9 de out de 2013

Shadowside é atração de festival no Estado do RJ





Banda confirmou show no Noise Fest, em Cabo Frio - foto: Costábile Salzano Jr | The Ultimate Music - PR

A banda SHADOWSIDE, um dos grandes nomes do heavy metal brasileiro, retorna ao Estado do Rio de Janeiro após a longa e bem-sucedida participação na “Hellish Rock tour” acompanhando Helloween e Gamma Ray por mais de 20 países da Europa. O grupo é atração principal do Noise Fest, no próximo dia 16 de novembro, no Clube Santa Helena, em Cabo Frio. O evento é um oferecimento da Prefeitura da Cidade.

Os fãs fluminenses podem se preparar para receber a elogiada performance que divulga o aclamado “Inner Monster Out”, considerado um dos melhores discos da história da música pesada nacional, segundo a revista Roadie Crew.

Com apenas três discos lançados, Dani Nolden (vocalista), Raphael Mattos (guitarra), Fabio Carito (baixo) e Fabio Buitvidas, atualmente, formam uma das bandas mais influentes do país e em constante ascensão no cenário internacional. Os músicos já tocaram duas vezes no Rio de Janeiro, uma delas, foi abrindo para o Iron Maiden, na HSBC Arena, para mais de 15 mil pessoas.

Os ingressos para o Noise Fest já estão à venda e custam R$ 15,00 (antecipado). Além da SHADOWSIDE, o evento contará com a participação das bandas Vulcano, Project 46, Bandanos, entre outras. O festival será gravado em full HD para um futuro DVD, tenda de roupas e merchandising e muitas surpresas. Mais informações no serviço abaixo.


Serviço

Secretária de Cultura de Cabo Frio oferece Noise Fest


Dia 15 de novembro (sexta-feira): Project 46, Uzômi, Left Hand, Indic Blue, Whipstriker, Ultima e Sick Diary
Dia 16 de novembro (sábado): Shadowside, Vulcano, Bandanos, Lethal Dose, Clube das Ovelhas Negras, Comando Delta e Ergus
Local: Clube Santa Helena
End: Av. 13 de Novembro, 282 – Praia do Forte
Hora: a partir das 14h
Ingresso antecipado: R$ 15,00 + 1l de leite
Ingresso: R$ 20,00 (na porta)
Passaporte dois dias: R$ 25,00
Pontos de Venda:
Cabo Frio: Ponto Musical – Av. Teixeira e Souza, 174 – Centro
Búzios: Sausalito Bar – Av. José Ribeiro Dantas, 100, loja 9 – Centro
Araruama: Fernando Grille Tattoo – Rua Comendador Bento Jo´se Martins, 40, sala 105 – Centro
Rio das Ostras: Rafisk Tattoo  - Rua Rego Barros, 141, loja 25 – Centro
Macaé: Phocus – Rua Marechal Deodoro, 211 – Centro


A/C Costábile Salzano Jr
11 4241.7227 | 11 9 6419.7206 | 13 9161.6267

Ratos de Porão na 2ªMaluca!!

Foto Marcos Hermes


Eles correram centenas de palcos. Fizeram shows e viagens memoráveis pelos quatro cantos do mundo. Começaram na música com o punk, quando o movimento explodiu em São Paulo em 1980. Transformaram-se num ícone da música e ganharam ainda mais adeptos quando começaram a se dedicar ao hardcore. O RATOS DE PORÃO chega aos 31 anos de vida. 

Respeitados desde o início, os Ratos se destacaram entre bandas do início do movimento punk brasileiro, como Olho Seco, Cólera e Inocentes. Nem a "mudança" para o hardcore e as acusações de "fãs xiitas" atrapalharam a carreira da RxDxPx. São 14 trabalhos de estúdio e outros 3 registros ao vivo. Entre eles, um show memorável no lendário CBGB, templo do punk rock em Manhattan, Nova York, onde já tocaram, entre outros, Ramones, Blondie, Elvis Costello e The Dead Boys. Foi um marco para eles, como seria para qualquer banda do mundo.

Para Jão, fazer 31 anos na estrada, tocando sempre, gravando discos e DVDs, é inacreditável. "Quando montei a banda e alguém dissesse naquela época que iríamos viver disso, eu iria dar risada", lembra. "Não imaginava isso. A gente veio do punk paulista, sem perspectivas da periferia. Imaginar um futuro com música era impossível", conta. Até hoje a dificuldade citada pela RxDxPx é a mesma de outras bandas da cena underground. A falta de espaços para tocar e a dedicação para a cena metal, hardcore e extremo, linhas mais pesadas por parte de produtores, dificulta o caminho. "Temos público cativo no Brasil, mas ainda tocamos pouco. Na Europa, por exemplo, chegamos a passar 2 meses viajando e fazendo 50 shows nesse período", lembra Jão. "Na Alemanha, qualquer cidadezinha tem um clube, mesmo pequeno, sempre promovendo shows de metal, punk, som mais pesado", pontua.

