2 de nov de 2016

POP JAVALI - Live in Amsterdam (CD ao Vivo)


2016
Nacional


Tracklist:

1. Intro
2. Road to Nowhere
3. Freemen
4. Lie to Me
5. A Friend that I’ve Lost
6. Wrath of the Soul
7. Time Allowed
8. I Wanna Choose


Banda:


Marcelo Frizzo - Baixo, vocais
Jaéder Menossi - Guitarras
Waldemar Rasmussen - Bateria


Contatos:



Nota:

Originalidade: 8
Composição: 10
Produção: 7

8/10

Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Gravar discos ao vivo é uma tradição dentro do Metal, e uma arte.

A tradição dita que, quando a banda está em um pico em sua carreira, ela deve lançar um disco ao vivo, para que se possa saber em que nível ela se encontra. O lado da arte vem de como a banda escolhe seu setlist, de como lida com o estar sobre o palco. 

Se levarmos ambos os quesitos à risca, podemos aferir que o POP JAVALI, power-trio de Americana (SP), passa com louvor no teste, já que “Live in Amsterdam” é um ótimo disco ao vivo.

Fruto do giro que a banda deu pela Europa em 2015 para promover o disco “The Game of Fate”, esse ao vivo é capaz de dar ao fã a calara impressão de como é a energia do trio ao vivo, da potência, peso e melodia do Hard Rock clássico do grupo, que possui claras influências do Rock’n’Roll clássico e do Progressivo. Mas ao mesmo tempo, o trabalho do grupo soa atual, vivo e vigoroso. 

Gravado ao vivo em 19/10/2015 no The Waterhole, em Amsterdã (Holanda), com o som ao vivo captado por Onno Postma, o disco foi produzido, mixado e masterizado por Andria Busic, a sonoridade de “Live in Amsterdam” é crua, com aquele jeitão de disco “alive” à lá anos 70, ou seja, sem muitos overdubs. Mas isso não quer dizer que a banda não soa clara e pesada, muito pelo contrário.

Já a arte foi feita pelo João Duarte (da J. Duarte Design), que fez uma capa ótima, além de ter dado ao grupo aquele clima bem Old School em termos de encarte e diagramação. O que desejo dizer: no encarte, encontramos fotos dos shows e da banda em vários locais, bem como em seus momentos mais relaxados e divertidos, algo que está ausente dos discos ao vivo dos últimos anos.

Em “Live in Amsterdam”, é sensível a sinergia entre público e banda, com boa participação da plateia em vários momentos, e sem falar que o POP JAVALI está justinho, se apresentando muito bem. E foram tão bem que até mesmo o jornalista brasileiro radicado em Londres, Antônio Celso Barbieri, chegou a ficar surpreso com o show deles na cidade.

E verdade seja dita: tendo como base do show o CD “The Game of Fate”, não tem como não gostar da banda, especialmente em momentos ótimos como a forte e melodiosa “Road to Nowhere”, a sinuosa e cheia de improvisos “Lie to Me” (incrível como a técnica no baixo não atrapalha Marcelo nos vocais), a pesada “A Friend that I’ve Lost” (onde o show é todo de Waldemar “Loks” na bateria), a densa e um pouco mais cadenciada “Wrath of the Soul” (Jaéder realmente está muito bem no CD, trazendo toda uma gama de partes de guitarra improvisadas nos momentos certos), e na ótima “I Wanna Choose”.

Este disco bem que poderia ser duplo, mas mesmo assim, “Live in Amsterdam” é um ótimo trabalho, bem como nos ajuda a conter a ansiedade pela vinda do próximo do trio, que já se encontra em fase de pré-produção.



Comentário(s):