9 de jan de 2015

Ethereal – Opus Aethereum (CD)

Nota 10,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


As sagradas terras do Reino Unido em termos de Metal é maravilhosa, e nunca decepciona. É naquelas terras que surgiram o os três dinossauros do Metal, BLACK SABBATH, LED ZEPPELIN e DEEP PUPLE, que viu surgir bandas como JUDAS PRIEST e MOTORHEAD, e ainda deu origem à NWOBHM, de onde surgiram nomes eternos como o IRON MAIDEN, o DIAMOND HEAD, e também ao pai do Black Metal, o VENOM. Obviamente este país tão fértil deu ao mundo bandas maravilhosas também no tocante ao Metal extremo, como ONSLAUGHT, SABBAT, CRADLE OF FILTH, HECATE ENTHRONED. E temos no excelente quinteto ETHEREAL uma grande revelação, já que seu primeiro álbum, “Opus Aethereum”, é uma obra-prima do Black Metal sinfônico.

Imaginem uma banda que funde Black Metal com melodias soturnas, elementos do Death e do Thrash Metal. Dá para perceber que o trabalho deles é ótimo por esta simples descrição. Mas ao ouvir os vocais do grupo, que oscilam entre timbres rasgados não muito comuns e outros mais guturais, riffs e solos de guitarra que transbordam agressividade e melodias soturnas (mas mantendo boa dose de requinte), baixo e bateria em uma base rítmica variada e bem brutal, além de teclados sinistros dando aquele toque atmosférico mais sinistro. Sim, vocês estão diante de um diamante em forma de música, com múltiplas e ótimas facetas. E cada ouvida em “Opus Aethereum” é uma nova descoberta, já que a personalidade do quinteto é única.

Ethereal
A qualidade sonora da banda é perfeita, com todos os instrumentos com timbres ótimos e bem escolhidos, e todos bem audíveis. Mas não se enganem: a produção limpa deixa a banda ainda mais brutal e opressiva do que se pode imaginar.

Em termos musicais, o ETHEREAL arrasa em arranjos dinâmicos, mudanças de tempo excelentes, sempre cativante e elegante, mas ao mesmo tempo furioso e bruto. É uma perfeita fusão entre o soturno, o opressivo, o ríspido com a elegância, e se preparem, que uma vez ouvidos, não se consegue mais largar da banda!

Oito faixas maravilhosas compõem o CD.

A climática e bem trabalhada “Nomicon” abre o disco, com um jeito mais tradicional em termos de Black Metal sinfônico, mas trazendo uma alternância de andamentos fascinante, com belo trabalho de baixo e bateria, enquanto “Overwrite the Archetype” já mostra, mesmo debaixo de tanta agressividade, uma forma mais distinta de se fazer música, com bela técnica e um trabalho fantástico das guitarras e teclados. Em “Unholy Ungodly”, faixa do primeiro vídeo de divulgação do CD, temos mais um festival de agressividade ríspida mixada a um requinte absurdo, onde os vocais se alternando entre timbres rasgados mais agudos e alguns guturais mostram bastante o quanto eles buscam ter personalidade na hora de criar música (e reparem como a bateria é monstruosa). “Psalm of the Deceiver”, apesar da velocidade inicial, mostra um trabalho bem tenebroso e sinistro, mas com guitarras melodiosas incríveis. Também mais climática e com lindas melodias soturnas é “Devouring the Forsaken”, com vocais bem assentados e uma bateria absurdamente matadora. Já “Contorted Utopia” possui alguns traços mais tradicionais em termos de Black Metal sinfônico, embora não abra mão de incrível agressividade elegante (sim, isso existe, pois eles conseguem tal conceito!). Iniciando com teclados mais climáticos, temos “Aethereum”, uma música que puxa mais para o lado melodioso e macabro, onde as guitarras em seus riffs sinistros se sobressem, mas percebam que os vocais usam de um timbre narrativo ótimo, fora o andamento um pouco mais cadenciado ser absurdamente excelente. E fechando, vem “Waking Death”, também iniciada com belas orquestrações de teclado, é mais bruta e ríspida, com vocais e riffs insanos.

Brilhante, é o que nos resta dizer, sem contar que o ETHEREAL, mesmo logo no início do ano, dá sinais que estará em muitos Top 10 dos felizardos que ouvirem seu trabalho. E podem ser o próximo grande nome do Black Metal, se tiverem a chance devida, pois música o quinteto tem, e muito!



Músicas:

1. Nomicon
2. Overwrite the Archetype
3. Unholy Ungodly
4. Psalm of the Deceiver
5. Devouring the Forsaken
6. Contorted Utopia
7. Aethereum
8. Waking Death


Banda:

Naut – Vocais
Iyaan – Guitarra base
M-Inanz – Guitarra solo
Volf – Baixo
Mordrath – Bateria


Contatos:

Necromancer: buscando novos horizontes com o primeiro álbum





A banda carioca NECROMANCER, que acaba de lançar "Forbidden Art" pela Heavy Metal Rock, fechou uma parceria com a Wargods Press, com o intuito de levar seu nome para o máximo de pessoas possível, bem como fechar outras parcerias de divulgação e shows. O NECROMANCER iniciou suas atividades no final de 1986, quando dois irmãos (Luiz Fernando e Luiz Cláudio) juntaram-se a amigos comuns e colegas de colégio. A formação original contava com Marcelo Coutinho (vocais), Robert Haulfon (guitarra), Luiz Fernando (guitarra), Alex Rocha (baixo) e Luiz Cláudio (bateria). Dentre as principais influências estavam Slayer, Kreator e Destruction.

