26 de dez de 2016

EMBRIO – Karmadoom (CD)


2017
Independente
Nacional


Tracklist:

1. Out for Blood
2. Paradox of Our Time
3. Built to Resist
4. Power Violence
5. The Lie We Live
6. Hammerdown
7. Mass Annihilation
8. Impending Doom
9. Hellfire
10. Imbecilidade Contagiosa
11. Twisted Nature


Banda:

Emerson Pereira – Baixo, vocais
Andy Viera – Guitarra solo
Diego Thrasher – Guitarra base
Wellington Tondo – Bateria


Contatos:

Heavy and Hell Press (Assessoria de Imprensa)


Nota:

Originalidade: 8
Composição: 10
Produção: 8

9/10


Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Algumas bandas estão sempre em constante evolução e trabalho, nunca chegam a parar suas atividades. E nesse processo de mutar, crescer e ir adiante, podemos dizer que o EMBRIO, quarteto de Thrash Metal de Cascavel (PR) é firme, e acaba de soltar mais uma jóia em sua coleção, chamada “Karmadoom”.

A banda continua com o seu Thrash Metal que alia a técnica e melodias subjetivas bem estruturadas de TESTAMENT e MEGADETH com aquela pegada mais suja e agressiva do SLAYER, com uma sonoridade azeda e abrasiva que chegam a doer os ouvidos dos mais incautos de tão agressivo. Mas isso mostra uma banda que sabe evoluir, que busca sempre melhorar. E quem ganha são os fãs, pois “Karmadoom” é excelente, um murro de pura agressividade dos tímpanos. 

As mãos do baixista/vocalista Emerson Pereira e do guitarrista Andy Vieira tomaram conta da produção sonora do disco. O equilíbrio da mistura de peso, agressividade e melodia da banda tornam o trabalho ótimo, bem como existe a clareza necessária para que compreendamos o que a banda quer transmitir. Ou seja: peso, agressividade, melodias e harmonias tudo em seu devido lugar, com aquele toque abrasivo que é tão característico do grupo.

A capa do álbum ficou a cargo do artista curitibano Jean, que já tinha trabalhado com a banda antes. E ele acertou a mão, pois todos os detalhes que remetem à fúria musical do quarteto estão explicitados.

“Karmadoom” mostra que o grupo continua disposto a dar as cartas, que não abre mão de sua agressividade impactante e técnica. Arranjos muito bem bolados, dinâmica entre instrumentos e vocais de primeira, tudo nos devidos lugares. E a média de tempo de três minutos e meio para cada faixa deixa tudo ainda mais interessante.

A agressiva e técnica “Out for Blood” (ótimo trabalho de baixo e bateria, com boas mudanças de ritmo), a força abrasiva e pesada de “Paradox of Our Time” (riffs realmente muito pesados) e nos tempos mais cadenciados de “Built to Resist” (vocais mostrando força e peso, fora os solos estarem na medida certa em termos de técnica), o azedume mais cadenciado de “Power Violence”, a rapidez mutante de “The Lie We Live” (pois existem alguns momentos um pouco mais cadenciados), a ganchuda e bruta “Hammerdown” (que riffs excelentes, mostrando peso e técnica em bom balanço), os solos insanos de “Mass Annihilation”, a pegada poderosa e bruta de “Hellfire”, e a quase Crossover “Twisted Nature” são os momentos que mais se evidenciam em “Karmadoom”. Mas o disco todo é de primeira.

Mais uma mensagem de agressividade explícita do EMBRIO. Ouçam e preparem vossos pescoços para torcicolos homéricos!

Comentário(s):