1 de mai de 2017

KEEP OF KALESSIN - HEAVEN OF SIN (EP)


2016
Independente
Nacional

Nota: 10,0/10,0


Tracklist:

1. Descendant - The Legacy of Kings
2. Typology
3. Heaven of Sin


Banda:


Obsidian C. - Guitarras, vocais, teclados
Wizziac - Baixo
Vyl - Bateria


Contatos:

Instagram: 
Bandcamp: 
Assessoria: 

Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Falar do trio norueguês KEEP OF KALESSIN é sempre um enorme prazer, porque sejamos sinceros: enquanto muitas bandas dão sinais de cansaço, esse Dragão de nobre linhagem continua tão criativo quanto nas primeiras audições deles, anos atrás.

E mesmo já tendo mais de um ano, o que nos reserva o EP “Heaven of Sin”, lançado no formato digital de forma independente?

Vamos lá!

As músicas do EP são sobras das sessões de “Epistemology”, que a banda deixou de fora porque elas não se enquadrariam no conceito geral do álbum. Mas mesmo sendo faixas que foram cortadas, elas mostram a versatilidade do trio, pois elas possuem algo de envolvente, que nos cativa nas primeiras ouvidas, mesmo mantendo o nível técnico de sempre. Ou seja: ouve-se em “Heaven of Sin” o bom e velho KEEP OF KALESSIN, pronto para novos desafios, e criativo como sempre, apenas temperado com uma boa dose de elegância.

Como as músicas derivam das sessões de “Heaven of Sin”, a produção é de Obsidian C. mais uma vez, e Stamos Koliousis mixou e masterizou as canções. A qualidade de sonora do EP é muito boa, seca e pesada, clara e com tons bem definidos. Um trabalho bem feito que dá vida às canções da banda, com timbres muito bons em todos os instrumentos e vocais.

A capa é de Totleben, conhecido artista alemão, que pegou a idéia que o título e a música da banda dão e expandiu em uma arte bela, elaborada com muito bom gosto e elegância.

Como dito acima, o trabalho de Obsidian C., Wizziac e Vyl continua excelente em todos os sentidos, mas ao mesmo tempo, parece que a elegância que preenche as três canções faz tudo mais simples de assimilar. Andamentos bem pensados, arranjos de teclados encaixados com maestria, e tudo na medida certa, sem abusos.

Abrindo o EP, temos a rápida e melodiosa “Descendant - The Legacy of Kings”, com riffs certeiros, solo virtuoso (não é à toa que sempre comparo Obsidian C. à Randy Rhoads, já que suas noções de nota no lugar certo e na hora certa é genial), sem mencionar o refrão empolgante e de fácil assimilação. Seguindo o estilo de “Epistemology”, apenas com uma pegada com velocidade mediana (embora os tempos mudem vez por outra), vem “Typology”, outra recheada de ótimos riffs de guitarra com um jeitão Thrash Metal em algumas partes, mas o trabalho de Wizziac no baixo e de Vyl na bateria é ótimo, criando uma base rítmica sólida e com boa técnica. E fechando, a cadenciada e melodiosa “Heaven of Sin”, onde detalhes de teclado mostram como o grupo é criativo, com partes de vocais extremos diferentes dos timbres usuais, fora a beleza das belas vozes limpas, que encaixam como uma luva. Ou seja, é uma faixa bonita e bem feita, com classe que só o trio possui.

Ou seja, o Dragão norueguês do Extreme Epic Metal ainda tem muito que mostrar. Logo, que tal lhes dar a merecida chance? Podem procurar o que andam procurando em discos de bandas grandes e ainda não acharam...

E este EP, contrariando a prática do Metal Samsara, leva nota porque, sinceramente, merece, e muito!

Lembro-os que o EP é digital, logo, comprem na loja oficial da banda, para que a mesma não seja lesada. É criação deles, logo, pague pelo que você ouve.

Comentário(s):