19 de dez de 2013

Hocnis / Imminent Attack / Puppets - Three Ways to Hell

Nota 8,5/10

Por Marcos Garcia

E pouco mais dee um ano depois, a Shinigami Records dá continuidade ao projeto "Hellstouch", que foi iniciado ano passado através da coletânea que leva o nome do projeto, lançando agora o 3 Way Split  CD "Three Ways to Hell", com três da bandas que participaram da coletânea: HOCNIS, IMMINENT ATTACK e PUPPETS. Uma iniciativa ótima, que demonstra que o selo não é apenas mais um buscando se firmar por questões financeiras, mas que tem amor pelo estilo e visão empreendedora.

Resenhar o Split requer que cada banda seja analisada separadamente, para que sejamos justos com cada uma delas, inclusive nos detalhes de tracklist, formação e contatos, ao final da resenha, cada banda foi disponibilizada separadamente, visando a melhor compreensão de todos os leitores.

Vamos à elas:

Hocnis
O HOCNIS, um quarteto que mixa Thrash Metal com algumas pitadas de Death Metal Old School de maneira furiosa, vem de MG, soltando faíscas pelas narinas, mostrando um trabalho ótimo e convincente, mas cuja gravação poderia ter sido um pouco melhor. Mesmo assim, sua fúria musical é sentida, em especial pelas guitarras (com riffs bem pesados) e belo trabalho trabalho do baixo (esse cara tem uma técnica muito boa) em suas sete faixas, com destaque para "Narcozy" (com riffs bem agressivos e bom trabalho da bateria, conduzindo uma faixa mais cadenciada), a instrumental "Hocnis" (onde o baixista mostra sua diversidade técnica e a bateria está perfeita), bem como nas faixas bônus "Against All" (aqui o vocalista se destaca bastante) e "Pigs in Hell" (uma faixa mais cadenciada e ganchuda, daquelas que prendem o ouvinte). Boa promessa para o futuro, com algumas pequenas arestas a serem aparadas (aquelas que a estrada irá tratar de podar). Mas potencial e garra para isso esses mineiros tem, e muito.

Imminent Attack

O IMMINENT ATTACK, velho conhecido, trilha os caminhos do Thrash/Crossover na linha do EXODUS e DRI, soltando energia e agressividade para todos os lados. O slamdancing é certo, já a banda é bem coesa e homogênea (ótimos vocais, dupla de guitarras afiadas em bases e solos, baixo e bateria bem entrosados e variados). A qualidade sonora também poderia ser um pouco melhor, mas não chega a comprometer a qualidade das seis faixas. E por falar nelas, não dá para destacar uma ou outra, já que a furiosa "Couch Potato" (boas mudanças de andamento, ótimos backing vocals, mas as guitarras se destacam bastante), a suja "Dirty, Noise and Fun" (essa bem Crossover, com ótima presença da cozinha rítmica), as velozes "Nobody Cares" (novamente com belo trabalho de baixo e bateria) e "United by Fear" (que vocais insanos e bumbos duplos!), além das que apareceram na coletânea, "Noise for Nothing" (uma pedrada extremamente agressiva e cheia de energia) e o hino "Splact" (a energia dessa música é imensa que nem defunto fica parado. Guitarras perfeitas, cozinha sentando o braço e ótimos vocais). Como a Elliot's Gang, o buraco é bem mais embaixo sempre.

Puppets

Fechando, temos o quinteto carioca do PUPPETS, que percorrem um caminho mais moderno em termos de Metal, pesado, com boas melodias, mais com elementos regionais, industriais, alguma coisa de Rapcore e de HC fluindo aos borbotões com muita energia. A gravação deles está muito boa, com cada instrumento em seu devido lugar, com ótimas guitarras (bem gordurosas, ou seja, privilegiando um timbre grave e distorcido), vocais que alternam entre timbres mais ríspidos e outros mais amenos. Um bom trabalho, com destaque para a furiosa "Hardcore" (o título já diz tudo, com bons riffs em uma faixa intensa), a mais groovy "Piada Suja... Rio de Janeiro" (com muitas influências de Rapcore bem evidentes), a mais seca e quase Thrash "Assassinos da Verdade", e "Puppets from Hell" (antigo nome da banda e com um mix entre momentos bem agressivos com outros mais suaves, onde se nota uma leve entonação Goth nos vocais). Mas a verdade seja dita: não é um trabalho de fácil compreensão, logo, nem sempre a primeira audição será útil para formar a opinião sobre a banda. Mas na segunda, eles se tornam um vício.

Um trabalho visionário que mostra 3 ótimas bandas, e que merece aplausos e nosso investimento.


Hocnis



Imminent Attack



Puppets


Notas individuais:

HOCNIS: 8
IMMINENT ATTACK: 10
PUPPETS: 8,5


Tracklist:

HOCNIS:

Tracklist:
01. Introduction of Agony/Necrophobia
02. Fear of Pain
03. Narcozy
04. Hocnis
05. Against All
06. Pigs of Hell
07. Hate in Your Eyes

Banda:

Carlos Moonchild - Vocais
Igor Podrão - Guitarras
Canabrava - Baixo
Luiz Toledo - Bateria

Contatos:



IMMINENT ATTACK:

Tracklist:
08. Couch Potato
09. Dirty, Noise and Fun
10. Nobody Cares
11. United by Fear
12. Noise for Nothing
13. Splact

Banda:

Dinho Guimarães – Vocais
Erick Veles – Guitarras
Ivan Skully – Guitarras
Alan Magno – Baixo
André A.lien – Bateria 

Contatos:



PUPPETS:

Tracklist:

14. Abre a Roda
15. Hardcore
16. Piada Suja...Rio de Janeiro
17. Assasinos da Verdade
18. Dark Lands
19. Puppets from Hell
20. Chased by Words
21. Guilty Man

Banda:

Danilo Botelho - Vocais
David Jozef - Guitarras
Léo Medeiros - Guitarras
Yuri Hildebrand - Baixo, backing vocals
Eduardo Cesario - Bateria

Contatos:


Comentário(s):