4 de jun de 2014

Cursed Slaughter: explicando referências a filmes de terror





Recentemente disponibilizado em formato digital em todo o mundo (mais detalhes aqui: http://migre.me/jCOsj), o debut do CURSED SLAUGHTER, “Metal Moshing Thrash Machine”, traz inúmeras referências a filmes de terror, algo corriqueiro para muitas bandas do estilo. Abaixo, o vocalista Daniel Pacheco explica o conceito por trás de cinco músicas presentes no álbum, inspirados em grandes clássicos do cinema “trash”.



“Lethal Injection”:

Essa não é sobre um filme em especifico, e sim de vários que tratam do assunto serial killer, como “American Psycho” ou “Silence of The Lambs”, em como para o psicopata é tudo natural e as pessoas ao redor dele não entendem o seu modo de enxergar as coisas.


“Crystal Lake”:

Sexta feira 13 - Mais sobre o primeiro filme mesmo, em que quem mata é a Sra. Vorhees, a mãe do Jason, esse é um som que eu tenho vontade de escrever uma segunda parte, minha música preferida para tocar e no qual nós costumamos jogar a prancha pra galera.

“Metal Moshing Thrash Machine”:

Ela traz em sua introdução o trecho de um dos meus filmes preferidos “Evil Dead 2”. A letra dela traz referências  de diversas passagens, não só desse filme, mas de vários outros filmes, como “Tenacius D”, “Toxic Avenger”, “The Stuff”, Ela é meio que um condensado dessas referências, mas como se o interlocutor estivesse possuído pelo Thrash Metal.

“ZxDxMx”:

Zumbis é um tema bem recorrente para mim, sou fissurado em coisas como HQs, filmes, jogos e tudo que envolva o tema desde que vi "A Volta dos Mortos Vivos" numa tarde no SBT. Então nada mais justo do que constar em nosso disco uma pequena homenagem a esses clássicos do horror. Na versão física do play, antes da música começar, rola um pequeno discurso de um pastor que figura no filme “Dawn of The Dead” do Romero, apontando as razões pelas quais o inferno está lotado e os mortos estão caminhando pela terra.

“Wake Up... And Smell The Napalm”:

Acho que não existe nada pior ou mais próximo do inferno do que a guerra, obviamente nunca estive em uma, mas li muitos livros, relatos e assisti diversos documentários sobre as mesmas. Esse é um assunto que me fascina muito, e em mais de um depoimento lembro-me de ex-soldados dizendo que mesmo com a exaustão e a fome, nenhum deles conseguia pregar os olhos com medo de nunca mais acordar. E essa deve ser a pior sensação do universo, a pior angustia dormir com cheiro de pólvora e acordar sendo queimado por napalm. Esse é um filme de horror real. 


Confira também o vídeo clipe oficial para “Metal Moshing Thrash Machine”:

Contatos:



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Liberaremos assim que for analisado.

OM SHANTI!

Comentário(s):