14 de mar de 2013

Chaos Synopsis - The Art of Killing (CD)


Psycho Records - Nacional
Nota 9

Por Marcos Garcia

Os assassinos em série (ou "serial killers", como são referenciados na Cultura Pop de hoje) sempre inspiraram o inconsciente coletivo por todo mundo, muitas vezes como vilões insanos, outras como algum tipo de anti-herói, mas ninguém pode negar que influência de tais pessoas nas artes é imensa, especialmente na literatura e na música. Sim, na música também, pois o tema é recorrente em vários trabalhos, e num momento de pura criatividade, o uqarteto paulista de Death Metal CHAOS SYNOPSIS resolveu usar deviersos serial killers como referência lírica de seu novo trabalho, 'The Art of Killing', seu segundo Full Length, que tem apoio da Lab Six.

O quarteto foca seu trabalho em um Death Metal brutal e muito intenso, mas ao mesmo tempo vemos aqui e ali uns toques evidentes de Thrash nos andamentos, uma técnica muito boa (especialmente nas guitarras e bateria), e alguns estruturas harmônicas com boa dose de toques pessoais dos músicos. Ou seja, o amálgama de vocais ora guturais, ora ais urrados, riffs de guitarra brutais e climáticos, solos abusivamente distorcidos (mas mesmo assim, surgem alguns momentos onde a regência melódica é bem clara), baixo e bateria coesos e dando peso, mas sem deixar de lançar a mão de boa técnica e uma diversificação muito boas, resulta em algo bruto, técnco, intenso e capaz de deixar o ouvinte viciado no som da banda.

A produção sonora de Vagner Alba (com a co-produção de Friggi Mad Beats), bem como as mãos experientes de Andy Classen na masterização nos Stage One Studios (alemanha) deixaram o disco (que foi gravado no Oversonic Estudio, entre agosto e outubro de 2012) com uma sonoridade potente e agressiva, com uma massa sonora bem compacta, mas ao mesmo tempo, é bem limpa para que se ouça cada instrumento com a devida clareza, e diga-se de passagem, em trabalhos de Death Metal, isso não é um trabalho lá extremamente simples. A parte gráfica, concebida por Jairo (baixista e vocalista da banda) e feita por Rafael Tavares, é extremamente bem trabalhada e bonita, com um Slipcase branco envolvendo o CD, enquanto que a arte do CD em si é antenada com o conteúdo lírico, inclusive com informações sobre cada um dos serial killers mencionados.

O CD em si abre com a ótima e pesada 'Son of Light', uma saraivada de riffs agressivos e bumbos velozes, esbanjando técnica e com belos inserts em português (uma vez que o serial killer mencionado é brasileiro), seguida pela arrasadora de pescoços 'Vampire of Hanover', com um andamento um pouco mais puxado para o Thrash Metal e com riffs de guitarra ora mais brutos, ora mais climáticos.  'Rostov Ripper' ainda apresenta andamentos com doses de Thrash, embora a bateria e baixo puxem as bases para o Death Metal mais bruto, em uma faixa bem diversificada. Já 'Bay Harbor Butcher' começa com uma pegada mais cadenciada e voltada ao peso, embora momentos mais velozes apareçam mais adante, em um belo trabalho das guitarras e vocais. A curta 'Demon Midwife' é mais rápida e fustigante em riffs fortes e pesados (embora alguns dedilhados se façam presentes). A explosiva 'Red Spider' é outra faixa com andamento mais moderado e toques velozes aqui e ali, bastante empolgante e peso absurdos, com a bateria mostrando um trabalho bem diversificado. Em 'Zodiac',uma faixa não tão rápida, há ótimas participações do baixo, e a faixa realmente é capaz de grudar no ouvinte de uma forma absurda devido aos toques Thrashers. Com guitarras ótimas, 'B. T. K. (Bind, Torture, Kill)' é outra faixa de alto nível, com bateria bem trabalhada e refrão forte. Mais uma vez, o baixo aparece bastante no início cadenciado de 'Monster of the Andes', antes de virar uma pedrada intensa nos tímpanos. Fechando, a ótima instrumental 'The Art of Killing', com momentos climáticos muito belos e bem feitos, evidenciando baixo e bateria, e quando ganha peso, mostra serviço, isso sem falar nas participações de guitarras acústicas e violino.

Um ótimo CD, merece elogios pela empreitada e que deve estar em vários 'top 10' ao final de 2013.

Rostov Ripper


Tracklist:

01. Son of Light
02. Vampire of Hanover
03. Rostov Ripper
04. Bay Harbor Butcher
05. Demon Midwife
06. Red Spider
07. Zodiac
08. B.T.K. (Bind, Torture, Kill)
09. Monster of the Andes
10. Art of Killing


Formação:

Jairo - Baixo, vocais
JP - Guitarra solo, e guitarras acústicas (acoustic), baixo e violino (em 'Art of Killing')
Marloni Santos - Guitarras
Friggi MadBeats - Bateria


Contatos:

Comentários
0 Comentários

Comentário(s):