O grupo manteve esta formação por pouco tempo. Alex Rocha saiu poucos meses após a formação, mas foi rapidamente substituído por Paulo André. Em 1986, foi gravada a primeira demo tape chamada "Demo I", com as músicas "Ameaça Assassina" e "Carrasco (Mensageiro do Fim)". Em 1987, foi gravada a segunda demo tape, intitulada "Necromancer", com as músicas "Dark Church", "Necromancer" e "Killer Threat". Nesta fase, o grupo conseguiu fazer alguma divulgação através do programa Guitarras da extinta rádio Fluminense. Neste mesmo ano, Paulo André foi substituído por Gustavo Fernandez (baixo). No final de 1988, por motivos de diferenças musicais, Robert Haulfon (guitarra) e Luiz Cláudio (bateria) saíram do grupo, este foi substituído por Alex Käfer, mas devido à dificuldade de encontrar um guitarrista disposto ao trabalho sério, foi decidido o término da banda.

Em 1993, após conhecerem Maurício Meloni (guitarra), foi decidido o retorno do grupo, mantendo a mesma linha musical anterior, mas com algumas mudanças para tornar o som mais atualizado e trabalhado. Houve também a substituição de Gustavo Fernandez (baixo) por Vinícius Farias. No final de 1994 foi lançada a demo tape "Science of Fear", com as músicas "Desert Moonlight", "Internal Maze" e "Science of Fear". Em 1996, foi lançada a demo "Victims of Deranged Maneuverings", com as músicas "Plundered Society", "Deadly Symbiosis", "Terminal State" e a regravação de "Dark Church". Estas gravações tiveram uma boa aceitação no underground, fato que favoreceu a presença do grupo em shows em vários locais do Rio de Janeiro e São Paulo. Nos períodos de 1986 a 1988 e de 1994 a 1997, o NECROMANCER apresentou-se em locais como Circo Voador, Caverna e Garage (RJ), Teatro Mambembe e Rainbow Bar (SP) com bandas como: MX, Dorsal Atlântica, Multilator, Explicit Hate, Deathrite, Viper, Siegrid Ingrid, Prime Mover etc.

Em 2012, o grupo recebeu a proposta de gravação de um CD, pela gravadora Heavy Metal Rock de São Paulo, no qual seriam regravadas músicas de suas antigas demo tapes e outras músicas compostas naquela época, mas que ainda não haviam sido registradas. Em outubro de 2014 é lançado "Forbidden Art", contendo nove faixas, dentre elas "Dark Church", "Necromancer", "Desert Moonlight" e "The Rival" (única faixa nova), que nas palavras de Ricardo Batalha em uma excelente resenha na ROADIE CREW, define o som como "... denso, agressivo e extremo, tendendo mais para a escola do Thrash alemão, calcada em Destruction e Kreator...", ainda relembrando o prestígio da banda em seu início: "Quem viu os shows desses cariocas ao lado de nomes como MX, Explicit Hate, Overdose, Viper, Mutilator e outros, tinha a certeza que estava frente a uma das grandes promessas do Thrash Metal dos anos 80".

Atualmente o NECROMANCER é formado por Marcelo Coutinho (vocal), Luiz Fernando e Edu Lopez (guitarras), Gustavo Fernandez (baixo) e Alex Käfer (bateria), que se empenham em divulgar o álbum e fazer shows para divulgá-lo. Produtores: entrem em contato para maiores informações.


Contatos:




Assessoria e Shows

70000Tons Of Metal - new band announcements and special news




Coburn Pharr and Annihilator

For this year’s edition of the world’s biggest heavy metal cruise ANNIHILATOR mastermind Jeff Waters has prepared something special and invited ex-vocalist Coburn Pharr to support the band during their set. Pharr contributed to ANNIHILATOR's 1990 best-selling album "Never, Neverland" and will join the band to celebrate it’s 25th anniversary on board of the 70000Tons Of Metal cruise.

However, Jeff Waters does not only have good news for all the ANNIHILATOR fans: he will also return with his infamous "Jamming With Waters In International Waters" All Star Jam that will definitely contain something to suit every taste. The voting for the setlist is over, the results are in and can be viewed here.


Refuge and Melechesh announced

Melechesh

There are even more good news: MELECHESH will take on the long way from the Holy Land to be part of the high-end heavy metal event and even preview some new songs from the upcoming album. 

Refuge

You can also look forward to seeing Peavy Wagner, Manni Schmidt und Christos Efthimiadis, ex-members of the legendary band Rage, who will travel from Germany to play their first official show under the name of REFUGE on the 70000Tons Of Metal cruise. 


Finale Phase - 4 more bands

In less than two weeks the 70000Tons Of Metal cruise will set off to sea for the 5th time, and this means five days full of performances by some of the greatest metal bands of this time. However, among the 60 bands you can experience on board there are also many less well-known bands who are given the chance to prove their talent on the world’s biggest heavy metal cruise. For these newcomers the fans have decided to initiate the Cripper Award, honoring the best new band discovery of each year. The candidates of this year's edition come from all over the world to deliver savage live performances to 3000 metal enthusiasts. Welcome Jungle Rot from the United States, Divided Multitude from Norway, Masacre from Colombia and Abandon Hope from Germany. Good luck to all the participants!

