3 de jun de 2014

MMS em favor da criação – Entrevista com o TELLUS TERROR



Por Marcos “Big Daddy” Garcia

E enfim, o Terror não está mais chegando, mas está entre nós, disseminando caos e destruindo barreiras na marra e na base da música bem feita, pois falar no nome do TELLUS TERROR é algo que ainda causará espanto em muitos.

Fruto de uma fusão de músicos experientes, e quebrando barreiras e limites, o grupo se destaca com seu primeiro álbum, “Ez Life DV8”. A proposta sonora do grupo é não ter limites, e apesar de ter um escopo brutal, a banda não se furta de usar muitas influências sonoras que nem sempre estão apenas no Metal, ainda mais reunindo no time de produção pessoas como Fernando Campos gravando tudo no Brasil, mais as mãos de Fredrik Nordström e Henrik Udd (mixagem e masterização), Pat Boomer (“click corrections”), e a arte de Seth Siron Anton.

E aproveitando o bom momento em que “Ez Life Dv8” está quase sendo lançado, fomos nós bater um papo com a banda, na figura do vocalista Felipe Borges.


Big Daddy: Antes de tudo, queremos agradecer demais por me receber para esta entrevista. Começando, como surgiu a ideia do TELLUS TERROR para vocês, e como foram se aglutinando? Sabemos que tem gente na banda que já tocou no Impacto Profano, Infernal Blasphemy, Litania, Verhaast, Engines of Torture... E como surgiu essa ideia de sair derrubando limites?

Felipe Borges: Sempre acreditei que o mais difícil de se ter em uma banda, é conseguir as pessoas certas para nela estarem. Posso dizer hoje sem medo que o TELLUS TERROR conta com os músicos certos para a banda funcionar. As bandas que já tocamos serviram como base para aprendermos muita coisa, e com isso, sentimos que temos uma experiencia inicial para tentar fazer a coisa certa agora.


Felipe Borges
BD: Uma pergunta que pode parecer até meio sem sentido, mas vocês lançam mão de um conceito novo, que é o “MMS”, ou “Mixed Metal Styles”. Poderiam nos explicar o que ele significa, e esclarecer um pouco mais? Sim, pois sempre que se lida com algo novo, muitos tendem, em meio à confusão, em trocar as ideias e distorcê-las...

Felipe: O M.M.S. (Mixed Metal Styles), é a forma como achamos para tentar explicar ao público, tudo aquilo que fazemos com a nossa música. Sei que pode assustar de cara, ou até mesmo fazer com que muita gente não goste disso, mas espero que com a audição de nossa música, de nossa tendência lírica, eles possam mergulhar um pouco mais no mundo do TELLUS TERROR, e abraçar o novo, sem esquecer do bom e velho Metal, que nós também tanto amamos e idolatramos.


BD: Bem, já que vocês possuem um leque bem amplo de influências, lá vem aquela pergunta clichê: quais as bandas que seriam as inspirações de vocês? E a mais importante: o que significa TELLUS TERROR, como chegaram à ideia, e onde ela se encaixa no contexto musical/lírico que criaram?

Felipe: Toda a banda, assim como eu mesmo, temos as mais diversas influencias. Nós escutamos desde Depeche Mode até Houwitser, de Sonic Youth até Marduk, de Smashing Pumpkins até Amon Amarth, de Black Sabbath até Morbid Angel e por aí vai. Todos nós crescemos única e exclusivamente escutando Rock And Roll e Metal. Nós procuramos sempre estar juntos fazendo churrascos, festas etc... fora dos estúdios, então é muito comum você vir a uma confraternização da TELLUS TERROR, e escutar The Offspring, New Order, The Doors, Slipknot, Soundgarden e de repente entrar um cd do Behemoth ou do Napalm Death ou Haemorrhage rsrsrsrsrs... AMAMOS TUDO que crescemos escutando, e nos sentimos sortudos de nunca termos escutado algo fora de Rock and Roll e Metal. 

Álvaro Faria
"Tellus Terror" significa "Terror do Planeta Terra" (Tellus é planeta Terra em Latim). Eu tive esta idéia pelos seguintes motivos:

1 – É um nome de fácil dicção a nível mundial;
2 – É um nome que me deixa livre para escrever sobre coisas reais, e que são comuns a TODOS sem exceção, pelo simples fato de morarmos no Planeta Terra;
3 – Me permite falar de Criação e Destruição, Amor e Ódio, Felicidade e Tristeza, Vida e Morte, Sofrimento e Felicidade etc... em suas formas mais extremas.

