20 de fev de 2014

Korzus: Comemoração de 30 anos chega ao festival Palco do Rock




Não há neste país inteiro um fã de Heavy Metal que não conheça o KORZUS. Eles são sem dúvida uma das bandas mais respeitadas e de maior destaque dentro da cena brasileira.

Completando 30 anos de carreira em 2014 a banda montou um show especial onde apresenta o disco Mass Illusion de 1991 na integra mais 12 sucessos de seus demais álbuns.

E no dia 02 de Março é a vez do carnaval de Salvador receber este grande show que acontece no festival Palco do Rock 2014.

O Palco do Rock comemorando 20 anos de existência é o primeiro festival de Rock Independente do Carnaval nacional e reúne 32 bandas da cena em quatro dias de evento.

Veja as atrações do Palco do Rock 2014
Sábado | 01.03
19h - Not Names (Catú - BA)
20h - Jato Invisível (Salvador - BA)
21h - Batalha Cênica (Salvador - BA)
22h - Guga Canibal (Salvador - BA)
23h - Pastel De Miolos (Lauro de Freitas - BA)
0h - Veuliah (Salvador - BA)
1h - Voodoo Priest (São Paulo - SP)
2h - Overturn (Salvador - BA)
Domingo | 02.03
19h - Papo Reto (Feira de Santana - BA)
20h - Circo de Marvin (Salvador - BA)
21h - Desrroche (Salvador - BA)
22h - Agressivos (Salvador - BA)
23h - Mercy Killing (Paraná - PR)
0h - Korzus (São Paulo - SP)
1h - Behavior (Salvador - BA)
2h - Rosa Tattooada (Rio Grande do Sul - RS)

Segunda-feira | 03.03
19h - Hextor (Salvador - BA)
20h - Ricardo Primata (Salvador - BA)
21h - Pancreas (Salvador - BA)
22h - Acanon (Salvador - BA)
23h - Headhunter (Salvador - BA)
0h - André Matos (São Paulo - SP)
2h - Batrákia (Salvador - BA)

Terça-feira | 04.03
19h - Mike Solta o Verbo (Salvador - BA)
20h - Manifester (Salvador - BA)
21h - Act Of Revenge (Salvador - BA)
22h - Síncope (Salvador - BA)
23h - Blessed In Fire (Salvador - BA)
0h - Garotos Podres (São Paulo - SP)
1h - Tierra Mystica (Rio Grande do Sul - RS)
2h - Overdose Alcoólica (Salvador - BA)

Em paralelo a banda finaliza as gravações de seu novo álbum com previsão de lançamento no primeiro semestre de 2014.

Para acompanhar as atividades do KORZUS acesse: www.korzus.com.br.

Informações e entrevistas com o grupo envie um e-mail para: info@hoffmanobrian.com.br


A/C Damaris Hoffman
Marketing artistico/entretenimento
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

SupreMa libera sinopse e vídeo do making of do clipe de "Fury and Rage"




Os paulistanos do SUPREMA que recentemente anunciaram as filmagens do vídeo clipe da música "Fury and Rage" liberaram hoje um vídeo do 'making of' em seu canal SUPREMATV no Youtube.

O vídeo clipe de "Fury and Rage" é considerado um curta metragem em forma de vídeo clipe e teve a produção feita pela renomada produtora Nevasca Filmes que já trabalhou e teve seus profissionais envolvidos em grandes produções como o video clipe "Caipifruta" de Naldo Benny, João Neto & Frederico (DVD), Cine, girlband Girls (Fábrica de Estrelas, Rick Bonadio), Micael Borges, Manu Gavassi, The Vampire Diaries (RTA Global) e programa Pânico na TV (RedeTV e Band).

A atriz Mayra Moura interpretou "Serena", e para entender a história, leia a sinopse abaixo:

Sinopse "Fury and Rage":

"Serena é uma doce jovem de uma cidade pequena, e tem frequentemente em sua mente imagens de um assassinato brutal. Em um dia comum ao retornar de seu trabalho sente que algo de errado está para acontecer, um calafrio, uma premonição. Ela continua pelas ruas em seu corriqueiro caminho para casa e então percebe que há realmente algo que a persegue, um vulto negro.

