7 de jan de 2016

ANDRÉ MATOS: confira os canais oficiais do artista na internet




André Matos disponibilizou seus canais oficiais na rede:

@andrematosofficial (Instagram)
@andrematos_net ( Twitter )

O músico ainda frisa não ter vínculo oficial algum com qualquer Fã-Clube ou outros sites e páginas em redes sociais. Leia abaixo o comunicado oficial:


Comunicado Oficial / Official Statement:

12 September 2015 at 17:36


Não possuímos qualquer vínculo e tampouco autorizamos o funcionamento de fã-clubes auto-intitulados "oficiais". Todos os fã-clubes funcionam independentemente de nosso trabalho direto e de forma autônoma. Nossa responsabilidade se limita às informações constantes em nossos verdadeiros canais oficiais:



@andrematosofficial (Instagram)

@andrematos_net (Twitter)

Agradecemos pela compreensão!

We have no commitment or connection, to any of the self-titled "official" fan-clubs. Such fan-clubs actually work apart from our direct handling, with no relation to our real official channels, which are:



@andrematosofficial (Instagram)

@andrematos_net ( Twitter )

Our responsability for any information is solely limited to the mentioned pages.


Thank you for the understanding!


Para a agenda de 2016, a única data confirmada do vocalista é com a banda Viper, em 28/02, no Circo Voador - Rio de Janeiro.



Fonte: ROCKPressBrasil 
Assessoria de Comunicação & RP
A/C Alessandra Martins

MANIFESTO BAR: programação de 2016 reabre com homenagem neste final de semana




A programação de 2016 do Manifesto Bar, tradicional ponto de encontro de fãs de Rock da capital paulista, terá início neste final de semana. Na sexta (08), será a vez das bandas Use Your Guns (Guns N' Roses Cover) e New Jersey (Bon Jovi Cover). Além de prestar seu tradicional tributo ao Bon Jovi, a New Jersey também fará uma merecida homenagem ao vocalista Sandro Bongiovi, falecido no último dia 13 de dezembro. "Sandrinho era nosso amigo, cliente e um dos caras que mais se apresentou no Manifesto, seja fazendo covers de Bon Jovi, Mötley Crüe, Poison ou participando de nossos eventos. A homenagem será mais que merecida", diz Silvano Brancatti, um dos proprietários do Manifesto.

No sábado (09), as atrações serão Kiss Cover (Killers) e Rock Gallery, que faz covers variados. Já no domingo (10), a primeira Semifinal do "Manifesto Tribute Fest" terá início às 18h.

Confira a agenda completa de janeiro do Manifesto:
15/01 – 22h – Bruce Dickinson Tribute (Children of The Beast) e Judas Priest (Hell Patrol)
16/01 – 22h – "Eternal Legends Night": Dio Tribute (Heaven and Hell) e Motörhead Cover (The Hammer)
17/01 – 18h – Segunda Semifinal do "Manifesto Tribute Fest"
22/01 – 22h – Pearl Jam Cover (Lost Dogs) e Foo Fighters Cover (Skin and Bones)
23/01 – 22h – Zakk Wylde Book of Shadows Cover, Black Label Society Cover (Motherfuck Society) e Megadeth Tribute (Masterpiece) – Festa de lançamento de "Dystopia", novo álbum do Megadeth
30/01 – 18h – Antidemon
30/01 – 22h – Metallica Tribute (Damage Inc.) e AC/DC Cover (Dirty Jack)
31/01 – 18h – Grande Final do "Manifesto Tribute Fest"

O Manifesto Bar fica na rua Iguatemi, 36, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo. Fone: (11) 3168-9595. Aceita cartões: Visa, Mastercard e Dinners / Débito (Visa Electron, Maestro, Rede Shop). Censura: 16 anos. Possui acesso a deficientes, ar condicionado e wi-fi. Site: manifestobar.com.br


Fonte: ASE Music
A/C Ricardo Batalha

DYSNOMIA: assista ao teaser do novo álbum





Perto do lançamento do novo álbum, o DYSNOMIA libera um vídeo com uma amostra do que virá no novo material. Intitulado ‘Proselyte’, o disco será lançado no dia 13 de janeiro.