Com isso este título se encaixa perfeitamente para que possamos falar de Você, de Nós e de Todos que habitam o nosso planeta.


BD: Um dos aspectos mais interessantes de “Ez Life DV8” é justamente o aspecto lírico, uma vez que de “Stardust” até “Error”, é basicamente contada a forma de evolução da vida, desde o surgimento do universo no Big Bang, passando pela formação do Planeta Terra, o caos em que vivemos, e por fim, a aniquilação do homem pelas máquinas. Parece algo um pouco pessimista, mas a mensagem pode ser outra, logo, poderiam nos explicar qual a mensagem que desejam passar com as letras?

Felipe: Na verdade é uma passagem pela criação do planeta como conhecemos ("Stardust"), passando pela formação dos planetas e suas formas geográficas ("Terraformer"), sobre como nossa casa foi posicionada em nossa galáxia, e como isso seria uma possível referencia para outros seres nos localizarem ("3rd Rock From The Sun"), passando por uma visão sangrenta de como a raça humana consegue se fazer de sua própria existência um motivo para conflitos ("Bloody Vision"), dando uma pausa para retratar um fenômeno natural maravilhoso onde a luz e a escuridão tem sua vez/força por igual ("Equinox"), retomando a história da raça humana e suas maiores guerras e conflitos, com base em fatos reais da primeira e segunda guerras mundiais, também retratando como seria uma possível terceira guerra mundial, dado os fatos dos exércitos estarem fazendo experimentos para controlar as enchentes, furacões, tempestades etc... e a manipulação das armas nucleares ("Civil Carnage"), passando por uma reflexão com base de que o verdadeiro inferno, é a casa onde vivemos, nosso planeta, retratando que o inferno se espalha internacionalmente, e que nascimento após nascimento, sempre nos veremos no inferno ("I.C.U. In Hell, International Chaos United"), passando depois pela melancólica e depressiva e fantasiosa idéia de estarmos a beira da extinção de nossa vida/espécie, refletindo o que poderíamos ter feito para desenvolver nossos cérebros tecnologicamente para podermos achar uma solução de como migrar para outro planeta ou fazer com que salvemos o nosso, através de uma estória de um homem que vê sua esposa na beira da morte, e enxerga somente o vazio nos olhos dela ("Brain Technology Part 1 – This Is Where It Starts..."), passando então pela idéia, sobre o que nos faz refletir como poderia ser o fim dos tempos de fato ("Endtime Panorama"), e por fim, a conclusão que hoje em dia, tudo que possamos fantasiar e concluir sobre como seria o fim de nossas vidas, não passa de um erro, pois em meio a este turbilhão de teorias, nada é concreto ("Error").


Wederson Félix
BD: Agora é a famosa pergunta quente: vocês gravaram tudo sob a tutela do Fernando Campos do AM estúdio, mas a mixagem e masterização são de Fredrik Nordström e Henrik Udd, mais as correções do Pat Boomer, e a arte de Seth Siro Anton. Como foi que chegaram até eles, como foram os contatos, trabalhar com eles, e tudo mais? Parece-me que vocês têm muita estória para contar nesse aspecto...
Felipe: O Fernando Campos foi peça fundamental para alcançarmos este trabalho. Ele nos ensinou muita coisa, e nos orientou em tudo que ele poderia ter somado, para nós é como se ele fosse da banda também. As baterias foram gravadas no estúdio VISOM, com a supervisão do Fernando Campos, e o restante do CD foi gravado no estúdio AM, do próprio Fernando. A escolha do Fredrik Nordström deve-se ao fato de o TELLUS TERROR ter uma vontade de buscar o melhor para os fãs e para as pessoas que não são fãs, gostando ou não, sempre iremos buscar o melhor para vocês! Já o Pat Power, ele mesmo se interessou em trabalhar conosco, quando conheceu e viu o que estávamos fazendo, e o Fredrik me escreveu dizendo que o Pat se voluntariou para trabalhar em nosso CD, fazendo os "click corrections" da bateria. Já o Seth Siro, nós o escolhemos para não por qualidade somente no som, mas tambem na imagem do disco e da banda, uma vez que ele também fez nosso logo e nosso brasão. O contato com eles, eu fiz por telefone e e-mails, e todos eles se empolgaram com a proposta do TELLUS TERROR, e acabamos nos unindo neste trabalho.