A banda, formada por João Gordo (vocais), Jão (guitarra), Boka (bateria) e Juninho (baixo), está preparando coisa nova. "Temos ainda um disco, por contrato, pela DeckDisc. Estamos tocando, compondo. Queremos produzir, gravar e lançar ainda esse ano", confessa Jão. Enquanto o disco não vem, o Ratos de Porão quer ainda tocar muito pelo Brasil e pelo mundo. 

A banda volta ao projeto 2ªMaluca ,depois de ter feito um show memorável em 2012.


Serviço:

Segunda Maluca apresenta:
Show com  Ratos de Porão
Abertura: Tijolo de seis Furos
Discotecagem: Claudio Cunha  + DJ Jamaica 

QUANDO: segunda-feira, 11 de novembro  de 2013. Cerveja em dobro até meia-noite.
Abertura da bilheteria : 21 horas
Abertura da casa: 22:15
Show RDP: 23:30

QUANTO: Antecipados :
R$ 25,00 (vinte e cinco reais) - Do  dia 7 de outubro ao dia 22 de outubro.
Do dia 23 de outubro até o dia do show: R$30,00 (trinta reais)

PONTOS DE VENDA: 
Vertigem  Tattoo Shop (Av. Independência, 1093 - fone:3311-3825) 
Back in Black(Shopping Total- Loja 2119 - fone:3018-7619)

Na Hora: R$40,00 (quarenta reais)

ONDE: Opinião – Rua José do Patrocínio 834 – Cidade Baixa – Porto Alegre/RS

Realização: Rei Magro Produções 

(51) 9142- 1589

Bad Religion se apresentará no Brasil em fevereiro





A produtora Free Pass Entretenimento confirmou uma nova turnê da banda norte-americana BAD RELIGION no Brasil, em fevereiro de 2014. 

BAD RELIGION é uma das poucas bandas de punk/hardcore socialmente engajadas, que evita o tema da anarquia política, tão comum entre as bandas do mesmo gênero. A banda coloca em suas letras fortes críticas sociais, mas nunca superficiais, conseguindo expressar sua ideologia através do uso de metáforas. 

É também uma das poucas bandas punks americanas da década de 80, capazes de sobreviver por mais de 30 anos, sem perder o respeito dos fãs e identidade musical, mesmo após terem assinado com uma grande gravadora e assimilado influências de outros estilos. 

Com 16 álbuns de estúdio lançados em sua carreira, o BAD RELIGION é a banda punk que mais vendeu discos na história. Seu mais recente álbum “True North” foi lançado em 22 de Janeiro de 2013 e teve ampla aprovação dos fãs e toda a crítica internacional. 


As datas da turnê serão as seguintes: 
Rio de Janeiro: 05 de Fevereiro, Quarta-feira, 21:30h no Circo Voador 
Santos: 07 de Fevereiro, Sexta-feira, a partir das 20:00hs, na Capital Disco 
São Paulo: 08 de Fevereiro, Sábado, 22:00hs, no HSBC Brasil 
Curitiba: 09 de Fevereiro, Domingo, 21:00hs, no Master Hall 

RIO DE JANEIRO – RJ 

Data: 05 de Fevereiro de 2014, Quarta-feira 
Horário: Portas – 20:00hs / SHOW – 21:30hs 
Local: Circo Voador 
Endereço: Rua dos Arcos, sem Nº – Lapa, Rio de Janeiro (RJ). 
Classificação etária: 18 anos 
Capacidade: 2500 pessoas 
Acesso à deficientes 

Informações e compra de ingressos: 
Em breve mais informações 

SANTOS – SP 

Data: 07 de Fevereiro de 2014, Sexta-feira 
Horário: a partir das 20:00hs 
Local: Capital Disco 
Endereço: Av. Gen. Francisco Glicério, 206 – Gonzaga, Santos (SP) 
Classificação etária: 14 anos 
Capacidade: 2500 pessoas 
Acesso à deficientes 
Ar Condicionado 

