12 de jun de 2014

Resenha: Mastodon - Once More 'Round the Sun (CD)

Reprise Records
Nota 9,5/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Falar do MASTODON como uma das bandas mais inovadoras e até mesmo exóticas dos últimos anos é chover no molhado, já que "The Hunter", de 2011, abriu as portas do mundo, e o quarteto de Atlanta (EUA) volta após três anos com o ótimo "Once More 'Round the Sun", seu mais recente trabalho.

Óbvio que "The Hunter" é uma pérola do Rock, mas o "Once More 'Round the Sun" tem seu próprio charme, pois mesmo sendo a mesma fórmula de seu antecessor, é um pouquinho menos minimalista e mais acessível que antes (devido às melodias estarem um pouco mais evidentes), mas mesmo assim, o quarteto ainda nos envolve com sua música sinuosa, forte, pesada, orgânica e de bom gosto. Os vocais continuam explorando timbres agressivos e suaves de voz normal, as guitarras mostram força e peso sempre com riffs ora mais simples, ora mais complexos, e em solos inspirados e cheios de melodias; o baixo não fica apenas na marcação, mas mostra técnica e muitas vezes uma veia jazzística acentuada, como ouvimos em "Asleep in the Deep", e a bateria continua pesada e bem variada. Em suma: é algo fenomenal em termos de musicalidade, mas a banda deu uma refinada muito bem esmerada em sua técnica.

Antes de tudo, é preciso dizer que o produtor Nick Raskulinecz soube realmente explorar bem os recursos da banda, bem como soube dar uma sonoridade um pouco mais encorpada e pesada ao trabalho musical do quarteto. É absurdo em termos de qualidade sonora, pois tudo está claro aos ouvidos desde os instrumentos aos arranjos musicais, mas pesado como um mastodonte!

A arte de Skinner (famoso por trabalhos surreais que remetem ao universo do terror quase abstrato) fez um trabalho ótimo, e em termos de MASTODON, que sempre nos surpreende com artes fora do usual, é mais um belo trabalho.

Mastodon
É desnecessário falar sobre o que ouvimos musicalmente, já que a essência musical do MASTODON está intocada, apenas trabalhada em uma forma um pouco mais simples que antes (eu disse "um pouco", logo, peço que não tenham idéias errôneas), os arranjos mostram uma preocupação estética grande, especialmente em termos melódicos, já que "Once More 'Round the Sun" soa bem menos furioso que antes, buscando abranger um público mais amplo, mas sem deixar suas características prévias de lado. Apenas ouvimos uma faceta nova deste belo diamante musical.

O disco inteiro é muito bom, sem dúvidas, mostrando que o quarteto não perdeu a mão na hora de compor. "Tread Lightly" mostra que o grupo continua soando pesado e forte, mas não tão técnico como antes, mas ouçam como as melodias vocais e a bateria estão ótimos), "The Motherload" tem belo refrão grudento e de fácil assimilação. Ainda temos a pesada e sinuosa "High Load", a melodiosa e trabalhada "Once More 'Round the Sun" (aqui já vemos algo do grupo em sua fase mais minimalista surgindo). "Chimes at Midnight" já mostra a banda mais seca e agressiva (reparem que mesmo a técnica instrumental é bem mais presente, especialmente pelo baixo e pela bateria), enquanto "Asleep in the Deep" é mais introspectiva, com belos toques dos anos 70 e belos arranjos dinâmicos entre guitarra e vocais (mas se acompanhar com atenção, como a base está variada e apresentando tempos quebrados ótimos) e "Feast Your Eyes" é mais ríspida (mas como eles abusam da técnica!). "Aunt Lisa" possui momentos calmos e outros mais agressivos (graças aos vocais e à participação das meninas da banda Punk THE COATHANGERS). Em "Ember City", voltamos a ter uma música que mixa momentos introspectivos e acessíveis, mas com alguns arranjos mais técnicos aqui e ali. "Halloween" é mais uma música com uma pegada mais acessível, sem perder o estilão do quarteto. E o disco se encerra com a longa "Diamond in the Witch House" (com participação de Scott Kelly, do NEUROSIS, mais uma vez nos vocais) mostra a banda pegando pesado, vaticinando à lá BLACK SABBATH, em um clima denso e soturno, mas em uma faixa mais seca e sem tanta técnica.

O MASTODON mostra mais uma vez que pode ser um dos grandes nomes do Metal atual. Cacife e música para isso, eles tem, e muito.







Tracklist:

01. Tread Lightly
02. The Motherload
03. High Road
04. Once More 'Round the Sun
05. Chimes at Midnight
06. Asleep in the Deep
07. Feast Your Eyes
08. Aunt Lisa
09. Ember City 
10. Halloween
11. Diamond in the Witch House


Banda:

Brent Hinds - Guitarras, vocais
Bill Kelliher - Guitarras, backing vocals
Troy Sanders - Baixo, teclados, backing vocals
Brann Dailor - Bateria, backing vocals


Contatos:

Dave lombardo em turnê de workshops no Brasil




A Rádio Rock Freeday orgulhosamente apresenta uma das maiores lendas da bateria mundial. O exímio musicista norte-americano, Dave Lombardo, (ex – Slayer). Considerado uma lenda da bateria, o virtuoso instrumentista virá ao Brasil pela primeira vez para ministrar clinicas e workshops em oito cidades, nos meses de Agosto e Setembro de 2014.

Dave Lombardo é um dos mais criativos e interessantes bateristas do metal atual. Cubano de nascença migrou para os Estados Unidos e integrou a banda Slayer desde o princípio da formação tocando bateria, instrumento no qual atualmente é apontado como um dos melhores do mundo. Ultimamente o músico é integrante da banda Philm.

Produtores interessados podem entrar em contato com os produtores, Felipe Mascarenhas e Alexandre Afonso, ambos da rádio Rock Freeday. “Temos oito datas entre final de agosto e inicio de setembro. A ideia é promover não só uma turnê de workshops, mas uma experiência única de execução de instrumento, para músicos e fãs do Dave”. Finalizou o radialista e produtor, Alexandre Afonso.

Contatos:


Rock Freeday
A/C Alexandre Afonso
@RockFreeday - twitter
Tel: 55 71 8874 7900 (oi)
55 71 9295 9471 (tim)

Felipe Mascarenhas
Partner, Rock Freeday
(p)+55 (71) 9396 – 2525



Fonte: Rock Freeday

Skin Culture: Banda disponibiliza música com participação de membro do The Wailers




O SKIN CULTURE acaba de disponibilizar duas músicas no Youtube, uma delas é a música “One Tribe One Soul One God”, onde o vocalista Desi Hyson (Original Wailers) participa.  

Shucky Miranda, vocalista do Skin Culture atua há alguns anos como tour manager de algumas bandas internacionais no Brasil. Uma dessas bandas foi a ex banda de Bob Marley, The Original Wailers. E foi durante a tour deles pelo Brasil que o vocalista Desi Hyson convidou o Shucky para fazerem juntos uma música que misturasse os universos do Metal e do Reggae, e o resultado dessa união é  “One Tribe One Soul One God”. Ouça, aqui:  


A mesma pode ser ouvida em seu mais recente trabalho, “The Flame Still Burns Strong” (Laser Company), lançado em 2013.  

Aproveitando a deixa, o grupo também resolveu postar na rede, no mesmo formato, “Slave New World” do Sepultura, que por motivos burocráticos acabou não entrando no álbum. Ouça, aqui:  


O SKIN CULTURE é formado por, Shucky Miranda (vocais), Tueu Isaac (guitarra), Nathan Soler (baixo) e Marcus Dotta (bateria). Em breve eles devem anunciar o segundo guitarrista. 

Links relacionados:

Republica: videoclipe "Life Goes On" já foi assistido mais de 30 mil vezes em menos de uma semana



Uma porca exuberante com corpo de mulher e uma competição de patins formam o roteiro do vídeo inspirado na obra de George Orwell

Inspirado no 'Best Seller' "A Revolução dos Bichos" de George Orwell, já está disponível o videoclipe "Life Goes On" do REPUBLICA.

"Life Goes On" é o primeiro videoclipe que o Republica lança em promoção ao seu mais novo álbum, "Point Of No Return", e já foi assistido mais de 30 mil vezes!  


Com direção de Gerardo Fontenelle e produção da Manimou produtora, "Life Goes On" faz analogia à obra de Orwell ao apresentar sua personagem principal, Poleona, como uma porca exuberante em corpo de mulher. Através de um esporte radical de patins praticado só por mulheres (Roller Derby), o clipe discute temas como guerra e a sobrevivência num mundo de desprezo às minorias.

Assista agora o videoclipe "Life Goes On" do Republica pela Vevo: http://vevo.ly/pS7uDT.


SOBRE O REPUBLICA

Formado pelo vocalista Leo Belling, os guitarristas Luiz Fernando Vieira e Jorge Marinhas, o baixista Marco Vieira e o baterista Gabriel Triani (ex-Tempestt, Ripper Owens), o REPUBLICA é uma banda que já nasceu grande. O grupo já tem três álbuns lançados, sendo que o mais recente, "Point Of No Return", de 2013, foi produzido por Luis Paulo Serafim (premiado produtor brasileiro - vencedor de 3 Grammys) e contou com participação de Roy Z (Bruce Dickinson, Rob Halford, etc). Não obstante, o Republica abriu os shows da última turnê do Deep Purple no Brasil e no ano passado se apresentou nos dois maiores festivais de rock da América Latina, o Rock In Rio e o Lollapalooza. Também são constantemente pauta das principais publicações sobre música do mundo, como a revista Rolling Stone, que inclusive elegeu o single "Change My Way" como a "Melhor Música de Heavy Rock de 2013" e avaliou o álbum com 4 Estrelas (de 5). Músicas da banda também estão na programação das principais rádios rock do país como a KISS FM e a 89 FM.

Mais Informações:



Fonte: Som do Darma
Informações para Imprensa
A/C Eliton Tomasi
(15) 3211-1621  

Crédito Fotos: Rodrigo Pirim