BD: Ainda sobre Seth Siro, como foi que ele chegou a essa arte, e qual a ideia que vemos na capa de “Ez Life DV8”?

Felipe: Excelente pergunta, porém não temos uma excelente resposta para ela, rsrsrsrsrs... Sério, nós acreditamos tanto na capacidade deste artista, que demos a ele 100% de liberdade de interpretar nossa música. Passei para ele TODAS as nossas letras e o resultado é o que vocês já conhecem... que em nossa opinião está FANTÁSTICO! Para saber sobre a idéia da capa, da interpretação deste renomado artista (Seth Siro), as pessoas tem que ler todas as nossas letras, e por isso estamos lançando alguns Lyric Videos, para aumentar o interesse das pessoas em ler a letra das músicas.


Arthur Chebec
BD: Ainda falando de “Ez Life DV8”, o CD parece ter sido composto de forma bem lenta, algo com muito esmero, com cada detalhe sendo encaixado com vagar e calma. Foi assim mesmo, ou foi aquele famoso “rush” de ideias? Além disso, quanto cada membro contribuiu em termos de ideias?

Felipe: Nós ficamos 1 ano apenas ensaiando e compondo. Não fizemos nenhum show, para não tirar tempo para compor. Já chegamos a ficar 8 horas socados dentro de estúdio fazendo música e tendo idéias. Sem dúvida, cada pequeno detalhe foi levado em conta. Demos nosso melhor, demos nosso sangue, demos nossas almas nesse disco, que na verdade nós não fizemos para nós, fizemos para as pessoas. Toda a banda contribui ao extremo para o disco, e o resultado esta aí.


BD: O trabalho do TELLUS TERROR é bem diferente e inovador, longe de tudo que ouvimos nos últimos tempos em termos de Metal. Assim como o DYNAHEAD, vocês não se restringem a limites. Mas ao mesmo tempo, isso dificulta demais a adesão das pessoas ao trabalho de vocês. Como pretendem encarar essa dificuldade agora?

Felipe: De peitos abertos. TELLUS TERROR foi criada para abraçar a dificuldade e transformá-la em novidade. Não temos medo nem receio de rejeições, pois sabemos que nossa música é feita com garra, suor e sangue, exclusivamente para as pessoas. Se elas não gostam, pelo menos que saibam que isso tudo também foi feito dedicado para elas.


BD: E já que falamos na aceitação do público, já está na hora de falar em shows. Já existe na mente de vocês alguma ideia de quando será o show, e onde?

Ramon Montenegro
Felipe: Estamos prontos para shows. Ainda não temos nada marcado. Sabemos que a hora de tocar ao vivo está chegando, e estamos ANSIOSOS por isso! Porém temos que distribuir nosso material e divulgar bastante até o lançamento, para cairmos na estrada.


BD: Esta é realmente uma pergunta chata: soube que o baterista Rafael Lobato não se encontra mais na banda. A pergunta é: já existe alguém para ocupar a vaga? Se não, o espaço está aberto para a divulgação!

Felipe: Isso esta correto. Rafael Lobato não faz mais parte do quadro de músicos do TELLUS TERROR. Toda a banda agradece imensamente pelo tempo que ele esteve conosco, e torcemos pelo melhor para ele. Para fazermos shows ao vivo, nós temos bateristas que já tocam nossas músicas. Nós temos um belo plano na manga para o baterista definitivo da banda. Assim que tiver no tempo certo, iremos divulgar.


BD: Ainda sobre a questão de inovação, como vocês enxergam a cena Metal de nosso país no atual momento? O que falta para a coisa engrenar de vez?  E quais as bandas que vocês, do TELLUS TERROR, ouvem mais de nossa cena?

Felipe: A cena Metal atual na minha opinião, precisa de UNIÃO. Precisa de produtores que PAGUEM pelos shows das bandas, que valorizem cada gota de suor que todas estas bandas fantásticas deixam pingar nos palcos. Precisamos de casas de shows com boa estrutura de equipamentos, camarins, iluminação etc..., precisamos de público que VÁ aos shows, que COMPREM CDs, que valorizem a todas estas pessoas que passam dias na semana ensaiando para mostrar um bom som. Nossa vida é FODA!! Só faz isso quem AMA PRA CARALHO esta porra!! E o TELLUS TERROR não é diferente disso.