Informações e compra de ingressos: 
Em breve mais informações 

SÃO PAULO – SP 

BAD RELIGION 
Data: 08 de Fevereiro 2014, Sábado 
Horários: Portas – 20:00hs / Show – 22:00hs 
Local: HSBC Brasil 
Endereço: Rua Bragança Paulista, 1281 / Chácara Santo Antônio, São Paulo (SP) - Telefone: (11) 5646-2117 
Estacionamento: Hot Valet (com manobrista) 
Classificação etária: 14 anos 
Capacidade: 4000 
Acesso para deficientes físicos 
Ar condicionado 

Informações e compra de ingressos 

SETORES PREÇOS 
PISTA 1º Lote R$ 140 
PISTA 2º Lote R$ 160 
PISTA 3º Lote R$ 180 
PISTA 4º Lote R$ 200 
CADEIRA ALTA R$ 200 
FRISAS R$ 220 
CAMAROTE R$ 260 

Vendas 
A pré venda para clientes HSBC* começa no dia 12 de Outubro 2013 e as vendas ao público geral começam a partir de 15 de Outubro 2013, através do site da Ingresso Rápido –http://www.ingressorapido.com.br, e nos respectivos pontos de venda -http://www.ingressorapido.com.br/PontosVenda.aspx 

* Clientes HSBC têm pré-venda exclusiva e 25% de desconto. O limite é de 04 ingressos por pessoa e a promoção não é cumulativa com outros descontos. 

Call Center: 4003 1212 - VÁLIDO PARA TODAS AS CIDADES DO TERRITÓRIO NACIONAL 
Atendimento de segunda a sábado das 09h às 22h - domingo e feriado das 11h às 19h 
Mais informações sobre taxas, preços, pontos de venda e formas de pagamento acesse o site da Ingresso Rápido – http://www.ingressorapido.com.br 

Para a compra de ingressos para estudantes, aposentados e professores estaduais, os mesmos devem comparecer pessoalmente portando documento na bilheteria respectiva ao show ou nos pontos de venda da Ingresso Rápido. Esclarecemos que a venda de meia-entrada é direta, pessoal e intransferível e está condicionada ao comparecimento do titular da carteira estudantil no ato da compra e no dia do espetáculo, munido de documento que comprove condição prevista em lei. 

*A produção do evento NÃO se responsabiliza por ingressos comprados fora do site e pontos de venda oficiais. 
*Será expressamente proibido a entrada com câmeras fotográficas profissionais, câmeras semi-profissionais e filmadoras de qualquer tipo. 

CURITIBA - PR 

BAD RELIGION 
Dia: 09 de Fevereiro 2014, Domingo 
Horário: Portas: 19:00hs / Show: 21:00hs 
Local: Master Hall 
Endereço: Rua Itajubá, 143, Portão, Curitiba/PR 
Classificação etária: Censura 16 anos / Menores entre 12 a 15 anos somente acompanhado dos pais ou responsaveis cm autorização autenticada em cartório / Menores de 12 anos não entram. 
Capacidade: 4000 pessoas 
Ar-condicionado 
Acesso à deficientes 

Informações e compra de ingressos: 
Em breve mais informações 

Assessoria de imprensa oficial
Heloisa Vidal
press@freepass.art.br

Realização e Produção:
http://www.freepass.art.br


DarkTower - ...Of Chaos and Ascension (CD)

Eternal Hatred Records - Nacional
Nota 10/10

Por Marcos Garcia

E eis que, enfim, após longa espera, uma das maiores revelações do Metal nacional, enfim, lança seu primeiro CD: o grupo carioca DARKTOWER, após anos de muita luta, chega com '...Of Chaos and Ascension', um dos grandes discos nacionais de 2013, via Eternal Hatred Records (com distribuição da Voice Music).

Após os três Singles ('Specters Arrival', 'Lord ov The Vastalands' e 'Retalation'), muito se esperava do disco de estréia, e acreditem: ele superou todas as expectativas, mesmo sempre lutando contra inúmeras adversidades comuns da cena Metal de nosso país!

Quem conhece o trabalho deles, sabe que o grupo jamais se restringiu por conta de rótulos, sempre ousando, alargando fronteiras, e sem abrir mão de suas convicções sonoras, mantendo sempre o ideal de quando começaram. Os vocais oscilam entre vozes limpas, outras guturais e outras rasgadas, ótimos riffs e solos de guitarra, baixo sempre mantendo uma base sólida (sem abrir mão de uma técnica apurada) e um trabalho de bateria muito acima da média, sempre com peso e técnica, fora algumas orquestrações de teclados muito bem encaixadas aqui e ali. E acreditem: o resultado é assustador, pois cada momento de '...Of Chaos and Ascension' é um desafio, um enigma a ser resolvido, e um deleite aos fãs de Metal mais exigentes.