‘Proselyte’ é o álbum de estreia da banda, que tem em sua discografia o EP “As Chaos Descends” (2013) que recebeu excelentes críticas da mídia especializada. O álbum traz uma banda mais madura e entrosada.

A arte da capa ficou a cargo do renomado artista brasileiro Gustavo Sazes (Morbid Angel, Arch Enemy, Legion of the Damned).

“O título escolhido para o álbum foi “Proselyte”, que, a princípio, era a denominação dada aos recém convertidos à religião judaica, no texto bíblico. Posteriormente passou a ser utilizado em relação às pessoas que se convertiam a outras religiões, e mais uma vez foi estendido àqueles que se convertiam ou tornavam-se sectários de qualquer ideologia, relacionada ou não às religiões. Ou seja, hodiernamente o termo denota o indivíduo que segue um sistema de pensamento de maneira dogmática, categórica, e que não aceita contestação ou questionamento. Daí advém o termo “proselitismo” que nada mais é do que a tentativa de converter outrem para a sua religião ou ideologia, e que também pode ser uma tradução para o vocábulo inglês proselyte. A sociedade impõe crenças de forma sutil, muito para além da doutrinação religiosa, e existem, entre os doutrinados ou condicionados a pensar através de um viés ideológico, aqueles que pregam sua crença/ideologia impondo-a como se fosse o único caminho a seguir ou como se estivesse isenta de idiossincrasias, sem sequer estar cientes de sua condição, ou seja, de forma acrítica, para não dizer acéfala. É dessa relação complexa entre o mundo que nos rodeia e os vieses ideológicos que definem nossa percepção acerca deste que tratamos em “Proselyte”, entre outras coisas, claro, pois o álbum não segue somente esse eixo temático. Entretanto, é o que se encontra na faixa título em especial e foi o que norteou o processo de criação da capa.”


O disco contará com oito faixas, confira o tracklist:

1. Ascension
2. Palingenesis
3. Proselyte
4. Spiralling into Oblivion
5. Sisyphus
6. Begotten
7. The Storm Arrives
8. Obsolete Humachinery

Para ficar por dentro das novidades que a banda divulgará até o lançamento do disco, curta a página no Facebook: www.facebook.com/pages/Dysnomia


Sites relacionados:


Fonte: Metal Media

07/01/2016: LIFE IN BLACK, ANDRALLS



LIFE IN BLACK: formação estabilizada e finalização do álbum


Com a entrada do baterista Richard Brandelik, a banda paulista LIFE IN BLACK estabiliza sua formação e começa a busca para conquistar seu espaço no concorrido mercado do Metal Nacional.

Unindo músicos experientes do cenário metálico brasileiro, como Daniel Monfil – vocais (ex-Vengeance e Shadows of Dream), Ricardo Oliveira – guitarra (ex-Inner Call e Metal Merchants), Belmilson Santos – baixo (Poseidon, OldBoy), Marco Alexandre – guitarra (Poseidon), a banda vem com a proposta de um Heavy/Thrash pesado e melódico, exibindo todas as influências dos músicos participantes.

Sobre a entrada na banda, o baterista Richard Brandelik comenta: “É com imenso orgulho que assumo em definitivo as baquetas da Life in Black! Gostaria primeiramente agradecer imensamente a paciência do meu irmãozão Daniel Monfil (vocals), e também aos meus novos, que já considero velhos amigos, parceiros, camaradas, músicos fodásticos da Life in Black, Ricardo Oliveira (guitar), Belmilson Santos (bass/vocals) e Marco Alexandre (guitar/vocals). 2016 inicia extremamente promissor! Álbum sendo finalizado e muita coisa bacana pra acontecer com a Life in Black. Estou muito entusiasmado! Bora pro arrebento!”

Agora com todas as etapas de gravação finalizadas, falta pouco para o lançamento oficial de seu debut, com previsão de lançamento para o primeiro semestre de 2016

Acompanhem as novidades através do Facebook da banda: https://www.facebook.com/LifeinBlackband


Sites relacionados:



Andralls: turnê em São Paulo com banda polonesa

OS fasthrashers do ANDRALLS farão uma mini-turnê pelo estado de São Paulo ao lado dos poloneses do TERRORDOME. As datas são as seguintes:

21/01 – Carapicuiba – Simple Pub



22/01 – Bertioga – Porto do Forte



23/01 – Arujá – Goreba’s Rock Bar



24/01 – São José dos Campos – Hocus Pocus



25/01 – São Paulo – M&G Studios (Pocket Show)



Paralelo aos shows, o ANDRALLS se encontra em processo de composição de seu novo álbum, que tem previsão de lançamento para o segundo semestre de 2016.

Em breve mais informações.


Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

HELLMOTZ: liberado álbum completo para audição gratuita





O grupo oriundo de Campo Grande/MS, HELLMOTZ, inicia 2015 com um presentão para seus fãs e amigos e libera gratuitamente o álbum ‘South Born’ para audição.

Para conferir todas as dez faixas que compõem o disco e a faixa-bônus, visite:


‘South Born’ é o primeiro álbum do grupo e foi gravado no estúdio Anubis e contou com produção, mixagem e masterização de Aldo Carmine. A arte da capa foi desenvolvida pelo tatuador Bismarck Baioni e é um desenho feito na traseira de um violão.



Para quem gostar e quiser comprar a versão digital do disco e ainda ajudar o HELLMOTZ, o álbum está disponível para compra em todas as plataformas de mídia digital e também para streaming em aplicativos como o Spotify, acesse:



Sites Relacionados:


Fonte: Metal Media

ROADIE CREW: Black Sabbath em destaque na edição #204 (Janeiro/2016)





CONFIRA AÍ O QUE TEM NA NOSSA EDIÇÃO DE JANEIRO, QUE JÁ ESTÁ INDO PRAS BANCAS DE TODO BRASIL!

Roadie Crew: Black Sabbath em destaque na edição #204
A edição de janeiro da revista Roadie Crew (#204), que estará nas bancas a partir do dia 13/01, traz como destaques de capa um especial sobre o Black Sabbath, que encerrará a sua trajetória em 2016. Entrevistas com Tony Iommi, Geezer Butler e Ozzy Osbourne, além de curiosidades e os 45 anos de "Master Of Reality", os 40 de "Technical Ecstasy", os 35 de "Mob Rules" e os 30 de "Seventh Star". "O que está feito, está feito. Não posso reclamar de nada, tivemos uma história incrível. Estou feliz por parar em alta e amigo desses caras", diz Ozzy Obsourne.
Ed. #204 (janeiro, 2016) - entrevistas: 
Black Sabbath
Armored Saint
Queensrÿche
Between Buried And Me
Slayer
Britny Fox
Graveyard
Monster Traxx
Andre Matos
Jackdevil
Metalmorphose
Pop Javali
Seções:
Cenário: Simbiose, République du Salém, Justabeli, Dirty Glory, Bloodwork, Wild Child, Necrohunter e Chris Poland
Blind Ear: Bruno Gabai - Siege Of Hate (SOH)
Collection: Pentagram
Background: Venom (Pt. 4)
Eternal Idols: Scott Weiland
ClassiCover: Troops Of Doom (Sepultura / Napalm Death)
Lado B+: Mary Ann (Alice Cooper)
Playlist: Accept (Wolf Hoffmann)
Hidden Tracks: Warfare
ClassiCrew 76: Made In Brazil
ClassiCrew 86: Iron Angel
ClassiCrew 96: Type O Negative
ClassiCrew 06: Deicide
Profile: André Góis (Vodu)
Live Evil: David Gilmour, Viper e HIM
Pôster: Calendário Black Sabbath (Never Say Die!)
Melhores de 2015 - Equipe Roadie Crew
Para adquirir pelo site acesse - http://www.roadiecrew.com/anteriores.php
ou entre em contato pelo telefone (11) 5058-0447


Fonte: Roadie Crew

Sampa Music Festival 14 confirma mais uma atração em seu lineup



Worst é um dos principais nomes do hardcore brasileiro. Evento promove o encontro e a troca de experiências entre as revelações do cenário com as bandas que já fazem sucesso em todo país. Serão 12h ininterruptas de puro rock – foto: divulgação

O WORST é, sem sombra de dúvida, um dos maiores nomes do hardcore brasileiro na atualidade. Com apenas quatro anos de carreira, o grupo é respeitado principalmente pela história que seus integrantes construíram em outras bandas de referência como Korzus, Musica Diablo, Treta, Pavilhão 9, entre outras. 

Neste momento, Fernando Schaefer (bateria), Thiago Monstrinho (vocal), Tiago Hospede (guitarra) e Ricardo Brigas (baixo) estão na estrada realizando diversas apresentações para promover o elogiado álbum "Cada Vez Pior". 

Após bela apresentação no “Rock na Praça”, a banda acaba de ser confirmada no Sampa Music Festival 14, considerado o maior festival independente de rock do Brasil. O evento agendado para o próximo dia 28 de fevereiro, no Espaço Victory, em São Paulo, também traz outros grandes nomes no lineup como CPM 22, Project46, Far From Alaska, Esteban, Sala Espacial e Zander. Novas atrações serão reveladas em breve.

Os ingressos para o festival já estão à venda no site www.ticketbrasil.com.br, e em diversos pontos espalhados pelas cidades de São Paulo e região metropolitana. As entradas custam de R$ 40,00 (1° lote/pista comum) a R$ 100,00 (pista vip premium – apenas 100 ingressos). Mais informações no serviço abaixo.

Sucesso de público e de critica, o Sampa Music Festival promete manter o mesmo padrão de qualidade, que tanto lhe rende elogios. São dois palcos altamente equipados, com som e iluminação de última geração, justamente para garantir 12h de música ininterruptas.

Voltado ao público jovem, outro ponto positivo do Sampa Music é a união de estilos e a localização privilegiada (ao lado da estação Penha do Metrô). Nas três últimas edições, mais de 4 mil pessoas, das mais diversas localidades e até fãs, de outros Estados, se dirijam rumo à Zona Leste para curtir o festival. A organização acredita que, nesta edição, esta expressiva marca, será novamente superada.

O Sampa Music Festival surgiu em 2009, com o objetivo de reunir os nomes que mais se destacam no cenário do rock nacional, além de apresentar ao público os novos talentos do underground paulista. Mais de 200 grupos já passaram pelos palcos do evento. Bandas como Fresno, CPM 22, Aliados, Strike, Restart, Gloria e Forfun são alguns dos nomes que marcaram a história do festival.

Links relacionados:


Serviço São Paulo


Live Co. apresenta Sampa Music Festival 14
Atrações confirmadas: CPM 22, Project46, Far From Alaska, Esteban, Sala Espacial, Worst e Zander
Data: 28 de fevereiro de 2016, domingo
Local: Espaço Victory
End: Rua Major Ângelo Zanchi, 825 – Penha (ao lado do Metrô Penha)
Hora: das 10 às 23 horas
Classificação: Menores de 12 anos somente acompanhados do responsável
Abertura da casa: 1h antes do início do evento
Acesso para deficientes.
Valores: R$ 40,00 (1° lote/pista comum) | R$ 50,00 (2° lote/pista comum)| R$ 100,00 (pista vip premium – apenas 100 pessoas)
Pontos de venda: São Paulo, São Bernardo do Campo, Santo André e Guarulhos
- Não será permitida a entrada de pessoas portando qualquer tipo de alimento, bebidas e objetos cortantes. Chapelaria: R$ 5,00


A/C Costábile Salzano Jr.

KRISIUN: banda confirma homenagem à Lemmy Kilmister e participação especial de João Gordo em shows em SP



“Forged In Fury”, novo disco do grupo, foi considerado um dos melhores lançamentos de 2015 por toda imprensa especializada mundial – foto: Pri Secco

O KRISIUN, um dos nomes mais importantes da história do metal brasileiro no exterior, recentemente confirmou que irá prestar sincera homenagem ao lendário Lemmy Kilmister – vocalista do Motörhead que veio a falecer há poucos dias em decorrência de câncer no cérebro e no pescoço – durante as apresentações desta sexta e sábado (08-09/01), no Sesc Belenzinho, em São Paulo.

Alex Camargo (baixo/vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) sempre que podem, fazem questão de inserir composições do grupo inglês no setlist dos seus shows. No entanto, a ocasião desta vez será em forma de agradecimento por todo legado deixado pelo artista no cenário do rock/metal mundial. 

Assim como em outras oportunidades, o power trio anuncia que também contará com a participação especial do ilustre amigo João Gordo, vocalista do Ratos de Porão, em ambas as datas. 

Além dos hits do Motörhead, o repertório destas exibições será composto por clássicos como “Kings of Killing”, “Bloodcraft”, “The Will to Potency”, “Blood of Lions”, “Combustion Inferno”, “Vicious Wrath” e as principais composições do aclamado “Forged In Fury”, considerado um dos melhores lançamentos de 2015 por toda critica especializada mundial.

Apesar da grande procura, ainda há ingressos à venda para os dois dias. As entradas custam entre R$ 6,00 e R$ 20,00. Mais informações no serviço abaixo.

Até o momento, o KRISIUN tem as seguintes datas agendadas:

08/01 – Sesc Belenzinho – SP/SP
09/01 – Sesc Belenzinho – SP/SP
22/01 – Praça Verde do Dragão do Mar – Fortaleza/CE
4-8/02/16 – 70000 Tons of Metal Cruise – Miami, EUA
25-27/03/16 – Witchfest 2016 – Johannesburgo, África do Sul

Reconhecido como um dos nomes mais respeitados do Mundo, o KRISIUN definitivamente laureia sua respeitável discografia com o visceral “Forged In Fury”. Este trabalho foi produzido por Erik Rutan, frontman do Hate Eternal, ex-guitarrista do Cannibal Corpse e que já trabalhou com Madball, Agnostic Front, Six Feet Under, entre outros. As gravações aconteceram no Mana Recording Studios, Flórida (EUA).

Formada em 1990 na cidade de Ijuí (RS), há muito tempo, o KRISIUN se estabeleceu como um fenômeno global da música extrema. A banda estourou mundialmente como precursora do movimento brutal death metal com o lançamento do debut álbum “Black Force Domain”. No entanto, alcançaram a fama internacional em 1998, com o disco “Apocalyptic Revelation”. 

A Agência Sob Controle segue agendando a nova turnê do grupo pelo Brasil. Produtores interessados em contratar o espetáculo devem enviar e-mail para sobcontroleproducoes@yahoo.com.br.

Links relacionados:


Serviço São Paulo


Sesc Belenzinho orgulhosamente reapresenta KRISIUN
Data: 8 e 9 de janeiro de 2016 (sexta-feira e sábado)
Local: SESC Belenzinho - www.sescsp.org.br/belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 
Hora: 21h30
Ingresso online: www.sescsp.org.br
Pontos de venda: nas unidades do SESC
Infoline: (11) 2076-9700
Duração: 90 minutos
Não recomendado para menores de 18 anos
Comedoria (500 pessoas – acesso para pessoas com deficiência)
Assessoria de Imprensa do Sesc e Credenciamento: imprensa@belenzinho.sescsp.org.br
Assessoria de Imprensa Krisiun: press@theultimatemusic.com

Valores:
R$ 20,00 (inteira)
R$10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante)
R$6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes)

Estacionamento para espetáculos com venda de ingressos:
R$ 11,00 (não matriculado) | R$ 5,50 (matriculado no SESC - trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).


A/C Costábile Salzano Jr.

MAGISTER: "somos influenciados por Iron Maiden, Judas Priest, Helloween"





No último dia 21/12/15, André Evaristo, vocalista/guitarrista do MAGISTER, participou do programa Cangaço Rock, da Cangaço Rádio Rock, do Ceará.

O músico falou sobre o início das atividades, os motivos da separação e retorno em 2015, a importância de influências diversas como Heavy/Power Metal europeu, Rock Progressivo anos 70 e Free Jazz pra formar um som autêntico. Comentou também sobre as várias mudanças na formação e os atuais integrantes, como funciona o processo de composição, repercussão do debut álbum “The Magister”, novos projetos e muito mais!

Para audição da entrevista completa e as músicas “The Endless Path”, “Over the Rainbow”, “Getaway” e “The Salvation Song”: 




Acompanhe o MAGISTER no Facebook: www.facebook.com/magisterludimetal

Assessoria de Imprensa: www.facebook.com/IslandPressBr


Fonte: Island Press

Vocalista do Exodus envia 'assustadora' mensagem aos fãs brasileiros



Banda retorna ao país trazendo a turnê promocional do excelente novo álbum “Blood In, Blood Out” – foto: divulgação


Após maravilhosa passagem por diversas capitais do Brasil no final de 2014, parece que a banda norte-americana EXODUS sentiu saudade dos seus ensandecidos fãs e não perdeu tempo para confirmar uma nova longa turnê pelo país.

Reconhecendo a expectativa para as novas apresentações, o vocalista Steve “Zetro” Souza gravou descontraída e super produzida mensagem convidando ao público para prestigiar aos shows nas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul. Confira o vídeo:


Considerado um dos nomes mais respeitados do thrash metal mundial, Steve “Zetro” Souza (vocal), Gary Holt (guitarra, Slayer), Lee Altus (guitarra), Jack Gibson (baixo) e Tom Hunting (bateria) tem interessante série de exibições por seis países da América Latina.

As datas da excursão são as seguintes:
21/01 – Bar da Montanha – Limeira, Brasil
22/01 – Dragão do Mar Praça Verde – Fortaleza, Brasil
23/01 – Teatro Manauara – Manaus, Brasil
24/01 – Carioca Club – São Paulo, Brasil
26/01 – Music Hall – Belo Horizonte, Brasil
27/01 – Music Hall – Curitiba, Brasil
28/01 – Circo Voador – Rio de Janeiro, Brasil
30/01 – Kmazu Premiere – Santiago, Chile
31/01 – Groove – Buenos Aires, Argentina
04/02 – Pepper's Club – San José, Costa Rica
06/02 – Hotel Marriott – Tegucigalpa, Honduras
07/02 – Circo Volador – Cidade do México, México

Ainda há ingressos à venda em todas as cidades do Brasil. Mais informações no serviço abaixo ou em http://www.liberationmc.com/eventos.

Com mais de 30 anos de carreira e milhões de álbuns vendidos, o EXODUS segue em bem-sucedidas exibições pelo Mundo e ainda conquistando novos fãs com suas belas performances. Com um set list bem elaborado e a execução de diversos clássicos, a nova excursão tem atraído grande público com a turnê promocional do aclamado novo álbum “Blood In, Blood Out”.


Links relacionados:


Serviço São Paulo


Liberation Tour Booking orgulhosamente apresenta Exodus
Data: domingo, 24 de janeiro de 2016
Local: Carioca Club – www.cariocaclub.com.br
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde 2899, Pinheiros
Abertura da casa: 18h
Banda de abertura: Sinaya
Infoline: (11) 3813.8598
Informações gerais: info@liberationmc.com
Acesso para portadores de necessidades especiais
Ar condicionado
Estacionamentos na região: de R$ 20,00 a R$ 30,00 o período
Chapelaria no local: R$ 5,00
Classificação etária: a partir de 16 anos
Ingressos online: www.clubedoingresso.com (em até 6 vezes no cartão)
Pontos de venda (sem taxa de conveniência): Carioca Club e Loja 255 (Galeria do Rock – 11 3361.6951)

Ingressos
1º lote: R$100 (pista meia entrada/estudante/promocional para não estudantes*)
2º lote: R$120 (pista meia entrada/estudante/promocional para não estudantes*)
3º lote: R$150 (pista meia entrada/estudante/promocional para não estudantes*)
Camarote: R$200
*Doe um kilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada.


Serviço Rio de Janeiro

Liberation Tour Booking e Circo Voador orgulhosamente apresentam Exodus
Data: quinta-feira, 28 de janeiro de 2016
Local: Circo Voador
Endereço: Rua dos Arcos S/N - Lapa
Abertura da casa: 20h
Banda de abertura: Test
Informações gerais: www.circovoador.com.br
Acesso para portadores de necessidades especiais
Classificação etária: a partir de 18 anos
Ingressos online: www.ingresso.com

Ingressos
1º lote: R$100 (pista meia entrada/estudante/promocional para não estudantes*)
2º lote: R$130 (pista meia entrada/estudante/promocional para não estudantes*)
*Doe um kilo de alimento na entrada da casa no dia do evento e pague meia entrada.


A/C Costábile Salzano Jr.

THE CROSS - Flames Through Priests (EP)


2015
Nacional

Nota 8,5/10,0

Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia

Destaques: Cursed Priest, Sweet Tragedy 


O Doom Metal sempre foi um estilo bem difícil de ser digerido pelo público brasileiro. Basta ver que nomes clássicos como CANDLEMASS, TROUBLE, e mesmo as mais extremas como PARADISE LOST e MY DYING BRIDE nunca foram unanimidades. Não, o gênero (por melhor que seja) nunca chegou a ser um grande sucesso em nosso país, talvez devido às nossas tradições extremas, ou mesmo pelo azedume que o estilo carrega. Mas de forma alguma o estilo é ruim, pois tem em si o espírito do Pai de todos, o BLACK SABBATH. E podemos dizer com toda certeza que o quinteto baiano THE CROSS, de Salvador, é um filho e herdeiro legítimo do espírito do Doom Metal. Seu EP, "Flames Through Priests" é uma prova clara disso.

Antes de tudo, estamos falando de um veterano do estilo, pois o grupo foi formado em 1990. Ou seja, eles são o primeiro grupo brasileiro do gênero, com 25 anos de história, apesar de terem estado inativos entre 1998 e este ano, quando retornaram à ativa. E que volta!

O som da banda é azedo, duro, arrastado, e por vezes até mesmo aterrorizante, usando vocais mais urrados muito bem feitos, duas guitarras com bases ótimas e bem variadas, além de solos bem feitos, e uma base rítmica sólida e que dá um peso fenomenal ao trabalho deles. A música é intensa, e mesmo com esses andamentos mais lentos, cheia de energia e impacto. Ou seja, temos uma banda de Doom Death Metal, mas no fundo, quem liga para rótulos?

The Cross
A produção da banda é bem artesanal e orgânica, crua e bruta. Mas não confunda essa sujeira com relaxamento, não é isso. A sujeira não deixa o trabalho incompreensível, longe disso. Somos capazes de compreender o que o grupo está tocando claramente sem problemas. E a arte da capa, sinistra, complementa o que o grupo quer dizer em suas músicas.

O grupo usa de canções longas, mas muito bem feitas, e em momento algum soam cansativas aos ouvidos. Cada arranjo soa espontâneo e nem de longe aparenta estar ali inutilmente. A banda arrasa, mostra um trabalho musical ótimo. 

Cursed Priest - Tétrica e recheada de arranjos bem melancólicos, é uma música que chega a surpreender por conta de momentos com guitarras limpas. Mas o clima é fúnebre e azedo de ponta a ponta, com um trabalho vocal de primeira.

Sweet Tragedy - Tão fúnebre e soturna quanto a anterior, mas morbidamente envolvente. Baixo e bateria mostram um trabalho técnico muito bom, enriquecendo a canção de uma forma maravilhosa. Mas existem de guitarra que vão dando aquele toque de peso a mais, preenchendo bem todos os espaços.

De bônus, as faixas da Demo Tape "The Fall", que são "Flames of Deceit", "The Fall" e "Scars of an Illusion" estão aqui, disponibilizadas mais uma vez após tantos anos, merecidamente testemunhando o renascimento do THE CROSS. Óbvio que a qualidade de gravação não é lá essas coisas, mas lembro o caro leitor das dificuldades de se gravar discos e demos por aqui, ainda mais com a economia causticante naquele momento histórico do país. E elas servem para mostrar que a banda continua com a mesma pegada, a mesma vontade e mesma integridade sonora.

No mais, o THE CROSS merece uma medalha por seu retorno, pois sua música tem muito para oferecer a todos nós.

Sejam bem vindos de volta!





Músicas:
1. Cursed Priest
2. Sweet Tragedy 


Banda:

Eduardo Slayer - Vocais
Elly Brandão - Guitarras 
Pedro Maia - Guitarras
Luciano Nogueira - Baixo
Alex Rocha - Bateria


Contatos:

Soundcloud
MS Metal Agency (Assessoria de Imprensa)

STONERIA: “O que tem de banda que copia Charlie Brown Junior e Los Hermanos no Brasil é de dar dó”




As influências. Até que ponto uma influência toma conta da sonoridade de uma banda? Seria falta de criatividade soar como uma banda de fora ou simplesmente seguir uma tendência?

Sobre este assunto conversamos com Jonas (vocal) e Pedro (guitarra) ambos músicos do STONERIA, que sem papas na língua nos falaram sua opinião. Confira agora mesmo:

Uma coisa que chama atenção em nossa cena, mas de forma negativa é o número de bandas autorais que copiam as gringas. Pois se sai algo lá fora diferente, é quase inevitável, mas muitos grupos daqui copiam, o que vocês pensam a respeito?

O mercado lá fora é muito mais forte e maior, portanto eles sempre vão acabar ditando mais novidades que nós no rock. A cópia não se restringe as bandas gringas, ocorre o mesmo aqui. O que tem de banda que copia Charlie Brown Junior e Los Hermanos é de dar dó. Isso começa no underground, quando você pergunta para um colega de palco “mas como é o som da sua banda?” E ele responde “ah, é tipo Foo Fighters”. Talvez a causa disso seja a falta de buscar as raízes musicais e estudo. A consequência da cópia no Brasil é que raramente vamos cruzar fronteiras entre países (já temos a barreira da língua), e com o tempo os ouvintes vão escutar mais Muse ou Queens of The Stone Age do que as cópias. Josh Homme deixa nítida a influência pelas guitarras e musicalidade do ZZ Top, mas as bandas no Brasil não buscam escutar ZZ Top preferem copiar Queens of The Stone Age. Além disso tem muito artista fazendo cover e quase não existe desenvolvimento de trabalho autoral. Achamos que devido ao público não ter educação musical nas escolas, preferem escutar as cópias. A culpa disso é a falta de cultura dos artistas que aceitam serem cópias ou covers e do público, que ainda pagam para escutar o mesmo.


Tendo uma cena sólida como a do Brasil, com grandes nomes que serviram de influência no Rock pesado mundial. Qual o sentimento de ver as bandas ainda soarem como as de fora?

É um sentimento de desperdício de talento. Todos nós no começo da trajetória musical, procuramos uma direção e invariavelmente, se baseia numa ou noutra banda. O problema ao nosso ver é que o pessoal não tenta ir além, estaciona naquele som e não busca algo a mais. Muitas vezes é bom buscar influência fora do meio comum. Claro que é difícil soar totalmente original, mas devemos no mínimo, ser autênticos. Tem muita gente no país, com vontade, mas que falta sair dessa bolha.


Muitos grupos surgem a todo instante, e atualmente uma onda “moderna” tem chegado como uma enxurrada, onde os estilos se misturam e perdem sua identidade. Gostaria que vocês comentassem a respeito.

É necessário ir além, buscar influência fora do meio comum, mas tem que tomar cuidado para não perder a identidade. É essencial ter em mente o caminho que a gente quer seguir, e incorporar novos elementos ao trabalho. Não é difícil ouvir uma banda colocar um monte de coisa na música, e isso acaba soando um desespero em mostrar tudo o que sabe e o que houve, mas acaba não chegando em lugar algum. O ponto mais importante, aquilo que não pode deixar de lado, é o foco no som que a gente busca, ter claro que, apesar de tudo o que ouvimos e nos influenciamos, somos uma banda de rock!


Seria falta de criatividade soar como uma banda de fora? Ou é muito difícil criar sua própria identidade?

Não é falta de criatividade soar como uma banda de fora. A identidade surge através de milhares de influências, o que dá nascimento ao artista. Dá para falar que Ozzy é influenciado por Beatles? Provavelmente não, pois ele pegou a influência e misturou com tudo que gosta e claro, não copiou. Cachorro Grande é um bom exemplo. Os caras declaram que são influenciados por Beatles, The Who e é nítida a influência, mas é possível enxergar que eles não querem ser como uma cópia, pois existe uma identidade própria. Pelos menos eles soam como as bandas clássicas e não como Oasis ou Supergrass. Se é para soar como uma banda faça um favor: escute os clássicos.


Links Relacionados: