7 de nov de 2014

Grimriot - Under Red Stars (CD)

Nota 9,0/10,0

Por Marcos "Big Daddy" Garcia


No atual momento, o mundo do Metal anseia por mais e mais inovações, ao mesmo tempo em que mantém os pés firmes em suas convicções sonoras. A criatividade se faz necessária, pois é assim que o Metal não vira um estilo de música "mofado" e abandonado após uma abrangência. E o Brasil, graças à rapidez das comunicações dos dias de hoje, mostra-se bem emparelhado com a realidade mundial, concendendo trabalhos sublimes em termos de sonoridades mais modernas. E uma grata surpresa é o quinteto GRIMRIOT, de Poro Alegre (RS), que chega com seu primeiro álbum, "Under Red Stars", é um disco imprescindível em termos de ser inovador.

A banda usa de melodias mais abrasivas e agressivas, com toques mais modernos e técnicos. Mas em momento algum soa dispersivo ou sem peso. Em "Under Red Stars", pode-se ter certeza que a satisfação é garantida. Belos vocais que sabem misturar urros fortes em timbres rasgados e outros normais, belos riffs de guitarra (alguns mais agressivos, outros mais melodiosos), baixo e bateria com nível técnico elevado, mas com peso absurdo. A música é coesa e forte,sempre vibrante e buscando ter sua própria personalidade. E eles conseguem!

Tendo a produção de Henrique Fioravanti e de Bruno Tripovichy (guitarrista do grupo, que ainda fez a masterização e mixagem do CD), podemos dizer que ela consegue transpor para o disco a proposta sonora da banda muito bem, com boa qualidade (cada instrumento com excelentes timbres e boa dose de peso) e com tudo em seus devidos lugares. E a arte da capa, feita por Carlos Fides, é linda, dando uma idéia do que espera o ouvinte.

Grimriot
Uma banda que sabe o que quer de sua música é o que percebemos no GRIMRIOT, que busca com uma música muito bem planejada e esmerada, botar para fora sua personalidade. E a banda mostra uma dinâmica de andamentos e arranjos espontânea. E as participações especiais de Thiago Masseti (do DAYDREAM XI) e Renato Osório do HIBRIA em "Bring It On", e Marcelo Pereira (também do DAYDREAM XI) em "Heart of Darkness".

Temos 12 canções bem equilibradas e com seu valor próprio, tornando o disco bem homogêneo. Mas podemos destacar nas primeiras ouvidas "The Last Chance" (que belo trabalho de guitarras e bateria), a mais melodiosa e ganchuda "Believe Me" (mais uma vez, a bateria está fantástica, e os vocais dão um show de variações), a rápida e moderna "Break the Rules" (com riffs abrasivos, ótimos solos e vocais bem agressivos), a não tão rápida e dura "By Myself" (belíssimo trabalho de baixo e guitarras), a forte e também modernosa "Bring It On" (arranjos ótimos de guitarras, bem pensandos e dinâmicos, fora uma vocalização privilegiada), a maravilhosa "Under Red Stars" (uma semi-balada, que varia entre momentos melodiosos mais lentos, e outros mais cheios de energia), e a empolgante "More than Just a Man".

Uma belíssima estréia, música de alto nível, e peso aos borbotões. Podem adquirir sem medo.








Tracklist:

01. The Last Chance
02. Revolt
03. Believe Me
04. Scars
05. Break the Rules
06. By Myself
07. Pressure
08. Bring It On
09. Under Red Stars
10. Heart of Darkness
11. More than Just a Man
12. Mind Your Own


Banda:

Guilherme Acauan - Vocais
Brunno Tripovichy - Guitarras
Keith Eberhardt - Guitarras
Lucas "White" Schwartz - Baixo
Rafael Kniest - Bateria


Contatos:

Metal Media (Assessoria de Imprensa da Banda)
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário.
Liberaremos assim que for analisado.

OM SHANTI!

Comentário(s):