A produção foi toda feita pela banda, com gravação, mixagem e masterização feita pelos irmãos Rômulo e Murilo Pirozzi nos Pyro Z Studios, e esta combinação nos concedeu um CD que soa pesado, intenso e limpo nas devidas proporções, e a cada momento, a sonoridade da banda soa abrasiva e bem pesada, mas sem permitir que as melodias sejam perdidas. A parte de arte, meus caros, é uma das melhores vistas no Brasil, um trabalho muito bem feito e esmerado de Rodolfo Ferreira (da Obsidian Designs), belíssimo e de alto nível.

Na hora de ouvir o CD, musicalmente, muito pouco precisa ser dito além: perfeito do início ao fim, um verdadeiro diamante raro, com muitas e belas facetas, e lapidado por mãos bem cuidadosas, com letras interessantes enfocando temas sobre culturas antigas e ocultismo tratado de forma inteligente. Até nisso, eles realmente capricharam além da conta, com um esmero sensível.

Óbvio que é algo excruciante escolher esta ou aquela faixa, mas podemos destacar a explosiva 'Dawn of Darkened Times' (composta especialmente para o CD, com riffs bem trabalhados e vocais que oscilam entre o limpo, o rasgado e o gutural com maestria, sempre se encaixando com perfeição), a monstruosa 'Retaliation' (reparem bem nos andamentos variados e na pegada pesada e bem trabalhada da bateria), a brutal e bem harmoniosa 'Vengeful Warrior' (outra faixa nova, com a cozinha rítmica perfeita, e as orquestrações dando um toque de elegância perfeito), e o apocalipse sonoro, a destruidora de tímpanos e pescoços 'Rise of the Dark Tower' (que ganhou uma belíssima roupagem bem bruta no CD, e reparem como os vocais estão ótimos, junto com os fortíssimos riffs). As outras são apenas indispensáveis, e ponto final

Sinceramente, este disco já nasceu para ser grande, para ser referência no Brasil, e antes de tudo: é um divisor de águas no Metal nacional.

Quem viver, verá e ouvirá... E podem reservar suas cópias tranquilos, pois '...Of Chaos and Ascension' tem o selo de aprovação do Metal Samsara.

Ah, sim: os irmãos Murilo e Rômulo Pirozzi, que gravaram o CD, eram membros da banda, e após a gravação, deixaram a banda.



Tracklist:

01. Prediction
02. Dawn of Darkened Times
03. The Mightiest Being
04. Into the Void
05. Retaliation
06. Murder of Anne
07. Lord ov the Vastlands
08. Vengeful Warrior
09. Human Like Fire
10. Rise of the Dark Tower
11. Of Chaos and Ascension


Formação:

Flávio Gonçalves - Vocais
Rodolfo Ferreira - Bateria e vocais limpos
Rômulo Pirozzi - Guitarras
Murilo Pirozzi - Baixo


Contatos:

O Inferno é aqui – Entrevista com o IMPERIUM INFERNALE



Por Marcos Garcia

O Black Metal no Brasil sempre foi um estilo que gerou ótimas bandas, e um dos nomes que surgiram nos últimos anos e que ainda vai dar muito que falar é o do IMPERIUM INFERNALE, de São Paulo.

Já com dez anos na bagagem, o grupo lançou no ano passado seu primeiro trabalho, o CD “Primitivo”, que mostra um Black Metal bem agressivo e ríspido, mas com uma gravação bem acima da média, mostrando ser possível conciliar algo voltado às raízes do gênero com uma gravação de ponta.

Aproveitando o momento, tivemos a oportunidade de entrevistar Áscaris, e falamos sobre vários assuntos ligados à banda e mesmo sobre o universo em que ela se encontra inserida.


Metal Samsara: Antes de começar, agradecemos pela entrevista. Vamos começar com uma pergunta já bem esperada: Foram quase dez anos entre a formação do grupo e o lançamento de “Primitivo”, então, que tal nos contar um pouco da história do grupo? E como surgiu a ideia de formar a banda, bem como qual é sua proposta musical e lírica, e em que esta se baseia?

Áscaris: Quando criei o I.I em 2003 a ideia era apenas ter um projeto com uma cara mais minha, com uma influência mais rústica e caótica, visto que na Eternal Malediction o som já vinha se tornando cada vez mais intrincado e eu mal sabia na época como criar ideias para o estilo que desenvolvíamos, mas não era algo sério. Tanto que as duas músicas que compõem nosso Demo-CD (Morte aos Cristãos e Força de Satã) foram criadas como uma coisa mais escrachada, culpa de influências como Impaled Nazare. O tempo passou e apesar das boas repercussões o projeto morreria ali e meu foco se voltaria apenas ao Eternal Malediction que ganhava mais espaço no cenário underground. 

