30 de ago de 2013

Infestatio - F.Y.A. (EP)

Independente 
Nacional
Nota 8,0/10

Por Marcos Garcia


O Thrash Metal realmente está à toda faz um bom tempinho, com boas bandas pululando de tudo que é canto do mundo, e no Brasil, terra sempre promissora no estilo, sempre vemos bom nomes surgindo aqui e ali, dispostos a fugir do padrão "Retro-Thrash" que infesta a cena Metal nacional, buscando dar uma oxigenada no gênero, mesmo quando não buscam serem inovadores. E o furioso quarteto INFESTATIO, de Jundiaí, chegaram dispostos a deixarem todos com os ouvidos apitando com o EP 'F.Y.A.', que acaba de ser lançado de maneira independente.

Realmente, a banda não chega a ser inovadora, mas sua forma personalizada de fazer Thrash Metal inspirado nas escolas alemã e brasileira merece aplausos, pois sua fúria na execução das faixas é de deixar os dentes trincados devido a tanta brutalidade, mas sem perder a noção melódica. Vocais bem agressivos e quase rasgados, riffs intensos e solos com boas melodias, base baixo/bateria bem entrosada e com boa técnica, resultando em uma regurgitada de agressividade e brutalidade bem empolgante, seja quando eles fazem algo rápido, ou quando buscam algo mais cadenciado e intenso.

Gravado nos Estúdios Jardim Elétrico, produzido por Rafão, que também cuidou da mixagem junto com Rogério S., e masterização do Wink Estúdio, a produção está em um nível legal (embora pudesse ser melhor, mas pela enésima vez: bancar a si mesmo não é um trabalho simples e barato), permitindo-nos ouvir o som da banda em seus mínimos detalhes, mas mantendo a brutalidade esporrenta da banda intacta. A arte, feia pelo Zombie Tatoo, ficou bem simples, direta e eficiente, como a música da banda pede.

Musicalmente, a banda foca bastante em um trabalho que mixa um trabalho ora veloz, ora cadenciado, com uma rispidez bem bruta, mas sem perder a mão nas melodias ou isento de uma boa técnica, e assim, o saldo é positivo.

Abre o disco com uma faixa que começa mais cadenciada e intensa, que depois começa a alternar com momentos mais velozes, ‘Shadowless’, com riffs bem insanos e bem postados. Em seguida, a empolgante ‘F.Y.A.’, que tem com um andamento ganchudo à lá ANTHRAX em seus bons tempos, com baixo e bateria roubando a cena. Já ‘The Shark’ é mais refreada e com boas mudanças de andamento, com vocais e guitarras se destacando nos solos. ‘War is the Answer’ é outra pancada seca, de velocidade moderada (mais não ausente), assim como ‘Bleed the Lies’, ambas bem pesadas e com vocais roucos bem interessantes.

Uma bela estreia com dignidade e que merece uma conferida com carinho, pois é uma boa revelação.



Tracklist:

01. Shadowless
02. F.Y.A.
03. The Shark
04. War is the Answer
05. Bleed the Lies


Formação:

Rafael "Rafão" Neves - Guitarras, Vocais
Reginaldo "Regi" Iobbi - Guitarras
Diego "Negão" Necromancer - Baixo
André "Fanta" - Bateria


Contatos:


Comentário(s):