Eu sou fã de qualquer banda que trabalhe arduamente pelo seu som e ideal. Posso citar: Gutted Souls, Lacerated And Carbonized, Castifas, Chaotic System, Regorge, Unearthly, Nervochaos, Torture Squad, Korzus, Oligarquia, Impacto Profano, Hellarise, Monstraktor, Underfection, Varjoissa Valtakunta, entre mil outras que compõem uma extensa lista.


BD: Vocês há um tempinho fazem parte do “roster” da Metal Media Management. E aí, como se sentem estando com eles? Podemos dizer que a união TELLUS TERROR e Metal Media Management é um casamento perfeito? E sem piadinhas sobre isso, pois as senhoras de vocês vão ler esta entrevista (RISOS).

Felipe: Eu posso afirmar que é MAIS QUE PERFEITO!!! Rodrigo Balan e Débora Brandão são o casal mais foda que a cena Metal poderia ter!!!! Toda a banda é MEGA FÃ do trabalho deles, e hoje o TELLUS TERROR tem muita visibilidade graças a eles!!! METAL MEDIA, AMAMOS VOCÊS PORRA!!! rsrsrsrsrsrsrs...


BD: Voltando ao CD, já existem selos disponíveis, aqui ou lá fora, que estejam interessados em pôr “Ez Life DV8” nas prateleiras? Se não, está aberta a temporada de caça ao TELLUS TERROR! (Risos)

Felipe: Nós estamos iniciando com tudo independentemente. A princípio, nosso CD será vendido nas principais lojas virtuais, como livraria Cultura, Amazon etc... e também via CD Baby para distribuição mundial, OI CLARO TIM VIVO tunes, Apple iTunes, Amazon MP3, Last.fm, Napster, Spotify, Phapsody, Fnac, Last FM, MSN Music BR, Yahoo Music BR, Transamérica, Samsung Music Store, Oi Radio, Coonex MP3, entre vários outros. Estamos fechando agora com selos apenas para distribuição no Brasil e fora do Brasil. Em breve, anunciaremos.


BD: Bem, estamos chegando ao final, agradeço muito pelo tempo, paciência e cervejas (risos), e o espaço é de vocês para suas considerações finais e mensagem aos nossos leitores.

Felipe: É com muito orgulho que em nome do TELLUS TERROR, agradeço por todo o tempo de vocês por lerem nossas notícias, ouvirem nossas músicas... Podem ter certeza, é tudo 100% dedicado a todos vocês! Um puta abraço e nos vemos nos shows!








03/06/2014: Vetor, NervoChaos, Oligarquia, Distraught, Tellus Terror, King Bird



Vetor: Novo guitarrista é anunciado oficialmente


Depois do desligamento do músico Luciano Gavioli, agora é hora do VETOR anunciar seu substituto.

Após alguns testes, ensaios e laboratórios, quem assume o posto é o experiente guitarrista Pedro Bueno, dono de um curriculum invejável na cena da Baixada Santista, tendo tocado em bandas como Desecration, Violent Vision, Divine Flesh, Raised Fist Again e mais recentemente o aclamado Impetuous.

Dono de um estilo agressivo de tocar, com solos técnicos e melódicos e com grande conhecimento musical, Pedro Bueno juntamente com Ricardo Lima estarão à frente das guitarras do VETOR para finalizar o tão aguardado debut CD “Chaos Before The End” que está em fase de gravação.

“O nome do Pedro foi quase uma escolha natural, pois tem o estilo que buscamos, um cara com uma palhetada poderosa, com um curriculum de bandas que dispensa comentários, além de ter sido muito bem referenciado por amigos e parceiros do VETOR, os fãs de METAL em todas as suas formas podem esperar muita agressividade com o que vem pela frente em termos de novas composições, pois a banda esta com a motivação lá em cima!” conclui o vocalista Eduardo Junior.

O VETOR recentemente liberou uma nova série de vídeos acompanhando a gravação, confira:

Ouça uma música:


Sites relacionados:



NervoChaos: Partindo para a turnê europeia com Centurian


E lá se vai o tanque de guerra Death Metal para Europa novamente. Nesta semana o NERVOCHAOS parte para mais uma de suas incontáveis turnês. Sempre representando o Brasil com muito trabalho, respeito e honra!

