19 de out de 2012

Inkilina Sazabra - Almas Envenenadas (CD)


Infektion Records - Importado
Nota 7

Por Marcos Garcia

Quando se cria Metal Industrial, é preciso ter muito cuidado, pois o produto final pode não ter aquela coisa que impacte o ouvinte, logo, pode ter respostas adversas.
O INKILINA SAZABRA, de Portugal, chega até nós com seu 'Almas Envenenadas', que não faz um trabalho ruim, longe disso, uma vez que transita entre o Industrial e o Gothic Rock, já que seu som é pesado, poético, intenso e com fortes tons melancólicos e tenebrosos, mas ao mesmo tempo, falta ser um pouco mais empolgante.
O trabalho do quarteto é bem produzido, com gravação limpa, com tudo nos seus devidos lugares, bem feito, com aquela sonoridade etérea, soturna e viajante, e a arte é um pouco enigmática, embora seja um pouco simples.
Musicalmente, o grupo faz algo intimista, raras vezes usando de mais agressividade, mas mesmo assim, o trabalho do quarteto está longe de ser algo comum ou que se possa desprezar, mas ainda falta um pouco mais de energia e punch, coisa essencial a este estilo, mas mesmo assim, músicas como 'Abismo', 'Almas Envenenadas' (esta com um trabalho musical diversificado), 'Cala-me Essa Boca' (que apresenta mais energia que as anteriores) e 'Predador Mental' farão a alegria de fãs do estilo, mas dificilmente a banda ganhará fãs de fora dele, pois o trabalho é muito avantgardê para a maioria.
Bom disco, a banda tem talento e é promissora, logo, esperemos algo novo que seja ainda mais forte que esse.


Tracklist:

01. Viagem Venenosa
02. Abismo
03. Almas Envenenadas
04. Caverna dos Malditos
05. Depressivo - Ódio
06. Cala-me Essa Boca
07. Predador Mental
08. O Sangue Ferve
09. Ao Abrigo da Sombra
10. Máquina da Fama
11. Viver - Morrer
12. Pacto Animal
13. Doce Veneno


Formação:

Pedro Sazabra - Vocais
César Palma - Guitarras
Paulo Dimal - Teclados
Carlos Sobral - Bateria, programação, vocais



Contatos:

Abiosi - Quando rezar não adianta mais (EP)

Independente - Nacional
Nota 8,5

Por Marcos Garcia

Mais uma banda que opta pelos caminhos do Thrashcore, e tem resultados bem legais. É assim que podemos enxergar o trabalho do quarteto ABIOSI.
Furioso, pesado, intenso, mas mesmo assim, longe de ser simplista, com vocais secos e rasgados, guitarras com timbres graves roncando feito para cima dos incautos, base 

baixo-bateria bem equilibrada entre peso e diversidade técnica, com letras em português destilando raiva contra o sistema.
As três faixas do EP são bem gravadas, mostrando uma produção bem acima da média, deixando o som da banda gorduroso e intenso, e bastante agressivo, mas não apenas audível, mas detalhado, o que permite analisar cada nuance que compõe a sonoridade da banda. A produção visual do EP é bem simples, com uma capa trabalhada em preto e 

branco, permitindo que a mensagem lírica da banda seja bem compreendida.
Nas três faixas que compõem este EP, a banda se sai bem em todas, pois sua mistura de Thrash metal bruto com Hardcore de New York, e tudo isso com uma pegada groove ótima, e a homogeneidade do trabalho fica muito audível em cada uma delas. Em 'Acorda Playboy', mais puxada para o Hardcore, temos excelente trabalho de bateria, bem 

diversificado, com ótimas viradas e conduções; já 'Ódio e Indignação', que é um pouco mais cadenciada, tome uma saraivada de riffs muito intensos e vocais com aquela 

entonação característica do Hardcore novaiorquino da década de 90, ou seja, aquela linha mais BIOHAZARD, mas sem elementos Rapcore; e 'Respeito' pega pesado, com riffs 

mais complexos, ótimas vocalizações e berros, e baixo-bateria mostrando serviço em uma faixa muito empolgante, daquelas que levam ao slam dancing facilmente. E de bônus, letras inteligentes e bem construídas, com um tiroteio contra o sistema cheio de gírias e alguns palavrões, mesmo porque estamos falando de um estilo bem agressivo, logo, a linguagem é não só válida, mas indicada.

Muito indicado, com certeza, especialmente após aquele dia de estresse!
E antes que esqueçamos, o primeiro disco da banda, 'Carnificina... Verdadeira Guerra Civil' está disponível para download gratuito aqui.



Tracklist:

01. Acorda playboy  
02. Ódio e Indignação  
03. Respeito


Formação:

Carlos – Vocal
Celso – Guitarra
T. Orlando – Baixo
Carlão – Bateria


Contatos:

http://www.reverbnation.com/abiosi
http://bandasdegaragem.uol.com.br/banda/abiosi
https://www.facebook.com/abiosioficial
http://twitter.com/abiosi
http://www.youtube.com/abiosi10
http://abiosi.tnb.art.br/
http://metalmedia.com.br/abiosi






Notícias: The Ultimate Music-Press (19/10/2012)



- - -

Polêmica Behemoth segue em tour pela América Latina com set cheio de clássicos


O vocalista Nergal durante show no Chile - crédito: Zerovarius Webzine

Os fãs interessados em assistir a última performance da polêmica banda BEHEMOTH pela América Latina, devem correr para garantir presença. O show acontece, neste domingo (21/10), no Carioca Club, em São Paulo. Apesar da grande procura, ainda restam entradas sendo comercializadas no site da Ticket Brasil, na Galeria do Rock (lojas Hellion, Mutilation e 255) e, em Santo André, na loja Metal CDs, no valor de R$ 80,00 (pista - 1º lote) e R$ 120,00 (camarote - 1º lote).

Considerado um dos nomes mais exaltados no atual cenário do Heavy Metal mundial, o BEHEMOTH desembarca no Brasil vivendo a melhor fase dos seus 21 anos de carreira. Neste momento, Nergal (vocal/guitarra), Seth (guitarra), Orion (baixo) e Inferno (bateria) seguem divulgando o aclamado "Evangelion".

No repertório, apresentado no Chile, os poloneses executaram diversas composições consideradas clássicas. As fotos deste show estão disponíveis em http://on.fb.me/RHWZkV.

Confira o set abaixo:

Ov Fire and the Void
Demigod
Moonspell Rites
Conquer All
Christians to the Lions
The Seed ov I
Alas, Lord Is Upon Me
Decade of Therion
Encore:
At the Left Hand ov God
Slaves Shall Serve
Chant for Eschaton 2000
23 (The Youth Manifesto)
Lucifer


Serviço São Paulo

Agência Sob Controle apresenta: BEHEMOTH - Única apresentação no Brasil
Data: 21 de outubro
Local: Carioca Club
End: Rua Cardeal Arcoverde, 2899 - Pinheiros (próximo a estação Faria Lima do Metrô)
Hora: 19h
Preços:
Pista: R$ 80,00 (1° lote), R$ 100,00 (2° lote) e R$ 150,00 (porta).
Camarote: R$ 120,00 (1º lote), R$ 150,00 (2º lote)
Pontos de venda: Galeria do Rock: loja Hellion 1° andar - (13) 3223.8855 | Mutilation 2° andar (11) 3222.8253 | loja 255 1° andar - (11) 3361.6951
Santo André: Metal CDs: R. Dr Elisa Flaquer, 184 - (11) 4994.7565
Infos: (11) 3229-7442/ 9389-3365 ou sobcontroleproducoes@yahoo.com.br
Imprensa: press@theultimatemusic.com - (13) 9161.6267



- - -


13 9161.6267


Próximas divulgações e suporte The Ultimate Music - Press:
21/10 - Behemoth – Carioca Club - SP/SP
27/10 - PESTE Fest - Claustrofobia, Oitão e Project46 – Cine Jóia - SP/SP
10/11 - Trail of Tears + Lacrimas Profundere - Blackmore Rock Bar - SP/SP
15/11 - Cavalera Conspiracy + Krisiun – Circo Voador - RJ/RJ
02/12 - Emilie Autumn – Inferno Club - SP/SP
02/12 - Hugin Munin (Thorhammerfest) – Manifesto Rock Bar - SP/SP
08/12 - Paradise Lost – Carioca Club - SP/SP
12/12 - Nightwish – Credicard Hall - SP/SP
15/12 - Krisiun + Malevolent Creation + Vital Remais - Carioca Club - SP/SP
16/12 - Moonspell – Inferno Club - SP/SP
Jan/13 - Suicidal Angels
Fev/13 - Vader

Além dos shows, a The Ultimate Music - Press assessora as bandas Sepultura, Krisiun, Shadowside, Confronto, Kiara Rocks, Pleiades e Hugin Munin. Para mais informações, acesse http://theultimatepress.blogspot.com.


Fates Prophecy: banda anuncia saída de integrantes



A banda de Heavy Metal FATES PROPHECY informa a saída de dois de seus integrantes: o baixista Alexandre Ferreira e o guitarrista Fernando Poles. A própria banda explica os motivos da troca de integrantes:

“Olá amigos e fãs da Fates Prophecy!!!

Infelizmente nem sempre podemos vir aqui para dar boas notícias, mas sejam elas boas ou más precisam ser informadas, então vamos lá... 

O baixista Alexandre Ferreira e o guitarrista Fernando Poles não fazem mais parte da banda. Foi uma decisão difícil, porém uma decisão extremamente necessária para que a banda continue com os planos traçados, alguns destes planos foram deixados de lado por integrantes da banda e por isso a necessidade de mudança. Entendemos que a banda é algo bem maior de que qualquer problema pessoal, temos uma carreira longa, fãs que esperam para ver a banda na ativa, principalmente lançar nosso novo álbum THE CRADLE OF LIFE, por isso neste momento não podemos fechar os olhos para algo tão importante.

Agradecemos imensamente todos os anos de dedicação, amizade e companheirismo do Alexandre e Fernando, mas seguiremos em frente com outras pessoas que realmente estejam comprometidas nesta luta conosco. Assim que conseguirmos encontrar os seus substitutos divulgaremos a nova formação nos canais da banda.

Obrigado a todos!”

Ricardo Peres, Paulo Almeida e Sandro Muniz.

- - -

Exodus - Fabulous Disaster (CD)

Shinigami Records - Nacional
Nota 10

Por Marcos Garcia
 
Mais uma obra-prima do Thrash Metal é resgatada do passado pela Shinigami Records, que tem prestado ótimo trabalho quando se trata desse assunto (e também no lançamentode bandas nacionais e CDs de fora mais recentes).
 
'Fabulous Disaster' merece bem o nome que tem, pois o EXODUS se apresenta em grande forma, mostrando que estavam dispostos a alcançar a posição que o hiato entre 'Bonded by Blood' e 'Pleasures of the Flesh' lhes negara, bem como se firmar como uma das bandas mais fortes do Thrash Metal mundial.
 
Antes de tudo, 'Fabulous Desaster' mostra a força e agressividade musical do primeiro disco, mas sem perder a noção melódica do segundo, e isso com canções fortíssimas, que em nada ficam devendo ao primeiro.

Produzido por Gary Holt, Rick Hunolt e Marc Senesac, gravado nos Alfa & Omega Recordings, em San Francisco, o disco tem uma sonoridade intensa e pesada, com cada instrumento em seus devidos lugares, resultando em uma brutalidade esmagadora, e isso é ainda mais claro devido à remasterização que o disco passou para este relançamento. A arte da capa é muito bem humorada, combinando com a foto da parte de trás do encarte (que no vinil ficava na contracapa), e a vantagem: as letras finalmente estão legíveis, pois no vinil original (pelo menos a versão que este que vos escreve tinha) era quase impossível. Ponto para esta versão.

Como dito antes, o EXODUS voltou ser agressivo e bruto, com música impactantes e fortes, e com algumas melodias muito bem estruturadas, riffs ríspidos, solos agressivos, base baixo-bateria bem trabalhada e pesada, vocais insanos e ainda mais bem encaixados que antes, o que faz com que o nível do CD como um todo seja bem alto, o que pode ser percebido nos pontos fortes, como 'The Last Act of Defiance', uma faixa rápida e extremamente bruta, com destaque para a bateria absurda, bem como para os vocais insanos; a complexa e também agressiva 'Fabulous Disaster', apesar de não ser uma faixa muito veloz, onde algumas melodias ficam bem evidentes; a cadenciada e peso-pesado 'The Toxic Waltz', onde as guitarras mostram ótimo arsenal de bases e solos, fora um refrão bem grudento; o cover de 'Low Rider', da banda de Funk (NADA COM AQUILO QUE É FEITO NO RJ!!!!)/Soul WAR, que ficou bem agressivo e longe do clima calmo da original; a sólida e massiva 'Cajun Hell', também mais cadenciada, com riffs de guitarras ótimos (e para quem não sabe, 'cajun' é o termo dado à um grupo étnico norte-americano composto de descendente de acadianos exilados, que falam francês, logo, possuem um sotaque bem acentuado. Um exemplo é o personagem Gambit, dos X-Men); a longa e explosiva 'Like Father, Like Son', outra faixa mais focada no peso e trampo; e o cover para 'Overdose' do AC/DC, faixa-bônus das primeiras versões em CD, que aqui faz parte do disco, que ganhou peso e possui guitarras e vocais mais thrashers, mas que não descaracteriza a versão original. Fora isso, ainda temos as faixas ao vivo 'Fabulous Disaster', 'Toxic Waltz', 'Cajun Hell' e 'Corruption', que possuem ótimas gravações e ganham aquela empolgação vista em shows.
 
The Toxic Waltz

Um ótimo disco, tão clássico como o primeiro, mas que ainda não teve seu real mérito reconhecido. Mas que agora em mãos, pode ser realmente apreciado como bem merece.



Tracklist:

01. The Last Act of Defiance
02. Fabulous Disaster
03. The Toxic Waltz
04. Low Rider (WAR Cover)
05. Cajun Hell
06. Like Father, Like Son
07. Corruption
08. Verbal Razors
09. Open Season
10. Overdose (AC/DC Cover)
11. Fabulous Disaster (live)
12. Toxic Waltz (live)
13. Cajun Hell (live)
14. Corruption (live)


Formação:

Steve 'Zetro' Souza - Vocais
Gary Holt - Guitarras
Rick Hunolt - Guitarras
Rob McKillop - Baixo
Tom Hunting - Bateria