Quando as coisas começaram a ser perder com o E.M, com trocas de formações, desânimo geral com a cena e a entrada do Lopes do Torture Squad (Rafael Augusto Lopes, guitarrista da banda na época), fazendo do E.M um projeto dele, já que o TS seria seu foco, me vi sem rumo, já que não consigo me imaginar fora do Metal Extremo. Foi quando me deu um clique de começar uma banda, naquela linha mais primitiva, que é o pouco que sei criar, mas achei mais fácil seguir com um nome que já tinha vida que começar um do zero. Daí que o I.I ressurgiu. 

Quanto às letras, são bem diversificadas, explorando desde o anticristianismo com ataques diretos de ódio às igrejas, passando por inspirações do cinema, como o filme The Ninth Gate e indo até minha visão dos tempos atuais, do fim dos tempos. E se há uma mensagem nelas, essa mensagem é sem dúvida: "você é seu próprio deus", mas infelizmente a maioria prefere se ajoelhar perante a ficção que encarar a força que tem diante do espelho. 

Áscaris

Metal Samsara: Um dos aspectos mais interessantes do trabalho de vocês é que, mesmo sendo um grupo que busca fazer um trabalho focado nas raízes do Black Metal, bem bruto e agressivo, vemos que o grupo possui contornos melodiosos muito bons, ao mesmo tempo em que buscaram fazer uma gravação de bom nível em “Primitivo”. E isso é algo bem diferente da maioria das bandas do estilo. Como surgiu a ideia de ter uma gravação? E como foi o processo, uma vez que eram apenas você e Morbius gravando?

Áscaris: Nunca gostei de produções toscas. Uma coisa é ser seco ou mais analógico, outra é ser porco, ainda mais intencionalmente. Não ouço bandas assim, não tinha intuito de fazer música assim e Lopes, que foi produtor do disco e seguirá ainda como produtor da banda pegou bem o espírito da coisa e fez um belo trabalho. A gravação foi bem tranquila, com Morbius enviando arquivos à Lopes, depois comparecendo em estúdio para detalhes e eu gravei todos os vocais acho que em dois dias. Já somos 'macaco véio' e a tecnologia só facilita. Já compor "Primitivo" foi um processo longo, sem pressa mesmo, com muita pré-produção para que Morbius e eu tivéssemos nossas ideias encaixadas. Até que chegou uma hora que coloquei pressão na coisa e disse que precisávamos de X minutos de música para dar vida a um álbum e a coisa saiu. Houve uma intenção em criarmos algo com diversas vertentes do Black Metal, desde a oitentista, até a mais trabalhada, mas acho que esse toque melódico foi bem natural, nada pré-programado. Não sei como será daqui pra frente, mas sem Morbius na banda, a tendência é a coisa ir ganhando ares mais diretos. Vamos ver...


Metal Samsara: Ainda falando da formação, soubemos que houve uma alteração há pouco tempo. Já há alguém ocupando o lugar, ou alguém em vista? Deixamos o espaço para você, se desejar, falar com os músicos que estiverem disponíveis.

Áscaris: Sim, Morbius deixou a banda recentemente. Conciliar a vida profissional e pessoal com os intuitos da banda já não vinha mais sendo uma tarefa fácil pra ele. Por menos ativa que a banda seja, tenho planos e metas e elas não seriam executáveis para ele no momento, assim ele achou melhor deixar eu seguir em frente com um músico que possa se dedicar mais à banda. Hoje eu tenho o restante da formação e um novo guitarrista em vista para o lugar de Morbius, porém ainda não conseguimos ajustar algumas coisas, como a necessidade do músico por um novo instrumento, já que o I.I tem uma afinação completamente diferente da banda dele, o que exige a compra de uma nova guitarra para tal afinação e não se "caga" dinheiro para comprar uma guitarra do dia para a noite, ao menos não para uns fodidos do Black Metal como nós. (risos)


Áscaris
Metal Samsara: Voltando a falar do CD, vemos uma capa bem simples, mostrando a fachada ou lateral de um prédio antigo. Poderia nos dizer como chegaram até ela? E o que esta imagem reflete nas letras da banda?

Áscaris: Acho esta foto foi tirada por mim em 2004, não me recordo ao certo, isso no interior de São Paulo. Trata-se de uma igreja que estava trincada de ponta a ponta e havia sido condenada. Eu tinha duas imagens para tornar-se capa do disco e apesar de fechar uma com o Soul Erazer, selo responsável pelo lançamento, achei que essa tinha mais força pelo significado que eu levava à ela em minha memória. Com isso, em minha mente fiz da imagem uma metáfora à queda da igreja católica enquanto instituição, uma queda que vem ocorrendo mesmo, mas infelizmente para a migração de outras religiões cristãs. Esse novo papa (Papa Francisco) veio revitalizar as forças da igreja, mas não sei se ainda há tempo para resgatar os fiéis que eles já perderam. 


Metal Samsara: Ainda falando de letras, óbvio que quem conhece, sabe que o Black Metal tem muito a dizer, logo, qual seria a mensagem contida nelas?

Áscaris: Não quero revolucionar o estilo, nem com as letras e nem com o som. As letras da banda são meu expurgo, pois eu gostaria de apontar o dedo na cara de cada cristão pedindo que me dê uma só prova real e concreta da existência das divindades nas quais eles creem. Muitos me perguntam porque tanto ódio ou porque me incomodo com eles, com os fracos. Mas como não me incomodar quando vivo cercado de pessoas que usam a crença para se acharem acima umas das outras? Como não ter nojo de pessoas que condenam e julgam o que você faz de sua vida tendo como base as palavras de uma ficção? Como não querer agredir aqueles que dizem que eu sou errado por ser descrente quando essas pessoas se acovardam perante à dúvida? Então letras como "Satan's Child" me confortam com a ideia, o desejo e a ilusão de como seria o nascimento de um messias anticristo, um homem que conseguisse de forma clara "sujar" as mentes que foram lavadas pelo cristianismo provando que a bíblia nada mais é que um belo conto de fadas. 


Metal Samsara: “Primitivo” foi lançado em outubro de 2012, e hoje, um ano depois, tem como nos dizer como foi a recepção por parte de crítica e público? Chegaram a atingir com ele aquilo que esperavam com ele, tanto em termos de divulgação da banda quanto de satisfação pessoal?

Áscaris: A recepção foi ótima, ainda mais levando em conta que o Black Metal sofre enorme preconceito, mesmo dentro do Metal. Poderia ser melhor se eu tivesse conseguido levar a banda aos palcos, mas isso é um trabalho a longo prazo e bem complicado. Quanto à satisfação pessoal, posso assumir abertamente que ela nunca foi alcançada e no dia em que for, eu paro de gravar discos, pois é a insatisfação somada ao vício pelo estilo que me inspiram à seguir criando músicas. 


Metal Samsara: Ainda há uma questão: o IMPERIUM INFERNALE soltou o disco, mas não chegamos a saber de shows da banda. Houve algum ou o grupo vai ficar mesmo como uma banda de estúdio, sem pretensões de fazerem shows? 

Áscaris: Isso chegou a ser um dos motivos da saída de Morbius, pois eu tenho intuitos fortes de levar a banda aos palcos e ele não tinha como encaixar isso em sua vida atual. Ou seja, sim a ideia é tocarmos, trouxe outros membros e formei uma banda completa pensando nisso, mas, ao menos aqui em São Paulo, que é de onde somos, a cena é bem fechada, cheia de panelinhas das quais você tem de "lamber as bolas" de alguém para lhe chamarem a tocar e eu não me submeto a tal. Não sou mais um moleque de 20 anos. Estou com 33 nas costas, não vou me sujeitar a isso. Mas felizmente há aqueles que têm sim interesse no IMPERIUM INFERNALE fazer shows e estes estão esperando a banda estar afiada para tal, então agora é só uma questão de tempo até tudo se ajustar e espalharmos nosso grito.


Metal Samsara: É sabido que você, Áscaris, tem vários compromissos profissionais no meio Metal, bem como o baixista Salles, que toca no ETERNAL MALEDICTION, e isso sem falar na vida pessoal, já que infelizmente, é quase impossível de viver de Metal no Brasil. Como conseguem conciliar tantas coisas ao mesmo tempo?

Áscaris: Todos temos outras bandas e projetos musicais. A Eternal Malediction nem mesmo está ativa, mas ainda canto em uma banda de Rock n' Roll, participo do Fanttasma, que é a banda do Lopes, assessoro algumas bandas. Sou jornalista de formação, então ainda escrevo para dois sites e uma revista e por vezes faço textos para meu blog. E claro, tenho mulher, trabalho fixo, família. Às vezes me pergunto como acho tempo para tudo isso e ainda frequentar a noite paulistana. (risos). Salles também toca e encabeça a banda Avec Tristesse que voltou à ativa recentemente, o baterista Impaller montou uma outra banda de Black Metal há pouco tempo, e nosso candidato à guitarra toca em outras três bandas. Acho que todos levam a vida normalmente e dão ao Metal o tempo que sobra. Só eu que me enforco nesse vício mesmo, exercendo desde a música, até a assessoria e chegando às reportagens e resenhas. 



Metal Samsara: Áscaris, sabemos que você é uma pessoa com uma boa visão do mundo que o cerca e de opiniões fortes, mas sempre bem expostas. Gostaríamos de saber o que você pensa da cena Metal atual, do que poderia ser feito para melhorar, e mesmo no que o público do Metal como um todo erra? É fato que o público Headbanger é vasto, mas infelizmente, as coisas não funcionam tão bem como deveriam na cena brasileira.

Áscaris: Não vou mentir, quando comecei no Black Metal, por volta de 96, tudo era muito mais vontade que realidade. Eu já tinha desistido de ser um ídolo do Thrash Metal, como a maioria de nós começou no inicio dos anos 90 e entrei de cabeça no estilo mais filho da puta do Metal (risos). Quando pra mim as coisas ganharam vida mesmo, em 1999, 2000, tínhamos uma nova safra muito boa de bandas, com vários festivais underground e muita amizade e parceria. Na segunda metade dos anos 2000 isso já tinha morrido e só agora sinto nova força no underground. Quando até os "troos", os radicaizinhos se adequaram à internet, obviamente eles também vieram em busca de mais Metal, isso tudo gera uma bola de neve, sites nascendo, blogs crescendo, bandas produzindo mais clipes, festivais com um espaço forte de divulgação, etc. Apesar do lado negativo, principalmente para as gravadoras, acho que o underground vem ganhando forças com a web. Quanto ao Black Metal especificamente, há as panelinhas que citei e a discriminação dentro do próprio cenário Metal, mas quem entra nessa entra sabendo disso, então não vai adiantar ficarmos aqui choramingando. Temos que fazer o nosso e mandar o resto à merda. 


Metal Samsara: Vocês lançaram um vídeo oficial para “A.N.U.S.” pouco antes do CD sair, e teve mais de 1500 visualizações. Poderia ser melhor, óbvio, mas como se sentem com o produto final? Além disso, conseguiram atingir o objetivo com ele? Há planos para algum vídeo novo para breve?

Áscaris: Não há planos. Há desejos, sonhos. Não sei se eu vou ter coragem de fazer um clipe como "A.N.U.S." novamente. Me orgulho do resultado pelas condições nas quais ele foi feito, pois eu fiz absolutamente tudo sozinho, desde a iluminação até a edição, tendo inclusive que filmar a mim mesmo, isso com uma câmera fotográfica digital de 8 MB e a inserção de imagens de dois filmes e um documentário. Foi muito desgastante, pois meu computador nem mesmo aguentava o processo de edição. Então não sei se eu teria coragem de fazer um novo vídeo sem uma estrutura melhor, mas pode me dar uma meia hora de loucura e tentar, não sei... Ideias não me faltam, minha mente é hiperativa, porém só tempo dirá se teremos, e como teremos um novo vídeo. 


Metal Samsara: Agradecemos demais pela atenção, e deixamos o espaço para sua mensagem final e considerações.

Áscaris: O crescimento do Metal Samsara é parte desse desenvolvimento da cena nos últimos anos que citei acima e sei que hoje é um dos blogs voltados ao Metal com maior número de leitores, então, obviamente agradeço o espaço que logo menos se tornará cada vez mais cobiçado entre as bandas. Também devo agradecer à distro Soul Erazer que comprou à ideia de "Primitivo" e o colocou no mercado, além de agradecer a paciência de meus colegas de banda e meu produtor Rafael Augusto Lopes. Em breve lançaremos um single nomeado "Nightstorm" com a faixa homônima e um cover, enquanto isso vamos trabalhando em material para um próximo álbum. 

Deixo aqui meu convite para curtirem a página oficial da banda no Facebook:

E também convido todos a assistirem o clipe de A.N.U.S.:


Stay Anti!
   

Throne: Banda prepara seu debut





Uma das mais tradicionais bandas de Black Metal do estado de São Paulo, a horda THRONE, prepara enfim seu debut oficial.

Formado em 2003 e com duas demos e um Split com a banda portuguesa Nortada Gelada, o THRONE, depois de um período afastado dos palcos, está a todo vapor no estúdio Lau Studio gravando o álbum, sem título anunciado.

