11 de jul de 2014

Resenha: Tuomas Holopainen - Music Inspired by The Life and Times of Scrooge (CD)

Nota 10,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Muitas vezes, vemos que o Metal, muitas vezes, pega temas de variadas fontes históricas/culturais para criação de disco conceituais. E muitos já foram os casos em que isso aconteceu. Mas é interessante ver que em outros, buscam-se fontes inesperadas na cultura Pop, como é o caso de TUOMAS HOLOPAINEN, líder e tecladista do NIGHTWISH em "Music Inspired by The Life and Times of Scrooge", onde a influência do tema vem de "The Life and Times of Scrooge McDuck", uma obra em quadrinhos de 1992, escrita e desenhada pelo cartunista Don Rosa, em que o personagem principal é ninguém menos que Scrooge McDuck, o tão querido Tio Patinhas das histórias em quadrinhos e desenhos animados, e sua saga, desde a infância pobre em Glasgow (Escócia) até se tornar o pato mais rico do mundo, com todas as suas aventuras, desventuras e dramas. E esta série, considerada uma Graphic Novel, é tão boa que recebeu o Prêmio Will Eisner de Melhor Série Continuada em 1995.

Deixando os quadrinhos de lado, e focando apenas o lado do disco, vemos que Tuomas caprichou em termos de composição, fugindo completamente do Metal sinfônico do NIGHTWISH, preferindo uma música mais ambiental, um Folk Rock, ou mesmo Folk, mais focada em teclados, piano e grandes orquestrações, ao mesmo tempo em que surgem grandes corais, didgeridoo, violinos, orquestras, banjo, gaita irlandesa, flauta, harmônica e bodhrán, criando uma atmosfera forte e densa, que nos conduz por uma música vibrante e cheia de vida.

Produzido pelo próprio Tuomas Holopainen (que ainda escreveu todas as letras), e tendo a ajuda de Pip Williams nos arranjos de orquestra, não se poderia esperar nada menos que a perfeição sonora absoluta. Sim, a limpeza é absoluta, já que para este tipo de trabalho, ela é extremamente necessária, mostrando um nível acima do que ele já fez antes. E na arte, o próprio autor e desenhista da Graphic Novel original, Don Rosa, emprestou seu talento e criou toda a arte do CD, em um trabalho soberbo (tanto que preferi pôr a arte completa acima, e não apenas a capa).

Em termos musicais, o que envolve o nome de Tuomas é sempre soberbo e grandioso, as músicas bem arranjadas e com uma dinâmica que não dos deixa enjoar do disco, mas que nos conduz, e somos quase capazes de ver e ouvir o velho Patinhas em suas aventuras, alegrias e tristezas. E isso auxiliado por convidados como Dermot Crehan (violinos), a Orquestra Filarmônica de Londres, os corais do grupo METRO VOICES, Jon Burr (harmônica), Teho Majamäki (didgeridoo), Mikko Iivanainen (guitarras, banjo), Troy Donockley (gaita irlandesa, flautas, bodhrán), Alan Reid (nos vocais, como Patinhas McDuck em "Glasgow 1877", "The Last Sled", e "Go Slowly Now, Sands of Time"), Johanna Iivanainen (cantora finlandesa como narradora e Downy O'Drake, mãe de Patinhas em  "Glasgow 1877", "The Last Sled", "To Be Rich", e "A Lifetime of Adventure"), Johanna Kurkela (outra cantora da Finlândia como Goldie O'Gilt, ou "Glittering" Goldie em "Glasgow 1877", "Into the West", "Dreamtime", "The Last Sled", "To Be Rich", "A Lifetime of Adventure" e "Go Slowly Now, Sands of Time"), e Tony Kakko (do SONATA ARCTICA, como narrador em "Cold Heart of the Klondike"). Um time forte, que realmente faz de "Music Inspired by The Life and Times of Scrooge" um disco essencial.

Destacar uma música ou outra é bem difícil, já que o trabalho é bem esmerado, com belos arranjos em todas as faixas, de "Glasgow 1877" (um música bem focada em uma atmosfera amena, com belos arranjos orquestrais), passando pela puramente Folk "Into the West" (onde mais orquestrações são entremeadas por arranjos de bandolim), e as instrumentais "Duel & Landscapes" (cheia de variações instrumentais inimagináveis) e "Dreamtime" (onde existem arranjos com didgeridoo em meio aos teclados e percussões). Seguindo, temos a grandiosa "Cold Heart of the Klondike" (belíssimos corais, flautas e orquestrações grandiosas), a linda e intimista "The Last Sled" (que lindo vocais feminino, entremeados por corais, narrativas e orquestrações muito bem pensadas e arranjadas), a instrumental mais carregada de sentimento "Goodbye, Papa" (com um fino arranjo de piano, que cede espaço para orquestrações e violinos mais para o meio), "To Be Rich" e toda sua forte carga sentimental (onde os vocais nos embalam docemente), a linda e intimista "A Lifetime of Adventure" (não tão grandiosa nos arranjos como as anteriores, mas fantástica graças aos vocais femininos bem macios e agradáveis), e por fim, "Go Slowly Now, Sands of Time" (uma canção mais calma, onde o instrumental a princípio é regido por um violão, para depois surgirem vozes e o foco instrumental ficar nos teclados). E para aqueles que reclamam por um "algo a mais", a versão brasileira ainda tem um bônus em uma versão alternativa em "A Lifetime of Adventure" (que é mais focadas nos arranjos vocais do que no instrumental).

Belíssimo trabalho, sem sombra de dúvidas, que mostra a versatilidade de um dos músicos mais completos do Metal nos últimos tempos.



Tracklist:

01. Glasgow 1877
02. Into the West
03. Duel & Cloudscapes
04. Dreamtime
05. Cold Heart of the Klondike
06. The Last Sled
07. Goodbye, Papa
08. To Be Rich
09. A Lifetime of Adventure
10. Go Slowly Now, Sands of Time
11. A Lifetime of Adventure (alternative version)


Banda:

Tuomas Holopainen - Teclados, piano, composição


Contatos:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Liberaremos assim que for analisado.

OM SHANTI!

Comentário(s):