13 de set de 2016

FIRE SHADOW - Eternal Flames (EP)



2016
Independente
Nacional

Nota: 9,0/10,0


Músicas:

1. Eternal Flames
2. Outsider
3. Sacred Wings
4. When a Wolf Cries


Banda:


Marco Lacerda - Vocais
Bruno Quimelli - Guitarras
Francisco Kozel - Guitarras
Gustavo Adaeôts - Baixo
Maicon Johnny - Bateria


Contatos:


Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


Quando se fala da cena Metal de Curitiba (PR), no Paraná, podemos ter certeza de que ela é bem variada, e tem bandas para todos os gostos. E isso é bom, pois vai trazendo mais e mais fãs para o cenário. Mas a cena curitibana tem algumas bandas ótimas, capazes de nos surpreender.

E assim, podemos ter certeza que o FIRE SHADOW, banda de Heavy Metal daquelas bandas, é um dos melhores nomes do Heavy Metal. E após "Phoenix" de 2014, eles voltam com mais um EP, "Eternal Flames".

Antes de tudo, é preciso dizer que o grupo não está preso ao passado. Não, o quinteto destila um Heavy Metal tradicional moderno, pesado e bem agressivo, aquele mesmo praticado por bandas como JUDAS PRIEST, METAL CHURCH e tantos outros. Mas o quinteto tem uma personalidade forte, e conforme as músicas do EP vão passando, fica clara a idéia que o Paraná está ficando cada vez menor para o grupo, que realmente está evoluindo cada vez mais. Forte, pesado e melodioso, o grupo ainda tem algumas pegadas bem Thrashy, ou seja, a agressividade e impacto estão garantidos.

A produção do EP é do próprio grupo em conjunto com Vinícius Braganholo e Pedro Petry. E a banda conseguiu uma sonoridade clara, pesada e moderna, além de um nível de peso absurdo, graças aos bons timbres instrumentais escolhidos. Ou seja, a música soa vibrante, pesada e melodiosa, mas clara e compreensível aos nossos ouvidos.

A arte gráfica, por sua vez, ficou ótima. É mais um trabalho de Carlos Fides, que já havia feito a capa de "Phoenix", e que já trampou com bandas como EVERGREY e ALMAH, entre outros vários nomes do Metal nacional e internacional, e ele captou o que o grupo quer transmitir com seu trabalho musical.

Belas vocalizações, duelos de solos de guitarra de primeira, baixo e bateria com ótimo peso e boa técnica, a maior qualidade do FIRE SHADOW é soar como uma unidade, onde os talentos individuais convergem. E isso é ótimo, pois quem ganha com essas músicas fortes somos nós, os ouvintes.

"Eternal Flames" - O grande ponto forte desta canção é o equilíbrio perfeito entre o lado agressivo e intenso do grupo com as melodias. É uma música de um andamento que não é veloz ou lento, mas empolgante, que nos cativa logo nas primeiras ouvidas. E, além disso, o refrão é de primeira, e os vocais de Marco são excelentes (que tem uma capacidade de interpretação ótima).

"Outsider" - Outra em que peso, melodia e agressividade se equilibram muito bem. É uma música cheia de energia, e cujo andamento continua a pegada da anterior. Mas não se pode deixar de notar como Gustavo (baixo) e Maicon (bateria) estão muito bem, guiando com muito peso e segurança os tempos da banda.

"Sacred Wings" - Aqui, a banda buscou mesclar um lado mais belo e introspectivo (onde violões e cantos melodiosos se intercalam) e outros momentos mais pesados, mas sem que a agressividade (não tão evidente aqui) destoe ou mesmo danifique o clima mais ameno e melodioso. E mais uma vez, os vocais estão ótimos, mostrando grande versatilidade.

"When a Wolf Cries" - Mais uma vez, o lado mais melodioso da música do quarteto está bem evidente, com belas passagens das guitarras de Bruno e Francisco, que se mostram muito bem nos riffs e solos do EP, mas que aqui estão se destacando (especialmente nos duetos muito bem feitos). E se preparem, pois existem momentos rápidos bem próximos ao Thrash Metal, que vão fazer muitos fãs terem torcicolos.

"Eternal Flames" é excelente, o FIRE SHADOW já está mais que pronto para um segundo álbum, e mesmo para vôos mais altos.

Comentário(s):