11 de out de 2012

Vulture - Destructive Creation (CD)



2012 - Sacramental Records - Nacional
Nota 10

Por Marcos Garcia

O Death Metal é um estilo que, realmente, vive dando belas surpresas, e uma delas aqui do Brasil, na forma do quarteto VULTURE, que chega com o aniquilador de pescoços chamado 'Destructive Creation'.
Os caras apostam suas fichas em um Death Metal bem bruto e com doses homeopáticas de agressividades explícita, mas ao mesmo tempo, há melodias em evidência em todos os momentos, tornando o trabalhado da banda bem diferenciado e cheio de vida, ou seja, aliado à vocais guturais fortes e vibrantes, e base baixo e bateria pesada e bem variada (o trabalho de bumbos é algo incrível), temos riffs e solos de guitarras bem massivos, mas com fortes melodias do Metal Tradicional aqui e ali. Mas cuidado: a música da banda não perde agressividade em momento algum.
Tendo a produção sonora feita pela própria banda, a sonoridade que flui do CD é forte e encorpada, agressiva até dizer chega, mas ao mesmo tempo, bem limpa, o que deixa a técnica instrumental e os mínimos detalhes de cada música totalmente audível sem esforços. No tocante à produção visual, feita por Adauto Xavier, ela é trabalhada em tons de preto, vermelho e amarelo, usando como tema o afresco 'A Criação de Adão', de Michelângelo Buonarotti, mas de uma forma que deixa claro o teor anticristão das letras.
Ao ouvir o CD, a melhor dica é: prepare as paredes de sua casa para o terremoto!
Sim, pois nas faixas 10 faixas que compõe o disco está uma brutalidade forte, e mesmo tendo uma roupagem mais de raiz (ou seja, aquele Death Metal tradicional, sem nenhuma velocidade muito excessiva), mas com o acréscimos de riffs e solos de guitarra mais melodiosos, com aquele jeitão do SLAYER da fase do 'Show No Mercy', ou seja, mezzo PRIEST, mezzo MAIDEN, mas isso sendo bem personalizado para o trabalho do VULTURE.
Destaques?
Ouçam logo o CD todo, pois o nível é elevado o tempo todo, mas os pontos mais altos realmente estão nas faixas a destruidora 'Night of the Unholy Flame'; a brutal 'All Falls Down', bruta, mas intrincada e técnica, com um trabalho de bateria fantástico; 'Murderous Disciples', com riffs de guitarra maciços e ótimos vocais; a forte 'Riders of a New Age', em que as guitarras fazem certa referência ao trabalho do finado DISSECTION, ou seja, o matrimônio perfeito entre rispidez e melodias bem sacadas; a fantástica 'When Time Flees', onde o instrumental rico da banda fica bem evidente, especialmente os bumbos e os vocais, apresentando uma diversidade rítmica de saltar os olhos, e tais elementos também estão presentes em 'No Way to Follow', uma faixa com melodias um pouco mais evidentes e empolgantes e técnica muito apurada em todos os instrumentos; 'Alingment 2012', outra carnificina em forma de música; a empolgante 'A Step to Hell', com passagens bem intrincadas; a explosiva e pogante 'Blasphemy Life', com jeitão de hino da banda; e a mais simples 'Carrasco de Si Mesmo', cantada em português e com riffs intensos. Se repaparem, todas as músicas foram destacadas, logo, é um disco ótimo de ponta à ponta.
Tá esperando o que para adquirirem suas cópias deste que é um dos melhores CDs brazucas do ano?
Vai lá!!!!
Ah, lembramos ainda que o CD 'Test of Fire' está disponibilizado para download gratuito na página da banda.

Riders of a New Age


Tracklist:

01. Night of the Unholy Flame
02. All Falls Down
03. Murderous Disciples
04. Riders of a New Age
05. When Time Flees
06. No Way to Follow
07. Alingment 2012
08. A Step to Hell
09. Blasphemy Life
10. Carrasco de Si Mesmo


Formação:

Adauto M. Xavier - Guitarra solo, vocais
Yuri Schumamn - Guitarra base, backing vocals
Max Schumann - Baixo
André M. Xavier - Bateria



Contatos:

Comentários
0 Comentários

Comentário(s):