15 de ago de 2016

STRATOVARIUS - Best Of (coletânea)



2016
Nacional

Nota: 10,0/10,0


Músicas:

CD 1:

1. Until the End of Days
2. My Eternal Dream
3. Eagleheart
4. Speed of Light
5. S.O.S.
6. Forever Free
7. Wings of Tomorrow
8. No Turning Back
9. Break the Ice
10. Distant Skies
11. Will the Sun Rise?
12. A Million Light Years Away
13. Under Flaming Skies
14. Darkest Hours
15. Winter Skies
16. I Walk to My Own Song
17. Maniac Dance

CD 2:

1. Halcyon Days
2. Will My Soul Ever Rest in Peace?
3. Destiny
4. Paradise
5. Deep Unknown
6. Elysium
7. Black Diamond
8. If the Story is Over
9. Unbreakable
10. Forever
11. Shine in the Dark
12. Hunting High and Low

CD 3 (Live at Wacken 2015):

1. Intro
2. Black Diamond
3. Eagleheart 
4. Against the Wind
5. Dragons
6. Legions of the Twilight
7. Paradise
8. Shine in the Dark
9. Speed of Light
10. Unbreakable
11. Hunting High and Low


Banda:

Timo Kotipelto - Vocais
Matias Kupiainen - Guitarras
Jens Johansson - Teclados
Lauri Porra - Baixo
Rolf Pilve - Bateria


Contatos:



Texto: Marcos "Big Daddy" Garcia


Falar em certos nomes chega a ser repetitivo, já que, na maioria das vezes, estes já são bem estabelecidos, bandas de sucesso dentro dos gêneros em que estão inseridas.

Isso fica ainda pior se falamos em nomes que são pioneiros, como o quinteto finlandês STRATOVARIUS. Ao lado de BLIND GUARDIAN e HELLOWEEN, são pioneiros do que chamamos de Power Metal melódico, ajudando a redefinir o gênero, inserindo elementos clássicos e fraseados bem trabalhados. 

E nada mais justo que venha uma comemoração especial da banda, mostrando seus grandes momentos nesses 20 anos desde "Episode", quinto disco da banda, mas o primeiro a mostrar o lado mais sinfônico que tornaram o quinteto lendário (a banda foi formada em 1984, ainda sob o nome de BLACK WATER, e lançou quatro discos entre 1989 e 1994), e que os levou ao estrelato. E nisso, meus caros, a Shinigami Records não deixou os fãs tupiniquins de fora da comemoração, e trouxe, através da parceria com a earMUSIC, a coletânea tripla "Best Of" para o Brasil.

Sim, temos a coletânea aqui, em versão nacional, e ainda por cima, seu formato deluxe, em um trabalho fiel à versão gringa.

Antes de tudo, é preciso citar que o que vemos em "Best Of" REALMENTE é o melhor que a banda fez de "Episode" até os dias de hoje. E verdade seja dita: podem ter ficado alguns de fora, mas por pura falta de espaço, já que o quinteto sempre foi uma fábrica de hits.

Em termos de produção sonora, como dito acima, são as mesmas músicas que já conhecemos de seus discos de estúdio, só recebendo uma remasterização para que o disco todo fique com o volume nivelado. Mas o trabalho de Mikka Jussela (feito no Finnvox Studio) nesse ponto ficou de primeira, já que as canções soam como se estivessem saindo nesse exato momento. 

A arte merece ser bem detalhada: primeiro, o CD tem uma apresentação muito bonita, em um formato Digipack de primeira. Além disso, no encarte, vemos a narrativa de Jens de quando ele entrou na banda (que é muito interessante), fotos da banda nesses anos todos, um depoimento curto de cada integrante, além das letras de cada canção estar presente, além das informações usuais (de qual disco ela veio, quem compôs, esses detalhes).

Musicalmente, creio que não seja necessária uma nova análise de cada um dos clássicos que compõem o CD. Nada é necessário se falar de canções clássicas da época antiga, como "My Eternal Dream", "Speed of Light", ou "Black Diamond", ou mesmo de canções vindas dos discos posteriores à saída de Timo Tolkki em 2008 e o quase fim do quinteto (o que não tirou da banda sua criatividade), como "Unbreakable" e "Shine in the Dark". Tudo que poderia ser dito já o foi.

Mas cabe uma análise especial para a canção "Until the End of Days", que é toda feita com a nova formação. Os vocais, como sempre, são de alto nível, baixo e bateria com suas devidas doses de peso e técnica (apenas sem aqueles bumbos duplos constantes), ótimas orquestrações, e riffs de guitarra de primeira. Ela possui uma pegada mais simples, e certamente é mais um hit do quinteto, com um refrão maravilhosamente grudento, cheio de backing vocals grandiosos. Ou seja, é a essência do STRATOVARIUS pulsando viva e com energia.

E a apresentação no Wacken de 2015, presente no CD 3, atesta que a banda ainda está à toda, cheia de energia e pronta para novos desafios. Basta ouvir as versões ao vivo para "Black Diamond", "Eagleheart", "Speed of Light" e "Unbreakable", e perceber o poder de fogo dos finlandeses.

No mais, "The Best Of" parece fazer uma ligação com o estilo que já consagrou o quinteto e o futuro, já que temos notícias que todo o catálogo deles será relançado, com algumas surpresas. Mas ao mesmo tempo, cria expectativas bem grandes para o novo disco, que ainda virá.

No mais, aproveitem, pois o aniversário é do STRATOVARIUS, mas o presente é para os fãs.

Aproveitem!



Comentário(s):