8 de out de 2016

GAMMA RAY – Insanity and Genius (Anniversary Edition) (Duplo CD)


2015
Nacional

Nota: 10,0/10,0


Músicas: 

CD 1: 
1. Tribute to the Past
2. No Return
3. Last Before the Storm
4. The Cave Principle
5. Future Madhouse
6. Gamma Ray
7. Insanity & Genius
8. 18 Years
9. Your Tørn is Over
10. Heal Me
11. Brothers

CD 2:

1. Valley of the Kings (Live at Chameleon Studios 2016)
2. Heaven Can Wait (Live at Chameleon Studios 2016)
3. Gamma Ray (Extended Version) 
4. Money (Demo com Ralf Scheepers)
5. Silence (Demo com Ralf Scheepers)
6. Sail On (Demo com Ralf Scheepers) 
7. Space Eater (Rough Mix Horus studio)
8. Exciter (Judas Priest Cover)


Banda:

Ralf Scheepers - Vocais
Kai Hansen - Guitarras, backing vocals, vocais em "Heal Me"
Dirk Schlächter - Guitarras, teclados, backing vocals, vocais em "Your Tørn is Over"
Jan Rubach - Baixo
Thomas Nack - Bateria


Contatos:



Por Marcos “Big Daddy” Garcia


Fechando os relançamentos da discografia do GAMMA RAY, eis que temos em mão o ápice daquela época, o disco que define de uma vez por todas o que a banda faria nos anos que viriam dali por diante. Sim, temos em mão a versão de aniversário de “Insanity and Genius” em mãos, e é nacional, graças à parceria entre a Shinigami Records e a earMusic. Agora, não podem reclamar do preço para completarem suas coleções.

O ponto mais interessante do disco é a volta da banda a algo mais próximo do que fez em seu primeiro disco, “Heading for Tomorrow”, deixando o clima denso e melancólico de “Sign No More” para trás. Ou seja, a banda mais uma vez começa a experimentar e aglutinar elementos diferentes ao seu trabalho musical, mas sem perder a noção do Heavy/Power Metal trabalhado que lhes é característico. Ou seja, a fusão de peso, melodias bem feitas e habilidade técnica está aqui, mas mostrando uma atmosfera mais alto astral.

Conforme a biografia que se encontra no próprio disco, isso vem das contribuições musicais do baixista Jan Rubach (que ajudou bastante no processo de composição) e do baterista Thomas Nack, ambos vindos do ANESTHESIA, que trouxeram uma pegada mais pesada, mas trabalhada, para o grupo. Por outro lado, “Insanity and Genius” marca o fim da fase do vocalista Ralf Scheepers na banda, pois se sentia distante dos outros integrantes (pois ele morava em Esslingen, enquanto os outros eram de Hamburgo), além de estar buscando entrar no lugar vago de vocalista do JUDAS PRIEST. Mas a saída foi amigável.

Originalmente, Kai e Dirk dividiram a responsabilidade de produzir “Insanity and Genious”, com mixagem de Charlie Bauerfeind e masterização de Achim Kruse, o que já deu ao disco uma qualidade sonora de primeira. Mas isso nos mostra o nível de exigência da banda consigo mesma em termos sonoros, já que o balanço entre peso, energia e clareza sonora está ótimo. E óbvio que a remasterização de Achim Kruse deu aquela dose extra de clareza e volume, fazendo como que “Insanity and Genious” soe atual, se bem que a gravação original já dava esta impressão.

A capa da edição de aniversário é de Hervé Monjeaud, e ficou muito bela, mas sem perder aquela beleza da original. E ficou com um clima bem humorado, como é de praxe das versões de aniversário.

Musicalmente, o GAMMA RAY não precisa de apresentações: o Heavy/Power Metal da banda é algo inspirador, influenciou e ainda irá influenciar gerações de bangers no futuro. Óbvio que ele representa a consolidação do estilo da banda na época, mas que viria a evoluir no futuro (já com Kai nos vocais). Mas é o ápice com Ralf.

23 anos depois, podemos aferir que “Insanity and Genius” é uma referência para o gênero, bastando ouvir canções como as fogosas e rápidas “Tribute to the Past” (veja que belos duetos de guitarras, fora a força da base rítmica do grupo, além de um refrão de primeira) e “Future Madhouse” (outra com um refrão muito bom, fora o ótimo trabalho dos vocais, pois Ralf usa timbres diferentes durante a música toda), “No Return” e seu excelente refrão e backing vocals (e esta levada em velocidade rítmica mediana é contagiante), a pesada e mais cadenciada “The Cave Principle” (onde o peso de baixo e bateria ficam evidentes, embora sem abstrair o clima mais descontraído que é peculiar do grupo, e ainda possui belos momentos durante a sessão de solos), e as muitas variações de “Insanity & Genius”. Mas é igualmente interessante ver o uso de vocais diferentes, já que Dirk canta em “Your Tørn is Over”, e Kai faz bonito na linda “Heal Me”.

Mas fora a força das originais, o CD 2 tem alguns bônus muito interessantes, como as versões ao vivo no Chamaleon Studio de “Valley of the Kings” e “Heaven Can Wait” (ambas gravadas esse ano), a versão estendida de “Gamma Ray” (que é um cover do BIRTH CONTROL), as versões Demo de “Money”, “Silence” e “Sail On” (todas bem cruas, e com a voz de Ralf), e a versão da banda para o clássico “Exciter”, do JUDAS PRIEST, que está originalmente em “A Tribute to Judas Priest, Vol. 2: Delivering the Goods”, um tributo ao quinteto.

No mais, esta edição de aniversário de “Insanity and Genius”, como dito acima, fecha as edições comemorativas da banda até segunda ordem, e é uma oportunidade de ouro para aqueles fãs que ainda não possuem a sua.

Corram para as lojas e aproveitem, pois o presente é para todos nós!