2 de mar de 2015

Syren – Motordevil (CD)


Nota 10,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


E eis que a máquina mortífera do Metal carioca volta, detonando tudo e todos que tentarem ficar em sua frente, desembestada como uma carruagem de peso que desce morro abaixo!

Sim, o quarteto SYREN volta à carga com seu mais novo trabalho, o álbum “Motordevil”, que a Shinigami Records acaba de pôr no mercado nacional.

Antes de tudo, que se fale que os “Brazilian Metal Bastards” tiveram mudanças de formação enormes entre “Heavy Metal”, seu álbum anterior, e “Motordevil”: a banda virou um quarteto, usando apenas uma guitarra, deixando o som um pouco mais seco, um pouco simples e pesado que antes, mas ainda melodioso e forte. Maurício Martins (baixo) e Julio Martins (bateria) formam uma cozinha rítmica pesada e com ótimo nível técnico, ao passo que o guitarrista Guilherme De Siervi mostra habilidade nas seis cordas, com bases ótimas e solos melodiosos com refinamento. E o veterano, fundador e único membro que restou da formação que gravou o disco anterior, o vocalista Luiz Syren, mostra o porquê de ser uma das melhores vozes do Metal do Brasil: uma voz forte, vigorosa, bela, bem postada, cheia de melodia e leve agressividade, além de uma interpretação que só os grandes possuem. E o resultado dessa mistura é um Heavy Metal tradicional atualizado, melodioso e agressivo nas medidas certas, com uma banda que soube dar uma boa evoluída em si mesma, sem perder sua identidade.

Syren
Em termos de sonoridade, não se pode negar que o produto é bem caprichado. Todos os instrumentos estão extremamente claros e com bons timbres, os vocais bem encaixados, e soando com peso e coesão, e o que se houve no CD é o que realmente ouvirá ao vivo. E o trabalho artístico de Antonio Cesar da Not.A.Pipe é ótima, apresentando bem a banda e sua proposta sonora.

Ao ouvir as músicas, fica clara a competência e espontaneidade da banda na composição de seu trabalho. Os arranjos são caprichados, mas sem exageros técnicos que tirariam o foco do que é mais importante na música do SYREN: a unidade como grupo.

A intro “All Aboard” já vai nos convidando a embarcar de corpo e alma na viagem que é “Motordevil”, cuja primeira faixa é a pesada “Rebellion”, uma aula de Heavy Metal moderno, com riffs certeiros e ótimas vocalizações (belas variações de timbre), fora um refrão ótimo, seguida de “Fighter”, mostrando um trabalho ótimo de baixo e bateria, mas os vocais roubam a cena por nos envolver de maneira cativante, um refrão bem pegajoso, e no finalzinho, uma bela amaciada melodiosa. Um pouco mais cadenciada e climática é “The Power of Something”, e é justamente onde as melodias nas guitarras ficam mais evidentes. “Eyes of Anger” mixa agressividade e melodia com maestria, onde a base rítmica da banda mostra entrosamento e pegada pesada, mesmo elementos na arrastada e azeda “Stitched”, onde temos um refrão cativante, ótimos riffs e solo de guitarra caprichado. A base baixo-bateria mostra força mais uma vez em “Motordevil”, uma faixa abrasiva em andamento mediano, com alguns momentos técnicos um pouco mais intrincados e muita melodia. Belíssima e introspectiva é “Long Road”, uma semi-balada bem pesada, com belos arranjos de guitarra e onde os vocais mostram uma diversidade absurda (sem corvar, mas se o IRON MAIDEN um dia precisar de alguém para o lugar de Bruce, esse é O Cara!). A pegada azeda e pesada volta a ser a tônica em “My Shadow, My Dear Friend”, cheia de energia e vigor abusivos. Uma introdução tribal com peso abre “You’re Gonna Die”, mais uma aula de interpretação vocal, junto com guitarras em sua melhor forma, com um peso que chega a ser covardia. E com um jeitão mais tradicional de Metal oitentista (mas sem perder o peso abrasivo) é “The Prophecy of Marduk”, onde baixo e bateria se destacam bastante, mas sem deixar que os vocais ou guitarras fiquem distantes.

Aula de Metal tradicional em todos os sentidos, um dos melhores lançamentos do ano, e que todo bom Headbanger que se preza precisa ouvir e adquirir. 

Em tempo: o guitarrista Guilherme De Siervi se desligou da banda no início deste ano.



Músicas:

01. All Aboard
02. Rebellion
03. Fighter
04. The Power of Something
05. Eyes of Anger
06. Stitched
07. Motordevil
08. Long Road
09. My Shadow, My Dear Friend
10. You’re Gonna Die
11. The Prophecy of Marduk


Banda:

Luiz Syren – Vocais 
Guilherme De Siervi – Guitarras 
Mauricio Martins – Baixo 
Julio Martins – Bateria 


Contatos:

Metal Media (Assessoria de Imprensa)

Comentário(s):