12 de fev de 2017

FLAMMEA - A História do Flammea - Dark Brain/First Scream (Compilação)


2016
Rock Brigade Records
Nacional

Nota: 8,5/10,0

Tracklist:

First Scream (1993):

1. Blinded Eyes
2. Out of Sight
3. Scream of Sadness
4. Fucking Bastard
5. Fear
6. Dark Brain

Ensaio (1990):

7. Out of Sight
8. In Front of the Mirror

Dark Brain (1991):

9. Dark Brain


Banda:


Ananda Martins - Vocais
Luciana Boas - Guitarras
Rosane Galvão - Baixo
Ana Lima - Bateria


Contatos:



Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Para aqueles que não sabem, nos anos 80, a cena de Brasília de Metal foi tão prolífica em termos de boas bandas como as de SP, RJ e MG. Nomes como VALHALLA, P.U.S., VOLKANA e tantos outros conseguiram certa expressão, com alguns deixando o Planalto Central para buscar o sucesso em São Paulo. Mas se repararem os 3 nomes acima, terão a clara idéia de como as mulheres já estavam pondo as manguinhas de fora e fazendo ótimos trabalhos no Metal nacional ainda nos anos 80 e 90. E seria injusto não citar o trabalho do FLAMMEA, também de Brasília e que se mudou para a SP. Na época, infelizmente, o grupo nunca chegou a lançar um álbum, ficando apenas em Demo Tapes. Mas para corrigir essa injustiça, eis que a Rock Brigade Records nos brinda com “A História do Flammea - Dark Brain/First Scream”.

Mas o que é esse disco, afinal de contas?

Como o nome sugere, é uma compilação das Demos “First Scream” de 1993 (faixas 1 a 6), e “Dark Brain” (faixas 9), além de um ensaio da banda de 1990 (faixas 7 e 8). O mais interessante é que o trabalho do grupo não soa datado, ainda é bem atual, forte, raçudo e pesado, com boa técnica, com claras influências de bandas como TESTAMENT, mais uma dose de Metal tradicional e mesmo de Hard Rock nas melodias (bastando observar a técnica do baixo e perceberão a clara influência de Steve Harris). E como tal, não é só um testemunho do que o grupo pode fazer, mas que elas possuem espaço no cenário, pois tem muito a dar ao Metal.

Exigir da qualidade sonora do CD é incorreto. Lembro-os mais uma vez que a banda não teve registros que não fossem Demos ou ensaios, logo, aqui encontrará uma qualidade bem suja e crua, como eram as fitas Demo da época. Mas mesmo assim, temos a clara noção do que o grupo fazia, com suas nuances e arranjos bem audíveis. 

O projeto gráfico, por sua vez, é ótimo. A capa é a original de “Dark Brain” adaptada para CD, bem como a parte de trás é a de “First Scream”. O encarte trás fotos e informações de cada momento da história da banda desde o lançamento de sua primeira Demo até uma apresentação em 2010, bem como informações sobre este CD, e mostrando as mudanças de formação pelo qual o FLAMMEA passou.

E é incrível ver o poder de fogo da banda em composições como a técnica “Blinded Eyes” (as guitarras são incríveis, bem como o trabalho de vocais e backing vocals), a azeda e com andamento em meio tempo “Out of Sight”, a incitação ao moshpit de “Scream of Sadness” (belo trabalho de baixo e bateria, forte, pesado e com ótima técnica), a destruidora “Fucking Bastard” (que parece uma balada, mas é um trem descarrilhado de peso, mostrando a versatilidade da banda na época, bem como os vocais mostram bom domínio de timbres agressivos e outros mais suaves), o arregaço matador “Fear”, a versão de 1993 para a matadora “Dark Brain” (uma dose de energia absurda, mostrado), a agressividade mais crua das faixas do ensaio, “Out of Sight” e “Fuckin’ Bastard”, além da atemporal “Dark Brain”, vinda direto da Demo de 1991.

“A História do Flammea - Dark Brain/First Scream” só deixou de fora a Demo “Witches”, mas creio que este material venha em novo formato em um futuro CD, já que o grupo está de volta na estrada.

Sim, o FLAMMEA está de volta, logo, enquanto a banda não lança seu primeiro disco, aguardamos ouvindo “A História do Flammea - Dark Brain/First Scream”, que é uma excelente pedida.

Comentário(s):