Assustada, Serena corre para sua casa, seu lar, em um ritmo cada vez mais acelerado e assustador até chegar a sua rua. Nervosa, quase não consegue abrir a porta daquele que é seu abrigo, sua segurança, seu doce lar. Quando enfim entra pela porta, Serena cai em um mundo paralelo e sombrio. Atormentada, Serena não sabe o que fazer e então cai possuída em um mundo surreal.

Serena já não é mais ela e então cai em uma crise psicótica. Certos momentos retoma sua consciência, mas rapidamente é tomada novamente por aquilo que pode ser seu mundo real, ou mesmo um profundo pesadelo. Agora ela é vítima de sua própria mente, enxerga coisas assustadoras e não sabe como sair desta. Sua casa se tornou um labirinto em uma tortura psicológica sem fim.

Serena foge, tenta buscar solução e em um dos momentos em que retoma a consciência, volta a ver o mesmo vulto que a assombrara durante o caminho. Atormentada por ser uma doce e simples garota, Serena tem que tomar uma pesada decisão, fúria e raiva tomam completamente seus sentidos e ao ver o rosto do vulto, a surpresa... o desfecho... a resposta das imagens que a atormentava desde o início..."

O vídeo do making of pode ser assistido no link à seguir:


O vídeo clipe terá seu lançamento oficial em 25 de fevereiro e será postado no site e facebook oficial da banda.

Venereal Sickness: video ao vivo da performance do baterista Jose Carlos Neto





Assista o vídeo do baterista Neto tocando ao vivo em um evento acontecido em Janeiro de 2014. A técnica apresentada é muito vibrante e nos próximos shows a gravação estará mais detalhada nos bumbos.


Acompanhe Venereal Sickness no FB:


Assessoria de Imprensa / Contato para shows
(24) 9 8182 3264 (TIM)

Alan Parsons: confira vídeos da ultima apresentação na Flórida



Um dos maiores gênios criadores da música progressiva mundial o multi grammy awards winner ALAN PARSONS (músico, produtor e engenheiro de som responsável por "Abbey Road" e "Let It Be", dos Beatles, e "The Dark Side of the Moon", do Pink Floyd), chega ao país com a turnê Greatest Hits Tour 2014 para duas apresentações e promete emocionar os fãs com a incrível performance de seu grupo.

Confira o vídeo de uma de suas apresentações que ocorreu em Clearwater, na Flórida no dia 15 de Fevereiro de 2014





Mais informações em:


SERVIÇO
SÃO PAULO – HSBC BRASIL



Dia: 28 de março de 2014
Horário: 22h00
Abertura da casa: 2h00 antes do início do espetáculo
Local: HSBC Brasil
Rua Bragança Paulista, 1281 – Chácara Santo Antonio
BILHETERIA
Camarote                    R$380,00
Frisa                            R$300,00
Cadeira Alta                R$280,00
Setor Vip                     R$350,00
Setor 01                      R$300,00
Setor 02                      R$270,00
Setor 03                      R$200,00
Setor 04                      R$120,00
Meia-entrada
Camarote                    R$190,00
Frisa                            R$150,00
Cadeira Alta                R$140,00
Setor Vip                     R$175,00
Setor 01                      R$150,00
Setor 02                      R$135,00
Setor 03                      R$100,00
Setor 04                      R$ 60,00

Informações e compra de ingressos:

