19 de mar de 2017

ELEPHANT CASINO – Believe (EP)


2017
Selo: Independente
Nacional

Tracklist:

1. Believe
2. Stardust
3. Return
4. The Haze

Banda:


Fabricio Araújo - Vocais
Rafael Fajardo - Guitarras, backing vocals
Vinicius Silveira - Baixo 
Diego Sans - Bateria


Contatos:


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Cada vez mais, as bandas de fora e do Brasil andam apelando para p passado, mais explicitamente ao som dos anos 70 e 80 para criarem sua música. Alguns dão com os burros n’água devido ao repetitivo uso de clichês já exaustivamente erodidos. Outros, por sua vez, conseguem criar algo diferente e personalizado, por entenderem que copiar o passado não adianta, mas que é preciso fazer sua música nesse mundo. E é justamente neste segundo grupo que está o quarteto mineiro ELEPHANT CASINO, que nos brinda com o EP “Believe”.

Pesado como um elefante (sem trocadilhos), intenso, melodioso e com a dose certa de crueza, o trabalho do quarteto não tem pretensões de ser inovador ou de criar uma nova vertente musical. E é justamente por isso que eles fazem bonito: a falta de pretensão, aliada à personalidade de cada um deles, mais a honestidade com eles mesmos e o público lhes permite dar vida própria ao que fazem. E que nos seduz com suas melodias simples e seu som descompromissado.

A produção musical ficou de ótimo nível. Sim, pois essa aura mais suja e simples encaixa com a proposta deles, faz com que sua música soe viva e intensa, e isso sem que os instrumentos soem bem aos nossos ouvidos. Apenas a caixa da bateria poderia ter tido um brilho a mais, mas está de muito bom tamanho. E a arte da capa e do encarte, simples e funcional, encaixa perfeitamente no que eles se propõem a fazer musicalmente.

E a proposta deles é simples: Rock’n’Roll pesado, feito com o coração, sem pretensão de ser um novo LED ZEPPELIN ou BLACK SABBATH, mas de serem o que são, e por isso, os arranjos musicais da banda são tão grudentos, cada refrão transborda espontaneidade e honestidade. E isso, meus caros leitores, não anda muito fácil de encontrar.

“Believe” é pesada, densa e provocante com seu jeitão pesado e melodias bem feita, e um trabalho muito bom dos vocais; “Stardust” tem um jeito mais soturno e introspectivo que nos remete aos anos 70, com peso e melodias em equilíbrio, fora baixo e bateria estarem muito bem; em “Return” começa com um jeitão mais leve e solto, bem acessível e limpo, mas logo ganha um jeitão mais rocker que não destrói a aura acessível de canção, onde brilham alguns arranjos de guitarras muito bons; e novamente a banda lança mão de algo mais pesado e direto em “The Haze”, justamente a que tem um jeitão um pouco mais voltado ao BLACK SABBATH devido ao peso.

Eles não fazem o tradicional som extremo que tanto caracterizou a cena mineira de Metal, mas é justamente por seguirem este caminho que o ELEPHANT CASINO se mostra tão bom.

Tem muito talento, e vai agarra nos ouvidos por semanas!


Comentário(s):