19 de mar de 2017

CONCEPT OF HATE – Black Stripe Poison (EP)


2017
Selo: Independente
Nacional

Tracklist:

1. Black Stripe Poison
2. In Human Nature
3. Chaospiracy
4. Sanity is not an Option


Banda:


Flávio Giraldelli - Vocais
Daniel Pereira - Guitarras
Rafael Biebrach - Baixo
Takashi Maruyama - Bateria


Contatos:

Instagram: 

Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


O Brasil tem muita tradição em estilo mais extremos do Metal, algo que não se pode negar. Justamente por este fator que muitas bandas são cobradas em um nível absurdo, pois se espera muito de um país que gerou bandas como SEPULTURA, SARCÓFAGO, KRISIUN, CHAKAL e outros. Mas podemos aferir que o quarteto CONCEPT OF HATE, de Santo André, São Paulo (uma terra bem fértil em termos de Metal) tem o DNA do Metal nacional em suas veias, como se percebe no EP “Black Stripe Poison”.

Bruto, agressivo e tão raivoso que esta fúria chega a transbordar pelos falantes, o trabalho do quarteto remete diretamente aos trabalhos mais modernos em termos de Thrash Metal/Crossover, numa escola que aglutina influências de bandas como PANTERA e mesmo do Hardcore mais atual. E sim, em meio a tanta agressividade, se percebe um trabalho musical muito bom, que sangra em vitalidade e pulsa com identidade.

A produção de “Black Stripe Poison” é das mãos de Sebastian Ortonol, que soube fazer um trabalho de bom nível, permitindo que tanto a brutalidade da música do grupo fosse aliada a um nível de clareza instrumental muito bom. Poderia ser um pouco mais bem acabado em termos de timbres, mas está muito bom. E na capa, a banda preferiu algo mais simples e artesanal, para que o foco das atenções fosse sua música.

E ela merece ser o foco, já que o quarteto transpira raiva pelos poros de uma forma intensa, e isso reflete em sua música. Mas a agressividade de sua música não esconde sua preocupação com o lado técnico, pois a técnica do grupo não é tão simples, e foco fica em cada refrão, permitindo que sua música seja assimilada por todos sem maiores percalços.

O lado agressivo do grupo fica muito evidenciado em “Black Stripe Poison”, que possui um andamento mais lento e focado no peso, e o jeitão à lá Phil Anselmo dos vocais é ótimo, com timbres bem agressivos. A bateria mostra seu peso e técnica em “In Human Nature”, onde os andamentos variam entre momentos pesados e lentos e outros mais velozes, mas sempre com muito peso (já que o baixo do grupo mostra um trabalho complementar ao da bateria de primeira). A agressividade do HC nova-iorquino e o peso do Thrash Metal moderno dão as caras em “Chaospiracy”, onde os riffs de guitarra ditam as regras em uma música intensa e muito azeda. E a rápida “Sanity is not an Option” reflete a decepção com o momento político atual, onde realmente a sanidade não é uma opção, e isso em balado em um pacote de vocais agressivos, tempos mudando bastante (onde baixo e bateria mostram peso e técnica), e as guitarras cospem riffs de primeira.

A banda é ótima, e tendo um pouco mais de qualidade sonora no futuro, ninguém segura o CONCEPT OF HATE. Mas até lá, “Black Stripe Poison” é um ótimo EP que nos ajuda a esperar com calma (se é que se pode ter calma depois de ouvir um disco tão agressivo assim).


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentário(s):