# BILHETERIAS HSBC BRASIL - Rua Bragança Paulista, 1281 / Chácara Santo Antônio.
(Horário de atendimento até o dia 23/12: segunda a sábado, das 10h às 21h e domingos e feriados, das 10h às 20h)
# COMPRA POR TELEFONE - Ingresso Rápido - Tel: 4003-1212
(Horário de atendimento: segunda a sábado, das 9h às 22h)
(Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners);
# COMPRA PELA INTERNET
(Formas de Pagamento: cartões de crédito Visa, Mastercard, Credicard, Diners);
#  PONTOS DE VENDA CAPITAL, INTERIOR E OUTROS ESTADOS
Taxa de Compra através da Ingresso Rápido
Compra em ponto-de-venda: 15% do valor do ingresso
Entrega em domicílio Grande São Paulo: R$ 15,00
Retirada na bilheteria: R$ 5,00

Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda da Ingresso Rápido. Esclarecemos que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei.

Capacidade: 1800 lugares
Censura: 14 anos (desacompanhados). Menores dessa idade somente acompanhados dos pais ou responsáveis.
Duração: Aproximadamente 1h30
Abertura da Casa: 2h antes do espetáculo
Estacionamento: Hot Valet (com manobrista) 
Aceitamos dinheiro e cartões de débito e crédito (Visa, Mastercard, Credicard e Diners)
Não aceitamos cheques
Acesso para deficientes físicos
Ar condicionado

RIO DE JANEIRO – VIVO RIO
Dia 30 de março de 2014
Horário de início do show: 20h00
Horário de abertura da casa: 18h00 
Capacidade: 2.000 pessoas
Classificação: 15 anos e menores somente acompanhados dos pais
Twitter: @vivo_rio
Preços:
Camarote A                            R$380,00
Camarote B                            R$290,00
Balcão                                    R$190,00
Frisa                                       R$300,00
Setor Vip Premium                  R$350,00
Setor Vip                                 R$300,00
Setor 01                                  R$270,00
Setor 02                                  R$200,00
Setor 03                                  R$120,00
Meia-entrada
Camarote A                            R$190,00
Camarote B                            R$145,00
Balcão                                    R$  95,00
Frisa                                       R$150,00
Setor Vip Premium                  R$175,00
Setor Vip                                 R$150,00
Setor 01                                  R$135,00
Setor 02                                  R$100,00
Setor 03                                  R$  60,00

Bilheteria do VIVO RIO – Rua Infante Dom Henrique, 85.
Horário de Atendimento: segunda a sábado: 12h às 21h e domingo e feriados: 12h às 20h.
Compra por telefone - Ingresso Rápido - Tel: 4003 -1212 
Horário de atendimento: segunda a sábado das 9h às 22h e domingo das 12h às 20h.
Taxa de conveniência (internet e telefone): R$ 30 por compra.
Meia-Entrada: Estudantes, Professores da Rede Pública do Município do Rio de Janeiro e maiores de 60 anos são beneficiários de desconto de 50%. A venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do beneficiário aos pontos de venda, munido de documento original que comprove condição prevista em lei. É obrigatória a apresentação dos documentos também na entrada do espetáculo.
Estacionamento com manobrista
Aceitamos dinheiro e cartões de débito e crédito (Visa, Mastercard, Credicard e Diners)
Não aceitamos cheques
Acesso para deficientes físicos
Ar condicionado


A/C Damaris Hoffman
Marketing artistico/entretenimento
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Worst: Vídeo clip será lançado na próxima semana




Sem dúvida ocupando o posto de uma das maiores bandas de Hardcore do Brasil, o WORST lançou recentemente seu 2° trabalho autoral intitulado "Cada Vez Pior", que tem novamente o suporte da Against Records desta vez com gravadora oficial e exclusiva para distribuição e venda do produto.

O novo álbum está disponível para compra no site da gravadora http://www.againstrecords.com e nos shows da banda por todo Brasil.


Pesadíssimo e explosivo o grupo apostou novamente na pegada do vocal cantado em português e evoluiu nos elementos musicais com uma mistura de Hardcore nova-iorquino e Hardcore Beatdown.

Confira o Teaser do vídeo clip de “Acreditar” música de trabalho que será lançada na próxima segunda feira dia 24 de Fevereiro.


Para acompanhar todos os passos da banda acesse o site que conta com um conteúdo interativo exclusivo e merch oficial para venda.
http://www.worsthcsp.com

Agenda de shows:

08/03 UBERABA - MG

16/03 STO ANDRÉ - SP

23/03 FERRAZ - SP

29/03 VILA VELHA - ES

30/03 SHOW DE LANÇAMENTO DO "CADA VEZ PIOR" NO MANIFESTO EM SAMPA - SP


06/04 RIBEIRÃO PRETO - SP

11/04 SANTOS - SP

12/04 VÁRSEA PAULISTA - SP

19/06 CASCADURA - RJ @Planet Music - Mosh Pit Never Die

Para outras informações sobre shows e entrevistas entre em contato através do email: info@hoffmanobrian.com.br


A/C Damaris Hoffman
Marketing artistico/entretenimento
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Project46: Banda se apresenta este final de semana em Sorocaba





Os paulistanos do PROJECT46, uma das maiores revelações do metal nacional, tocam neste próximo Domingo, dia 23 de Fevereiro em Sorocaba - SP no Festival Conexão Metal #1.

O evento conta com outras sete bandas representantes regionais dessa vertente sonora em um festival realizado pela PS Produções Musicais  com promoção exclusiva da Rádio Fox FM (87.9Mhz).

A banda divulgou recentemente maiores detalhes de seu próximo álbum, “Que Seja Feita a Nossa Vontade”.

O CD, com lançamento previsto para dia 8 de Abril, conta com a produção de Adair Daufembach, que trabalhou com a banda em seu primeiro álbum, “Doa a Quem Doer” lançado em 2011. Daufembach já trabalhou com artistas como John Wayne, Aquiles Priester, Hangar e Command6.

“Que Seja Feita a Nossa Vontade” também conta com participações de Otávio Augusto (Pray for Mercy) e Leo Mesquita (Surra, ex- Like a Texas Murder). A arte da capa, elaborada pelo artista grafiteiro de Sorocaba Will Ferreira, foi feita a mão.

Informações para imprensa e entrevistas: info@hoffmanobrian.com.br


Serviço do evento:

LOCAL: Plaza Hall Club
Rua Cabreúva, 530 – Jd. Iguatemi
Sorocaba – SP – INFO: (15) 99115-3819 / (15) 98103-0704
INGRESSOS: R$25,00 Pista e R$35,00 Camarote



A/C Damaris Hoffman
Marketing artistico/entretenimento
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116

Blog'n'Roll apresenta: Workshop com Russel Allen, vocalista do Symphony X e do Adrenaline Mob










Russel Allen, um dos maiores vocalistas do metal na atualidade, passa pelo Rio no dia 15 de Março (sábado) para um workshow no Rio Rock & Blues.

Em um bate papo informal com o público presente, o músico irá responder a perguntas da plateia, explicar suas técnicas, falar sobre a performance de palco e os cuidados necessários com sua voz. Suas demonstrações práticas contarão com músicas tanto do SYMPHONY X, como também do ADRENALINE MOB.

Trata-se de uma grande oportunidade de ver bem de perto um dos maiores nome do metal na atualidade e de poder interagir com ele. 

E o mais importante: os 150 PRIMEIROS INGRESSOS vendidos participarão de uma sessão de Meeting & Greetings, com direito a foto e autógrafo! 

Participação especial: THIAGO BIANCHI (NOTURNALL e SHAMAN)


SERVIÇO COMPLETO

Local: Rio Rock & Blues
End: Rua do Riachuelo, 20, Lapa
Data: 15 Março 2014 (sábado)
Abertura da casa: 15 Hrs 
Evento: 16 Hrs
Classificação etária: 14 Anos 
Menores de 14 somente acompanhados do responsável legal

INGRESSOS (todos os valores já consideram a meia entrada):
1º lote: R$ 55,00
2º lote: R$ 65,00
3º lote: R$ 75,00

Início das vendas: 20 Fevereiro, a partir de 13:00.

Vendas pela internet (com taxa de conveniência):


Pontos de venda (sem taxa de conveniência)

FLAMENGO
Hard n' Heavy
Rua Marquês de Abrantes, 177, loja 106 
Próximo ao metrô Flamengo
Tel. 2552-2449

IPANEMA
Sempre Música
Rua Visconde de Pirajá, 365 Lj 11
Próximo ao metrô General Osório
Tel. 2523-9405

TIJUCA
Scheherazade
Rua Conde de Bonfim, 346, loja 209 
Próximo ao metrô Saens Peña
Tel. 2569-1250

CAXIAS
Rock For You 
Shopping Estação Fashion
Avenida Presidente Kennedy, 1910 loja D
Tel. 9 9420-8796




Vencendo a mecanização mental – Entrevista com o Seventh Seal



Por Marcos “Big Daddy” Garcia


Veteranos da cena Metal nacional, com uma bagagem enorme nas costas em quase 20 anos de estrada, o quinteto SEVENTH SEAL, de Santo André, SP, acaba de soltar “Mechanical Souls”, seu terceiro disco, que trás além de um conceito que permeia o disco como um todo (sem que exista uma ligação explícita entre as letras de cada canção), ainda mostra a banda em um approach mais agressivo de sua música, sem perder a linha que fazem desde que surgiram em 1995.

E lá fomos nós, aproveitando a chance que a Shinigami Records nos concedeu, de entrevistar a banda.



MS: Primeiramente, obrigado por nos receber. Começando, poderia nos dizer o motivo de terem ficado tanto tempo em certo “silêncio”, sem lançarem nada? Aliás, é um traço interessante: vocês lançam discos a cada seis anos...

Tiago Claro: Na verdade, tivemos um período difícil após a saída dos dois irmãos (Ricardo e Guilherme Busato), que fundaram a banda junto comigo. O Ricardo Busato era um cara que fazia muitas músicas para a banda e nós também vínhamos com nossas idéias ou trabalhávamos os todos na idéia dele. Enfim, após a saída dos irmãos, nós remontamos a banda e fizemos mais shows, só que ainda não estávamos prontos para compor. Em 2009, pintou o convite para irmos para Europa, e nós chamamos o Thiago Oliveira e um baterista. Quando voltamos da Europa, já voltamos com a intenção de começar a compor e gravar, só que infelizmente teve a saída do Ricardo em 2011, que complicou muito para nós, pois tivemos que ir atrás de um novo vocalista, ensaiar e acabou demorando mais 2 anos pra finalizarmos o álbum. O próximo tentaremos lançar em 3 anos quem sabe conseguimos desta vez, hahaha...

Thiago Oliveira: O que você reparar é que boa parte das bandas da cena não lançam material com regularidade. Todo mundo tem vida fora da banda, contas pra pagar e responsabilidades. No nosso caso, o Tiago tem a produtora dele, eu tenho os meus alunos, as bandas que eu produzo e toquei em 2 musicais, o Leandro, os mil alunos dele e ele canta na noite. Isso tudo faz com que o tempo que a gente tem pra compor e gravar um disco seja limitado. Então, quando você vê, o ano acabou e o processo não terminou. É a vida, a não ser que você tenha uma grande estrutura e viva da banda, aí o papo é outro. Mas no underground é assim que a coisa anda.


MS: Uma pergunta que não quer calar: por que o Ricardo (NR.: Peres, ex-vocalista) saiu da banda? E como chegaram até o Luciano Caçoilo? E não há nenhum receio que a banda seja boicotada por conta dele ter passado pelo ETERNA? Hoje em dia, existe muito fundamentalismo “capetalista” no Metal, se é que me entendem...

TC: Quando nós voltamos da Europa, nós chegamos com diversos convites para voltar e fazer uma tour com shows em festivais maiores, só que precisávamos de um CD novo. Então, nós começamos a compor na casa do baixista, gravamos e mandávamos as músicas pro Ricardo colocar a voz, só que infelizmente ele não estava tendo tempo para gravar. Ele estava trabalhando bastante, ficamos por um tempo aguardando até que conversamos e ele chegou a conclusão que era melhor deixar a banda, mas é um grande vocalista, somos grandes amigos e torcemos para o sucesso dele. O Leandro eu já conhecia desde a época do Sacred Sinner, anos atrás fizemos umas jams juntos. A namorada do Thiago Oliveira estava fazendo aula de vocal com ele. O Thiago foi na aula um dia e mostrou as músicas novas pra ele e falou que o Ricardo havia saído. Ele ouviu, curtiu bastante, daí pintou um show e fizemos o convite pra ele fazer este show como contratado. Após o show, conversamos e oficializamos a entrada dele. Sobre o Eterna, não ligamos pra isso, cada um tem sua maneira de pensar, de dizer isso em suas letras e respeitamos. Nossa idéia é outra, sempre vivemos o Metal, a cena, a galera já sabe como somos, então não me preocupo com estigma disso ou daquilo, nossa história já fala por si.

TO: No Eterna, ele cantou sobre Jesus, no Soulpell sobre Hobbits, e com a gente o show de abertura pro Anvil foi no Inferno Club, então acho que atraímos ele pro lado negro da força! Hahahahhha... Brincadeiras à parte, ele nunca foi um cara bitolado em religião e eu acho muito importante a gente ter respeito pela crença do outro. E como ele não teve nenhum problema com as nossas letras, tudo certo.


MS: Falando de coisas melhores: como foi o processo de composição de “Mechanical Souls”? Sim, a pergunta vem do fato que ele é bem mais agressivo e com sonoridade mais moderna que seus antecessores. O Luciano chegou a ter alguma responsabilidade nesse aspecto? E ele já está integrado ao processo de composição da banda?

TC: Nós compomos as músicas na casa do baixista, gravamos uma pré-produção e mandamos pro Leandro. O Thiago Oliveira foi na casa dele e acompanhou essas gravações, dando idéias e etc. Ele não chegou a compor músicas, mas compôs as melodias do CD! Sobre o peso do CD, a voz dele ajudou muito a chegarmos no resultado, é claro, mas quanto as músicas, já estavam todas prontas quando ele entrou. Quem sabe no próximo, fazemos músicas juntos.

TO: Também como ele usa muito drive pra cantar acaba tendo uma pegada mais agressiva. O vocal sempre passando essa energia pro som.


MS: Em “Mechanical Souls”, as letras e ambientação da arte trazem uma mensagem de mecanização da humanidade, certo? Poderiam nos contar como este conceito surgiu para o CD, e como a ideia se desenvolveu? E aproveitem e falem qual a mensagem que desejam falar com as letras e conceito do disco.

TO: Bom, eu acabei escrevendo todas as letras do disco e foi uma coisa que simplesmente aconteceu. Fizemos um show com o Leandro como convidado e resolvemos tocar uma (música) nova que acabou sendo a “Mechanical Souls”, que era inspirada no filme Blade Runner. No final das contas, tudo que eu escrevia acabava gerando em torno dos temas do filme e do livro que deu origem ao filme, que se chama Do Androids Dream of Electric Sheep?, do Phillip K. Dick. Apesar de não ter virado um álbum conceitual, alguns temas acabam sendo recorrentes na temática das letras como controle corporativo da mídia, inteligência artificial, degradação ambiental, identidade, consumismo, realidades alternativas e todo esse labirinto de espelhos alienante que se tornou a nossa sociedade capitalista e que através de um monte de ilusões consumistas acaba nos transformando em escravos do consumo, andróides sem alma. O mais interessante é observar que mesmo se tratando de obras de 30 e 40 anos atrás, os temas são super atuais e extremamente precisos com relação ao rumo das coisas. 

Seventh Seal na abertura do Anvil.

MS: Ainda: vocês trabalharam com Brendan Duffay na mixagem e masterização do disco. Ele chegou a influenciar esse aspecto mais moderno e seco do disco? E até onde ele chegou a influenciar algo em termos musicais do CD? E podemos dizer que estão 100% satisfeitos com o trabalho dele?

TC: Não influenciou em nada musicalmente, porque já estava tudo pronto. O que ele fez foi deixar com uma sonoridade mais brutal, mas nas músicas, não teve influência. O Brendan é um cara muito legal e bem direto, te fala a real na cara e isso é muito bom. Se tá uma porcaria (pra não falar outra coisa, hahahha), ele fala na cara e isso é muito bom pra trabalhar, porque você sofre no primeiro instante, mas depois vê que é isso mesmo. E sim, ficamos muito felizes com o resultado, e esperamos que o próximo façamos com ele e o Adriano Dagga novamente.

TO: Como eu já tinha o disco na cabeça e já tinha gostado do resultado que ele teve com outras bandas como o Almah e o Furia Inc, então eu expliquei pra ele o que nós queríamos e foi daí pra frente. A música tava pronta já, então não houve interferência.


MS: Bem, apesar do pouco tempo, como tem sido a resposta a “Mechanical Souls”? Já sabem como ele tem sido recebido por público e crítica?

TC: Espetacular! Eu esperava sim uma boa repercussão, mas nem perto do que está sendo. Para você ter uma idéia, até agora nós tivemos 4 resenhas e três delas nos colocaram entre os melhores do ano, então com certeza estamos crescendo bastante e só temos que agradecer todos (imprensa e público) que estão nos ajudando, indo nos shows, conversando conosco pelas mídias sociais, enfim, sem o público não somos nada! Muito obrigado!

TO: Como eu tive um contato muito intenso com todo o material em todas as etapas, eu acho que acabei perdendo um pouco a perspectiva do trabalho finalizado. E pra mim tem sido uma surpresa gigante ver as resenhas, as reações das pessoas que compraram o CD. Tem horas que eu esqueço da qualidade dele, hahahha...


MS: Sobre shows: vocês tocaram recentemente duas datas com o DYNAHEAD, banda de Brasília, shows que foram bem divulgados e que geraram um belo barulho no underground. Como foi a experiência de tocar com uma banda de um estilo tão diferente do de vocês, já que no Brasil, isso é um pouco incomum? E aproveitando essa deixa, como enxergam esta fragmentação das pessoas por estilo no Metal? Quero dizer, as pessoas vivem determinados rótulos, “só curto Power Metal” ou “eu sou fã de Metal extremo”?

TC: Foi muito legal tocar com o DYNAHEAD, rolou um respeito mútuo. O vocal deles (NR.: Caio Duarte) falou no palco que tinha o CD "Premonition" do SEVENTH SEAL e que ouvia toda hora, e era uma honra tocar conosco, e eu falei que pra mim eles são uma das bandas mais legais que surgiram nos últimos anos do Brasil. Acho que precisamos de bandas que nem eles, tentando criar algo novo ou pelo menos saindo da mesmice. Essa foi nossa idéia nesse CD, por isso acho que nossa "nova sonoridade" está próxima deles. E sobre esse lance de rótulos isso só prejudica a cena, fica aquela coisa limitada entre estilos. Enfim, eu compareço em eventos de Hard Rock, Death Metal, Black, enfim, gosto de tudo um pouco então não ligo para isso.

TO: Eu acho uma idiotice sem tamanho esse tipo de segmentação. Quando eu era moleque em Minas, ia ter um show na minha cidade não importava se era Black Metal, ou Metal Melódico ou sei lá mais o que, você ia lá e foda-se. Hoje em dia rola tanta frescura que parece coisa de patricinha que não dá pro cara se ele não tiver um carrão. Mano, na Europa, nós tocamos com banda de Grindcore, de Hard, de Prog, de Black, de Metalcore e a galera ia lá curtia e foda-se. Se você não curte o estilo, vai pro bar e toma uma sem ficar xingando a banda só porque não é o que você curte. Com relação ao DYNAHEAD, eu acho uma super banda, eu escutei umas coisas deles e pirei, e eu acho que foi super legal fazer com eles pra acabar com esse preconceito sem sentido. Acho que tem que tocar com banda boa, independente do rótulo.


Seventh Seal com Vitão Bonesso (Programa Backstage)
MS: Já que falamos de shows, já existem convites para tocarem fora de SP, em outros estados e regiões, até mesmo fora do Brasil? Isso já está em seus planos?

TC: Com certeza queremos fazer sim. Aliás, sei que você é do RJ, e voltar pra aí seria muito legal para nós. Aliás, você poderia me ajudar a convencer o Roberto da Blog'n'Roll hein, hehe, grande amigo e parceiro!! Mas queremos fazer Curitiba, SC, Minas, interior de SP, enfim já fizemos toda essa rota, só falta Norte e Nordeste que queríamos muito ir, quem sabe conseguimos neste CD. Já para a Europa, não somos uma banda que paga booking, passagem e vai pra lá, assim como a grande maioria das bandas estão fazendo. Nós queremos ter pelo menos a mesma estrutura ou melhor da primeira turnê que fizemos, então isso dependerá de uma série de fatores.


MS: Apesar da crise das mídias físicas, a Shinigami Records comprou a luta e colocou “Mechanical Souls” nas lojas. Como tem sido esta relação de vocês com eles? E o que acham do trabalho que tem sido feito?

TC: Estamos gostando bastante do trabalho da Shinigami. Como os dois CDs anteriores foram lançados por outros selos, já estamos meio acostumados e sabemos mais ou menos o que podemos fazer ou não. Eles tem trabalhado muito sério conosco e espero continuarmos essa parceria futuramente.


MS: Ah, sim: ano que vem, vocês completam 20 anos nessa luta, logo, podemos assumir que existirá algum evento especial? E como enxergam esses anos todos de muita luta dentro da cena nacional? Existem arrependimentos ou mesmo grandes vitórias nesses anos todos?

TC: No final do ano que vem, completamos 20 anos, e eu gostaria de fazer algo especial sim, pois uma banda no Brasil durar esse tempo não é fácil. Mas isso não posso falar agora, porque preciso saber antes como será a resposta deste novo álbum. Já temos uma noção, mas precisamos de muito mais tempo, pois temos só 2 semanas do lançamento. Sobre arrependimento, não tive. Claro que eu faria algumas coisas diferente hoje do que fizemos, mas tínhamos que viver e passar por aquilo para aprender e entrar no caminho certo novamente. E assim, com certeza, vamos cometer erros de novo, é normal, mas vamos aprendendo para chegarmos no ideal. Grandes vitórias tivemos várias a melhor delas é ter o público do nosso lado todos esse tempo e conseguindo cada vez mais amigos conosco, isso é nossa grande vitória. Ser elogiado por bandas como Anvil, Orphaned Land e Vision Divine após os shows que abrimos deles também é um imenso prazer.

No show de Warrel Dane em São Paulo, o Seventh Seal será o Opening Act

MS: Agradecemos demais pela entrevista, e deixamos o espaço para suas considerações finais e mensagem aos nossos leitores.

TC: Quero agradecer a você, Marcos, apoiador da cena Metal do Brasil, a todo público que vem nos ajudando, comparecendo aos shows, gostaríamos de conhecer mais fãs de Metal, estamos sempre no Facebook conversando com a galera, entrem em nossa página que sempre postamos links de videos e etc para quem quiser conhecer mais a banda e conversar conosco. Muito obrigado!

TO: Muito obrigado, Marcos, pelo apoio e pelo excelente trabalho no Metal Samsara! E quem quiser entrar em contato é só adicionar a gente no face, é sempre um prazer ter contato com a galera! 


Contatos:

http://www.youtube.com/user/7thsealofficial