15 de jun de 2014

Resenha: Hatend - Metal 13 (CD)

Nota 9,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


Somente aqueles que desconhecem a força do Metal nacional ignoram o quanto o estado da Bahia já deu de bons nomes para nossa cena, e continua dando, pois a antiga capitania hereditária mostra sua fertilidade vez por outra, e mais uma vez, surge uma banda capaz de nos surpreender em termos criativos, o HATEND, com sua segunda Demo, agora transformada em CD pela Retch Records, "Metal 13".

Primeiro, a banda faz uma mistura dos aspectos pesados e técnicos do Death Metal com a adrenalina do Thrash, mas o uso de teclados e momentos mais amenos são algo bem inédito, e da forma que eles usam, é bem pessoal deles, algo realmente inédito e pessoal. Pesado, agressivo, bruto, mas com sofisticação e arranjos belíssimos. Vocais urrados, riffs de guitarra empolgantes, baixo pesado e técnico, bem como a bateria, e teclados muito bem encaixados, não sendo apenas mero coadjuvante do todo. E se preparem, pois é material musical de primeira linha!

Hatend
Como o trabalho original é independente, e a banda está fora dos grandes centros (eles são da cidade de Paulo Afonso), logo, a qualidade da gravação não é esplêndida, na realidade é bem crua, mas também não chega a atrapalhar o grupo em termos de clareza, pois se ouve claramente cada instrumento (exceto os solos de guitarra, que ficaram em volumes meio abaixo do razoável). Que poderia ser melhor, é óbvio que sim, mas está longe de ser ruim.

Musicalmente, o grupo é bem rico, e se percebe que os arranjos musicais fazem a diferença em seu trabalho. O sexteto realmente caprichou, criando músicas dinâmicas e com toques de sofisticação, sem no entanto abrir mão da brutalidade ou da agressividade.

Óbvio que o trabalho deles se nivela por cima, mas as melhores faixas são "I Want for Me" (uma música que começa com o andamento mais cadenciado e belos arranjos de baixo e teclados, fora uma bateria bem técnica, e depois ganha mais adrenalina, mostrando vocais muito bons), a complexa e bruta "Greeneyes", a bela e trabalhada "Land of Forgetfullness" (bela técnica de bateria, e riffs bem ganchudos, e com belos toques mais introspectivos), a cheia de adrenalina "Dream" (onde as guitarras e vocais estão em grande forma), e a pequena e preciosa instrumental "Fall", onde a técnica do baixo e bateria se mostram soberbas.

Que a banda venha logo com seu primeiro Full Length, com uma gravação de qualidade e dispostos as nos inebriar com sua música de qualidade!



Tracklist:

01. Prenúncio (Intro)  
02. Aniquilação  
03. I Want for Me  
04. Greeneyes  
05. Land of Forgetfullness  
06. Down with Hands of Power  
07. Hatend  
08. Dream  
09. 11-09-2001  
10. Fall


Banda:

Jurandir Roque - Vocais
Deiveson Carlos - Guitarras
Carlos "Dinda" Alberto - Guitarras
Cleyton Cloves - Teclados
Kilber Ryan - Baixo
Calmom Hebert - Bateria


Contatos:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Liberaremos assim que for analisado.

OM SHANTI!

Comentário(s):