…We are especially proud that our SAOL band Abandon Hope will be performing in international waters, too.

Do you recognise these fellows?




Source: CMM GMBH

Flavio Sallin: músico participa do show de abertura do Sonata Arctica





A banda Sattva Rock é uma das bandas que fará a abertura do show do Sonata Arctica, no Aquarius Rock Bar em são Paulo.

Sattva Rock, contará com a participação do tecladista Flavio Sallin. Recentemente Flavio foi anunciado como novo membro do metal opera Waterghost e está sendo destaque com o videocover gravado ao lado de Mário Kohn (Eyes Of Gaia), na música "Save Me" do Edguy.

O evento contará também com as bandas: Perc3ption e Seventh Seal.



Serviço:


O que? Sonata Arctica
Quando? 28/02 a partir das 20h
Quanto?
Pista Meia: R$70,00
Pista Metal do Bem: R$70,00
Pista Inteira: R$140,00

Onde? Aquarius Rock Bar - Rua Iososuke Okaue, 40 - Itaquera


Links Relacionados:




Land of Tears: show de lançamento de cerveja e “The Ancient Ages of Mankind” neste final de semana






O Rio de Janeiro terá uma final de semana marcante, com a presença de grandes bandas no cast, a LAND OF TEARS fará o show de lançamento oficial do aclamado disco “The Ancient Ages of Mankind”, inclusive foi indicado pela Roadie Crew como um dos melhores discos de 2014, a votação decidirá os finalistas. Na ocasião, aproveitam para fazer o lançamento de sua primeira bebida, se trata da Omega Legions, cerveja de trigo personalizada e artesanal fabricada por uma grande cervejaria do interior do estado.


"Convidamos todos para participar deste momento histórico em nossa carreira, afinal são 14 anos de banda e comemorando o lançamento de nosso CD, e da nossa cerveja. Então espero que vocês que nos conhecem ao longo de todos anos e viu toda nossa trajetória, curte o som da banda, possam estar presentes e nos agraciar com vossas presenças, vai ser um domingo muito especial! Robson Souto – Vocalista/ Guitarrista.


As banda convidadas foram selecionadas para celebrar em alto estilo o lançamento. As Dramatic Homage eProfane Art do Rio de Janeiro, diretamente de São Paulo vem a banda Sangrena, que inclusive acaba de lançar um vídeo clipe oficial esta semana.

Confira o novo clipe da banda Sangrena, com a música “Infernal Domination”:



Cartaz oficial:



Conheça a página e todas novidades: www.landoftearslegion.com

Acompanhe a banda no Facebook: www.fb.com/L.O.T.Brazil



Fonte: Black Legion Productions
Assessoria de Imprensa 
Twitter: @BlackLegionProd
Soundcloud: BlackLegionProd

Syren: lyric video para música inédita está disponível





O SYREN acaba de disponibilizar a primeira música retirada de seu vindouro segundo álbum, ‘Motordevil’, previsto para o final de janeiro, meados de fevereiro.

A música escolhida para mostrar a atual faceta do SYREN foi ‘My Shadow, My Dear Friend’ e está sendo apresentada através de um lyric video desenvolvido pelo próprio baterista do grupo, Julio Martins, assista:


Recentemente o SYREN disponibilizou a capa do álbum. O trabalho ficou nas mãos do artista Antonio Cesar da Not A Pipe Studio (www.notapipestudio.com), que já havia feito a remodelagem do logo do grupo e foi responsável pela parte interna do encarte do álbum ‘Heavy Metal’.


Um show de pré-lançamento de ‘Motordevil’ acontecerá no dia 16 de janeiro no festival Metal Inc Fest que contará ainda com as bandas DREADNOX e STATIK MAJIK. O evento acontece no Rio Rock & Blues na capital Rio de Janeiro.



Mais informações sobre o festival e como comprar ingressos antecipados pelo link: http://goo.gl/rQNqTE


Sites relacionados:



Fonte: Metal Media

Nuclear Warfare: Xandão Brito assume as baquetas do grupo alemão





O baterista e empresário brasileiro Alexandre ‘Xandão’ Brito, conhecido especialmente por seus trabalhos na banda Andralls e na On Fire Booking Agency acaba de ser confirmado como o novo baterista da banda alemã NUCLEAR WARFARE.

A banda NUCLEAR WARFARE foi formada no ano de 2001 na cidade de Stuttgart, Alemanha. Em seu currículo temos dois EPs e três álbuns de estúdio, sendo o mais recente o aclamado ‘God Of Agression’.

“Para mim é muito bom poder voltar a tocar bateria depois de praticamente um ano parado, sempre gostei muito da banda, além de sermos amigos de longa data. Tocar em uma banda alemã tem sido muito bom pra minha carreira, seguirei fazendo o que amo que é tocar thrash metal e agora no ano de 2015 iremos fazer vários shows pela Europa para darmos um ‘start’ nessa nova fase da banda. Nossos planos são de voltar para uma longa tour pelo Brasil em 2016, aguardem!”

Em breve músico e banda devem anunciar datas de shows e um provável novo disco.

