24 de mar de 2014

Uma homenagem a Paulo Schroeber


Bem, são mais de 20:00 de uma segunda-feria chuvosa, dia 24/03/2014. Há quase uma hora, recebi a confirmação: infelizmente, o irmão Paulo Schroeber, conhecido por seu trabalho com bandas como ALMAH, ASTAFIX, FALL UP, NAJA, HAMMER e FEAR RITUAL, veio a falecer, infelizmente, devido à problemas cardíacos e preenchimento de seus pulmões com líquido.

Há pouco tempo, eu, Marcos "Big Daddy" Garcia, resenhei seu disco solo "Freak Songs", que me foi enviado pelo parceiro Rômel Santos, da Island Press, como há dois anos tive o prazer de resenhar o CD "End Ever" e o DVD "Live in São Paulo", ambos do ASTAFIX, que me foram enviados pelos parceiros Rodrigo Balan e Débora Brandão, da Metal Media Management. E óbvio que fiquei fã de do trabalho de guitarras de Paulo, e cheguei a adicioná-lo no Facebook na primeira semana de março deste ano, mas nunca tive como trocar algumas palavras com ele, pois infelizmente, ele teve que partir antes disso.

Mas a certeza que fica para mim é que Paulo era uma pessoa ótima, um grande amigo, um sujeito simpático e bem amistoso, de grande simplicidade, e tudo isso refletido nas alegrias que suas mãos nos concederam. E agora, ele continuará vivendo em cada música gravada, no sorriso de cada fã que o conheceu, de cada amigo que ele teve, dentro e fora do mundo musical, e no amor da família em que ele veio a este mundo nesta vida. Seu coração não parou, apenas pulsa eternamente em nossas memórias e nas músicas que ele gravou.

Costumo dizer que ninguém realmente vai embora, mas que vive em nossos corações, e na crença Budista, acabamos indo e voltando nessa infinita roda de Samsara em que estamos, onde nascemos, crescemos, adoecemos, envelhecemos e enfim morremos, para depois renascer e começar tudo de novo. E gostaria de, se possível, na próxima vinda nessa terra, de poder te reencontrar e ter tempo de bater papo, de admirar seu talento e, se possível, me tornar de fato seu amigo, de apertar a sua mão, de abraçar e dizer com um sorriso no rosto: Somos irmãos!

Ah, e obviamente de te pedir uma de suas palhetas, nem adianta fugir, hehehehehe...

Ele foi na nossa frente, e se chegarmos a encontrá-lo do outro lado, tenho certeza que Paulo está preparando tudo para nós, empunhando sua guitarra mais uma vez, fazendo uma jam enorme com Jimi Hendrix, John Bonham, Bon Scott, Freddie Mercury, Hélcio Aguirra, Ronnie James Dio, Jon Lord, Gary Thain, Phil Lynott, Cliff Burton, Eric Carr e tantas outras feras da música que nos deixaram cedo.

Fica a tristeza de todos nós, familiares, fãs e amigos, mas também fica a clara a idéia de que fomos abençoados por podermos, de uma forma ou outra, ter encontrado Paulo por aqui, e porque sua Luz interior brilhou um pouco sobre nós. E eu desejo, a toda a família de Paulo, aos amigos próximos, aos colegas das bandas que tocaram com ele, toda a força do mundo, e que se sintam nesse momentos abraçados por mim, que partilho com vocês essa perda inestivável.

Obrigado por tudo, Paulão, e continue aí, do outro lado, detonando as seis cordas, e que quando você voltar, que possamos enfim nos encontrar e sermos amigos...


Com amor e afeto, do irmão no Metal,

Marcos "Big Daddy" Garcia

Gostaria de dizer para você que viva como quem sabe que vai morrer um dia, e que morra como quem soube viver direito.
Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo.
Mas, se eu morrer antes de você, acho que não vou estranhar o céu.
"Ser seu amigo, já é um pedaço dele..." (Chico Xavier)






Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Liberaremos assim que for analisado.

OM SHANTI!

Comentário(s):