcos!”  Robson Souto – Land of Tears, 21 de Agosto de 2014

“Parabéns pelos 15 anos de luta na cena, tem que ter atitude e perseverança para se manter vivo! Vocês provam que são grandes guerreiros com força, honra e atitude! Muito som porrada, vida longa Holder!” Juarez Tavora – Scourge, 21 de Agosto de 2014

“Holder, é com um enorme prazer que venho parabenizar aos músicos do Holder, que completa quinze anos de bandas, detonando na cena Extrema do Brasil. Com certeza o trabalho árduo e continuo é uma grande fonte de inspiração para todas as bandas nacionais, e headbangers que admiram a música pesada. Quero desejar que seja todo sucesso do mundo a essa galera, e esperamos ainda dividir o palco com esse petardo nacional. Parabéns pelos 15 anos de banda e pelo som tocado com tamanha maestria e peso. Forte Abraço!”  Danny Schneider – In Soulitary, 21 de Agosto de 2014

“Eu em nome da Madness, quero parabenizar essa grande banda brasileira, o Holder. Um grande Death Metal esbanjando brutalidade e peso. São 15 anos de muitas vitórias e virão mais com certeza. Não poderia deixar de mencionar o grande irmão Laerte que tivemos o prazer de conhecer. E que está orgulhoso de ver seus amigos continuarem na estrada que ele ajudou a construir. Um grande abraço a esses guerreiros do Metal extremo nacional, o grande Holder,estamnos juntos no front.” Alexandre Guerreiro – Madness, 21 de Agosto de 2014

“Ser Death Metal. Os anos passam, as pessoas passam, os estilos mudam, mas as verdadeiras bandas de Death Metal ficam. Talvez paralisam por algum tempo, mas quando voltam continuam sendo Death Metal, do jeito que tem que ser. Poderia citar aqui inúmeras bandas do nosso metal nacional que seguiram este caminho, de continuar, intacto e sem mudar, porque? Porque as reais bandas de Death Metal vivem de princípios!!!
Parabéns Holder por estes 15 anos, pois me lembro do dia que toquei no mesmo palco que vocês, no extinto Brutal Devastation na cidade de Belo Horizonte. Pra mim foi uma honra!”
Clinger Carlos – Heavy Metal On Line, 21 de Agosto de 2014

“Holder…irmandade Death metálica, levada a sério sempre. Batalhadores do metal da morte!” Marcelo Grous – Queiron, 21 de Agosto de 2014

“Fudidos irmãos do Underground Nacional, que mesmo com a perda de um parceiro, continuaram firmes no propósito e ideologia de submundo. Espero em breve, reencontrá-los, para um fudido giro pelo Sudeste.” Armando Beelzeebubth –  Mystifier, 22 de Agosto de 2014

Assista o clipe de "Morbid Hell":



Discografia
Apocalyptic Harvest (demo tape) [2000]
Merciful Scourge [2001]
Eternal Flames [2007]
Triumph Over Domination [2013]
Assessoria de Imprensa

BACKSTAGE traz nova música do Cavalera Conspiracy



Irmãos Max e Iggor Cavalera estão de volta ao Brasil para 10 shows – foto: divulgação

O programa Backstage, que vai ao ar, neste domingo (24/08), a partir das 22h, pela KISS FM (102,1 MHZ – SP), traz como destaque principal as composições do novo álbum do Cavalera Conspiracy. O grupo dos irmãos Max e Iggor Cavalera está prestes a desembarcar no Brasil para uma longa turnê, aproveitou a expectativa dos fãs para apresentar uma das faixas que farão parte de “Pandemonium”.

A edição nº 1393 também marca a estreia de “The Great Divide”, álbum da dupla de vocalistas Allen-Lande. Ambos os lançamentos já fazem parte da programação 24 horas da Rádio Backstage (www.radiobackstage.com).

O produtor e apresentador Vitão Bonesso ainda selecionou Grave Digger, Ensiferum, Nervochaos, Chastain, Dynazty, Black Sabbath, Ken Hensley, Kiss, Judas Priest, Yes e Joe Bonamassa.

No segmento dedicado aos pedidos dos ouvintes, sons de Hughes & Thrall, Sodom e Mercyful Fate. Já o tradicional bloco “Backstage The Classics”, mais um clássico gravado ao vivo. Desta vez, o grupo alemão Scorpions, com o álbum “Tokio Tapes” lançado em 1978.

Curta a página oficial do BACKSTAGE em https://www.facebook.com/RADIOBACKSTAGEOFFICIAL. Ouça pela internet, acessando www.kissfm.com.br e confira as edições anteriores no sistema “On Demand” disponível em www.radiobackstage.com(.br).

Programa Backstage – 1988 – 2013 – 25 anos a serviço da música pesada!
Domingo das 22 às 00h
Kiss FM:
102,1 MHZ - São Paulo e Grande São Paulo
107,9 MHZ - Campinas e região
102,9 MHZ - Litoral Paulista
102,3 MHZ - Brasilia DF e região
91.9 MHZ – Rio De Janeiro e Região
Ouça pela internet acessando: www.kissfm.com.br
Confira as edições anteriores no sistema “On Demand”, acessando www.radiobackstage.com (.br)
Rádio Backstage: www.radiobackstage.com (.br) – 8 anos transmitindo 24 horas com canais dedicados ao Heavy Rock e ao Classic Rock.

Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:
24/08 – Paura – Inferno Club – SP/SP
26/08 – CJ Ramone – Hangar 110 – SP/SP
07/09 – DEATH: DTA – Via Marquês – SP/SP
11/09 – Cavalera Conspiracy + Krisiun + Confronto – Circo Voador – RJ/RJ
13/09 – Raimundos – Plaza Hall – Sorocaba/SP
13/09 – Peter Murphy e Wayne Hussey – Carioca Club – SP/SP
27/09 – Dave Evans (1º vocalista do AC/DC) – Gillan’s Inn Rock Bar – SP/SP
27/09 – Angra – Plaza Hall – Sorocaba/SP
28/09 – Gloria + Strike – Plaza Hall – Sorocaba/SP
04/10 – Exodus – Carioca Club – SP/SP
12/10 – Toxic Holocaust – Clash Club – SP/SP
08/11 – Behemoth – Carioca Club – SP/SP
20/11 – Kansas – Vivo Rio – RJ/RJ
21/11 – Kansas – HSBC Brasil – SP/SP
Mais infos sobre os shows acima, acesse https://www.facebook.com/UltimateMusicPR.



A/C Costábile Salzano Jr
11 4241.7227 | 11 9 6419.7206

Shinigami Records: parceria com Quality Steel Records trará novidades ao Brasil



A Shinigami Records fechou parceria com o selo discográfico alemão Quality Steel Records (para lançar no Brasil os novos trabalhos das bandas ETERNAL SEX AND WAR e KARNE, intitulados “Negative Monoliths” e “Faith in Flesh” respectivamente.

Para quem não conhece Quality Steel Records é uma gravadora independente fundada pelo guitarrista de KING FEAR, Mål Schuster, na Alemanha e o seu objetivo é bem simples: lançar trabalhos de metal extremo de alta qualidade.

Eternal Sex And War
“Negative Monoliths” é o segundo álbum da banda italiana ETERNAL SEX AND WAR e apresenta quarenta minutos de música extrema implacável repartidos em oito faixas. Recomendável para fãs de Darkthrone, Master, Impaled Nazarene e Autopsy.

Eternal Sex And War - Negative Monoliths




Karne

Já “Faith in Flesh” é o álbum de estreia da banda francesa de Black Metal KARNE. Fundada em 2011 pela vocalista Eingeweide, a banda disponibilizou para streaming a faixa ‘Kill Me Again’ que fará parte do trabalho. Ouça: http://shinigamirecords.us7.list-manage2.com/track/click?u=146e175f180df2566567b17b9&id=17cd40e3b1&e=f16a6b72ce.

Karne - Faith in Flesh

E em breve mais novidades sobre estes trabalhos e outros da parceira Shinigami Records/Quality Steel Records.




Resenha: Age of Artemis - The Waking Hour (CD)

Nota 10,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Existem bandas que, muitas vezes, devido ao tsunami de lançamentos (gringos e nacionais) que acabam nos passando. E quando temos a oportunidade de conhecer estas que passam, nos questionamos "por que raios deixei justamente esta eu deixei de lado?", de tanto que elas são surpreendentes. E um deles é o AGE OF ARTEMIS, banda do que poderíamos chamar de Power Metal melodioso vinda de Brasília (terra que é bem fértil em termos de Metal de qualidade), e que após sua estréia com "Overcoming Limits" (que este autor perdeu, sendo sincero), chega com seu segundo álbum, o excelente "The Waking Hour".

Primeiro, o grupo tem uma sonoridade melodiosa, mas muito pesada, seca e agressiva, lembrando o estilo do SYMPHONY X sem ser cópia ou xerox deste (aliás, bem longe disso), com muita personalidade e elegância, músicas que dosam energia, peso e melodia em equilíbrio muito bem feito, com dinamismo e agressividade incríveis. A dupla de guitarras de Gabriel "T-Bone" Soto e Nathan Grego é perfeita tanto nos belíssimos riffs como nos ótimos solos ótimos (com técnica e melodia muito bem dosadas), o baixo de Giovanni Sena e a bateria de Pedro Sena forma uma base rítmica muito pesada, mas com boa técnica e muita diversidade de andamentos. E sobre os vocais de Alírio Netto, basta dizer que não foi sem motivos que ele foi cotado para entrar no ANGRA, pois ele canta muito bem tanto em timbres mais fortes e graves quanto em mais altos, sempre com excelente técnica e dicção perfeita, e mesmo agressividade quando necessário. Somando tudo: uma música de qualidade e agradável, bem pesada e fenomenal, com alguns leves toques de música regional e teclados bem encaixados, que deixaram o disco fenomenal!

Age of Artemis
A produção, mixagem e masterização deixaram o áudio com uma qualidade perfeita. Os timbres dos instrumentos foram escolhidos à dedo, com cada um deles audível separadamente e em seu devido lugar, seja em momentos mais pesados ou em outros onde a sonoridade é limpa. Alto nível e acabamento perfeito. A arte, como uma tradição da banda, mostra um desenho muito belo e bem trabalhado, embalando perfeitamente a música do quinteto.

O ponto forte do AGE OF ARTEMIS, musicalmente, é a capacidade de criar arranjos bem trabalhados, mas de muito fácil assimilação, com músicas que raramente ultrapassam os cinco minutos de duração. Isso torna o trabalho mais fácil de ouvir, além do fato que a técnica do quinteto não é nenhuma mostra de auto-indulgência, mas flui de sua música naturalmente.

O disco, após a introdução "Penance", abre com a arrasadora e bem trabalhada "Under the Sun" (que mostra uns toques regionais em percussões no seu início e que aparecem vez por outra, em uma faixa bem dinâmica, e com vocais esbanjando categoria em tons não muito altos na maioria das vezes, além do ótimo refrão). A ganchuda de mais amena "Broken Bridges" dá seguimento, mostrando mais uma vez um belíssimo trabalho vocais, desta vez associado à uma base rítmica perfeita e bem técnica (fora Gabriel e Nathan estarem endiabrados em seus solos). A pesada e de andamento "The Waking Hour" dá seguimento ao disco, bastante pesada e com riffs bem ganchudos (e solos perfeitos), seguida de "Hunger and Shame", faixa do vídeo de divulgação, uma faixa bem elegante e grandiosa, mais complexa e beirando o clima de uma balada (sem o ser, por favor). "Melted in Charisma" tem riffs bem envolventes e mais toques percussivos regionais, uma dinâmica mais etérea e belíssimos vocais (impressionante como Alírio varia de tons com naturalidade). E a mesma percussão dá as caras em "Childhood", uma faixa rica em momentos e andamentos, o que leva baixo e bateria a um momento ótimo no CD, exibindo boa técnica e peso absurdo (e sem falar no ótimo refrão). Em "Your Smile", temos a famosa música mais amena, mais rica em instrumentos (não reconheço-os, mas percebe-se presença de alguns instrumentos nativos do nosso Norte e Nordeste). "Exile" e "New Revolution" são faixas um pouco mais acessíveis, com boa técnica e instrumentais perfeitos, mas os vocais roubam a cena (em "New Revolution" existe um momento puramente progressivo onde o baixo arrasa sob um belo solo de guitarra). "Winding Road" é uma lindíssima balada, onde baixo e guitarras se destacam bastante, mas os vocais toda a versatilidade de Alírio. E de bônus, temos a versão de piano e voz para "Take Me Home", faixa de "Overcoming Limits", que ficou linda nesta nova roupagem.

E assim, o AGE OF ARTEMIS se mostra vivo e pronto para novos desafios, sem medo do futuro. E vamos ser sinceros: é uma super-banda!




Tracklist: 

01. Penance 
02. Under the Sun 
03. Broken Bridges 
04. The Waking Hour 
05. Hunger and Shame 
06. Melted in Charisma 
07. Childhood 
08. Your Smile 
09. Exile 
10. New Revolution 
11. Winding Road 
12. Take Me Home


Banda:

Alírio Netto - Vocais
Gabriel "T-Bone" Soto - Guitarras
Nathan Grego - Guitarras
Giovanni Sena - Baixo
Pedro Sena - Bateria


Contatos:

Soundcloud
Brasil Music Press (Assessoria de Imprensa)

Marty Friedman: tour 2015 tem Serrinha (BA) e Uberaba (MG) confirmadas




A Furia Music Produções e a SNS Produções acabam de anunciar mais duas datas da tour brasileira do guitarrista Marty Friedman (ex-Megadeth e Cacophony). 

As cidades confirmadas que entram na rota da tour 2015 são Serrinha (BA) e Uberaba (MG).

Volta Redonda (RJ), Rio de Janeiro (RJ), Ponta Grossa (PR) e Curitiba (PR) foram as primeiras cidades confirmadas e já haviam sido anunciadas recentemente. Nos próximos dias serão anunciados os locais dos eventos e informações sobre a venda de ingressos. 

A Brazilian Tour 2015 segue com a seguinte rota:

Marty Friedman - Inferno Tour 2015 

06.MAR (SEX) – Volta Redonda (RJ) 
07.MAR (SÁB) – Rio de Janeiro (RJ) 
11.MAR (QUA) – NORDESTE – TBA 
12.MAR (QUI) – NORDESTE – TBA 
15.MAR (DOM) – Serrinha (BA) 
21.MAR (SÁB) – SUDESTE – TBA 
22.MAR (DOM) – Uberaba (MG) 
27.MAR (SEX) – Ponta Grossa (PR) 
28.MAR (SÁB) – Curitiba (PR)

Ainda existem datas em aberto e para realizar um evento com o Marty Friedman em sua cidade os contatos devem ser feitos através da Furia Music Produções.

Reservas de datas: 
Furia Music Produções 
Período: de 06/MARÇO a 02/ABRIL/2015 

Os profissionais de imprensa que desejam credenciamento para cobertura dos eventos e também entrevistas com o Marty Friedman devem entrar em contato através do email imprensa@furiamusic.com.br .


Fonte: Furia Music Productions
www.furiamusic.com.br

Exciter e Brutal Truth: duas lendas do Metal mundial em Porto Alegre




Após grande expectativa, o próximo dia 5 de outubro, domingo, promete se tornar inesquecível para os amantes do som pesado, com a passagem da turnê conjunta do BRUTAL TRUTH e EXCITER pelo palco do Bar Opinião. Ambas as bandas são pedras fundamentais na construção de seus respectivos gêneros, tornando esta uma noite única e histórica.

BRUTAL TRUTH – O adeus de uma lenda do Grindcore


Os norte-americanos do BRUTAL TRUTH, ícones do som extremo, chegam ao Brasil em sua turnê de despedida dos palcos. O lendário baixista Dan Lilker, um dos fundadores do Anthrax e que fez parte do seminal S.O.D. e do não menos lendário Nuclear Assault, anunciou sua aposentadoria em seu aniversário de 50 anos, ainda em outubro, logo após a passagem pelo país. Com seis álbuns de estúdio e inúmeros splits e EPs, esta será a última chance de conferir esta lenda viva nos palcos. O último lançamento do Brutal Truth foi o split “The Axiom of Post Inhumanity”, em parceria com o Bastard Noise.


EXCITER – Pilares do Speed/Thrash Metal


Já o veterano canadense EXCITER chega com sua formação original, reunida recentemente após muitas especulações e polêmicas.  Formado em 1980, o EXCITER é um nome fundamental no surgimento da cena Thrash/Speed Metal dos anos 80. Dan Beehler (bateria e vocal), John Ricci (guitarra) e Allan James Johnson (baixo) devem trazer a habitual velocidade característica do grupo num passeio pelos seus primeiros discos, “Heavy Metal Maniac”, “Violence & Force” e “Long Live the Loud”. Não faltarão clássicos como as próprias faixas-título destes álbuns, bem como hinos como “Pounding Metal” e “I Am the Beast”.  


Informações:

BRUTAL TRUTH e EXCITER
Data: 05/10 - Domingo 
Abertura das portas: 19h
Início dos shows: 20h

Ingressos antecipados: R$90

Pontos de venda: 

- Lojas Multisom

Porto Alegre: Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Barra Shopping Sul, Moinhos, Total, Bourbon Ipiranga, Bourbon Wallig e Andradas, 1001.

Grande Porto Alegre: Shopping Canoas, Bourbon, Novo Hamburgo e Bourbon São Leopoldo.

- A Place (Voluntários da Pátria, 294 - loja 150)

- Zeppelin (Marechal Floriano, 185 - loja 209 - Galeria Luza)



Ingressos online: 



Realização: MP Tour Management
Promoção: Ipanema FM

Informações:

Opinião Produtora (51) 3211-2838



Assessoria de Imprensa

Decapitated: lançado primeiro trailer do álbum novo!!!





A banda polonesa de Death Metal DECAPITATED acabou de lançar o primeiro trailer de seu novo álbum, chamado "Blood Mantra". O lançamento no Brasil está programado para o final de setembro próximo.   

Veja o vídeo abaixo:  


Recentemente a banda lançou um single para “The Blasphemous Psalm to the Dummy God Creation”:


Tracklist do “Blood Mantra”:

01. Exiled In Flesh 
02. The Blasphemous Psalm to the Dummy God Creation
03. Veins
04. Blood Mantra
05. Nest
06. Instinct
07. Blindness
08. Red Sun
Bonus-Track:
09. Moth Defect


“Blood Mantra” foi gravado no Hertz Studio em Bialystok (Polônia), com produção de Wojtek e Slawek Wieslawscy.

3 anos se passaram desde o aclamado álbum “Carnival is Forever”.  Agora o DECAPITATED está de volta - mais forte que nunca!

Links:

Resenha: Indiscipline - In My Guts (EP)

Independente
Nota 9,5/10

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Um dos eventos interessantes em termos de Metal e Rock'n'Roll nos últimos 30 anos é a inserção de mulheres em bandas, sejam como uma integrante (inclusive com muita história em nosso país), ou seja como uma banda inteira. E as meninas sempre mostram que tem algo para conceder ao gênero, um toque todo delas, que muitas vezes é brilhante. Nomes como RUNAWAYS, DORO, JOAN JETT, VOLKANAS, e mais recentemente CRUCIFIED BARBARA, NERVOSA e outras tem dado muito o que falar. Mas o trio carioca INDISCIPLINE tende a causar muito barulho na cena Metal/Rock brasileira, já que seu primeiro trabalho, o EP "In My Guts" é excelente.

Imaginem um power trio que faz um Rock'n'Roll sujo, denso, acridoce e pesado à lá AC/DC e MOTORHEAD, com doses generosas de ALICE IN CHAINS em sua fase mais pesada, mais aquelas melodias azedas e ganchudas, que tornam o trabalho de fácil assimilação. 

Perceberam?

Sim, a banda está nesse nível, mostrando uma fúria ímpar, com muito sangue nos olhos, com ótimos vocais (backings raçudos, a voz de Alice muito bem postada, sabendo dar boas variadas de tons), guitarras ferozes em riffs bem "capirotescos" (daqueles que são bem pesados e amargos, mas que nos cativam na primeira ouvida. Maria Fernanda anda se mostrando uma das Primeiras Damas das seis cordas do Brasil), baixo e bateria firmes na marcação, criando uma boa base rítmica (Ana e Alice se entendem perfeitamente). O resultado final não soa complexo, mas ótimo, cheio vida e energia.

Indiscipline
Com produção, gravação e mixagem feitos por Felipe Eregion no Estúdio AM no RJ, mais a masterização de Brendan Duffey no Estúdio Norcal (SP), a sonoridade é bem densa, um pouquinho esfumaçada e muito pesada, daquelas de doer os ouvidos dos não iniciados, mas é assim que precisa ser. Bandas que transitam nesse estilo precisam ter aquele clima de pub inglês. Mas não se preocupem: os instrumentos estão bem claros e audíveis separadamente, com timbres muito bem escolhidos. Já Rafael Tavares fez um ótimo trabalho gráfico, com uma capa perfeita, a cara do trabalho do grupo.

O INDISCIPLINE mostra que veio para ficar, uma vez que sua música, mesmo não buscando uma complexidade desnecessária, sangra em pura energia, mostrando que os arranjos foram bem pensados, que sua música não foi feita "liga amplificador-senta a pua-grava". Não, não, muito pelo contrário; percebe-se que as cinco faixas foram trabalhadas com muito ensaio e poeira de estrada.

O disco abre com "Devil in Me", uma faixa intensa e de andamento de velocidade mediana, repleta de riffs bem intensos e pesados e bom trabalho da base baixo-bateria. "Guts" é uma faixa bem ganchuda, também com velocidade não tão alta, e onde surge a influência bem acentuada de AC/DC, com os vocais muito bem postados. Já "Indiscipline" é uma cançãoum pouco mais acessível que as anteriores, raivosa e com riffs bem puxados para o Hard em vários momentos, fora um trabalho de baixo ótimo (uma lição aos que ainda acreditam que as quatro cordas servem apenas para fazer base). Um pouquinho mais raivosa, mas ainda de fácil assimilação, é "Deserving Hate", com boas mudanças de andamento e os riffs mais uma vez se mostrando ótimos (nos momentos mais lentos, é justamente onde a influência do ALICE IN CHAINS fica mais perceptível). Fechando, temos "Goodbye", já com um clima denso e pesado, um andamento empolgante e belo trabalho de baixo e bateria.

Um trabalho ótimo, bem pesado, mas de muito fácil aceitação, logo, comprem suas cópias e se divirtam!


Tracklist:

01. Devil in Me
02. Guts
03. Indiscipline
04. Deserving Hate
05. Goodbye


Banda:

Alice - Baixo, vocais
Maria Fernanda Cals - Guitarras
Ana de Ferreira - Bateria

Contatos: