26 de out de 2012

God Seed - I Begin (CD)


Indie Recordings - Importado
Nota 10

Por Marcos Garcia

E mais uma vez, o GOD SEED retorna à vida, e desta vez, lançando um disco todo feito com músicas próprias, que se chama 'I Begin', que acaba de chegar às lojas via Indie Recordings, e mostra que Ghaal e King ainda possuem um arsenal de armas bem pesado, capaz de satisfazer qualquer fã de Metal extremo que se preze.

Vocais insanos que oscilam entre o rasgado e o gutural mais cavernoso possível, riffs de guitarras não só rascantes, mas muito técnicos, base baixo/bateria mostrando não só peso, mas técnica muito acima da média, e teclados que fazem bonito sem tornar o produto final sinfônico, mas também não ficam apenas fazendo fundo. A música da banda possui um vigor e um agradável toque de algo novo. Ou seja, o trabalho deles e da antiga banda de Ghaal e King são bem 

diferentes, e ainda bem, pois todos ganhamos duas bandas ótimas.

Simplificando: o quinteto ataca com uma música ora rápida e intensa, ora mais cadenciada e terrorosa, sempre pulsando com vida e lançando mão de uma técnica muito boa, logo, preparem os babadores.

Produzido pelo próprio quinteto, tendo a mixagem feita por Kristian Fanavoll Tvedt e a masterização nas mãos de Chris Sansom, o som da banda é forte e vibrante em todos os momentos, com limpeza e intensidade equilibradas, sem tirar o peso e opressividade do produto final, mas soando limpo e pesado. A arte é primorosa, algo belo e agradável aos olhos, e prepara os ouvidos para esta bela obra.

As músicas falam por si em todos os momentos, mantendo um padrão bem alto, já que nenhum dos membros da banda é um novato em termos de Metal extremo. E tanta homogeneidade gera um disco irrepreensível, onde nenhuma de suas faixas pode ser dita como fraca diante das outras, mas temos uns auges em faixas como a complexa e densa 'Awake', onde os vocais focam muito no gutural, e os teclados ficam bem evidentes e permeiam a música de forma ótima; a brutal e opressiva 'This from the Past', com ótimas guitarras e base rítmica muito trabalhada; a aterrorizante 'Alt Liv', pesada, cadenciada e onde o baixo de King está muito bem; a rápida e com toques melodiosos nas guitarras 'From the Running of Blood', com os vocais guturais contrastando com alguns backings mais normais; a bruta e ríspida 'Aldrande Tre', mas não se iludam, pois o trabalho técnico é de cair o queixo; a destruidora de pescoços 'Lit', cadenciada e que assustará os mais incautos, graças ao trabalho vocal; e 'The Wound', onde os vocais ficam um pouco mais rasgados, e a técnica da cozinha fica muito evidente, em uma música empolgante e não tão veloz.

Valeu a espera e a ansiedade, e vai para a lista dos melhores do ano.

Sejam bem vindos de volta à luta, Ghaal e King.

Welcome back to the fight, Ghaal and King.

This from the Past

Tracklist: 

01. Awake 
02. This from the Past 
03. Alt Liv 
04. From the Running of Blood 
05. Hinstu Dagar 
06. Aldrande Tre 
07. Lit 
08. The Wound 
09. Bloodline 


Formação:

Gaahl – Vocais 
King – Baixo
Sir – Guitarras 
Kenneth Kapstad – Bateria
Geir Bratland – Teclados
Lost Kilman – Guitarras



Contatos:

www.facebook.com/GodSeedOfficial
www.myspace.com/godseedband  
www.godseedband.com
twitter.com/godseedband
www.youtube.com/godseedband
https://plus.google.com/u/0/103155801455325464946/posts



Posthum - Lights Out (CD)


Indie Recordings - Importado
Nota 8

Por Marcos Garcia

Este power trio norueguês é especialista em criar um Black Metal mais soturno, atmosférico e pesado, sem muita velocidade e focado mais na climática densa e opressiva. Ou seja, o POSTHUM, que acaba de lançar 'Lights Out' via Indie Recordings, será uma ótima opção para todos que buscam algo mais intimista e melancólico.

Vocais rasgados para lá de insanos, riffs de guitarra compostos para serem diretos e opressivos, sustentando o clima mais denso da banda, baixo e bateria seguros e que possuem boa técnica, mas sem que o conjunto como um todo beneficie tecnicamente um ou outro instrumento, mas que nem por isso torna a banda repetitiva ou cansativa.

Produzido pelo próprio trio, tendo a mixagem feita pela banda em conjunto com Morten Opsahl Thomassen, mais a masterização de Tailor Maid, o som que flui do CD é limpo e cru na medida certa, ou seja, temos uma gravação bem audível e que nos possibilita ouvir cada instrumento separadamente sem problemas, mas ao mesmo tempo, existe aquela sujeirinha obrigatória do Black Metal. A arte, feita por Kjersti Mortensen, apesar de trabalhada em preto, branco e cinza, remete à sonoridade que o grupo tomou para si, sem ser algo simplório.

Ao ouvir o CD, temos uma enxurrada de músicas muito boas, com destaques em 'Untame', longa e bem opressiva, com riffs muito bons e vocais ríspidos intensos; a um pouco mais complexa e densa 'Leave It All to Burn', onde a bateria se mostra um pouquinho mais técnica, graças às variações de ritmo, sendo que 'Red' também é uma faixa mais técnica; a opressiva 'Resilient'; 'Down on Blood', que é um pouco mais ríspida em seu início, para logo focar-se em um andamento mais soturno e depressivo; e 'Lights Out'.

Um bom disco, uma banda promissora, e que esperamos ver mais novidades deles no futuro, pois estão no caminho certo.

Red

Tracklist: 

01. Untame 
02. Leave It All to Burn 
03. Scarecrow 
04. Red 
05. Absence 
06. Resiliant 
07. Down in Blood 
08. Summoned at Night  
09. Afterglow 
10. Lights Out 


Formação:

Jon Kristian Skare – Vocal, baixo, guitarra  
Martin Wasa Olsen – Baixo, guitarra 
Morten Edseth – Bateria



Contatos:

https://www.facebook.com/pages/Posthum/94762410932  
http://www.myspace.com/posthum 

Oslo Ess - Verden På Nakken, Venner I Ryggen (CD)


Indie Recordings - Importado
Nota 8

Por Marcos Garcia

Punk Rock melódico vindo da Noruega, que apesar da saturação que o estilo sofreu há alguns anos, mostra-se bem forte e vibrante.

É isso o que este quinteto, chamado OSLO ESS, nos oferece em seu segundo lançamento, agora pela Indie Recordings.

Vocais melodiosos, com guitarras faíscantes e contagiantes, baixo segurando bem a base, bateria firme (mas longe de ser simplista), com teclados bem postados, e justamente eles é que são a novidade no som da banda, que consegue ser, ao mesmo tempo, bem raivoso, melódico e ganchudo.

Produzido pela própria banda e Bjarte Lund Rolland, a sonoridade do CD é firme, agressiva e limpa, permitindo que este quinteto não soe como 'apenas mais uma banda de Poppy Punk', pois a energia e força da música da banda flui de maneira natural e coesa, e a limpeza permite que aqueles famosos 'detalhes pequenos' fiquem bem audíveis sem grandes esforços. Em termos de visual, a banda optou por uma arte bem simples e despojada, como o Punk Rock ostenta desde sua origem, logo, ficou muito legal.

Musicalmente, os rapazes sentam a pua em algo nervoso e forte, mas com melodias impactantes, optando por cantarem na língua pátria da banda, visando o mercado de de seu país natal, e temos verdadeiras pancadas, como a forte, curta e raivosa 'Kakerlakkene', que leva ao pogo facilmente, com ótimo refrão; a empolgante, com excelentes riffs de guitarras e bateria 'God Morgen'; a mais Poppy Punk 'Bislett Stadion', com vocais empolgantes e backings bem legais; a ganchuda e hit 'Caroline', com leve toque de Pop; a quase balada 'Gaselle i Tigerstaden', com direito à uma gaita surgindo e dando toque de blues/country à música; e 'Tøffe Gutter', com um andamento bastante empolgante e legal.

Boa banda, e que esperemos que não fiquem restritos apenas à Noruega, pois prometem muito!

Kakerlakkene


Tracklist: 
1. Kakerlakkene 
2. God Morgen 
3. Bislett Stadion 
4. Fritt Fram 
5. Caroline 
6. Ut av det Blå 
7. Är du som Jag? 
8. Gaselle i Tigerstaden 
9. Tøffe Gutter 
10. Over Stokk, Over Stein 


Formação:

Åsmund Lande - Vocal, guitarra
Peter Larsson - Guitarra
Knut-Oscar Nymo - Baixo
Einar Stenseng - Teclados 
Mads Golden - Bateria



Contatos:

NettleCarrier - NettleCarrier (CD)


Indie Recordings - Importado
Nota 9,5

Por Marcos Garcia

E lá vem mais uma banda que foca o Black Metal norueguês de raiz, ou seja, enfocando aquele clima soturno e denso, com riffs ora um pouco mais velozes (mas nada muito exagerado), ora mais cadenciados e soturnos, baixo vibrando constantemente (sem se arriscar a fugir da marcação), e uma bateria que segura bem o andamento, mas que não cai no marasmo e apresenta técnica razoável seja quando pega o 1X1 ou em levadas mais lentas. É isso que o NETTLECARRIER, da Noruega, nos oferece em seu primeiro CD, homônimo, que acaba de sair pela Indie Recordings.

A coisa é bem de raiz, e se olharmos sua formação, vamos ver pessoas conhecidas no underground da cena norueguesa, como Dirge Rep (ex-GEHENNA, ENSLAVED e GORGOROTH, entre outros), T. Ciekals (DJEVEL, LJÅ), e Mannevond (KOLDBRANN, URGEHAL), e a música que temos é um misto de SATYRICON antigo, DARKTHRONE lá de 1993-94 e URGEHAL, ou seja, é aquele Black Metal direto, ríspido até os ossos e pesado, mas longe de ser simplório.

Com algumas dificuldades (como a impossibilidade de ensaiarem, já que a banda possui duas bases, uma em Oslo e outra em Stavanger), eles foram para o Caliban studios, tendo Ruben Willem como produtor, com o detalhe de nunca os três estarem na mesma sala ao mesmo tempo, mas mesmo assim, tendo em vista que o trio é composto de músicos experientes, o disco soa conciso, denso, pesado, cru e bastante climático, como as bandas lá da primeira metade da década de 90 eram. A produção visual é bem simples e direta, o que serve para aclimatação dos ouvintes ao que os espera.

E quando o CD começa a tocar, tenham certeza que os que sentem saudades daqueles áureos anos da cena norueguesa não ficarão desapontados, pois há ótimas canções como a rápida 'The Boiling Blood', uma explosão Black Metal com riffs fortes e massivos, e destaque para o trabalho de bateria; a variada e ríspida 'I Helvete Kristus Skal Forgaa', onde a alternância de clima e vocais mórbidos são o grande atrativo; a soturna e climática 'Naar Han Vaakner'; a forte 'Demoriel'; e 'Bundet til Masten', com toda aquela aura noventista concisa e opressiva, feita por quem entende do riscado.

Os porões da Noruega ainda guardam ótimas surpresas!

Ainda bem!

Paa Vaare Paaler Deres Hoder


Tracklist: 

01. The Boiling Blood 
02. Paa Vaare Paaler Deres Hoder 
03. I Helvete Kristus Skal Forgaa 
04. Naar Han Vaakner 
05. Demoriel 
06. Cup of Lethe 
07. Bundet til Masten 


Formação:

T.Ciekals- Guitarras, backing vocals 
Dirge Rep - Bateria
Mannevond - Baixo, Vocais



Contatos:

https://www.facebook.com/pages/NettleCarrier/325436644174821
http://www.myspace.com/nettlecarrierofdoom


Lançamentos e ações do Odicelaf para o mês de novembro de 2012




Em novembro a Odicelaf Prod. estará soltando as demos 'Unchrist Life Campaing', dos deathbangers baianos da BASTARD, atual banda de Fabio Nosferatu (ex. HEADHUNTER D.C.) e dos espanhóis da SERVI DIABOLI, auto-intitulada, que na versão brasileira traz de bônus 'The Night – Rehearsal', 'We Are Hidden – Live', 'Procreating Satan – Live' (cover do GORGOROTH), 'Devil’s Sons – Live, 'I Am The Black Wizards – Live (cover do EMPEROR) e 'Sinful Souls – Live'. Além dessas, a Odicelaf participou do lançamento do álbum 'Domination Occult Art' da banda de Death Metal pernambucana HATE EMBRACE (disponível em catálogo no momento) e das Demos 'The Warriors of Pagan Empire' da banda ARBACH de Goiás e aguarda os lançamentos da demo 'Storms of Fire' da banda gaúcha IMPETUS MALIGNUM, também em parceria com outros selos. Veja capas destas obras no blog.

Ainda em novembro a Odicelaf Prod. ao lado da Krypta Prod. estará envolvido na realização da 8° edição do Boqueirão Rock Metal Festival (www.boqueiraofestival.wordpress.com), que contara com as bandas de METAL SODAMNED (Death Metal de Santa Catarina), WARCURSED (Thrash Death da Paraíba), ASSASSINATION (Death/Black de Pernambuco) e SIGN OF HATE (Brutal Death Metal de Sergipe). 

Voltando aos lançamentos: depois de meses de espera, os headbangers do mais profundo underground terão acesso a 11° edição do Odicelaf Zine e 8° Vol da Odicelaf Compilation. 

Aguarde logo mais mais informações sobre esses lançamentos e outros que estão a serem 

confirmados...
Para contatos com o Odicelaf Prod.:
Adauto Dantas
Avenida ACM, 42
Cicero Dantas/BA – 48410-000

- - -

Fonte: Odicelaf Prod.

Notícias: Metal Media Management (26/10/2012)



- - -

Yekun: Data de lançamento anunciada, assista teaser


O trabalho de estreia do YEKUN já tem data para o lançamento. Será no ‘Dia das Bruxas’ (ou Halloween para os mais puritanos). ‘Inside My Headache’ marca o grupo como uma das novas promessas da música pesada nacional.

Um dos destaques do lançamento vai para a gravação, que foi feita sob a tutela do lendário produtor brasileiro Ciero, em seu estúdio Da Tribo.

Outro grande destaque vai para a cantora Soul/ Black Music Kennya, que também integra a Orquestra Paulista de Soul.

O trabalho será disponibilizado gratuitamente a partir deste dia. Para quem não quiser esperar, um teaser foi disponibilizado:



Contato para shows e merchandise: yekunmusic@gmail.com

Sites Relacionados:

- - -

Chaos Synopsis: Novo CD a caminho, confira primeiro ‘making of’


O CHAOS SYNOPSIS está a todo vapor gravando o sucessor do aclamado ‘Kvlt Ov Dementia’ lançado no ano de 2009.

Apesar do processo de gravação estar bem avançado, ainda é um pouco cedo para falar sobre o resultado final do trabalho, mas o vocalista Jairo não esconde a satisfação do que já pode ser ouvido: “Já temos algumas prévias do trabalho e está ficando muito além do imaginado, pesadíssimo! Creio que o pessoal que gostou do ‘Kvlt’ vai gostar ainda mais deste!”.

O novo trabalho está sendo gravado no estúdio Oversonic com produção de Vagner Alba e coprodução do baterista Friggi Mad Beats. A masterização será feita por um renomado produtor internacional e em breve será divulgado.

A primeira parte do ‘making of’ com a gravação das baterias está disponível, confira:


O álbum ‘Art Of Killing’, segundo trabalho complete do CHAOS SYNOPSIS está previsto para o início de 2013.

Contatos para shows e merchandise: jairochaos@yahoo.com.br

Sites relacionados:

- - -