Mais informações:



Fonte: Metal Media

Kattah – Lapis Lazuli (CD)

Nota 9,5/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia



A Lápis Lazuli é um tipo de rocha de coloração azulada, considerada um amuleto sagrado em várias culturas antigas, em especial, a dos egípcios, sumérios, acadianos e assírios. Símbolo de grande poder, a idéia lendário por trás da Lápis Lazuli nos deixa evidenciado o quão bom é o trabalho do quarteto curitibano KATTAH, pois seu segundo e mais recente disco, “Lapis Lazuli” é, ao mesmo tempo, poderoso e precioso.

O grupo cria um forte e pesado Heavy Metal com um “insight” voltado ao Power Metal, com ótimo nível técnico, melodias acentuadas e preciosas, sempre com uma elegância e beleza bem particular, e peso. Os vocais são bem afinados, com boa dose de melodia e timbres bem escolhidos, ao passo que os riffs de guitarra são excelentes em todo o disco, e os solos são caprichados e com boa dose de técnica. Baixo e bateria tem sua porção de técnica devida, aliada a peso e um trabalho rítmico fantástico. Em sua: uma música das boas, pesada e agradável aos sentidos, e em muitos momentos, elementos de música folclórica árabe surgem (pois é a proposta musical do quarteto).

Em termos de produção, basta falar o nome de Roy Z, que aliado a Andy Haller, fizeram um trabalho sonoro que beira a perfeição. Peso, melodia e técnica são ouvidos fluindo dos falantes com clareza, sem que o menor dos detalhes fique oculto. Mas não se preocupem: o disco soa pesado, e como!

Kattah
A arte do CD, usando mais uma vez referências culturais do Oriente Médio, é belíssima, um trabalho visualmente atraente e agradável, feito com profissionalismo ímpar.

O KATTAH tem a seu lado um diferencial: saber fundir elementos regionais árabes com arranjos de Metal muito bem feitos, logo, gera uma música híbrida e atraente em todos os momentos, nos agarrando pelos ouvidos, embora alguns elementos regionais de nosso país surjam, como em “A Capoeira” e “Lapis Lazuli”. Adicionem a isso refrões de fácil assimilação, pronto: orgasmo em forma de música.

Melhores músicas: “Behind the Clay”, que se inicia a pesada e azeda, mas que está repleta de momentos mais elegantes, ótimos riffs de guitarra e vocalizações perfeitas; a trabalhada “Apocalypse”, mais uma vez com belos vocais assentados sobre um instrumental pesado e bem técnico, e um belíssimo refrão; “Alpha Centaury”, que mixa elegância, técnica e uma pegada pesada de forma perfeita; a perfeita e majestosa “Rebirth of Pharaohs”, com uma cozinha rítmica perfeita; a perfeita e grudenta “The Hidden Voice” (mais uma com belíssimo refrão, alguns momentos mais amenos e etéreos, e onde as guitarras se destacam); a quase puramente árabe “Lapis Lazuli”, uma música muito diversificada, com um insert inteligente de uma cuíca e elementos de música brasileira (cantados em português), aqui e ali; a belíssima “Land of God”; e a forte “Last Chance”, que usa de momentos mais calmos e outros mais pesados.

A comparação com a Lápis Lazuli não é uma mera coincidência, já que “Lapis Lazuli” é tão precioso, místico e maravilhoso.

Parabéns ao KATTAH por um trabalho tão bem feito, e que é tão agradável.




Músicas:

01. Behind the Clay 
02. Inside My Head 
03. Apocalypse 
04. Alpha Centaury 
05. Vetus Espiritus 
06. Rebirth of Pharaohs 
07. The Hidden Voice 
08. Lapis Lazuli 
09. A Capoeira 
10. Land of God 
11. You Will Never Be Dead 
12. Untitled 
13. Last Chance


Banda:

Roni Sauaf – Vocais 
Victor Brochard – Guitarras 
Cicero Chagas – Baixo 
Cristian Alex – Bateria


Contatos: 

Rock in Rio celebra 30 anos de história





Consagrado como o maior festival de música e entretenimento do mundo, o Rock in Rio coleciona números grandiosos ao longo de suas três décadas de história. Evento colocou o Brasil no cenário dos grandes shows mundiais

Rio de Janeiro, 09 de janeiro de 2015 - O ano era 1985. A data precisa, de 11 a 20 de janeiro. O Brasil passava por grandes transformações após um longo período sob ditadura militar e seguia rumo à democracia. Foi em meio a mudanças e neste cenário que nasceu o Rock in Rio. E lá se vão 30 anos. Em um terreno pantanoso de 250 mil metros quadrados, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, durante dez dias, 1.380.000 pessoas assistiram o que viria a ser hoje o maior festival de música e entretenimento do mundo — mas, na época, ninguém ainda sabia disso. Era a primeira vez que um país da América do Sul sediava um evento musical desta proporção.

Tudo era novo e agregava uma dimensão inimaginável. A estrutura de som e luz contou com um sistema extremamente moderno para a época. Um dos símbolos do Rock in Rio, aliás, é que foi ali, em 1985, que uma plateia foi iluminada pela primeira vez, no mundo, na história dos shows. Uma homenagem ao público, considerado parte importante da grande festa naquela época e até os dias de hoje. 

Era um período em que a contratação de artistas internacionais era extremante delicada. Mas, ainda assim, a primeira edição do Rock in Rio contou com nomes consagrados em sua programação. Nomes que, para aquela época, não estariam em palcos do Brasil: Queen, AC/DC, James Taylor, George Benson, Rod Stewart, Yes, Ozzy Osbourne e Iron Maiden foram alguns dos grandes artistas que subiram ao palco deste festival. Isso sem falar nas principais estrelas da música nacional da época, como Gilberto Gil, Ney Matogrosso, Rita Lee, Elba Ramalho, além de uma nova geração do rock nacional, que incluía Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha e Barão Vermelho e que ganhou destaque a partir de duas apresentações no Rock in Rio. Este era o tom do Rock in Rio e que permanece até hoje, em todos os países onde o festival é realizado: um evento para toda a família e que reúne todos os estilos.

"Não foi fácil realizar o Rock in Rio há 30 anos. Era um sonho, que tive que batalhar muito para concretizar. A vida é feita de sonhos e os sonhos precisam ser realizados. Bati de porta em porta e venci inúmeras barreiras para trazer para o público algo diferente, algo que mudasse a história da música do país. Mas o evento foi além e mudou também a história das pessoas. Mais de um milhão de pessoas presentes no evento, naquela ocasião, têm histórias para contar e celebram o Rock in Rio até hoje em suas vidas. Me emociona ouvir o que cada um me conta. Percebo que o festival passa de geração para geração e isso é muito impactante", ressalta Medina. 


O sonhador 

A história de amor da família Medina com a cidade vem desde dos anos 50 quando o pai de Roberto Medina, o varejista Abraham Medina, já realizava eventos no Rio com o objetivo de impulsionar suas vendas. Ele conseguiu explorar como nenhum outro o potencial da Cidade Maravilhosa para o turismo, com uma série de eventos que ficaram na história. Entre eles, o Festival do Rio - uma série de eventos realizados durante todo o ano: festival da canção, ballet, encontros de folclore, festivais de culinária, apresentações de bandas nacionais e internacionais. Incansável, Abraham Medina promovia o Natal, a Páscoa, o Dia dos Namorados. Durante 13 anos consecutivos decorou toda a cidade no Natal. Depois vieram os shows. Trouxe grandes nomes da música na época: Nat King Cole, Sammy Davis Jr., Neil Sedaka, Connie Francis, Harry James, entre outros.

Roberto Medina viveu desde criança o fascínio pelo Natal e a magia das luzes que seu pai Abraham espalhou pela cidade. As comemorações de Natal fizeram história dentro da Artplan. Foi a agência que criou e montou o sino de Natal do Barra Shopping, incluído no livro dos recordes, e o Castelo da Cinderela, do mesmo shopping. Com 67m de altura, ele é até hoje o mais alto castelo da Disney construído fora do parque. Foi sentado em seu escritório de frente para a Lagoa Rodrigo de Freitas que Roberto Medina idealizou a atual árvore de Natal. Criada há 17 anos, ela é a maior árvore de Natal flutuante do mundo, com 85 metros de altura. Se para muitos a aposta no entretenimento como forma de conquistar o coração e a fidelidade dos consumidores é considerada um fenômeno atual, ela já está há tempos na rotina de Roberto Medina. O empresário é pioneiro neste sentido. Foi pensando em promover uma marca de uísque que ele acabou realizando o show do cantor Frank Sinatra no Maracanã.

Já a primeira edição do Rock in Rio era um sonho de Roberto Medina, em mostrar uma juventude forte e capaz e promover a cidade como destino turístico. Sonho este que pode ser realizado a partir de um pedido de campanha para rejuvenescer a cerveja Brahma, onde acabou sendo criada a Cerveja Malt 90. A agência respondeu com uma plataforma de comunicação que veio a ser o maior festival de todos os tempos, hoje com 13 edições somando Brasil e Europa. A Árvore de Natal da Lagoa veio em função de uma nova estratégia para o cliente Bradesco Seguros e Previdência: a de aumentar a conexão emocional da marca com os cariocas. A ideia deu tão certo que, hoje, a árvore é o terceiro principal evento da cidade, atrás apenas do Réveillon e do Carnaval, além de ser uma referência para o Brasil e para o mundo.

A terceira geração da família Medina, composta por Rodolfo Medina, Roberta Medina e Jomar Junior, também abraçou a paixão pela cidade e levou adiante o orgulho de ser carioca.


Momentos históricos de 1985

Momentos emblemáticos marcam a história do Rock in Rio - cenas que ficam marcadas na história da organização do festival, do público e dos próprios artistas. Em 1985, Freddie Mercury, do Queen, ficou tão impressionado com o coro do público durante a canção "Love of my life" que decidiu reger a plateia. A própria banda citou aquela experiência como um dos mais belos momentos da história do grupo. 

Ainda em 85, a banda australiana AC/DC deixou bem claro que só tocaria no Brasil se pudesse trazer um gigantesco sino de 1,5 tonelada, usado na música Hell’s Bells. A produção do Rock in Rio aceitou o desafio e trouxe o sino de navio. Mas aconteceu o que ninguém esperava: o palco não suportava o peso do sino. No fim, o AC/DC subiu no palco com uma réplica de gesso, confeccionada pela produção do festival. Na mesma edição, Ozzy Osbourne levou a torcida do Flamengo à loucura ao subir ao palco com uma camisa do Zico. 

O Iron Maiden fez seu primeiro show na América Latina no Rock in Rio, em 1985. A banda subiu ao palco às 23h58 (uma referência à canção Two minutes to midnight) e fez um dos shows mais históricos da banda e do festival, com a presença do Eddie, o monstro de estimação do grupo. 

Recém-encerrado o regime militar, no dia do show do Barão Vermelho havia sido eleito no Brasil o primeiro Presidente civil depois da ditadura, Tancredo Neves. A banda de Cazuza foi ovacionada. Nesta data, a música "Pro Dia Nascer Feliz", caiu como uma luva e trouxe mais um momento histórico para o festival.


Marcos do Rock in Rio

Foi preciso ousadia para realizar o Rock in Rio no Brasil. E, com a mesma dose de coragem e criatividade, esse megafestival levantou voo e foi para a Europa. Em maio de 2004, Lisboa, em Portugal, viu nascer a sua própria Cidade do Rock. Em junho de 2008 foi a vez de Madri, na Espanha, também ter o seu Rock in Rio. Sim, o festival permaneceu tendo "Rio" no nome e leva a imagem da Cidade Maravilhosa por onde passa. Manter a referência no nome à cidade que lhe serviu de berço mostra que o festival tem suas raízes e suas próprias características, mas para todos os lugares que foi levou junto uma grande curiosidade e respeito pela cultura local.


O que 2015 pode esperar do Rock in Rio

O ano de 2015 será de muitas comemorações para o Rock in Rio. É o ano em que o festival completa 30 anos e a festa acontecerá ao longo de todos os meses. É o ano também que marca a chegada do festival aos Estados Unidos, o maior mercado do showbizz mundial, e o consolida como o maior evento de música e entretenimento do mundo. Em setembro, mais uma edição do Rock in Rio no Brasil, a sexta, mais precisamente, que será realizada na Cidade do Rock do Rio de Janeiro, onde o festival nasceu.

O Rock in Rio USA vai tomar a Strip de Las Vegas pela primeira vez nos dias 08-09 e 15-16 de maio de 2015. O line-up já inclui Bruno Mars, Taylor Swift, No Doubt, Metallica, Linkin Park, Ed Sheeran, Maná e Rise Against no Palco Principal. A organização do festival já anunciou também alguns artistas que se apresentarão no Palco Sunset: Deftones, Sepultura, John Legend, Coheed and Cambria e Joss Stone. A Cidade do Rock receberá mais de 100 apresentações ao longo dos quatro dias de evento. O local também inclui três ruas do Rock, que captam os sons e a cultura do Brasil, Reino Unido e EUA, com dezenas de artistas, bandas e artistas de rua, bem como Palco Eletrônico. 

A edição brasileira do Rock in Rio está confirmada para 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro de 2015, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro (Parque dos Atletas - Av. Salvador Allende, sem número), em uma área com mais de 150.000 metros quadrados. As atrações iniciais incluem Katy Perry, A-Ha, System Of A Down e Queens of the Stone Age, que se apresentam no Palco Mundo, e John Legend, já confirmado para o Palco Sunset.


Números que não param de crescer

• Ao longo desses 30 anos, já foram realizadas 14 edições. Em 2015, serão mais duas: em Las Vegas, em maio, e no Rio de Janeiro, em setembro
• 7,5 milhões de pessoas já participaram do evento
• 11 milhões de seguidores nas redes sociais
• 1.274 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio (Brasil, Portugal e Espanha)
• 1.200 horas de música
• Transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo (TV e internet)
• Mais de R$ 1,261 bilhão investidos na marca Rock in Rio
• R$ 55 milhões investidos em projetos sociais e ambientais
• 148 mil postos de trabalho gerados ao longo dos anos


Cronologia


• 1985

1ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá
Total de dias: 10 (11 a 21 de janeiro)
Público: 1.380.000
Área do evento: 250 mil metros quadrados


• 1991


2ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Maracanã
Total de dias: 9 (18 a 20 e 22 a 27 de janeiro)
Público: 700 mil


• 2001


3ª edição do Rock in Rio no Brasil
Jacarepaguá - Cidade do Rock
Total de dias: 7 (12 a 14 e 18 a 21 de janeiro)
Público: 1.235.000
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2004

1ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 6 (28 a 30 de maio e 4 a 6 de junho)
Público: 386 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2006

2ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (26 e 27 de maio e 2 a 4 de junho)
Público: 350 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2008

3ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (30 e 31 de maio, 1, 5 e 6 de junho)
Público: 354 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2008

1ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 5 (27 e 28 de junho e 4 a 6 de julho)
Público: 291 mil
Área do evento: 200 mil m2


• 2010

4ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (21, 22, 27, 29 e 30 de maio)
Público: 329 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2010

2ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 5 (4, 5, 6, 11 e 14 de junho)
Público: 250 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2011


4ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá - Cidade do Rock
Total de dias: 7 (23, 24, 25, 29, 30 de setembro e 1º, 2 de outubro)
Público diário: 700 mil
Área do evento: 150 mil metros quadrados


• 2012

5ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (25 e 26 de maio, 1º, 2 e 3 de junho)
Público: 353 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2012

3ª edição do Rock in Rio Madri
Local: Arganda Del Rey, na Espanha
Total de dias: 4 (30 de junho, 05, 06 e 07 de julho)
Público: 186 mil
Área do evento: 200 mil metros quadrados


• 2013


5ª edição do Rock in Rio no Brasil
Local: Jacarepaguá - Cidade do Rock
Total de dias: 7 (13 a 15 de setembro e 19 a 22 de setembro)
Público: 595 mil
Área do evento: 150 mil m2

• 2014

6ª edição do Rock in Rio Lisboa
Local: Parque da Bela Vista, em Portugal
Total de dias: 5 (25, 29, 30, 31 de maio e 1º de junho)
Público: 345 mil
Área do evento: 200 mil m2


Sobre o Rock in Rio

Com 30 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por uma série de razões. Das quatorze edições anteriores, cinco ocorreram no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), seis em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010, 2012 e 2014) e três na Espanha (2008, 2010 e 2012). Em 2015, o festival estará comemorando o seu 30º aniversário e, em maio, o Rock in Rio acontecerá em Las Vegas, EUA, pela primeira vez. Em setembro, a sexta edição no Brasil acontecerá na Cidade do Rock.

Combinando todas as edições já realizadas, mais de 7,5 milhões de pessoas já participaram do evento. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, nas quais o Rock in Rio está quebrando recordes com mais de 11 milhões de seguidores. 

Em termos de atrações, somando-se as edições brasileiras, portuguesas e espanholas, mais de 1.274 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio, com um total de 1.200 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo, pela TV e Internet. 

Ao longo de todos esses anos, o investimento na marca ultrapassou R$ 1,261 bilhão. Além disso, mais de R$ 55 milhões foram investidos em projetos socioambientais. Mais do que números expressivos de público e investimento, o Rock in Rio movimentou a economia dos lugares por onde passou: foram gerados mais de 148 mil empregos ao longo desses 30 anos. Na Espanha, o festival é top of mind, ultrapassando a Fórmula 1. Na edição de 2013, o Rock in Rio trouxe 46% do público de fora do estado do Rio. O impacto econômico da edição de 2013 para a cidade, divulgado pela Riotur, é de R$ 1 bilhão, e a ocupação hoteleira perto de 90% no período.



Informações para a Imprensa
Approach Comunicação Integrada
A/C Fabiana Fuchs
(+55 21) 3461-4616 ramal 147 / 99978-3449

BACKSTAGE apresenta segunda parte da retrospectiva 2014




O programa Backstage, que ao ar, neste domingo (11/01), a partir das 22h, via Kiss FM (102,1 MHZ – SP), exibe a segunda e última parte da retrospectiva que destaca os principais lançamentos de 2014. 

Nesta edição, o apresentador e produtor Vitão Bonesso selecionou nomes como AC/DC, Exodus, Ace Frehley, Opeth, Cannibal Corpse, Machine Head, Mastodon, Hammerfall, Sanctuary, Obituary, Alice Cooper, Prong, Yes, Blitzkrieg, Hell e Hellstar. A parte nacional fica por conta das bandas Ratos de Porão, Angra, V Project, Tellus Terror, Statik Majik e Nervosa.

Durante o decorrer dor programa os ouvintes poderão se cadastrar em radiobackstage@radiobackstage.com ou pelo www.facebook.com/vitao.bonesso, e concorrer a pares de ingressos para a primeira apresentação de 2015 do Electric Funeral (Tributo Black Sabbath), que acontece dia 18 de janeiro, no Live Beer, em Mauá (SP).

Curta a página oficial do BACKSTAGE em https://www.facebook.com/RADIOBACKSTAGEOFFICIAL. Ouça pela internet, acessando www.kissfm.com.br.

Programa Backstage – 1988 – 2015 – 27 anos a serviço da música pesada!
Domingo das 22 às 00h
Kiss FM:
102,1 MHZ - São Paulo e Grande São Paulo
107,9 MHZ - Campinas e região
102,9 MHZ - Litoral Paulista
102,3 MHZ - Brasilia DF e região
91.9 MHZ – Rio De Janeiro e Região
Ouça pela internet acessando: www.kissfm.com.br
Rádio Backstage: www.radiobackstage.com (.br) – 9 anos transmitindo 24 horas com canais dedicados ao Heavy Rock e ao Classic Rock.

Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:
08/02 – Anathema – Clash Club – SP/SP
27/02 – Sonata Arctica – Centro de Eventos Pedro Bortolosso – Osasco/SP
28/02 – Sonata Arctica – Aquarius Rock Bar – SP/SP
21/03 – NOFX – Via Marquês – SP/SP
28-29/03/15 – Lollapalooza – Autódromo de Interlagos - SP/SP
12/04 – Paul Di'Anno (1º vocalista Iron Maiden) – Carioca Club – SP/SP
Mais infos sobre os shows acima, acesse https://www.facebook.com/UltimateMusicPR.



A/C Costábile Salzano Jr
The Dead Daisies, Krisiun, Korzus, Confronto, Claustrofobia, Alirio Netto (ator/cantor Age of Artemis), Paura, Lacerated And Carbonized e Hugin Munin.
T4F, 8X8 Live, Rádio & TV Corsário, Agência Sob Controle e CP Management.
11 4241.7227 | 11 9 6419.7206

Age of Artemis: Andreas Kisser entrevista ator e cantor Alirio Netto na 89 FM



Crédito da Foto: Thiago Rahal Mauro
O renomado ator e cantor Alirio Netto é a grande atração do programa "Pegadas de Andreas Kisser", que vai ao ar, neste domingo (11/01), às 19h, pela 89 FM. O músico concedeu entrevista para falar do novo álbum da banda AGE OF ARTEMIS, o papel de Judas no bem-sucedido musical Jesus Cristo Super Star (T4F), entre outras curiosidades.

Após ser considerado o melhor ator de musicais do Brasil em 2014 pelo jornal O Estado de S. Paulo, o ator e cantor Alirio Netto, que interpretou o papel de Judas no bem-sucedido espetáculo "Jesus Cristo Super Star" (T4F) e líder da banda AGE OF ARTEMIS, é atração principal do programa "Pegadas de Andreas Kisser", que vai ao ar, neste domingo (11/01), a partir das 19h, pela 89 FM – A Rádio Rock.

Nesta passagem pela emissora, o artista teve uma bate-papo super descontraído com o renomado guitarrista do Sepultura e seu filho Yohan Kissser. Eles conversaram sobre diversos aspectos que envolvem o excelente feedback inicial do recém-lançado álbum "The Waking Hour", a sua preparação artística, o atual cenário da música pesada nacional, shows ao lado de grandes artistas, entre outras curiosidades.

No decorrer do programa, os ouvintes poderão concorrer em https://www.facebook.com/radiorockoficial a dois CDs do AGE OF ARTEMIS.

O "Pegadas de Andreas Kisser" é um programa de entretenimento, com entrevistas, notícias e uma trilha sonora especialmente selecionada com o melhor do cenário do Rock/Metal mundial. O programa vai ao ar todos os domingos, a partir das 19h, pela 89 FM, com transmissão simultânea pelo site http://radiorock.uol.com.br/

Line-up AGE OF ARTEMIS:
Alírio Netto (vocal)
Giovanni Sena (baixo)
Nathan Grego (guitarras)
Gabriel “T-Bone” Soto (guitarras)
Riccardo Linassi (bateria)


Links relacionados:




Fonte: TRM Press

Novo álbum do Korzus eleito um dos melhores de 2014 pela Roadie Crew




Crédito da foto: Pati Patah


Exaltando 31 ininterruptos e orgulhosos anos de estrada, o KORZUS, verdadeira instituição do heavy metal brasileiro, acaba de conquistar mais um triunfo em sua brilhante carreira. "Legion", novo registro fonográfico do grupo, foi eleito um dos melhores lançamentos de 2014, segundo pesquisa realizada entre os redatores da Roadie Crew, principal revista deste segmento musical do País.

Apesar de ter sido lançado há pouco tempo, "Legion" superou toda a expectativa criada tanto pelos fãs, como por parte da imprensa especializada, que aguardavam ansiosamente pelo álbum de inéditas de um dos maiores nomes da história da música pesada brasileira.

Este trabalho definitivamente laureia a respeitável discografia de Marcello Pompeu (vocal), Heros Trench (guitarra), Dick Siebert (baixo), Antônio Araújo (guitarra) e Rodrigo Oliveira (bateria). "Legion" é a perfeita evidência de que a banda está cada vez mais forte, insana e devastadora.

Este prêmio está embasado pela escolha de respeitados profissionais como Claudio Vicentin (editor), Ricardo Batalha (redator-chefe), Vinicius Neves (colunista/programa Stay Heavy), Guilherme Spiazzi (colaborador), Leandro de Oliveira (diagramador) e Leonardo M. Brauna (colaborador).

A lista completa está disponível na edição deste mês, que já está à venda nas principais bancas do Brasil e de Portugal, tendo como destaque Angra, Project46, Slipknot, Unisonic (Michael Kiske), Age Of Artemis, Blind Ear com Steve "Zetro" Souza (Exodus), entre outras excelentes matérias.

Confira o lyric video de "Bleeding Pride": 


Neste momento, a Agência Sob Controle está agendando uma nova turnê do Korzus pelo Brasil. Produtores interessados em contratar o espetáculo devem enviar e-mail para sobcontroleproducoes@yahoo.com.br.

Links relacionados:


Próximas divulgações THE ULTIMATE MUSIC – PR:
08/02 – Anathema – Clash Club – SP/SP
27/02 – Sonata Arctica – Centro de Eventos Pedro Bortolosso – Osasco/SP
28/02 – Sonata Arctica – Aquarius Rock Bar – SP/SP
21/03 – NOFX – Via Marquês – SP/SP
28-29/03/15 – Lollapalooza – Autódromo de Interlagos - SP/SP
12/04 – Paul Di'Anno (1º vocalista Iron Maiden) – Carioca Club – SP/SP
Mais infos sobre os shows acima, acesse https://www.facebook.com/UltimateMusicPR.



A/C Costábile Salzano Jr
The Dead Daisies, Krisiun, Korzus, Confronto, Claustrofobia, Alirio Netto (ator/cantor Age of Artemis), Paura, Lacerated And Carbonized e Hugin Munin.
T4F, 8X8 Live, Rádio & TV Corsário, Agência Sob Controle e CP Management.
11 4241.7227 | 11 9 6419.7206