5 de abr de 2017

MALDITO ROCK: obstinado a trair movimentos, SEU JUVENAL anuncia show com releituras de malditos da MPB

Walter Franco, Jards Macalé, Itamar Assunção, Sergio Sampaio, entre outros ícones da música anticomercial ganham versões com sotaque mineiro e cara de rock errado (Foto: Renato Zaca)

'Brilhante', 'desafiador' e 'perturbado' foram alguns adjetivos usados pela imprensa brasileira para descrever "Rock Errado", terceiro disco de estúdio do SEU JUVENAL lançado em 2015.

Não seria de se esperar algo diferente de um álbum que traz no mesmo espectro de referências nomes tão díspares como Itamar Assumpção, Sonic Youth e Venom. Ou seria?

É justamente por desafiar e provocar que "Rock Errado" foi muito bem recebido por imprensa e público. Foi com "Rock Errado" que depois de quase 20 anos o SEU JUVENAL conseguiu, enfim, projetar sua carreira nacionalmente, para além das fronteiras de Minas Gerais. "Rock Errado" ainda creditou ao SEU JUVENAL títulos malditos como "banda esquisita" e "traidora de movimentos". "Rock Errado" foi, certamente, um disco que deu certo! Muito certo! Tanto é que chegou a ser indicado para o Prêmio Dynamite 2016 na categoria "Melhor Álbum de Rock", onde também figuraram outros grupos de destaque como Far From Alaska, Cidadão Instigado e Nação Zumbi. 

Findada a turnê em divulgação a "Rock Errado", que visitou várias cidades nas regiões sudeste e centro-oeste do país, o SEU JUVENAL vem agora apresentar seu novo projeto, "Maldito Rock"!

“Maldito Rock” é uma apresentação do SEU JUVENAL interpretando clássicos “Lado B” da música popular brasileira com roupagem rock (errado). O repertório é recheado de composições dos “Malditos da MPB” como Walter Franco, Jards Macalé, Itamar Assunção, Sergio Sampaio entre outros que foram considerados ícones da música anticomercial, inovadores e provocadores naturais, eternos inquietos. Com o mesmo espírito desses gurus do inconformismo, o SEU JUVENAL amplifica sua provocação e lança desafios: poderia uma banda de rock tocar MPB? Poderia a MPB soar como Rock? O labo B da MPB não seria o A?

“Desde o começo da banda citamos como grandes influências compositores como Walter Franco e Itamar Assumpção”, diz o guitarrista Edson Zacca. “Fico impressionado como o público e a crítica de rock desconhece estes chamados malditos da MPB (ou como diria Jards Macalé, estes benditos ao contrário). Então resolvemos mostrar na prática o quão rock pode ser a obra destes caras! É uma homenagem e ao mesmo tempo é uma forma de levar o lado underground da música brasileira, com uma roupagem contemporânea, a um público que a desconhece.”

Bruno Bastos, que assumiu os vocais do SEU JUVENAL a partir de 2007, foi o primeiro a conhecer mais o trabalho desses compositores com o projeto “Maldito Rock”.

“Eu não tinha muito contato com as obras do pessoal da "marginália". Foi um movimento importantíssimo da música brasileira, bem provocador. É um desafio bacana trabalhar todas estas músicas e deixá-las com a nossa cara. Acho que o resultado está ficando bem interessante e em alguns casos até mesmo surpreendente! Estamos ansiosos para botar isso nos palcos”.

O show de estreia de “Maldito Rock” deve acontecer em junho em Ouro Preto/MG, cidade onde o SEU JUVENAL encontra-se hoje radicado (a banda foi formada em Uberaba/MG em 1997). Local e outros detalhes deverão ser informados em breve, bem como datas em outras cidades e estados.

Além de Bruno e Zacca, o SEU JUVENAL também conta com o baixista Tito e o baterista Renato Zaca.

Mais Informações:

Fonte: Som do Darma
Press Release e Gestão Cultural:
A/C Eliton Tomasi

Comentário(s):