E desta vez o NERVOCHAOS estará muito bem acompanhado, a banda divide a turnê com os holandeses do CENTURIAN. Para completar o cast fixo, os também brasileiros do Warcursed estão confirmados. Confira as datas:


Recentemente o NERVOCHAOS também disponibilizou dois videoclipes com imagens ao vivo para as músicas ‘Total Satan’ e ‘Pazuzu is Here’, ambas do clássico nacional ‘Battalions Of Hate’, confira:



Lembrando que a banda também apresentou a capa de seu sexto álbum, ‘The Art Of Vengeance’. A arte ficou a cargo de Marco Donida, que também é músico das bandas Matanza, Hellsakura e Enterro. O trabalho será lançado nos próximos dias.



Contato para shows e mercandise: nervo666@hotmail.com

Sites Relacionados:



Oligarquia: Novo site e álbum completo para audição


A instituição do Death Metal brasileiro, OLIGARQUIA, está com um site totalmente renovado, e para comemorar ainda disponibilizou seu mais recente álbum ‘Distilling Hatred’ para audição gratuita no Soundcloud.

Quem quiser conhecer o novo site, repleto dos quase 25 anos de história da banda, visite:


Para ouvir o disco ‘Distilling Hatred’ por completo, visite:




A banda prepara um novo lançamento e em breve nos apresentará mais informações sobre o trabalho.

Contato para shows e merchandise: oligarquia@oligarquiadeath.com.br

Sites Relacionados:



Distraught: Confira música lançada apenas no Japão


O DISTRAUGHT acaba de dar um presente para os fãs de seu Thrash Metal deste lado do oceano. A banda acaba de liberar uma música antes apenas disponível na versão japonesa de ‘Unnatural Display Of Art’.


A música é ‘N.T.S.’ (Nothing To Say), que na verdade saiu como faixa fixa do álbum ‘Nervous System’, mas que aqui ganhou uma versão turbinada. Confira:


Recentemente o DISTRAUGHT confirmou um novo show em São Paulo, depois de sete anos afastado da capital paulista. O grupo gaúcho dividirá o palco com os não menos lendários brasileiros do VULCANO e os suíços do CORONER.


O show será no dia 14 de setembro, no Clash Club. Mais informações podem ser encontradas no link: www.famenterprises.com

Também recentemente a banda disponibilizou um novo lyric video. A música escolhida para o trabalho foi ‘Psycho Terror Class’ do mais recente trabalho: ‘The Human Negligence is Repugnant’, confira:


Contatos para shows e Merchandise: distraughtcontact@gmail.com

Sites relacionados:



Tellus Terror: Ouça agora a segunda música disponibilizada


Seguindo nos preparativos finais para o lançamento de ‘EZ Life DV8’, álbum de estreia do grupo, o TELLUS TERROR libera a segunda música do CD para audição: “Civil Carnage”:


Desde que anunciou a gravação do álbum e mostrou mais sobre a identidade visual da banda, muito tem sido especulado acerca do álbum. Por conta disto, o TELLUS TERROR confiou a um dos mais respeitados nomes da mídia especializada, Marcos Garcia (editor do site Metal Samsara), a primeira impressão de ‘EZ Life DV8’ como um todo. Segundo as palavras do renomado editor, “eles não se restringem às barreiras estilísticas que muitos preferem respeitar e enrijecer. A fusão, no entanto, é saudável, apontando uma direção nova para o futuro” que continua e lembra o leitor de que país está vindo essa iniciativa:


“Óbvio que “EZ Life DV8? não é um disco de fácil assimilação, longe disso, leva uma duas audições para se compreender a complexidade e completitude musical do sexteto. (…) Pode parecer que o Pai Marcão aqui está exagerando, mas se o tempo fizer justiça, pode ser que estejamos vendo nascer um novo “To Mega Therion” ou “Into the Pandemonium” em termos de ousadia e criatividade, algo muito à frente de seu próprio tempo. E aqui no Brasil!”.

Para ler a resenha completa, com muito mais detalhes, opiniões e inclusive um faixa-a-faixa, visite: http://metalsamsara.blogspot.com/2014/05/resenha-tellus-terror-ez-life-dv8-cd.html

“Civil Carnage” não é a primeira música liberada pela banda, que também já divulgou um lyric vídeo para a faixa “Endtime Panorama”. Assista:


‘EZ Life DV8’ teve toda a gravação do CD feita no Brasil, nos estúdios Visom Digital Brazil e AM Studio, ambos no Rio de janeiro. A produção deste lado do oceano ficou por conta de Felipe Borges, TELLUS TERROR e Fernando Campos.

