21 de mar de 2017

LOBOS DE CALLA: “Sala de Emergência” é o novo clipe da banda

Banda mineira segue divulgando o álbum “Às vezes eles voltam”.


A invisibilidade social é tema do novo clipe da LOBOS DE CALLA. “Sala de Emergência” é um dos destaques do novo álbum do trio belorizontino e acompanha um personagem sem rumo pelas ruas do centro da capital mineira. A produção independente vem para trazer nova luz sobre o elogiado álbum “Às Vezes Eles Voltam”, lançado em janeiro. 

Em cena, o vocalista e guitarrista Eduardo Ladeira coloca em sua performance toda a intensidade da letra, embalada por um arranjo crescente. Versos como “o tempo está fechado / como o rosto de quem passa” inspiraram uma crônica urbana cantada por um morador de rua, mostrando a visão de quem mal é percebido pelas pessoas com quem divide a cidade.


Não por acaso, as cenas perderam as cores. “Acredito que o preto e branco se enquadra melhor na própria estética musical da faixa. Ela possui uma espécie de mantra com um ar bem denso, e por mais que possua várias camadas sonoras, são variações do mesmo preto e branco das imagens”, revela Eduardo. Além dele, a banda é formada por Bernardo Silvino (baixo) e Diego Mancini (bateria).

A ideia do roteiro veio da vontade de retratar um personagem urbano vivendo em meio às mazelas da cidade, interpretando seus lamentos e questionamentos. As imagens só ganharam vida quando os músicos chegaram à rua para a captação, sem saber o que esperar das ruas no entorno da Praça da Estação, em Belo Horizonte. “Não posso afirmar que havia um roteiro, apenas deixamos a cidade falar por si própria e fizemos o registro”, completa o vocalista.

“Sala de Emergência” já é o segundo clipe deste novo trabalho - “Quase nada” foi a primeira a estrear em vídeo. “Sala” foi escolhida como single pela potência da letra, um verdadeiro desabafo de Ladeira, que assina como autor, e pelo seu arranjo. O objetivo é trazer visibilidade não apenas para o trabalho da banda, mas também pela abordagem densa de a marginalização social para certas parcelas da sociedade. “É o tipo da música que dialoga bem com outras manifestações artísticas, como o cinema e o próprio grafite, que inserimos por meio de imagens captadas no local”, conclui o compositor.



Feito totalmente de forma independente, o clipe teve direção, roteiro e fotografia de Eduardo Ladeira e Bernardo Silvino, este último também responsável pela edição do vídeo.

Formado em 2010, o power trio lançou no mesmo ano o primeiro disco “Querozene”, para em seguida divulgar o segundo álbum “Cores e Nuvens” (2011). Já 2017 trouxe o novo álbum “Às Vezes Eles Voltam”. Eclético, ele viaja nas raízes da banda e mescla as influências musicais dos integrantes. É notória a referência a estilos e movimentos musicais diversos, como o rock nacional dos anos 90, o rock britânico dos anos 60, o punk rock e até mesmo elementos do rock progressivo. 

Confira o clipe: 



Ouça “Às vezes eles voltam”:

Google Play: https://goo.gl/0ui3MX

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentário(s):