Praticante de um Black Metal brutal, cru e ríspido, o grupo promete um álbum para honrar todo nome e tradição do Metal Extremo brasileiro.

Confira um vídeo ao vivo da horda:


Contato para shows e merchandise: hordathrone@gmail.com

Sites relacionados:



High Quality Brazilian Extreme Music
R. Eugênio Xavier de Souza
Jardim Santa Maria
Mococa, SP, Brazil - CEP 13730-160
Telefone: 55 19 8207-4254

Shadows Legacy: Anunciado primeiro videoclipe de vindouro álbum





Com tudo pronto e prestes a lançar seu primeiro álbum, ‘You’re Going Straight To Hell’, o SHADOWS LEGACY confirma o lançamento de seu primeiro videoclipe.

A música escolhida é uma velha conhecida dos que acompanham a carreira do grupo: ‘The Sky is Falling Down’. Música que já figura no set da banda e que ganhou uma roupagem toda especial para o novo disco.

A data de lançamento do videoclipe é dia 14 de outubro de 2013 na internet.

O SHADOWS LEGACY lançará ‘You’re Going Straight To Hell’ em show ao lado do ex-Iron Maiden, Blaze Bayley. O evento acontece em Campo Grande/MS, no dia 4 de janeiro de 2014, num sábado no Bar Fly. Mais informações sobre ingressos antecipados podem ser encontradas pelo: www.facebook.com/tonaaugusta


Esta não será a primeira vez que Blaze Bayley se encontra com o SHADOWS LEGACY, o vocalista britânico figura na música ‘Hate Within’, faixa contida no álbum.

Tanto o EP, ‘Rage and Hate’ (disponível para download gratuito), quanto o álbum ‘You’re Going Straight To Hell’ foram gravados no estúdio Anúbis, com o produtor Aldo Carmine, conhecido pelo trabalho com a banda de Symphonic Metal, Rhevan.


Ouça uma música:


Contato para shows e merchandise: leandro.a.motta@hotmail.com

Sites Relacionados:


High Quality Brazilian Extreme Music
R. Eugênio Xavier de Souza
Jardim Santa Maria
Mococa, SP, Brazil - CEP 13730-160
Telefone: 55 19 8207-4254

Torrencial: Banda preparando debut álbum!






Com a enorme satisfação que o quarteto Thrash Metal TORRENCIAL vem tendo com suas gravações, o grupo mudou de ideia e o que era para ser um simples EP se tornará um álbum completo.

“As gravações estão saindo muito boas, estamos empolgados com a qualidade do material e decidimos lançar mesmo um álbum completo” – comenta Luciano Pinguim sem esconder a satisfação pelos resultados obtidos.

Agora, das quatro músicas que sairiam no originalmente no EP, foram adicionadas mais quatro autorais e uma versão, a ser anunciada.

O TORRENCIAL continua os trabalhos no estúdio Conspiração Records com a produção de Lau Andrade. Mais informações sobre o álbum como título, capa e uma data oficial de lançamento serão anunciadas em breve.

Ouça uma música da Demo Torrencial:


Contatos para shows e merchandise:

Sites relacionados:


High Quality Brazilian Extreme Music
R. Eugênio Xavier de Souza
Jardim Santa Maria
Mococa, SP, Brazil - CEP 13730-160
Telefone: 55 19 8207-4254

Unearthly: Banda em programa de televisão da Rússia






Durante a atual turnê do UNEARTHLY pela Europa, um programa de TV russo fez uma reportagem com os Brazilian Devils.

Apesar de ser impossível para nós transcrever o conteúdo do programa, é possível apreciar cenas da banda ao vivo pelo Leste Europeu, imagens de sua coletiva de imprensa e trechos de videoclipes:


A banda continua excursionando pela Europa e segue em sua última etapa pelo Velho Continente. Alguns vídeos ao vivo podem ser conferidos:

Festival Metal Crowd (1) – Bielorrússia


Festival Metal Crowd (2) – Bielorrússia


Festival Metal Crowd (3) – Bielorrússia


Blackened Life Fest – Rússia


Kaliningrad – Rússia


Drum cam @ Metal Crowd


Drum cam @ Letônia


Contato para shows e merchandise: shows@theunearthly.com

Sites Relacionados:


High Quality Brazilian Extreme Music
R. Eugênio Xavier de Souza
Jardim Santa Maria
Mococa, SP, Brazil - CEP 13730-160
Telefone: 55 19 8207-4254