Já na Europa, os suecos Fredrik Nordström e Henrik Udd (Dimmu Borgir, In Flames, At the Gates, Arch Enemy, Dark Tranquillity, Soilwork, Opeth, Sabaton, Rotting Christ, Septic Flesh), cuidaram da mixagem e masterização de ‘EZ Life DV8’. Pat Power (baterista do Dream Evil e engenheiro de som do Dimmu Borgir, The Haunted, Firewind, Susperia, entre outros) cuidou dos ‘click corrections’ da bateria.

A capa e todo o encarte ficou por conta do grego Seth Siro Anton que já trabalhou com nomes como Nile, Paradise Lost, Moonspell, Kamelot, Soilwork, Job For A Cowboy, Exodus, Vader, Rotting Christ, entre outros.


Sites relacionados:



King Bird: Comentando a gravação do novo álbum


Depois de anunciar o novo vocalista, Ton Cremon, o KING BIRD agora confirma que já está a todo vapor gravando o sucessor direto do aclamado ‘Sunshine’, de 2008.

O álbum está sendo produzido por Henrique Baboom, mesmo produtor do EP ‘Beyond The Rainbow’, lançado em 2012.

Para gravação, o Pássaro Rei percorre os estúdios WSTF Estúdio e Audioplace.

O guitarrista Silvio Lopes, comenta um pouco de como estão as gravações:

“Já estamos com 90% da produção instrumental terminada, agora vamos começar a produção dos vocais com Ton a frente do microfone. Trabalhamos muito na qualidade tanto da captação quanto execução de cada instrumento com o Henrique Baboom e até o momento a qualidade geral do projeto tem nos surpreendido.”

Lembrando que a estreia da nova formação do KING BIRD já tem data para acontecer: dia 28 de junho, no SESC Belenzinho.


Em breve o grupo apresentará mais detalhes não apenas do novo álbum, mas tudo sobre o show de estreia com valores de ingressos e horário.


Sites Relacionados:



High Quality Extreme Music
R. Eugênio Xavier de Souza
Jardim Santa Maria
Mococa, SP 13730-160
Brazil
Telefone: 55 19 98271-4968

Antcorpus: lançado crowdfunding para lançamento de “Na Terra do Metal”




A banda que existe desde 2004 já circulou em estados como Maranhão, Tocantins e Pará, onde em suas apresentações emplacou composições próprias, ao som do Thrash Metal.

E agora, o grupo pede sua ajuda para o patrocínio da prensagem e distribuição do seu 1º CD “Na Terra do Metal”. Participe!



Para colaborar, acesse o link: http://bit.ly/CDAntcorpus

Djair (Vocalista) comenta: "Depois de 11 anos, chegou a hora que tanto esperávamos; Finalizar nosso 1º CD, e claro que pra isso contando com ajuda de amigos e fãs, só assim podemos ter a absoluta certeza de conseguiremos, com força sempre. Para repercutir o som atípico mas muito contundente, a Antcorpus busca na plataforma www.eupatrocino.com.br a possibilidade de ampliar a circulação e difusão de um processo criativo com mais de uma década. Para celebrar esta trajetória que ao longo do caminho consolidou letras fortes e com melodias impares junto ao publico paraense apresenta-se a proposta e um CD com o título “Na Terra do Metal”, uma homenagem a terra de origem conhecida nacionalmente como a capital dos minérios. "

Escute o Single "Na Terra do Metal":



O CD que está em fase se prensagem, precisa do apoio dos parceiros para que se materialize, são 2000 Cd’s que serão lançados em shows durante turnê que acontecerá no fim de 2014. Em suas letras a história do Pará se contada pelos personagens do lado oculto da história. Guerrilha do Araguaia, o massacre de Eldorado dos Carajás, o Ciclo da borracha, os minérios por onde o trem da estrada de ferro Carajás passa, a disputa por terras, a mutilação e morte de trabalhadores ocultas com indenizações baratas e a busca pelo eldorado de milhares de trabalhadores do Maranhão e Tocantins. “Sangue na canela e crânios ao chão”.


Acompanhe ANTCORPUS na Fan Page:


Fonte: Black Legion Productions
Assessoria de Imprensa

03/06/2014: Blaze Bayley e "Ripper" Owens no RJ, Manilla Road em Londrina




Blaze e “Ripper”: Lista de serviço do show no Rio de Janeiro


A capital carioca receberá no dia 23/07 um grande show contando com os vocalistas BLAZE BAYLEY e TIM “RIPPER” OWENS, em turnê inédita pelo Brasil. BLAZE BAYLEY, que retorna após mais uma bem sucedida turnê brasileira que percorreu o Brasil entre o final do passado e início deste ano, continua em sua “Soundtracks of My Life World Tour”, ao lado do THE BEST MAIDEN TRIBUTE. O ex-vocalista do IRON MAIDEN, que iniciou sua carreira com o WOLFSBANE na década de 80, apresentará clássicos de sua carreira solo ao lado de músicas indispensáveis de sua fase na “Donzela de Ferro”, como “The Clansman”, “Futureal”, “Man on the Edge”, dentre outras. 


TIM “RIPPER” OWENS também estará de volta ao Brasil, desta vez acompanhado pela JAWBREAKER, banda cover de JUDAS PRIEST que conta com integrantes do HELLISH WAR, executando músicas que marcaram sua carreira, principalmente em sua fase com o JUDAS PRIEST. O vocalista, que após sair da lenda britânica passou por diversas bandas e projetos, possui um currículo invejável, mostrando porque é considerado um dos vocalistas mais solicitados da atualidade.

SERVIÇO:

BLAZE BAYLEY & TIM “RIPPER” OWENS
Clássicos do Iron Maiden e Judas Priest em noite imperdível da capital carioca



Data: 23/07/14
Local: Teatro Odisséia
Endereço: Av. Mem de Sá 66, Lapa – RJ/RJ
Censura: 18 anos

Horário(s):
19:00 - Abertura das portas
20:00 - Tim Ripper Owens
21:15 - Blaze Bayley

Ingressos:

R$75 (Primeiro Lote) - Meia entrada e Promocional - R$ 150 (Inteira)
Pontos de venda (Sem taxa de conveniência - Somente em dinheiro)
Loja Scheherazade (Tijuca) - (21) 2569-1250
Sempre Música (Ipanema) - (21) 2523-9405
Hard n Heavy (Flamengo) - (21) 2552-2449
Rock For You (Caxias) - (21) 99420 - 8796

Pontos de venda (Com taxa de conveniência)

Pela internet a vista e parcelado em até 12 x no cartão de crédito. 





Contatos para Shows e Informações:



MANILLA ROAD: Lista de serviço do show em Londrina


Já estão disponíveis os ingressos para o show que o MANILLA ROAD fará na cidade paranaense de Londrina, no dia 12/07, sábado.  Esta é mais uma data confirmada da turnê "Beetween The Hammer and The Axe - South American Tour 2014", que abrange várias cidades do Brasil e outros países da América do Sul, e desta vez o MANILLA ROAD fará um show solo, sem o OMEN.


Considerado um dos pais do Epic Metal, título este forjado nestes mais de 30 anos de atividades e 16 álbuns lançados, o MANILLA ROAD, comandado pelo guitarrista/vocalista Mark “The Shark” Shelton, vem ao Brasil pela primeira vez, prometendo um set list com muitos clássicos e também divulgando seu novo álbum, “Mysterium”. Mark é acompanhado de Bryan "Hellroadie" Patrick (vocal), Josh Castillo (baixo) e Andreas “Neudi” Neuderth (bateria) e prometem uma noite recheada de clássicos para os fãs paranaenses.



SERVIÇO:  
   
MANILLA ROAD  
Lenda do Heavy Metal americano em solo paranaense  

Data: 12/07/14
Local: Hush Pub
Endereço: Avenida Juscelino Kubitschek, 472 – Londrina/PR
Abertura da casa: 20h

Bandas de abertura: A confirmar
Horários:
20:00 – Abertura da casa
00:30 – Manilla Road  

* Classificação etária: 18 anos (16 anos: Acompanhado de responsável legal mediante apresentação de documento oficial com foto)

Ingressos 

1º Lote – Pista Meia - R$ 50  
1º Lote – Pista Promo - R$ 50
1º Lote – Pista inteira - R$ 100
   
Pontos de venda:    

Venda online (com taxa de conveniência)


* (sem taxa de conveniência)

Sonkey
Sebo Capricho

Evento no Facebook:  



Contatos para Shows e Informações:




Assessoria de Imprensa

03/06/2014: Worst, Capadocia, Tempo de Cinzas



Worst: Confira vídeo com apresentação completa no 46fest


O WORST, uma das maiores bandas de HARDCORE do Brasil está excursionando o pais promovendo seu 2° álbum de estúdio intitulado "Cada Vez Pior", recentemente a banda se apresentou no festival 46fest em São Paulo onde produziu um material exclusivo em vídeo para os fãs que não puderam comparecer ao evento sentir o peso da apresentação do grupo.

Confira o vídeo na íntegra:


Bem aceito pela mídia especializado o novo álbum vem sendo considerado pesado e explosivo já que o grupo apostou mais uma vez no vocal cantado em português e evoluiu na mescla de elementos musicais com uma mistura de HARDCORE nova-iorquino e HARDCORE beatdown.

Para acompanhar todos os passos da banda acesse o site que conta com um conteúdo interativo exclusivo e merch oficial para venda.

Página oficial no Facebook:

 Informações para imprensa: info@hoffmanobrian.com.br


Capadocia: Banda se apresenta com Cavalera Conspiracy em POA 


Tocando juntos desde 2011, o CAPADOCIA é uma banda de metal do ABC paulista, totalmente independente que descende de uma antiga cena de metal pesado muito forte e influente nos anos 90. Tendo como integrantes Baffo Neto (vocal, guitarra), Palmer de Maria (bateria), ambos da formação clássica da banda Retturn, Marcio Garcia (ex-Postwar), Gustavo Tognetti (ex-Skin Culture).

A banda atualmente está em estúdio finalizando o álbum de estreia, intitulado “Leader’s Speech”, que tem como principal característica musical uma mescla bem dosada de ritmos derivados de várias vertentes da música brasileira.

Com letras dissertativas que abordam desde situações de abuso de poder, corrupção e desvios de conduta até casos e descasos do cotidiano a nível pessoal, o grupo pretende expandir sua música e mensagem por todo mundo.

Chegando ao sul do à banda fará sua primeira apresentação em Porto Alegre no dia 14 de setembro no Bar Opinião ao lado do Cavalera Conspiracy banda dos irmãos Max e Igor grandes representantes do metal nacional no mundo.

Informações gerais no flyer do evento:



Para conhecer a banda ouça algumas músicas do álbum “Leader’s Speech” no reverbnation:


Página oficial no Facebook:

Informações para imprensa e shows: info@hoffmanobrian.com.br



Tempo de Cinzas: Confira o single “Legado de Ódio”


Formada em outubro de 2011 por cinco amigos de infância, a banda TEMPO DE CINZAS imediatamente iniciou o processo composicional para a gravação de um EP.

Contendo as músicas “Trilha das Mentiras” e “Quadros e Cenas”, em dezembro de 2012 foi lançado o EP “Tempo de Cinzas”, produzido pelo renomado produtor Adair Daufembach.

Tendo ótima aceitação do público da atual cena brasileira underground, o EP chamou bastante atenção da mídia especializada e motivou o grupo a produzir então um álbum completo de músicas autorais.

Inspirado no título do livro ‘A Season of Ashes” do escritor J. S. Thompson, o nome "Tempo de Cinzas" sintetiza tanto o caos, a destruição e a discórdia da humanidade quanto o renascimento, o despertar e o ressurgimento, como no mito milenar da Fênix que renasce das cinzas.

A banda atualmente buscando seu espaço dentro da na cena de metal no Brasil valoriza muito seu estilo de composições o que tem causado bastante impacto. Recentemente a produção do primeiro álbum previsto para ser lançado no 2° semestre de 2014 foi finalizada.

O lançamento do primeiro single deste trabalho intitulado “Legado de Ódio” ocorreu nesta segunda feira 02 de junho e ganhou uma versão em vídeo clip.

Confira o resultado:


Página oficial no Facebook: https://www.facebook.com/tempodecinzas

Informações para imprensa: info@hoffmanobrian.com.br



Marketing artistico/entretenimento
A/C Damaris Hoffman
Cel: +5511-987916446
Cel: +5511-77912363
Nextel ID: 55*966*13116